A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Em Espírito e em Verdade "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Em Espírito e em Verdade "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja."— Transcrição da apresentação:

1 Em Espírito e em Verdade "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12:2). Disponível no site Hinos Sugeridos (HA): Hino Inicial –12, 18, 16 Meditação – 1, 10 Hino Final – 282, 287, 304 Baseado no livro Cristãos em Busca do Êxtase, Ed. Unaspress – SP, de autoria de Vanderlei Dorneles

2 A Adoração e o Grande Conflito A adoração é tema central do Grande Conflito: Satanás desejou ser adorado (Isaías 14:13-14)Isaías 14:13-14 Foi uma das tentações de Jesus (Mateus 4:8-9)Mateus 4:8-9 Ele e seus representantes ainda desejam isso hoje (II Tessalonicenses 2:3-4)II Tessalonicenses 2:3-4 Será o divisor final entre o Povo de Deus e os ímpios (Apocalipse 14:6-12)Apocalipse 14:6-12 Das três mensagens angélicas, duas tratam da adoração!

3 O Grande Conflito e nós "Muitos há que não consideram esse conflito entre Cristo e Satanás como tendo relação especial com sua própria vida; pouco interesse tem para eles. Mas essa luta repete-se nos domínios de cada coração". (O Desejado de Todas as Nações, p. 116)

4 A Adoração e o Grande Conflito Adoração à besta (a qual recebeu o poder da mão de Satanás) Apocalipse 13:4, 8, 14 e 15 Adoração a Deus É uma atividade constante no céu, e será nosso privilégio ao lá chegarmos Apocalipse 4:10-11; 5:14; 7:11-12; 11:16-17; 15:4; 19:44:10-115:147: : :4; 19:4

5 O resultado do Grande Conflito Adoradores da besta: Apocalipse 14:9-11 E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome.

6 O resultado do Grande Conflito Adoradores de Deus: Apocalipse 20:4 E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.

7 A importância da Adoração A quem dedicamos a nossa adoração? Então disse-lhe Jesus: (...) Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. (João 4:10) Esta será a prova final durante a tribulação dos últimos dias, conforme já vimos nas mensagens dos três anjos de Apocalipse 14. E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta (Apocalipse 13:15)

8 O que é adorar? "Adoração é uma reação ativa a Deus, pela qual declaramos a sua dignidade. A adoração não é passiva, mas sim participativa. Adoração não é simplesmente um clima; é uma reação. Adoração não é apenas uma sensação; é uma declaração. (Allen/Borror, Teologia da Adoração - pág. 16 – (ênfase no original) )

9 Como adorar? Já sabemos que devemos adorar e a nossa adoração deve ser somente a Deus, mas como adorar? Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. (João 4:23-24)

10 Adorar em espírito – distorções Muitos crêem que, ao falar em espírito, o evangelista está se referindo às emoções, a sentimentos profundos e poderosos. Com base neste conceito, muitos interpretam as palavras de Jesus como nos instruindo a adotarmos um estilo de adoração que excite o lado emocional, buscando sentir a presença de Deus. Não há base bíblica para tal afirmação.

11 Por que? Se não existe base bíblica para esta distorção, de onde ela se originou? Por que muitos concordam com ela? Por que este erro de interpretação tem permeado todas as igrejas cristãs ocidentais, até mesmo as mais tradicionais, inclusive a igreja católica?

12 Origens do culto emocional A adoção, a partir do início do século XX de um estilo de adoração fortemente emocional tem suas raízes bem definidas: Os movimentos de reavivamento que surgiram a partir de meados do século XIX, principalmente nos estados do meio- oeste e do sul dos EUA.

13 Origens do culto emocional A característica mais marcante destes movimentos era seu estilo de culto com forte ênfase nas emoções e nos dons do Espírito. Mas por que este movimento surgiu, nesta época, exatamente nesta região?

14 Raízes mais profundas Para compreendermos melhor as alterações que ocorreram no cristianismo a partir desta época, é necessário fazermos um estudo mais profundo nas características das religiões do mundo A partir esta análise, compreenderemos como (e por quem) a religião cristã ocidental foi influenciada, a ponto de fazer surgir a tendência atual em direção a um culto de celebração, mesmo nas igrejas tradicionais.

