A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ - UEM CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Prof. Dr. Antonio Carlos de Campos Departamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ - UEM CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Prof. Dr. Antonio Carlos de Campos Departamento."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ - UEM CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Prof. Dr. Antonio Carlos de Campos Departamento de Economia (UEM) CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTROLADORIA E CONTABILIDADE DISCIPLINA: DESENVOLVIMENTO REGIONAL E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Aula 2

2 PASSAGEM DO REGIME DE ACUMULAÇÃO FORDISTA PARA O REGIME DE ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL Taylorismo (Frederic Winslow Taylor) : Taylorismo (Frederic Winslow Taylor) : Usa o método científico para se obter os tempos e movimentos da ação do homem no trabalho (introdução do cronômetro); Usa o método científico para se obter os tempos e movimentos da ação do homem no trabalho (introdução do cronômetro); The one best Way – melhor modo de se fazer ; The one best Way – melhor modo de se fazer ; Decomposição das tarefas em operações simples; Decomposição das tarefas em operações simples; Inserção do engenheiro para planejamento/acompanhamento – contagem de tempo; Inserção do engenheiro para planejamento/acompanhamento – contagem de tempo; Eliminação de desperdício de esforço físico; Eliminação de desperdício de esforço físico; Cumprimento do tempo prescrito; Cumprimento do tempo prescrito; Supervisão do trabalho. Supervisão do trabalho.

3 Fordismo - (Enri Ford 1903) : Fordismo - (Enri Ford 1903) : Supera o Taylorismo, desenvolve e aprofunda a capacidade do controle capitalista sobre o trabalho operário ; Supera o Taylorismo, desenvolve e aprofunda a capacidade do controle capitalista sobre o trabalho operário ; Introduz linha de montagem; Introduz linha de montagem; Produção em massa exige consumo em massa; Produção em massa exige consumo em massa; Tempo de trabalho imposto pela máquina; Tempo de trabalho imposto pela máquina; Especialização do trabalhador em uma única e repetida tarefa; Especialização do trabalhador em uma única e repetida tarefa; Contato homem-máquina e não homem-homem Contato homem-máquina e não homem-homem PASSAGEM DO REGIME DE ACUMULAÇÃO FORDISTA PARA O REGIME DE ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL

4 Toyotismo – (Taiichi Ohno – 1943/78) Toyotismo – (Taiichi Ohno – 1943/78) Cultura de emprego vitalício; Cultura de emprego vitalício; Fábrica enxuta; Fábrica enxuta; Just in time – (na hora certa) – na quantidade e tempo exatos; Just in time – (na hora certa) – na quantidade e tempo exatos; Trabalhadores multifuncionais ou polivalentes. Trabalhadores multifuncionais ou polivalentes. PASSAGEM DO REGIME DE ACUMULAÇÃO FORDISTA PARA O REGIME DE ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL

5 Crise do regime de acumulação Fordismo Por volta de cai taxas de crescimento mundial comparadas ao pós- guerra (fase de ouro); Por volta de cai taxas de crescimento mundial comparadas ao pós- guerra (fase de ouro); Fórmulas Keynesianas sem eficácia; Fórmulas Keynesianas sem eficácia; Idéias neoliberais se sobrepõem as práticas Keynesianas – fora estado e livre mercado; Idéias neoliberais se sobrepõem as práticas Keynesianas – fora estado e livre mercado;

6 Nova fase: A globalização – competição mais acirrada; Nova fase: A globalização – competição mais acirrada; Desemprego elevado junto com inflação; Desemprego elevado junto com inflação; Regiões industrializadas com forte sindicalização; Regiões industrializadas com forte sindicalização; Desconcentração industrial (mão-de-obra mais barata e menos sindicalizada); Desconcentração industrial (mão-de-obra mais barata e menos sindicalizada); Desaceleração da produtividade e aumento da relação capital/produto Desaceleração da produtividade e aumento da relação capital/produto Crise do regime de acumulação Fordismo

7 Da crise à especialização flexível Tudo isso é possível graças ao desenvolvimento dos meios de comunicação (TICs); Tudo isso é possível graças ao desenvolvimento dos meios de comunicação (TICs); Flexível onde? Flexível onde? Mercado de trabalho – menor poder sindical; Contratos mais flexíveis; Mercado de trabalho – menor poder sindical; Contratos mais flexíveis; Relações empresariais – Subcontratação de pequenas empresas – mais flexíveis. Relações empresariais – Subcontratação de pequenas empresas – mais flexíveis.

8 Novas oportunidades Todo este quadro, especialmente com o desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) abre-se oportunidades para a inserção de Pequenas e Médias Empresas (PMEs). Todo este quadro, especialmente com o desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) abre-se oportunidades para a inserção de Pequenas e Médias Empresas (PMEs). Mas onde elas estão? Mas onde elas estão? NO LOCAL (ENDÓGENO)! NO LOCAL (ENDÓGENO)!

