A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comemoração dos 50 anos do Instituto de Física da UFRGS Porto Alegre, 15 de outubro de 2009 Plano de Ação 2007 – 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comemoração dos 50 anos do Instituto de Física da UFRGS Porto Alegre, 15 de outubro de 2009 Plano de Ação 2007 – 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para."— Transcrição da apresentação:

1 Comemoração dos 50 anos do Instituto de Física da UFRGS Porto Alegre, 15 de outubro de 2009 Plano de Ação 2007 – 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional O Plano de Ação em C,T&I Principais Resultados Parciais Homenagem a Gerhard, Maris, Darcy, Zawislak e aos outros pioneiros

2 Política de Estado Configuração da Política Gestão Compartilhada MCT/MDIC/MEC/MS/MAPA/MF/MP Política Econômica Plano de Desenvolvimento da Educação - PDE Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior PITCE Plano de Desenvolvimento da Saúde Plano de Desenvolvimento da Agropecuária Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação - Plano CTI Plano de Aceleração do Crescimento Infraestrutura PAC 2 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

3 Principais Atores do Governo Federal Política de Estado Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional CCT MEC CAPES Universidades Escolas Técnicas MAPA EMBRAPA INMET CEPLAC MS SCTIE FIOCRUZ MDIC BNDES ABDI INMETRO INPI MCT CNPq FINEP CGEE AEB CNEN Unidades de Pesquisa ITA CTA IME CETEX MD MC MME CENPES CEPEL CPqD MRE

4 22 institutos de pesquisa Conselho Nacional de C&T-CCT Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Administração Central

5 Principais atores institucionais Empresas Universidades Institutos Tecnológicos Centros de P&D $ $ $ Inovação P&D produtos novos, patentes Formação de RH Pesquisa básica e aplicada publicações conhecimento Política Financiamento Pesquisa & Serviço Governo Política de Estado Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

6 PACTI Prioridades Estratégicas 1. Expansão e Consolidação do Sistema Nacional de C,T&I 2. Promoção da Inovação Tecnológica nas Empresas 3. P,D&I em Áreas Estratégicas 4. C,T&I para o Desenvolvimento Social Estas prioridades são expressas em 21 Linhas de Ação e 87 Programas ou Iniciativas 6 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

7 PACTI : principais resultados 7 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional I. Expansão e Consolidação do Sistema Nacional de C,T&I 1. Consolidação Institucional do Sistema Nacional de C,T&I 2. Formação de Recursos Humanos para C,T&I 3. Infraestrutura e Fomento da Pesquisa Científica e Tecnológica

8 8 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 1.Consolidação Institucional do Sistema Nacional de C,T&I Empresas Universidades Institutos Tecnológicos Centros de P&D $ $ $ Maior Interlocução MCT Governo Federal Secretarias p/ C,T&I e FAP Governo Estadual MCT CONFAP CNPq CONSECTI FINEP Comitê Executivo

9 Sistema Nacional de CT&I - Executores Entidades Assoc. Redes Núcleos de P,D&I Universidades Redes Temáticas Grupos de Pesquisa Institutos Nacionais de C&T Agências de Fomento FINEP CNPq BNDES CAPES MS Petrobras FAPs FINEP CNPq BNDES CAPES MS Petrobras FAPs $ $ $ $ $ Laboratório ou grupo de pesquisas Organização ou Instituição aplicado - estruturado acadêmico - independente Núcleos de Excelência-PRONEX ( Programa c/ Estados ) IPTs SIBRATEC Empresas Instit. Fed. de C&T Institutos do MCT 9

10 Sistema de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Instrumentos de Financiamento Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Redes de Pesquisa Institutos Nacionais de C&T Incentivos Fiscais SIBRATEC Empresas Universidades e Centros de P&D ExtensionismoInovação Serviços Tecnológicos $ $ $ $ $ $ Crédito $ Subvenção Econômica $ $ Compras Governamentais $ Proinfra Editais para Projetos $ 10

