A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Madame Chanel dizia que o Luxo não é contrário da pobreza, mas sim da vulgaridade. A exclusividade é uma qualidade do Luxo, mas não é um determinante do.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Madame Chanel dizia que o Luxo não é contrário da pobreza, mas sim da vulgaridade. A exclusividade é uma qualidade do Luxo, mas não é um determinante do."— Transcrição da apresentação:

1 Madame Chanel dizia que o Luxo não é contrário da pobreza, mas sim da vulgaridade. A exclusividade é uma qualidade do Luxo, mas não é um determinante do saber sobre o Luxo. Mercado de Luxo Por: Luciana Arantes

2 Para FAAP, luxo significa excelência, que se inicia no rigoroso planejamento da atividade, passa pela irretocável qualidade dos materiais, do design e do processo produtivo e deságua numa entrega surpreendente, capaz de emocionar o consumidor.

3 O irresistível prazer da sofisticação

4 Além de alavancar fortemente a economia, esses produtos alimentam egos e reforçam a auto-estima. Além de alavancar fortemente a economia, esses produtos alimentam egos e reforçam a auto-estima. O luxo é supérfluo sim. É uma compra emocional. O luxo é supérfluo sim. É uma compra emocional. Por muitos milênios, o luxo foi percebido de uma maneira bem diferente. Por muitos milênios, o luxo foi percebido de uma maneira bem diferente.

5 Querer não é poder… Embora a classe média tenha no Brasil a possibilidade de parcelar uma jóia, o chamado LUXO INACESSÍVEL continua a ser o que define o mercado. A classe média nem querendo vai comprar uma Ferrari.

6 Quem é o consumidor de luxo?

7 o consumidor de luxo é antes de tudo um cliente notório, identificá-lo não é uma tarefa árdua, desde que se tenha sensibilidade para perceber seus anseios e exigências, sua cultura e sobre tudo sua predisposição para exigir a excelência em tudo. o consumidor de luxo é antes de tudo um cliente notório, identificá-lo não é uma tarefa árdua, desde que se tenha sensibilidade para perceber seus anseios e exigências, sua cultura e sobre tudo sua predisposição para exigir a excelência em tudo.

8 O que é um produto de luxo? Uma apresentação inabalável, perfeita e absoluta é a combinação de materiais nobres, refinados e insubstituíveis, comparados aos mercado comum! Uma apresentação inabalável, perfeita e absoluta é a combinação de materiais nobres, refinados e insubstituíveis, comparados aos mercado comum! O fato de um produto ser caro nada tem a ver com o fato de ser de luxo, mas o fato de ser de luxo está diretamente ligado com seu alto preço. O fato de um produto ser caro nada tem a ver com o fato de ser de luxo, mas o fato de ser de luxo está diretamente ligado com seu alto preço.

9 O que é um produto de luxo? Inacessível Inacessível Tradicional Tradicional Tem qualidade Tem qualidade Originalidade Originalidade Beleza Beleza Perfeição Perfeição Atemporal Atemporal Universal Universal

10 O mercado de luxo tem empresas que lidam com o sonho, com a excelência e com preços em patamares bem mais altos. Mas também escolhem ponto, treinam funcionários, lidam com burocracia na alfândega, cuidam de estoque e distribuição.

11 Madame Chanel dizia que o Luxo não é contrário da pobreza, mas sim da vulgaridade. A exclusividade é uma qualidade do Luxo, mas não é um determinante do saber sobre o Luxo.

12 Recentemente, uma importante marca brasileira da área de moda para jovens, cunhou um "slogan" para sua campanha: Luxo para todos. Brilhante do ponto de vista da comunicação, mas impreciso, do ponto de vista conceitual. Bens e serviços de luxo não são para todos. Enganam-se, no entanto, os que imaginam que o contraponto da supracitada afirmação seria: Luxo para os ricos. Prefiro continuar acreditando que a melhor forma de abordar a questão seria através da expressão: Luxo para os cultos. CAVALERA CAVALERA

13 O LUXO mudou! Esta foi a linha traçada pela Conferência! Não adianta mais negar... não adianta mais fechar os olhos para essa constatação!

14 O LUXO mudou! Muitos dos empresários de marcas consagradas não tiveram problemas em assumir que eles mesmos já não sabem mais o que é Luxo!

