A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof.: André Gustavo de Andrade Alunos: Carlos Henrique Cavariani Fernando Souza Lima Leandro Cabral Diego Zanata Polo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof.: André Gustavo de Andrade Alunos: Carlos Henrique Cavariani Fernando Souza Lima Leandro Cabral Diego Zanata Polo."— Transcrição da apresentação:

1 Prof.: André Gustavo de Andrade Alunos: Carlos Henrique Cavariani Fernando Souza Lima Leandro Cabral Diego Zanata Polo

2 Agricultura orgânica é um sistema de produção que sustenta a saúde do solo, do ecossistema e das pessoas. Baseia-se em processos ecológicos de biodiversidade e adaptação de ciclos às condições locais, em vez de utilizar insumos com efeitos nocivos. A agricultura orgânica combina tradição, inovação e ciência para beneficiar o meio ambiente, promover relacionamentos justos e uma boa qualidade de vida para todos os envolvidos. A palavra chave da agricultura orgânica é equilíbrio, sendo assim a nutrição das plantas, precisa ser equilibrada..

3 Um solo para ser sadio precisa ser rico em matéria orgânica. Ela melhora o solo em tudo, forma agregados e os poros, por ação cimentante do húmus, fornece nutrientes de alta persistência no solo, favorece a vida de micro e macro-organismos. Um solo saudável proporciona uma planta saudável.

4

5 Adubar é fornecer a planta de todos os elementos necessários para que esta tenha um desenvolvimento saudável e equilibrado. Uma correta adubação baseia-se na premissa de fornecer à planta o nutriente adequado, na dose adequada e da forma correta. A adubação verde com o uso de plantas que produzem alta quantidade de biomassa é a melhor e mais barata opção para fornecer matéria orgânica para o solo. Nas nossas condições de clima tropical e subtropical podemos plantar os adubos verdes o ano inteiro, caso das crotalárias no verão e das aveias no inverno. Além disso, alguns adubos verdes tem raízes tão fortes e profundos, que fazem a descompactação dos solos, sem uso de arados ou grades, preparam o nosso solo para o plantio. A calagem no sistema orgânico não deve ser superior a 2,0 toneladas/hectare/vez.

6 Quanto aos nutrientes a serem misturados com a terra de plantio o fósforo pode ser aplicado na forma de farinha de ossos, fósforo natural, fósforo parcialmente solubilizado (termofosfato), superfosfato simples e outros. O nitrogênio pode ser aplicado na forma de adubos orgânicos, bem curtidos, como esterco de curral ou de galinha, ou torta de mamona e compostagens, sendo a quantidade dependente da fertilidade do solo e da recomendação agronômica. Como fonte de potássio, podemos empregar o sulfato de potássio e as formas naturais, como as cinzas de madeira, restos de palha de café, etc. O produtor pode preparar os compostos: VOLUMOSOS: aproveitando os resíduos e materiais da propriedade ou da região, ficando pronto em 30 a 150 dias. O Bokashi, que exige maior cuidado no preparo, porém mais rico em nutrientes e preparo rápido. Para culturas altamente exigentes em nutrientes e de liberação rápida, convém fazer o preparo do Bokashi, que é preparado com tortas e farinhas de cereais, farinha de peixe e outros materiais ricos em nutrientes. O seu preparo é rápido, até 10 dias, numa maneira de substituir os adubos concentrados, com a vantagem de ser orgânico.

7 Adubos Orgânicos: São obtidos da decomposição da matéria de origem vegetal ou animal, como esterco, restos de comida, algas ou cascas e restos de vegetais. São de ação mais lenta que os minerais, já que necessitam continuar transformado-se antes de serem utilizados pelos vegetais. Fornece lenta, mas continuamente os nutrientes requeridos pelas plantas e promovem o desenvolvimento da flora microbiana e por conseqüência melhoram as condições físicas do solo.

8

9

10 Adubos Inorgânicos São adubos obtidos a partir de extração de minerais ou do petróleo e posteriormente transformados pelas indústrias químicas. Esses adubos são, em geral, uma mistura dos principais nutrientes necessários para às plantas: nitrogênio, potássio e fósforo, entre outros, podendo conter apenas um elemento ou mais de um. São diretamente assimilados pelas plantas ou sofrem apenas pequenas transformações no solo para serem absorvidos, fornecendo rapidamente os nutrientes que precisam as plantas, mas de forma não equilibrada.

11 Normalmente os corretivos de solo são necessários para iniciar o processo de agricultura orgânica em muitos tipos de solo. Posteriormente, quando as condições de equilíbrio com a utilização de matéria orgânica, adubação orgânica, adubação verde e manejo, vão se adequando, praticamente não é necessário o emprego de corretivos minerais. Pós de rochas podem ser utilizados, os resíduos em forma de pó das mais diversas rochas encontradas nas regiões, como complemento nutricional. Cinzas e carvões podem ser utilizadas, as cinzas e carvões da queima de madeiras diversas, resíduos industriais não contaminantes e bagaço de cana. Fonte: Silvio Roberto Penteado- AGRICULTURA ORGÂNICA Série Produtor Rural Edição Especial

12 - Aeróbia: caracteriza-se pela presença de ar no interior da massa, pelas temperaturas elevadas que ocorrem, pela liberação de gás carbônico, de vapor de água e pela rápida decomposição da matéria orgânica, elimina organismos e sementes indesejadas. ( geralmente utilizada). - Anaeróbia: caracteriza-se pela baixa temperatura de fermentação, pela ausência de ar atmosférico, pelos gases que desprendem, principalmente o metano, gás sulfídrico e outros, o que acarreta mau odor e é mais lenta que a aeróbia e não fica isenta de organismos e sementes indesejadas. - Mista: são métodos em que a matéria orgânica tem uma fase submetida a um processo aeróbio seguido de um anaeróbio ou vice-versa. Fonte: Silvio Roberto Penteado- AGRICULTURA ORGÂNICA Série Produtor Rural Edição Especial

13 Na compostagem ou processo de transformação dos resíduos orgânicos em adubo, dois estágios importantes podem ser identificados: Digestão - que corresponde à fase inicial do processo de fermentação, na qual o material alcança o estado de bioestabilização; Maturação - no qual a matéria prima atinge a humificação. Fonte: Silvio Roberto Penteado- AGRICULTURA ORGÂNICA Série Produtor Rural Edição Especial

14 Fonte: Associação Campden de Pesquisa em Alimentos e Bebidas, Grã-Bretanha (1990), citado na Revista Bioagricultura da Associação Italiana para a Agricultura Biológica, Maio/Junho de 1995 (Pesquisa feita com amostras ao acaso em supermercados e lojas de produtos naturais na Inglaterra). Obs.: g=grama; mg=miligrama; mg= micrograma.

15 Concluímos que a nutrição na Agricultura Orgânica é de maneira mais lenta e equilibrada, sendo mais eficaz na distribuição dos nutrientes para as plantas.

16 organica/ organica/ Fonte: Silvio Roberto Penteado- AGRICULTURA ORGÂNICA Série Produtor Rural Edição Especial Fonte: Associação Campden de Pesquisa em Alimentos e Bebidas, Grã-Bretanha (1990), citado na Revista Bioagricultura da Associação Italiana para a Agricultura Biológica, Maio/Junho de 1995 (Pesquisa feita com amostras ao acaso em supermercados e lojas de produtos naturais na Inglaterra). Obs.: g=grama; mg=miligrama; mg= micrograma.

17


Carregar ppt "Prof.: André Gustavo de Andrade Alunos: Carlos Henrique Cavariani Fernando Souza Lima Leandro Cabral Diego Zanata Polo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google