11 bolsas-ano implementadas Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Meta 2010 para bolsas: CNPq e CAPES em – 2010: previsão Formação, capacitação e fixação de recursos humanos Número de bolsas de todas as modalidades implementadas

12 3. Infra-estrutura e Fomento da Pesquisa Cient í fica e Tecnol ó gica Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 12 Edital Universal, Jovens Pesquisadores, Primeiros Projetos Pronex – Programa de Apoio a Núcleos de Excelência INCT – Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia Proinfra – Programa de Apoio a Infraestrutura de Pesquisa Proinfra – Novos Campi Editais dos Fundos Setoriais Redes temáticas de pesquisa RNP – Rede Nacional de Ensino e Pesquisa UPs - Fortalecimento das Unidades de Pesquisa do MCT Aperfeiçoamento e ampliação do fomento à pesquisa científica e tecnológica

13 Editais (recursos em R$ milhões) R$ milhões Jovens Pesquisadores Casadinho Primeiros Projetos Universal - FNDCT Universal - CNPq 10 nº de projetos Edital Universal Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 13 Apoio à pesquisa em todas as áreas do conhecimento

14 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Atividades Pesquisa em temas de fronteira e/ou estratégicos Formação de recursos humanos Transferência de tecnologia Educação e divulgação de ciência Academia Órgãos públicos R$ 2,1 a 7,2 milhões em 3 anos por INCT Financiamento Parceria INCT – Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia 14 Apoio a instituições-âncora de pesquisa científica, tecnológica e de inovação e a suas associadas em rede temática Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Saúde Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Ministério de Minas e Energia Ministério da Educação

15 Distribuição por fonte de recursos (total de Investimentos: R$ 605 milhões) Demanda bruta: R$ 1,5 bilhões envolvendo 261 projetos e pesquisadores Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional FNDCT R$ 190 milhões FAPs R$ 212 milhões CAPES R$ 30 milhões CNPq R$ 110 milhões MS R$ 19 milhões BNDES R$ 24 milhões Petrobras R$ 21 milhões 15 INCT – Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia

16 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 16 INCT – Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia 123

17 Áreas do Conhecimento ou de Tecnologia Saúde 39 Agronegócio 9 Engenharias, Física Matemática 14 Biotecnologia/ Nanotecnologia 11 Amazônia 7 TICs 7 Biodiversidade Meio Ambiente 7 Energia 7 Antártica e Mar 3 Nuclear 2 Outras 7 Ciências Sociais 10 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

18 Instituto Nacional de C&T da Criosfera 19 Instituições internacionais U. Milão NOC U. Mayor LSCE AWI U. Freiburg U. Cambridge U. Wisconsin U. E. Anglia U. Havai JPL NASA BAS U. Bremen U. Maine U. Queensland INACh U. T. Goteborg ARSC NOC SEDE Universidade Federal do Rio Grande do Sul FIOCRUZ Universidade Federal de Viçosa INPE USP - Universidade de São Paulo Universidade do Estado do Rio de Janeiro Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de São Carlos Fundação Universidade Federal do Rio Grande Universidade Federal de Ouro Preto Universidade de Caxias do Sul Centro Federal de Educação Tecnológica Universidade Estadual Paulista Instituto de Botânica de São Paulo UFRJ Universidade Federal do Paraná 18 Exemplo

19 Instituto Nacional de C&T de Engenharia de Superfícies (INES) 19 Exemplo Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC Universidade Federal Fluminense/UFF SEDE Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN Universidade Estadual de Campinas/Unicamp Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC Universidade de São Paulo/USP Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais/INPE Pontifícia Universidade Católica do RJ Universidade de Caxias do Sul/UCS Centro Universitário Feevale

20 CNPq Estados FNDCT Pronex 1996 – 2010 Valores (R$ milhões) Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 20 Pronex – Programa de Apoio a Núcleos de Excelência Programa em parceria com estados para apoio a núcleos de pesquisa, sediados nesses estados e formados por grupos de reconhecida excelência articulados em redes

