A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Palestra do Senador Walter Pinheiro Visão Geral do Setor de Saúde no Brasil: Realidade Atual e Futuro Perspectivas Uma economia mais forte, uma melhor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Palestra do Senador Walter Pinheiro Visão Geral do Setor de Saúde no Brasil: Realidade Atual e Futuro Perspectivas Uma economia mais forte, uma melhor."— Transcrição da apresentação:

1 Palestra do Senador Walter Pinheiro Visão Geral do Setor de Saúde no Brasil: Realidade Atual e Futuro Perspectivas Uma economia mais forte, uma melhor distribuição de renda e uma maior expectativa de vida transformaram o Sector da Saúde em um dos mais promissores para oportunidades de investimento e desenvolvimento no Brasil. Com receitas esperadas para chegar a 130 Bilhões de dólares até 2012, este é um mercado à beira de um boom histórico.

2 Por Que Investir no Brasil? O Brasil está na fronteira tecnológica em algumas importantes áreas como a genética, biotecnologia, fontes renováveis de energia e exploração do petróleo em áreas profundas, (Pres. Dilma Rousself); Os Estados Unidos vêem o crescimento da parcela da população brasileira pertencente à classe média como uma oportunidade de ampliar o comércio bilateral, que hoje chega a cerca de US$ 80 bilhões (Pres.Obama); Nona economia do mundo com dois grandes eventos Copa 2014 e Olimpíadas Reservas cambiais de US $ 350 bilhões; Mercado consumidor dinâmico; Matriz produtiva diversificada; Estabilidade economica e social; Forte sistema financeiro capitalizado;

3 Investimento Estrangeiro Direto-IED FBCF – Formação Bruta de Capital Mais de US$ 60 bilhões devem aportar no Brasil em 2011 como IED, garantindo o financiamento do déficit em transações correntes (previsto pelo BC em US$ 54 bilhões) com uma fonte de recursos de longo prazo. O país saltou da 15ª posição entre os principais destinos de IED em 2009 para a 5ª posição, em Segundo dados da Unctad, estavam à frente do Brasil apenas Estados Unidos, China, Hong Kong e Bélgica. Os fluxos de IED para economias em desenvolvimento aumentaram 19,9% no ano passado, ante 6,4% de crescimento nas economias desenvolvidas.

4 PIB brasileiro em 2010 cresceu 7,5%. A maior alta dos últimos 25 anos Em 2010 o PIB brasileiro totalizou R$ 3,675 trilhões. O PIB per capita do brasileiro chegou a US$ em 2010, alta de 6,5% em relação a 2009 De 2001 a 2010, o PIB per capita subiu 2,4%, em média e o PIB teve avanço de 3,6% médios. -

5 Indicadores Economicos do Brasil Estimativas do Banco Central Investimento Estrangeiro direto de US$ 60 bilhões, em 2010 e expectativa de US$ 53 bilhões, em 2012 Expansão do PIB é de 3,2º%. Para 2012, a projeção de 3,5%. Produção Industrial com crescimento de 1,83%, em 2010 e 4,08%, em Superávit Comercial (saldo positivo de exportações menos importações) segue em US$ 27 bilhões, em2010 e US$ 18,90 bilhões, em A relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB de 38,70% para 2010 e em 38%, em 2012.

6 A Mobilidade Social no Brasil 2003 a 2009 Fonte: Centro de Políticas Sociais da FGV a partir dos microdados da PNAD/IBGE 29 milhões de brasileiros ingressaram na classe média (classe C ) As classes AB cresceram 39,6% incorporando 6,6 milhões, atingindo 20 milhões de brasileiros.