15 Aconteceu… - Christian Blanckaert, Senior Vice- Presidente da Hermès, encarregado por Relações Internacionais da marca, disse contundentemente: "Algumas poucas empresas/marcas irão continuar como LUXO. Muitas estão perdendo o foco. Uma verdadeira marca de Luxo não é um hotel com quartos para todas as pessoas, ou seja, como se fosse uma grande salada de Marketing!" "O mundo do Luxo está cheio de mortos, cadáveres, imagens... marcas que se foram... erros, má gestão... e sucessos que desapareceram ao longo dos tempos!" - Christian Blanckaert, Senior Vice- Presidente da Hermès, encarregado por Relações Internacionais da marca, disse contundentemente: "Algumas poucas empresas/marcas irão continuar como LUXO. Muitas estão perdendo o foco. Uma verdadeira marca de Luxo não é um hotel com quartos para todas as pessoas, ou seja, como se fosse uma grande salada de Marketing!" "O mundo do Luxo está cheio de mortos, cadáveres, imagens... marcas que se foram... erros, má gestão... e sucessos que desapareceram ao longo dos tempos!"

16 10 CHAVES DO SUCESSO POSICIONAMENTO PRECISO POSICIONAMENTO PRECISO DISTRIBUIÇÃO SELETIVA DISTRIBUIÇÃO SELETIVA SERVIÇO DIFERENCIADO SERVIÇO DIFERENCIADO TREINAMENTO TREINAMENTO MÍDIA MÍDIA MERCHANDISING MERCHANDISING RELAÇÕES PÚBLICAS RELAÇÕES PÚBLICAS PROMOÇÃO DA DOSE CERTO PROMOÇÃO DA DOSE CERTO PREÇO PREÇO CULTURA ORGANIZACIONAL PROPÍCIA AO LUXO CULTURA ORGANIZACIONAL PROPÍCIA AO LUXO

17 VALORES DO CONGLOMERADO LVMH

18 - Ser criativo e inovador, - Buscar a excelência em produtos e serviços, - Valorizar a imagem das nossas marcas agindo com paixão e determinação, - Agir como empreendedores, - Empenhar-se em ser os melhores em tudo que fazemos - Ser criativo e inovador, - Buscar a excelência em produtos e serviços, - Valorizar a imagem das nossas marcas agindo com paixão e determinação, - Agir como empreendedores, - Empenhar-se em ser os melhores em tudo que fazemos

19 Tudo isso pode ser resumido no mais importante dos valores do grupo: SER APAIXONADO POR CRIATIVIDADE. Este último valor nos leva a procurar e promover a criatividade e a inovação a cada dia.

20 Auditoria do ponto de venda

21 clientes do segmento de Luxo são, em geral, formadores de opinião e, descontentes, não hesitarão em usar sua rede de relacionamentos para comentar o ocorrido. Estes comentários negativos funcionam como um rastilho de pólvora a minar o posicionamento das marcas. Os comentários positivos, por outro lado, criam uma aura de respeitabilidade e simpatia, e mesmo aqueles que ainda não são clientes, colocam a possibilidade de virem a ser um dia. clientes do segmento de Luxo são, em geral, formadores de opinião e, descontentes, não hesitarão em usar sua rede de relacionamentos para comentar o ocorrido. Estes comentários negativos funcionam como um rastilho de pólvora a minar o posicionamento das marcas. Os comentários positivos, por outro lado, criam uma aura de respeitabilidade e simpatia, e mesmo aqueles que ainda não são clientes, colocam a possibilidade de virem a ser um dia.

22 Por auditoria de ponto de venda estamos entendendo ações realizadas por terceiros, identificados ou não, tentando descobrir as reais condições de operação de um ponto de venda de uma marca. Por auditoria de ponto de venda estamos entendendo ações realizadas por terceiros, identificados ou não, tentando descobrir as reais condições de operação de um ponto de venda de uma marca. São observados aspectos como instalações físicas (limpeza, ordem, iluminação, beleza), atendimento (tempo, atenção, repertório, envolvimento) estacionamento, portaria, emissão de nota, liberação do cartão de crédito, embalagem, delicadeza na elaboração do cadastro e, o que poucos atentam, o pós-venda. São observados aspectos como instalações físicas (limpeza, ordem, iluminação, beleza), atendimento (tempo, atenção, repertório, envolvimento) estacionamento, portaria, emissão de nota, liberação do cartão de crédito, embalagem, delicadeza na elaboração do cadastro e, o que poucos atentam, o pós-venda. Para o varejo em geral, estes são itens muito importantes. Para o Luxo, são fundamentais. Para o varejo em geral, estes são itens muito importantes. Para o Luxo, são fundamentais.

23 Demandam atenção dobrada e foco

24 Tudo o que de alguma forma falar direta ou indiretamente com casa (decoração, mobiliário, cozinha, cama-mesa-banho). É a necessidade de voltarmos para valores mais concretos. Tudo o que de alguma forma falar direta ou indiretamente com casa (decoração, mobiliário, cozinha, cama-mesa-banho). É a necessidade de voltarmos para valores mais concretos. O segmento infanto-juvenil. É a nova barreira do consumo O segmento infanto-juvenil. É a nova barreira do consumo A força dos cuidados pessoais (cosméticos, spas, automóveis, moda, acessórios, alimentação). A força dos cuidados pessoais (cosméticos, spas, automóveis, moda, acessórios, alimentação). Esportes e Lazer: o Brasil é um País jovem - dos 180 milhões de habitantes - 50% entre 15 e 35 anos; é o segundo país em esportes outdoors e segundo país mundial no consumo da beleza (cirurgias, silicones, botox). Esportes e Lazer: o Brasil é um País jovem - dos 180 milhões de habitantes - 50% entre 15 e 35 anos; é o segundo país em esportes outdoors e segundo país mundial no consumo da beleza (cirurgias, silicones, botox).