21 Pronex 2008 Valores em R$ milhões FAPs: 80,88 CNPq: 149,64 Total: 230,52 F 0,54 C 1,62 F 2,0 C 4,0 F 5,0 C 10,0 F 3,5 C 7,0 F 10,0 C 20,0 F 2,0 C 4,0 F 1,0 C 2,0 F 0,3 C 0,9 F 5,0 C 7,5 F 3,0 C 6,0 F 3,5 C 7,0 F 1,5 C 3,0 F 5,0 C 10,0 F 0,5 C 1,5 F 2,0 C 4,0 F 16,0 C 24,0 F 0,8 C 2,4 F 0,24 C 0,74 F 12,0 C 18,0 F 5,0 C 10,0 F 0,5 C 1,5 F 1,5 C 4,5 10,2% 24,1% CO 25,4% 22,1% 18,1% NE SE S N F: FAP C: CNPq Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 21 Pronex – Programa de Apoio a Núcleos de Excelência

22 Total investido pelo CT-Infra em : R$ 728,2 milhões Total para editais em 2008: R$ 420 milhões Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 22 Programas de Apoio à Implantação de Infraestrutura de Pesquisa

23 Total investido pelo CT-Infra em : R$ 728,2 milhões Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 23 Programas de Apoio à Implantação de Infraestrutura de Pesquisa Distribuição Regional 34% CO S SE N NE

24 Universidades Federais: 2002 Sedes ( ) = 43 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

25 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Ampliação do Sistema Federal de Universidades Universidades Federais: 2002 Sedes ( ) = 59

26 Universidades Federais: 2009 Sedes ( ) = 59 Outros campi ( ) = 171 Total = 230 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Ampliação do Sistema Federal de Universidades

27 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional RNP – Internet avançada para educação e pesquisa integradas: 36 EAF (Escolas Agrotécnicas Federais), 21 IFES e 21 Cefets sendo conectadas agora: 55 novas UNED (Unidades de Ensino Descentralizadas)

28 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Pesquisadores doutores mestres outros, o que corresponde a Pesquisadores em equivalência de tempo integral doutores mestres outros Pós-Graduandos doutorandos mestrandos Titulados doutores mestres 1,6 milhão CVs na Plataforma Lattes em julho 2009 Recursos Humanos em C,T&I –

29 Mestrado Doutorado fonte: Capes/MEC Mestres e doutores titulados anualmente 10,7 mil doutores formados em mil mestres formados em 2008 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

30 Ano Número de Publicações India Austrália Coréia do Sul Brasil Holanda Rússia Suíça Turquia Suécia Polônia México África do Sul Argentina Arábia Saudita Indonésia Crescimento das publicações científicas Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

31 Ano Valor relativo Brasil Mundo Aumento de 11,3%/ano 4,8 x a média mundial e 2,12% da produção mundial em Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Crescimento das publicações científicas

32 PACTI : principais resultados 32 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional II. Promoção da Inovação Tecnológica nas Empresas 4. Apoio à Inovação Tecnológica nas Empresas 5. Tecnologia para a Inovação nas Empresas 6. Incentivos à Criação e Consolidação de Empresas Intensivas em Tecnologia

33 programa PRIME programa PRIME Inova Brasil Inova Brasil Fundos PE Fundos PE programa SIBRATEC programa SIBRATEC legenda $ subvenção $ capital risco $ empréstimo $ outros Incentivos Fiscais Incentivos Fiscais PAPPE Subvenção PAPPE Subvenção Nacional Subvenção Nacional programa PNI programa PNI Juro Zero Juro Zero Fundos VC Fundos VC Fundos Seed Fundos Seed Programas de apoio às empresas inovadoras ideia pequena nascente média/grande Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

34 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 4. Apoio à Inovação Tecnológica nas Empresas 34 AM lei estadual CE lei estadual MT lei estadual MG lei estadual SP lei estadual SC lei estadual RS minuta de lei PR minuta de lei PA minuta de lei MA minuta de lei PE minuta de lei SE minuta de lei BA lei estadual DF minuta de lei RJ minuta de lei 7 estados já promulgaram 8 estados elaboraram minuta de lei Leis Estaduais de Inovação

