A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO."— Transcrição da apresentação:

1 1 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DAS DISCIPLINAS DAS LICENCIATURAS DO IST Marta Pile, Marta Graça Gabinete de Estudos e Planeamento do IST

2 2 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Enquadramento Objectivos Metodologia Procedimentos Divulgação dos resultados Pontos fortes e pontos fracos

3 3 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 SISTEMA DE AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA Criar estruturas e garantir os meios necessários à realização regular de exercícios de avaliação Instituir um sistema simples e eficaz de identificação, recolha, processamento e divulgação de informação Garantir que os exercícios de avaliação tenham efeitos visíveis e atempados

4 4 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © SIAL - S istema de I nformação para a A valiação das L icenciaturas SIAL SIAL - Sistema de Informação para a Avaliação das Licenciaturas

5 5 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © SIGLA - S istema de I nformação para a Gestão de L icenciaturas e Avaliação

6 6 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © SIGLA - S istema de I nformação para a Gestão de L icenciaturas e Avaliação Avaliação das Licenciaturas Acreditação das Licenciaturas Avaliação do Funcionamento das disciplinas – Relatório de Docência Avaliação do Funcionamento das disciplinas – Inquérito aos Alunos (em preparação) Guia ECTS Consulta e Actualização dos responsáveis por disciplina

7 7 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DAS DISCIPLINAS 20 cursos de licenciatura Avaliação semestral 700 disciplinas 8300 alunos

8 8 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 OBJECTIVOS DA AVALIAÇÃO: Determinação da eficácia face aos objectivos Participação/responsabilização por parte de alunos e docentes Promoção do reajustamento de conteúdos e métodos de aprendizagem e de ensino

9 9 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 METODOLOGIA: Inquérito por questionário / Relatório de docência Participação activa de alunos e docentes Tratamento, apresentação e divulgação da informação pelo GEP Responsabilidade das directrizes do processo CP

10 10 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Inquérito aos alunos Identificação do aluno curso ano turma

11 11 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Identificação / funcionamento da disciplina Coordenação entre a matéria teórica, prática e de laboratório Contribuição dos elementos de estudo para a compreensão da matéria Articulação entre a matéria dada nesta disciplina e os conhecimentos adquiridos anteriormente Contributo da disciplina para a sua formação Adequação do método de avaliação ao conteúdo da disciplina Nº médio de horas semanais despendido nesta disciplina em trabalho+estudo Apreciação global da disciplina

12 12 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Identificação / desempenho do docente A sua assiduidade às aulas deste docente A assiduidade do docente (% de aulas dadas face às previstas) A pontualidade do docente A clareza com que o docente expõe a matéria / exercícios A segurança do docente na exposição da matéria A capacidade do docente para estimular o interesse dos alunos A disponibilidade do docente para o esclarecimento de dúvidas dentro e fora das aulas O empenho do docente no desenvolvimento do raciocínio e espírito crítico nos alunos Apreciação global do docente

13 13 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Condições de trabalho Adequação do espaço ao nº de alunos Condições ambientais (segurança, iluminação, acústica) Qualidade do mobiliário e equipamento

14 14 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Relatório de docência Resultados da disciplina: taxas de aprovação / avaliação evolução das taxas de aprovação

15 15 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Comentário crítico ao funcionamento da disciplina Concretização dos objectivos: cronograma das aulas e conjunto de enunciados de exames

16 16 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Instruções O sucesso desta iniciativa depende da sua colaboração! Por favor leia com atenção antes de distribuir os formulários 1. A distribuição dos formulários deverá ser feita pelo docente responsável da disciplina na(s) aula(s) com maior afluência de alunos da semana de 26 de Novembro de 2001, e a sua devolução ao GEP deverá decorrer até ao dia 10 de Dezembro de O docente deverá escrever no quadro da sala de aula, o código da disciplina, os códigos dos docentes, e os códigos das salas e/ou laboratórios utilizados, de modo a evitar possíveis erros no preenchimento dos formulários que inviabilizem a leitura óptica dos mesmos. 3. Cada disciplina tem um código específico que consta da lista distribuída para cada curso neste semestre. Por favor não utilize códigos de outros cursos para uma disciplina com o mesmo nome. 4. Para os docentes sem número mecanográfico, por favor contactar o GEP (ext. 1751), para a indicação de um número que será utilizado apenas para estes inquéritos. 5. A recolha dos formulários deverá ser feita no final da aula em que se procedeu à distribuição, de preferência pelos delegados de turma ou de ano, de modo a evitar a dispersão dos formulários e garantir a confidencialidade dos dados. 6. Utilize sempre os envelopes nos quais recebeu os formulários para os devolver ao GEP, pois a leitura óptica obriga à separação das disciplinas de cada curso. Por favor não misture formulários de vários cursos num mesmo envelope, sob pena de alguns dos formulários serem rejeitados pelo equipamento de leitura óptica. 7. Os envelopes que contêm os formulários devem ser fechados e assinados pelo responsável de disciplina e por um representante dos alunos. A sua entrega deverá ser feita directamente no GEP por ambos os signatários ou, em alternativa, por apenas um deles, devendo o seu nome vir indicado no envelope.