25 Terceira Idade. Crescimento de 29 anos na expectativa de vida mundial. Precisa dizer alguma coisa a mais? Terceira Idade. Crescimento de 29 anos na expectativa de vida mundial. Precisa dizer alguma coisa a mais? Produtos suprem necessidades e experiências suprem desejos. Não estamos mais competindo por produtos e sim por sensações - atributos emocionais de competitividade (restaurantes com cozinha experimental, viagens customizadas, carros assinados por estilistas como Giorgio Armani, spas urbanos, espetáculos como Cirque Du Soleil) Produtos suprem necessidades e experiências suprem desejos. Não estamos mais competindo por produtos e sim por sensações - atributos emocionais de competitividade (restaurantes com cozinha experimental, viagens customizadas, carros assinados por estilistas como Giorgio Armani, spas urbanos, espetáculos como Cirque Du Soleil) A China é um país que cresceu uma média de 99% de consumo de Luxo nos últimos 4 anos irá influenciar o mundo. A China é um país que cresceu uma média de 99% de consumo de Luxo nos últimos 4 anos irá influenciar o mundo.

26 "O automóvel é uma conquista de liberdade para o homem. E ninguém renuncia à própria liberdade" Enzo Ferrari "O automóvel é uma conquista de liberdade para o homem. E ninguém renuncia à própria liberdade" Enzo Ferrari

27 Consumo do LUXO

28 A renda não é tudo. O mais importante é o padrão de consumo, a pessoa tem que saber valorizar o produto. O luxo vai além da satisfação de uma mera necessidade. A renda não é tudo. O mais importante é o padrão de consumo, a pessoa tem que saber valorizar o produto. O luxo vai além da satisfação de uma mera necessidade.

29 Qual a griffe mais poderosa do segmento luxo?

30 O grupo LVHM reúne cinqüenta marcas de alto luxo: Dior, Givenchy, Fendi, Veuve Clicquot. Faturam 12,5 bilhões de dólares por ano. O carro chefe é a Louis Vuitton que tem 65% do faturamento. Têm a marca mais bem sucedida da história. A mais desejada e importante é a Chanel. O grupo LVHM reúne cinqüenta marcas de alto luxo: Dior, Givenchy, Fendi, Veuve Clicquot. Faturam 12,5 bilhões de dólares por ano. O carro chefe é a Louis Vuitton que tem 65% do faturamento. Têm a marca mais bem sucedida da história. A mais desejada e importante é a Chanel.

31 Quanto o mercado fatura?

32 São 220 bilhõs de dólares por ano no mundo. São 220 bilhõs de dólares por ano no mundo. No Brasil 2,3 bilhões de dólares No Brasil 2,3 bilhões de dólares São Paulo detém 72% do mercado interno São Paulo detém 72% do mercado interno Crescimento anual do mercado é de 35% nos últimos seis anos Crescimento anual do mercado é de 35% nos últimos seis anos

33 O que justifica o crescimento?

34 O luxo é uma atividade de negócios paralela, emocional, que não segue os caminhos da racionalidade. A tomada de decisão de consumo é movida pelo desejo, pelo sonho de posicionamento social.

35 Dá para dizer que quem consome luxo é quem tem dinheiro e quem quer ter dinheiro?

36 Com toda a certeza. Quem consome luxo é quem aspira. E essa aspiração está em qualquer classe social.

37 Quem movimenta mais o mercado de luxo, os homens ou as mulheres?

38 As mulheres. No mundo inteiro elas são reponsáveis por quase 80% das compras.

39 O que o mercado paulistano tem de peculiar?

40 Primeiro, ele tem a força do consumo atrelado ao dinheiro. Além disso, a cidade é regida por acontecimentos sociais. Tem teatros, shows, festas, muito local para ver e ser visto. Um atributo que o luxo ama. Para freqüentar esses lugares, você tem de estar renovado, mostrar que pode sempre mais.

41 Culpa combina com luxo?

42 Muito pelo contrário. As marcas têm de ser desprovidas de culpa. Elas têm de incentivar o cliente a consumir com excitação, com compulsão.


Carregar ppt "Madame Chanel dizia que o Luxo não é contrário da pobreza, mas sim da vulgaridade. A exclusividade é uma qualidade do Luxo, mas não é um determinante do."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google