35 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 35 Lei do Bem: incentivos fiscais à inovação 449 empresas beneficiadas em 2006 e 2007 R$ 4,85 bilhões aplicados em P&D em 2007 R$ 0,52 bilhão com investimentos em bens de capital; e R$ 4,33 bilhões com despesas operacionais de custeio. 2006: 130 empresas2007: 319 empresas 290 EmpresasR$ 4,85 Bilhões 0,3% 2,5% 12% 4. Apoio à Inovação Tecnológica nas Empresas

36 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 36 Subvenção Econômica à Inovação Tecnológica Chamada Pública MCT/FINEP 2006 Distribuição percentual de recursos por temas 8,7% fármacos e medicamentos 5,9% aplicações mobilizadoras estratégicas biotecnologia 4,5% nanotecnologia 4,4% energias alternativas 2,7% temas gerais 49,1% bens de capital 2,5% 10,5% TV digital 11,9% aeroespacial Valor do Edital: R$ 300 milhões Demanda: projetos, R$ 1,9 bilhão Resultado: 145 propostas aprovadas, R$ 272,5 milhões Resultado 2006

37 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 37 Subvenção Econômica à Inovação Tecnológica Chamada Pública MCT/FINEP 2007 Distribuição percentual de recursos por temas Resultado 2007 Valor do Edital: R$ 450 milhões Demanda: projetos, R$ 4,9 bilhões Resultado: 174 propostas aprovadas, R$ 313,8 milhões biotecnologia e saúde 8,1% 31,0% TICs e nanotecnologia temas estratégicos 37,5% 11,0% desenvolvimento social 16,1% energia

38 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 12,4% saúde 19,8% biotecnologia 20,1% TICs desenvolvimento social 12,8% energia 15,0% temas estratégicos 19,8% Valor do Edital: R$ 450 milhões Demanda: projetos, R$ 6,1 bilhões Resultado: 209 propostas aprovadas, R$ 450,0 milhões Resultado Subvenção Econômica à Inovação Tecnológica Chamada Pública MCT/FINEP 2008 Distribuição percentual de recursos por temas

39 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional ,6 % grandes médias 19,2 % pequenas 18,1 % micro 32,1 % micro 28,1 % pequenas 17,1 % médias 19,1 % 35,7 % grandes micro 41,4 % pequenas 29,0 % médias 13,5 % 16,1 % grandes 39 Subvenção Econômica à Inovação Tecnológica Distribuição percentual de recursos por porte de empresa ,2% ,2% ,4% Participação de micro e pequenas empresas

40 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional BNDES: apoio à inovação no Plano CTI e na PDP Aprofundamento da articulação com instituições que compõem o Sistema Nacional de Inovação, sobretudo MCT/FINEP Criação de Grupo de Trabalho permanente para coordenação de ações: MCT, FINEP e BNDES FINEP é membro do Comitê do FUNTEC no BNDES e BNDES é membro do Comitê Consultivo da FINEP financiamento conjunto BNDES/FINEP ao edital da Rede de Tecnologia Celular financiamento de R$ 24 milhões do BNDES a edital do CNPq/MCT: Institutos Nacionais de C&T Meta da PDP recursos disponíveis para projetos de inovação entre 2008 e 2010 R$ 6 bilhões

41 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional SIBRATEC – Sistema Brasileiro de Tecnologia Objetivo – apoiar o desenvolvimento tecnológico da empresa brasileira, por meio da articulação em rede de centros para atividades: PD&I de processos e produtos; serviços tecnológicos; extensão e assistência tecnológica 5. Tecnologia para a Inovação nas Empresas Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Saúde Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Ministério de Minas e Energia Ministério da Educação