9 Barquero Barquero

10 DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO EM TEMPOS DE GLOBALIZAÇÃO A GLOBALIZAÇÃO, UM NOVO PARADIGMA A GLOBALIZAÇÃO, UM NOVO PARADIGMA Características da globalização: Características da globalização: a) Internacionalização do sistema produtivo e dos mercados; a) Internacionalização do sistema produtivo e dos mercados; b) redução do papel econômico do estado b) redução do papel econômico do estado c) liderança das empresas multinacionais c) liderança das empresas multinacionais

11 DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO EM TEMPOS DE GLOBALIZAÇÃO A GLOBALIZAÇÃO, UM NOVO PARADIGMA A GLOBALIZAÇÃO, UM NOVO PARADIGMA Fatores aceleradores do processo da globalização: Fatores aceleradores do processo da globalização: a) Mudanças nas políticas econômicas e comerciais a) Mudanças nas políticas econômicas e comerciais b) Novas estratégias das multinacionais (Integração local) b) Novas estratégias das multinacionais (Integração local) c) Inovações nos transportes e comunicações c) Inovações nos transportes e comunicações

12 DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO EM TEMPOS DE GLOBALIZAÇÃO A GLOBALIZAÇÃO, UM NOVO PARADIGMA A GLOBALIZAÇÃO, UM NOVO PARADIGMA Globalização: São formas de organização da produção com alianças estratégicas e formação de redes de firmas, cada vez mais global; Globalização: São formas de organização da produção com alianças estratégicas e formação de redes de firmas, cada vez mais global;

13 DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO EM TEMPOS DE GLOBALIZAÇÃO AUMENTO DA CONCORRÊNCIA E CRESCIMENTO ECONÔMICO AUMENTO DA CONCORRÊNCIA E CRESCIMENTO ECONÔMICO Fatores do processo de integração das empresas nos mercados europeus e internacionais: Fatores do processo de integração das empresas nos mercados europeus e internacionais: a) aumento da concorrência; a) aumento da concorrência; b) novas necessidades; b) novas necessidades; c) novas mudanças em serviços para empresas em economias locais c) novas mudanças em serviços para empresas em economias locais

14 Desenvolvimento Endógeno Globalização das economias; Novo papel do Estado – crise financeira; Economia regional deixa de ocupar lugar secundário; Novos paradigmas institucionais e produtivos (descentralização) – alternativas de planejamento regional Fenômenos do desenvolvimento endógeno

15 O conceito de Desenvolvimento endógeno : um processo interno de ampliação contínua da capacidade de agregação de valor sobre a produção, bem como da capacidade de absorção da região, cujo desdobramento é a retenção do excedente econômico gerado na economia local e/ou a atração de excedentes provenientes de outras regiões. Amaral Filho (1996) p. 37 : um processo interno de ampliação contínua da capacidade de agregação de valor sobre a produção, bem como da capacidade de absorção da região, cujo desdobramento é a retenção do excedente econômico gerado na economia local e/ou a atração de excedentes provenientes de outras regiões. Amaral Filho (1996) p. 37

16 Conjunto de fatores históricos-sócio- culturais sedimentados na comunidade e instituições locais Conjunto de fatores históricos-sócio- culturais sedimentados na comunidade e instituições locais

17 Fatores antes exógenos agora endógenos (capital humano, conhecimento, informação, P&D) contidos na função de produção. uma vez que se integram os rendimentos crescentes, as forças que provocam essas mudanças contínuas são endógenas – elas são engendradas a partir do interior do sistema econômico – situação não pode ser prevista, a não ser, com seqüência anterior de fatos Fatores antes exógenos agora endógenos (capital humano, conhecimento, informação, P&D) contidos na função de produção. uma vez que se integram os rendimentos crescentes, as forças que provocam essas mudanças contínuas são endógenas – elas são engendradas a partir do interior do sistema econômico – situação não pode ser prevista, a não ser, com seqüência anterior de fatos

18 Desenvolvimento regional: o espaço e as regiões Três diferentes conceitos de espaços econômicos: Espaço de planejamento, polarizado e homogêneo Três diferentes conceitos de espaços econômicos: Espaço de planejamento, polarizado e homogêneo Espaço de planejamento: significa um conjunto de atividades de estudo e previsão que servem para a tomada de decisão. Ex. Espaço de planejamento de uma empresa é o território abrangido por suas decisões de compra/venda Espaço de planejamento: significa um conjunto de atividades de estudo e previsão que servem para a tomada de decisão. Ex. Espaço de planejamento de uma empresa é o território abrangido por suas decisões de compra/venda

19 Espaço polarizado: espaço como campo de força: forças de atração (centrípetas) e de repulsão (centrífugas), surge devido as concentrações de população e de produção. Grande empresa atrai empresas fornecedoras, mão de obra; Expulsa pequenas concorrentes. Espaço polarizado: espaço como campo de força: forças de atração (centrípetas) e de repulsão (centrífugas), surge devido as concentrações de população e de produção. Grande empresa atrai empresas fornecedoras, mão de obra; Expulsa pequenas concorrentes. Desenvolvimento regional: o espaço e as regiões

20 Espaço homogêneo: Um conjunto homogêneo a partir de diversas variáveis de interesse (renda, produção, preço, etc.). Ex. Região do Pantanal, do ABC paulista, da baixada fluminense, do agreste, etc. Espaço homogêneo: Um conjunto homogêneo a partir de diversas variáveis de interesse (renda, produção, preço, etc.). Ex. Região do Pantanal, do ABC paulista, da baixada fluminense, do agreste, etc. Desenvolvimento regional: o espaço e as regiões

21 Acumulação flexível e novas formas de organização industrial O APL O APL


Carregar ppt "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ - UEM CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Prof. Dr. Antonio Carlos de Campos Departamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google