A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOINDICADORES AMBIENTAIS Aula 5 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOINDICADORES AMBIENTAIS Aula 5 1."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOINDICADORES AMBIENTAIS Aula 5 1. Créditos: Carga horária semanal: 2 (4 concentradas) 3. Semestre: 1° 4. Bioindicadores da qualidade da água III. Professor Antônio Ruas

2 1. Ecotoxicologia. Entre as definições de ecotoxicologia, temos: Para Butler, "a ciência preocupada como os efeitos tóxicos de agentes químicos e físicos sobre organismos vivos, especialmente sobre populações e comunidades dentro de ecossistemas definidos, incluindo os destinos e interações desses agentes no ambiente" (1978).

3 2. Ecotoxicologia aquática. A ecotoxicologia aquática segue estes princípios, aplicados ao ambiente aquático. A ecotoxicologia aquática distingue-se da avaliação geral da qualidade da água, porque usa padrões toxicológicos, expressos nos testes de ecotoxicidade. Estes testes são feitos em laboratório e consistem em exposição de organismos teste a poluentes específicos ou combinados.

4 3. Ecotoxicologia e a avaliação de risco ambiental. 3. Ecotoxicologia e a avaliação de risco ambiental. É o processo que estabelece os níveis de aceitabilidade de risco para o indivíduo, sociedade e ecossistema. O objetivo é prover os órgão ambientais responsáveis pela regulação ambiental. E a estrutura da empresa com informações relevantes que possibilitem controlar os riscos presentes.

5 4. A avaliação de risco ambiental: etapas. 4. A avaliação de risco ambiental: etapas. Identificação do perigo Avaliação dose-resposta Avaliação da exposição Caracterização do risco Identificação do contaminante primário, ou seja, a fonte de contaminação.

6 4. A avaliação de risco ambiental: etapas. 4. A avaliação de risco ambiental: etapas. Quantificação da concentração do contaminante no meio ambiente. Caracterização e descrição dos meios de contaminação envolvidos. Descrição da toxicidade.

7 5. Testes de dose e resposta 5. Testes de dose e resposta Avaliação da dose administrada ou recebida do contaminante quanto á resposta, o efeito deletério na população/ambiente. Estimativas da magnitude, freqüência, duração e vias de exposição mais representativas de efeitos potenciais. Expressão do risco qualitativo (avaliação da toxicidade da substância) e o risco quantitativo (avalia a exposição e a liberação para o ambiente).

8 6. Resumo. Fonte de contaminação Caracterização da natureza e extensão da contaminação Atmosfera SoloRecursos hídricosAlimentos Caracterização dos receptores Previsão de efeitos

9 7. Aplicações da ecotoxicologia aquática. 1. Toxicidade de agentes químicos para organismos aquáticos; 2. Sensibilidade relativa de organismos aquáticos para um determinado agente; 3. Monitoramento da qualidade da água e do sedimento visando a preservação; 4. Concentrações seguras de agentes químicos para a preservação da vida aquática. 5. Efeitos de fatores ambientais na toxicidade de agentes químicos. Causas de mortandade de peixes; Toxicidade de efluentes líquidos (agentes combinados, como de hospitais). Debater estas aplicações.

10 8. Tipos e ensaios ou testes na ecotoxicologia aquática. 1. Dose-resposta: em laboratório, por exposição dos organismos à várias concentrações em períodos definidos. Resulta em CL, CE50 para exposição aguda e CENO (concentração de efeito não observado) para efeitos crônicos. As repostas observadas são: letalidade, imobilidade, redução do crescimento e inibição do crescimento, da reprodução, da fertilização e do desenvolvimento embrionário. 2. Comportamentais: a resposta observada é a modificação de qualquer comportamento, como locomoção. 3. Testes em micro e mesocosmos: os ecossistemas são simulados.

11 9. Resultados dos testes de dose-resposta. 1. Indicadores resultantes: CER <- CE50/10 CER <- CENO CER+ concentração do efluente no rio = vazão do efluente x 100 vazão do efluente + vazão do rio CE50 = concentrção efetiva mediana. CENO - concentração do efeito não observado. Divisor 10 = fator de aplicação para prevenir efeitos crônicos.

12 10. Exercícios. Sugerir usos de bioindicadores aquáticos. Simulações de testes de ecotoxicidade.


Carregar ppt "Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOINDICADORES AMBIENTAIS Aula 5 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google