17 17 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Inquérito aos Alunos Relatório de Docência Tarefas Encomendar Formulários Preparar responsabilidades; Códigos; Instruções Empacotar (contar e envelopar formulários) Envio dos formulários para os Departamentos Envio de carta lembrete Distribuição, preenchimento e recolha dos formulários Entrega dos formulários no GEP Leitura dos formulários Tratamento dos resultados da leitura dos formulários Divulgação dos resultados Elaboração do Boletim do CP Recepção dos Comentários dos Coordenadores de Lic. Divulgação do Boletim; papel e WEB 30ª semana 23ª semana (3 semanas) 26ª semana 27ª semana 28ª e 29ª semana 3ª semana Semanas de Aulas 5ª semana 9ª semana 11ª semana 10ª semana 13ª semana 6ª semana 16ª semana (mês e meio) Disponibilização dos Relatórios de Docência na WEB* Envio de circular a dizer que está disponível Coord. Licen. Enviar p/ o CP relat.semestral s/ a Licenciatura 8ª semana (fim) 4ª semana (fim)

18 18 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Docentes Responsáveis por Disciplinas Coordenadores de Licenciatura Presidentes de Departamento Gestores de Edifício SOP - Secção de Organização Pedagógica Conselho Pedagógico Alunos DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

19 19 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Divulgação dos resultados - Carta para docente (Exemplo)

20 20 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Resultados globais da disciplina Média da classificação das disciplinas e dos docentes da licenciatura

21 21 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Resultados da apreciação dos espaços Resultados individuais do docente

22 22 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Quadro Resumo (exemplo)

23 23 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 JORNADAS PEDAGÓGICAS Realização periódica Apresentação global dos resultados das avaliações Análise do desempenho relativo disciplinas/docentes Identificação de casos extremos Identificação das principais deficiências no processo de ensino/aprendizagem Identificação das principais deficiências na coordenação do curso e nas condições de trabalho

24 24 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 PONTOS FRACOS Fraca adesão dos alunos/docentes Pouca credibilidade de ambos no processo Apreciação quantitativa (perguntas fechadas) Identificação apenas de casos extremos Dificuldade na aplicação de medidas correctivas

25 25 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 DEBATE PÚBLICO Quando e que tipo de formação pedagógica Responsabilidade da organização das acções de formação Como e por quem deve ser feita a avaliação pedagógica Qual o papel da avaliação pedagógica pelos alunos e que implicações deve ter na progressão da carreira De que forma devem ser realizados os inquéritos aos alunos FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA DOS DOCENTES UNIVERSITÁRIOS

26 26 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 PROPOSTA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES Promoção de cursos de formação pedagógica (preparação e organização de disciplinas, técnicas de ensino, metodologias de avaliação, etc.) Assistentes estagiários e Assistentes, devem obter aprovação num dos cursos Os docentes que ingressarem na carreira directamente como Professores Auxiliares, devem obter, para efeitos de lhes ser concedida a Nomeação Definitiva, aprovação em dois dos cursos acima mencionados.

27 27 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 EXPERIÊNCIAS PILOTO - Envio para casa do aluno Alargar taxa de resposta Ouvir a opinião dos alunos que não comparecem às aulas Não obrigar os docentes a interferir no processo Avaliar a ligação entre a matéria ensinada/avaliada Dificuldade na aplicação de medidas correctivas Vantagens Desvantagens Interferência do processo de avaliação Inflação das classificações Alteração do formulário do inquérito

28 28 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 EXPERIÊNCIAS PILOTO - Distribuição por funcionário Não obrigar os docentes a interferir no processo Garantir a imediata recolha/entrega dos formulários Não é necessário alterar o formulário Vantagens Desvantagens Logística central difícil de implementar

29 29 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 PROMOÇÃO DA AVALIAÇÃO E FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DOS DOCENTES Projecto desenvolvido no âmbito da Medida 2, Acção 2.3 do programa PRODEP, que visa a promoção do Sucesso Educativo e da Qualidade/Empregabilidade no Ensino Superior

30 30 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Objectivos Incorporação no sistema, de toda a informação sobre os resultados dos inquéritos de avaliação do funcionamento das disciplinas Possibilidade de detecção de eventuais deficiências do processo de avaliação do desempenho pedagógico dos docentes. Justificar a continuação do actual processo de avaliação do desempenho pedagógico dos docentes do IST e/ou uma reestruturação do mesmo Verificação do impacto deste processo na melhoria da qualidade do ensino no instituto. PROMOÇÃO DA AVALIAÇÃO E FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DOS DOCENTES

31 31 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 Existência de correlação entre as questões: Apreciação global da disciplina (Q 2.8) e Apreciação global do corpo docente (Q 3.11) PROMOÇÃO DA AVALIAÇÃO E FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DOS DOCENTES

32 32 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 A não existência de correlação entre : Taxa de Aprovação e as questões Apreciação global da disciplina (Q 2.8) Apreciação global do corpo docente (Q 3.11)

33 33 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 PONTOS FORTES Valorização da função pedagógica do docente Promoção de uma atitude mais participativa e responsabilizada por parte dos alunos Promoção de uma atitude de permanente reflexão e auto-crítica por parte dos docentes Motivação de alunos e docentes para a importância da avaliação da qualidade


Carregar ppt "1 A AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - o caso do IST - ESCE, 10 de Maio 2002 IST / GEP © 2002 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google