A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO AO DESENHO INSTRUMENTOS E MANUSEIO Prof. Grazielli Bruno Bellorio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO AO DESENHO INSTRUMENTOS E MANUSEIO Prof. Grazielli Bruno Bellorio."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO AO DESENHO INSTRUMENTOS E MANUSEIO Prof. Grazielli Bruno Bellorio

2 NORMAS E PADRÕES NORMAS E PADRÕES Existem normas que regulamentam várias etapas do Desenho Técnico, as que usamos são as NBRs regulamentadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). As principais normas envolvidas são: NBR – Norma Geral - Desenho Técnico; NBR-8196 – Escalas; NBR-8402 – Escrita; NBR-8403 – Tipos de linha; NBR – Folhas de Desenho; NBR – Cotagem; NBR – Dobramento de cópias;

3 INSTRUMENTAL BÁSICO Esquadros Escalímetro Lapiseiras (0.3mm, 0.5mm, 0.7mm e 0.9mm) Régua Paralela Compasso

4 FORMATO DO PAPEL O formato básico de papel designado de A0 (A zero) considera um retângulo de 841 mm (x) por 1189 mm (y) correspondente a 1 m² de área

5 MARGENS DO PAPEL Margens são limitadas pelo contorno externo da folha e quadro. O quadro limita o espaço para o desenho. As margens esquerda e direita, bem como as larguras das linhas, devem ter as dimensões constantes. A margem esquerda serve para ser perfurada e utilizada no arquivamento.

6 MARGENS DO PAPEL

7 DOBRAMENTO DE FOLHAS As cópias dos projetos podem ser arquivadas dobradas, ocupando menor espaço e sendo mais fácil seu manejo. O formato final deve ser o A4, para arquivamento. A NBR mostra uma seqüência de dobramento, para os tamanhos padrões de papel.

8 DOBRAMENTO DE FOLHAS

9 LEGENDA A posição da legenda (carimbo) deve estar dentro do quadro para desenho de tal forma que contenha a identificação do desenho (instituição de ensino, turma, matéria, data, nome do aluno, etc.); deve estar situado no canto inferior direito, tanto nas folhas posicionadas horizontalmente como verticalmente. A legenda deve ter 178 mm de comprimento, nos formatos A4, A3 e A2, e 175 mm nos formatos A1 e A0. A altura mantem em todos os casos em 50mm.

10 TIPOS E ESPESSURAS DAS LINHAS Traço forte - As linhas grossas e escuras são utilizadas para representar, nas plantas baixas e cortes, as paredes e todos os demais elementos. Traço médio - As finas e escuras representam elementos em vista ou tudo que esteja abaixo do plano de corte, como peitoris, soleiras, mobiliário, ressaltos no piso, etc. Textos e outros elementos informativos podem ser representados com traços médios. Traço fino - Nas paginações de piso ou parede (azulejos, cerâmicas, pedras, etc). Também para linhas de cota, auxiliares e de projeção.

11 TIPOS E ESPESSURAS DAS LINHAS

12 CALIGRAFIA TÉCNICA Usada nos desenhos técnicos é definida pela ABNT; e deve respeitar alguns requisitos básicos, como ser bem legível, de rápida execução e proporcional ao desenho. Na sua execução é necessário o uso de Linhas Guias que são necessárias para manter as letras e números com a mesma altura ou mesma inclinação, devem der executadas com traço contínuo e estreito. A a B b C c D d E e F f G g H h I i J j K k L l M m N n O o P p Q q R r S s T t U u V v X x W w Y y Z z


Carregar ppt "INTRODUÇÃO AO DESENHO INSTRUMENTOS E MANUSEIO Prof. Grazielli Bruno Bellorio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google