42 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 42 SIBRATEC – Sistema Brasileiro de Tecnologia Extensão Tecnológica (8 redes estaduais) TECPAR ; FIEP; SEBRAE/PR; SETI/PR SOCIESC ; SEBRAE/SC; FUNCITEC SCT ; IEL; CIENTEC; IBTEC; CEFET/Pelotas; PUC/RS; UNISINOS; UERGS; SEDAI/RS; SEBRAE/RS IPT ; FIPT; CTI; CEETEPS; FDTE; SD/SP CETEC ; RMI; SEBRAE/MG; IEL/MG; FAPEMIG; SEDE/MG; SECTES/MG INT ; REDETEC; SEBRAE/RJ; FAPERJ IEL ; UESC; CEPED; INT/NE; SECTI/BA; FAPESB; SEBRAE/BA; SICM/BA NUTEC ; UESC; FCPC; UFC; CENTEC; INDI/CE; CEFET/CE; Agropolos; BNB; SECITECE; FUNCAP; SEBRAECE

43 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 43 SIBRATEC – Sistema Brasileiro de Tecnologia Serviços Tecnológicos (18 redes temáticas) gravimetria, orientação magnética, compatibilidade eletromagnética 16 produtos para a saúde60 insumos farmacêuticos, medicamentos e cosméticos 16 sangue e hemoderivados 9 segurança sanitária e fitossanitária de produtos para alimentação 76 saneamento e abastecimento de água 40 radioproteção e dosimetria 24 equipamentos de proteção individual 15 produtos e dispositivos eletrônicos24 TIC aplicáveis às novas mídias 11 geração, transmissão e distribuição de energia 36 componentes/produtos da área de defesa e de segurança 12 biocombustíveis 27 produtos de manufatura mecânica 49 produtos de setores tradicionais: têxtil, couro, calçados, madeira e móveis 35 instalações prediais e iluminação pública 28 monitoramento ambiental 15 transformados plásticos 34 n - número de participações laboratoriais

44 DF 44 SIBRATEC – Centros de Inovação (8 redes de competências temáticas) Equipamentos e componentes eletrônicos Microeletrônica Visualização (RBV) Tecnologias digitais para informação e comunicação (CTIC: 6 sub-redes temáticas) Manufatura mecânica e bens de capital Energia solar fotovoltaica Equipamentos medico-odontológicos Plástico e borracha Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

45 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional PRIME – Programa Primeira Empresa Inovadora incubadora-âncora 45 Apoio a empresas inovadoras nascentes, por meio de incubadoras-âncora, responsáveis pela seleção dos empreendimentos e repasse dos recursos. Objetivo do PRIME Apoiar a estruturação de planos de negócio e o desenvolvimento de novos produtos e serviços de empresas nascentes (até 2 anos de vida). 17 editais regionais lançados em 05/03/ empresas serão selecionadas para receber R$ 120 mil cada na forma de subvenção econômica 6. Incentivos à Empresas Intensivas em Tecnologia Programa em parceria com entidades locais

46 PACTI : principais resultados 46 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional III. P,D&I em Áreas Estratégicas 7. Áreas portadoras de futuro: Biotecnologia e Nanotecnologia 8. Tecnologias da Informação e Comunicação 9. Insumos para a Saúde 10. Biocombustíveis 11. Energia elétrica, hidrogênio e energias renováveis 12. Petróleo, gás e carvão mineral 13. Agronegócio 14. Biodiversidade e recursos naturais 15. Amazônia e Semi-Árido 16. Meteorologia e mudanças climáticas 17. Programa Espacial 18. Programa Nuclear 19. Defesa Nacional e Segurança Pública

47 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Tecnologias da Informação e de Comunicação Formação e capacitação de recursos humanos Centros de Treinamento em Projetos de CIs investidos R$ 20 milhões Formação & Capacitação de RH em Software investidos R$ 7,6 milhões Promoção de melhores práticas em empresas do setor de SW investidos R$ 3,7 milhões CTIC – Centro de P&D em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação investidos R$ 12 milhões