7

8 EVOLUÇÃO DAS RESERVAS PROVADAS DE PETRÓLEO O impacto do pré sal nas reservas de petróleo no Brasil Representam apenas 2% das Bacias Sedimentares Petróleo (bilhões de barris) Fonte: Anuário Estatístico ANP 8

9 Oportunidades 1.Crescimento sustentável da economia Brasileira; 2.Bônus Demográfico – Maior parcela da população em idade ativa 3.Demanda reprimida por Serviços de Saúde x Aumento da Renda; 4.Fortalecimento das cidades de médio porte do interior e descentralização dos Serviços de Saúde – Construção de Mais Hospitais (Grau de urbanização do país passou de 85% em 2008) 5.Ampliação dos investimentos Governamentais na área social – PPA Aperfeiçoamento do SUS; 6.Desvinculação dos Recursos da União - DRU pode servir como alternativa para reformas nas finanças públicas

10 Oportunidades 7.Ampliação das PPPs em todos os segmentos inclusive na saúde; 8.Melhoria dos Serviços de Telecomunicações e Banda Larga do País (210 milhões de linhas de celular para 193 milhões de pessoas) 9.Plano Brasil Maior - Compras Governamentais com a preferência de até 25% nos processos de licitação - Complexo Industria de Saúde ( Regulamentaçao da Lei /2010) 10.Implantação de Sistemas de Telemedicina para Hospitais Públicos. 11.Necessidade crescente de capacitação dos Gestores de Saúde – Consultorias e Universidades 12.O Nordeste do Brasil é a nossa China em crescimento; 13. As indústrias de equipamentos médicos reforçam a produção local de aparelhos de diagnóstico por imagem, estimuladas pela demanda aquecida e pela oferta mais farta de crédito

11 Gestão de Saúde no Brasil Principais Características Considerando o alto risco tecnológico e longo ciclo de desenvolvimento, as empresas de ciências da vida requerem ambiente de negócios propício e incentivos que estimulem o investimento privado e o estabelecimento de políticas de longo prazo: – Clareza e maior agilidade no processo regulatório – Estabelecimento de programas de financiamentos mais acessíveis – Consolidação de políticas publicas e o aumento dos incentivos governamentais – Formação e atração de Recursos Humanos especializados – Aumento do Grau de inovação das empresas – Maior agilidade nos processos de importação de matéria-prima e equipamentos Fonte: Pesquisa Biominas /PwC, 2011

12 Características da MODELAGEM de PPP 1.Pagamento somente após a prestação do serviço; 2.Flexibilização para estruturar o projeto de acordo com as necessidades das partes; 3.Solução respaldada por técnicos e consultores internacionais experientes nesta modalidade de contratação; 4.Transferência de aporte de investimento inicial (projeto + construção + equipamentos + mobiliário) ao parceiro privado + contrato de longo prazo, com reposição e atualização de parque tecnológico (equipamentos); 5.Transferência ao parceiro da operação (clínica e não clinica) e manutenção 6.Valor mínimo do contrato é R$20 milhões; 7.Prazo: entre 5 e 35 anos, após o que ocorrerá nova licitação; 8.Repartição de riscos do negócio com o parceiro (por exemplo, aumento de tributos o risco é do estado) 9.Licitação pode ser feita na bolsa de valores para aumentar a transparência 10.Recomenda-se que a Fiscalização seja realizada com suporte de auditoria externa e independente para beneficio das partes envolvidas. (Ex. No Hosp. do Suburbio o Estado cobrou metas que o operador já havia atendido e só foi visto com a consultoria) 11.Constituição de um sistema de garantia ou um fluxo de pagamento para evitar os precatórios garantindo regularidade do pagamento dando segurança ao parceiro relativo aos investimentos que ele fará

13 Em 2020, seremos um país mais Velho, com menos Filhos e mais Rico

14 As mudanças populacionais incluem certa redistribuição regional. O Sul e o Sudeste já deixaram de atrair gente do país inteiro, e as cidades médias (de 100 mil a 500 mil habitantes) vêm crescendo a taxas maiores que as grandes. Isso gera oportunidade de construção de mais hospitais no interior A participação do Brasil no PIB mundial passará de 2,5% para 4%.

15

16

17


Carregar ppt "Palestra do Senador Walter Pinheiro Visão Geral do Setor de Saúde no Brasil: Realidade Atual e Futuro Perspectivas Uma economia mais forte, uma melhor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google