A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof ª Giovana B. Schubert. O predicado O predicado é o que se diz em relação ao próprio verbo. Uma oração é composta às vezes por sujeito. Mas há um.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof ª Giovana B. Schubert. O predicado O predicado é o que se diz em relação ao próprio verbo. Uma oração é composta às vezes por sujeito. Mas há um."— Transcrição da apresentação:

1 Prof ª Giovana B. Schubert

2 O predicado O predicado é o que se diz em relação ao próprio verbo. Uma oração é composta às vezes por sujeito. Mas há um termo que é indispensável para conseguirmos elaborar uma oração: é o predicado. Ou seja: podemos fazer uma oração sem um sujeito, mas não podemos fazê-la sem um predicado. Predicado é o que sobra quando tiramos o sujeito da oração. Se não houver sujeito, então tudo é predicado.

3 Exemplos: viajou O presidente Lula viajou para São Paulo. Sujeito: O presidente Lula Predicado: viajou para São Paulo. Choveu torrencialmente no Rio de Janeiro. Sujeito: sem sujeito Predicado: Choveu torrencialmente no Rio de Janeiro

4 O predicado pode ser classificado de três maneiras: -Predicado verbal. -Predicado nominal. -Predicado verbo-nominal. Para diferenciarmos os tipos de predicado, precisamos analisar o verbo. É o que veremos a seguir.

5 Verbos intransitivos (VI) Verbos transitivos (VT) Existem, como já vimos, verbos que indicam ação e verbos que funcionam apenas como elo, ou seja, verbos de ligação. Vamos observar primeiro os verbos de ação, que podem ser divididos em:

6 O verbo de ação(significativo) - transitivo ou intransitivo - é o termo que dá maior informação sobre o sujeito. Exemplos: Ele correu. Ele chorou. Ele comprou um carro. O verbo de ação é o núcleo do predicado e, quando o verbo é o núcleo do predicado, nós o denominamos predicado verbal.

7 Exemplo: A princesa morreu ontem pela manhã. Sujeito simples: A princesa Predicado verbal: morreu ontem pela manhã. Núcleo do predicado verbal: morreu Adjunto adverbial de tempo: ontem pela manhã

8 Verbo intransitivo (VI) É aquele que, sozinho, consegue expressar a idéia completa da ação. Exemplos: O menino brinca. O sol raiou. Meu cabelo cresce. Note que depois do verbo podemos colocar ponto final, que mesmo assim conseguimos entender a ação ocorrida.

9 O verbo intransitivo sozinho poderá formar o predicado ou, ainda, aparecer acompanhado de palavras ou expressões indicativas de lugar, tempo, modo, intensidade etc. (adjuntos adverbiais) Exemplos: O menino brinca no quintal. O sol raiou rapidamente. Meu cabelo cresce dia a dia. Mesmo com o adjunto adverbial após o verbo, ele continua sendo intransitivo, pois não necessita de nada após.

10 Verbo Transitivo (VT) O verbo transitivo não expressa a idéia completa de ação, ou seja, ele necessita de outro termo para completar o seu sentido. Por isso é chamado "transitivo", isto é, a ação transita até o objeto para completar seu sentido. Portanto, para que a frase tenha um sentido completo, o verbo transitivo necessita do complemento verbal ou objeto.

11 Exemplos: Ele comprou uma moto. Note que nesse caso não podemos colocar ponto final após o verbo, pois ele ficaria sem sentido completo, afinal, quem compra, compra alguma coisa. Os trabalhadores necessitam de melhor remuneração. Aqui ocorre o mesmo. Também não é possível colocarmos ponto final após o verbo, pois quem necessita, necessita de alguma coisa. Esses verbos são, portanto, transitivos, isto é, precisam de trânsito, de palavras que o completem.