48 LSI-TEC/BA Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 48 PNM – Programa Nacional de Microeletrônica CT-PIM CEITEC CTI/MCT Centro Von Braun LSI-TEC/USP CETENE/MCT CESAR Projeto Brazil–IP investidos R$ 2 milhões 21 universidades participantes, em 15 estados mais de 300 estudantes de graduação e pós-graduação 16 projetos de CI em andamento 150 engenheiros de projetos de CI em atividade CI–Brasil: Centros de Projetos de Circuitos Integrados (design houses comerciais) investidos R$ 6 milhões PNM 2007 Brazil-IP 2002 Brazil-IP 2008

49 49 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 8. Tecnologias da Informação e de Comunicação CEITEC S.A. – Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada m m 2 Empresa pública, especializada no desenvolvimento e produção de circuitos integrados de aplicação específica (ASICs), com vistas a atender necessidades de mercado com alto padrão de qualidade, Vista das instalações em Porto Alegre

50 50 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Investimentos do Governo Federal no CEITEC R$ 300 milhões para edificações e equipamentos 50 Chip para rastreabilidade de animais: (1,89 mm x 1,21 mm) dezembro empresa criada fevereiro diretoria nomeada 25 de março 2009 – Inauguração do Centro de Pesquisa e Projetos julho 2009 – Inauguração da fábrica de CI

51 PACTI : principais resultados 51 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional IV. C,T&I para o Desenvolvimento Social Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 20- Popularização da C&T e Melhoria do Ensino de Ciências 21- Tecnologias para o Desenvolvimento Social

52 Objetivos Estimular o estudo da matem á tica entre alunos das escolas p ú blicas Incentivar jovens talentos e fornecer oportunidades para o seu ingresso nas á reas cient í ficas Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 20. Popularização de C,T&I e Melhoria do Ensino de Ciências Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas Evolu ç ão das inscri ç ões nas OBMEPs AnoEscolas Inscritas % Munic í pios Inscritos Total de Alunos , , , , ,

53 Número de atividades Municípios envolvidosInstituições mobilizadas Evolução da SNCT de 2004 a 2008 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – SNCT 2009: 100 anos da descoberta da doença de Chagas 100 anos do início do ensino tecnológico no Brasil 100 anos do início do ensino tecnológico no Brasil

54 Macrometas Expansão e Consolidação do Sistema Nacional de C,T&I Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 1,5 % do PIB em P&D (1,02% em 2006) Investimento em P&D 0,64% governo federal 0,21% governos estaduais Formação de recursos humanos Bolsas: CNPq e CAPES (2006: CNPq e CAPES) 54

55 Macrometas Promoção da Inovação Tecnológica nas Empresas Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Popularização da ciência e tecnologias sociais Inovação nas empresas 0,65 % PIB – investimentos em P&D pelo setor privado (0,51% em 2006) 4. C,T&I para o Desenvolvimento Social OBMEP: 21 milhões de alunos e bolsas 400 Centros Vocacionais Tecnológicos 600 novos telecentros 55

56 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Dispêndio nacional em P&D como razão do PIB (%) 0,64% PIB e 0,21% PIB dos governos federal e estaduais em

57 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 0,65 % PIB em P&D pelo setor privado Dispêndio nacional em P&D como razão do PIB (%) Nota: valores de 2007 são estimados.

58 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Dispêndio nacional em P&D como razão do PIB (%) 58 Brasil estimativa 1,5 % do PIB em P&D em 2010

59 59 Nota: não inclui despesas com pessoal CNPq Prog. nuclear Institutos MCT FNDCT FINEP ( FAT,FND ) Prog. espacial Outras ações MCT Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

60 Em R$ bilhões Corte total 2007 – 2010: R$ 122 milhões Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 60 Nota: não inclui despesas com pessoal CNPq Prog. nuclear Institutos MCT FNDCT FINEP ( FAT,FND ) Prog. espacial Outras ações MCT

61 R$ milhão Total investido pelo MCT na Região Sul e em seus respectivos Estados Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

62 R$ milhões Total investido na Região Sul Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

63 Total de pesquisadores na Região Sul Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

64 A versão completa do PACTI está em Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional


Carregar ppt "Comemoração dos 50 anos do Instituto de Física da UFRGS Porto Alegre, 15 de outubro de 2009 Plano de Ação 2007 – 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google