12 O verbo transitivo divide-se em: Transitivo direto (VTD) Transitivo indireto (VTI)

13 O objeto (palavra ou expressão que completa o sentido do verbo transitivo) também divide-se em: Objeto direto Objeto indireto

14 O verbo transitivo direto (VTD) vai diretamente para o complemento - que chamamos de objeto direto (OD) - e não exige preposição. Exemplos: Ex.:Ninguém recebeu o comunicado. Verbo transitivo direto (VTD): Recebeu Objeto direto (OD): o comunicado. Note que podemos fazer a pergunta O quê? depois do verbo. Recebeu o quê? = o comunicado.

15 Os banqueiros tiveram muito lucro. Verbo transitivo direto (VTD): tiveram Objeto direto (OD): muito lucro. Os bandidos tiveram o quê? = muito lucro.

16 Ouvimos música alegre. Verbo transitivo direto (VTD): ouvimos Objeto direto (OD): música alegre Ouvimos o quê? = música alegre.

17 No verbo transitivo indireto (VTI) a ação precisa de uma preposição para chegar ao seu complemento, que é o chamado objeto indireto (OI). Exemplos: Eu acredito em Deus. Verbo transitivo indireto (VTI): acredito Objeto indireto (OI): em Deus. Preposição: em Note que, nesse caso, não é possível fazer a pergunta O quê? depois do verbo.

18 Todos nós necessitamos de carinho e compreensão. Verbo transitivo indireto: necessitamos Objeto indireto: de carinho e compreensão Preposição: de Eles não concordam com você! Verbo transitivo indireto (VTI): concordam Objeto indireto (OI): com você Preposição: com

19 O verbo pode ser transitivo direto e indireto (VTDI), quando apresentar, ao mesmo tempo, dois complementos: (objeto direto (OD) e indireto (OI). Isso ocorre porque a ação do verbo vai para o complemento direta e indiretamente ao mesmo tempo, isto é, tem um objeto sem preposição e outro objeto com preposição.

20 O ator recebeu elogios da imprensa internacional. Verbo transitivo direto e indireto (VTDI): recebeu Objeto direto (OD): elogios Objeto indireto (OI): da imprensa internacional. Preposição: de + a. Veja: recebeu o quê? Elogios. (objeto direto) Recebeu elogios de quem? Da imprensa internacional. (objeto indireto)

21 Escrevi um texto para o Aconteliceu". Verbo transitivo direto e indireto (VTDI): Escrevi Objeto direto (OD) : um texto Objeto indireto (OI): para o Aconteliceu". Preposição: para Veja: Escrevi o quê? Um texto. (objeto direto) Escrevi para quem? Para o Aconteliceu. (objeto indireto)

22 Proporciono a você momentos de reflexão. Verbo transitivo direto e indireto(VTDI):Proporciono Objeto indireto (OI): a você Objeto direto (OD): momentos de reflexão. Preposição: a Veja: Proporciono o quê? Momentos de reflexão. (OD) Proporciono a quem? A você. (OI)

23 Verbo de ligação Quando o verbo não indica ação, ele tem uma função diferente. Ele serve apenas para ligar o sujeito a um estado, que pode ser, como já vimos, momentâneo ou permanente. Exemplos: Ela é sincera. Aqui a idéia passada é de um estado permanente. Paulo está nervoso. Nesse caso, notamos que o estado é passageiro, pois pode mudar.

24 Os mais usuais verbos de ligação são: ser, estar, parecer, permanecer, ficar, mas é importante reconhecê-los não por uma lista que decoramos, mas pelo sentido de ausência de ação e por seu trabalho de ligar um termo a outro. Veja: Ele anda rápido. Nesse caso, o verbo andar indica ação. Ele anda preocupado. Aqui, o verbo não indica ação, ele apenas liga um estado ao sujeito.

25 Quando o verbo é de ligação, o predicado é classificado como predicado nominal. Nesse caso, o núcleo é a palavra que indica o estado. Essa palavra é conhecida como predicado. Exemplo: Você parece ansioso! Parece: Verbo de ligação. Núcleo do predicado: ansioso. Predicado: Nominal. Bons Estudos!


Carregar ppt "Prof ª Giovana B. Schubert. O predicado O predicado é o que se diz em relação ao próprio verbo. Uma oração é composta às vezes por sujeito. Mas há um."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google