15 Divisões básicas das religiões As religiões mundiais podem ser divididas, em quatro grupos, de acordo com suas características: Servidão – Culto a deuses poderosos e impiedosos, com uso de sacrifícios e rituais de sofrimento e transe e/ou orgias. Casta sacerdotal rígida. Egípcios, povos cananitas, gregos e romanos Integração – Culto a divindades da natureza, com um ser supremo e vários deuses intermediários. Xamanismo e rituais de transe extático. Oceania, indígenas, africanos.

16 Divisões básicas das religiões Libertação – Busca de um retorno à comunhão espiritual. Meditação, transe místico. Religiões orientais, hinduísmo. Salvação – Possui uma revelação divina objetiva. Judaísmo, Islamismo e Cristianismo As religiões de servidão, integração e libertação são chamadas de religiões naturais As religiões de salvação são chamadas de religiões de revelação

17 Foco nas religiões de integração Não recebemos muitas influências das religiões de servidão, as quais estão praticamente extintas Recebemos muito pouca influência das religiões de libertação Apenas após o despertar dos movimentos vinculados à Nova Era, a partir das décadas de é que passamos a conhecer mais profundamente essas formas de culto Porém, fomos profundamente influenciados pelas religiões de integração. A principal dessas influências foi a partir dos negros trazidos da África como escravos. Estes homens e mulheres trouxeram sua cultura e seus conceitos de culto. Precisamos, portanto, estudar mais detidamente este grupo de religiões.

18 Religião de Integração Características básicas: Comunhão com a divindade em função de benefícios materiais (aqui e agora) Não há a teorização da divindade. Não existem dogmas ou doutrinas. Não há verdades absolutas morais ou filosóficas. Não existem conceitos de salvação, pecado, redenção Comunhão com a divindade através de sensações, sentidos, em vez de convicção e razão Crença em um deus supremo, porém distante. Deve ser alcançado através de intermediários. Muitos dos intermediários são espíritos dos mortos, que devem ser apaziguados através de rituais com sacrifícios, bebidas e comidas.

19 Religião de Integração O sobrenatural permeia a natureza. Portanto, a natureza humana também tem um componente sobrenatural e pode apresentar-se diante da divindade com todas as suas experiências. O culto é caracterizado pelo transe ou possessão, seja individual ou grupal. O transe é o foco central do culto, buscado, como evidência da comunhão com a divindade. Utiliza-se, na busca do êxtase espiritual, músicas ritmadas, com tambores e danças Riqueza de simbolismos e imagens, consideradas mais eficazes do que idéias e palavras Dificuldade em separar o santo do profano. Na verdade, existe uma forte interação entre o sagrado e o profano

20 Influências no cristianismo O meio-oeste e o sul dos EUA eram os estados com maior densidade populacional de negros, recém libertos da escravidão Em 1937 havia mais de 100 mil ex-escravos vivendo nos Estados Unidos. Dos escravos trazidos da África, esperava-se tanto que falassem inglês quanto que adotassem a religião professada por seus proprietários. O texto bíblico era citado para endossar a escravidão e induzir à obediência. Os escravos abraçavam a nova religião, muitos acreditando que seus sofrimentos seriam recompensados na outra vida, no paraíso superior. (Oliver, Harisson e Bolcom, Gospel, Blues e Jazz, Ed. L&PM – Porto Alegre, pág. 12)

21 Religião africana nos EUA Esses escravos convertidos criaram um certo sincretismo (ou mistura) religioso dentro do cristianismo, ao interpretar os ensinos que recebiam de acordo com a sua herança cultural e seus conceitos de divindades e de como culto cultuar a essas divindades. Daí surgiram os cânticos negro spirituals e os estilos de culto envolvendo manifestações físicas, como bater palmas, bater pés, erguer dos braços, dançar, expressar-se com informalidade.

22 Religião africana nos EUA Sua natureza extática, induzindo ao transe, tinha elos evidentes com as tradições africanas. Outros elementos que podem ser de origem africana neste tipo de spiritual, como a cantoria antífona improvisada, gritarias, cantochões, pisadas e os espasmos involuntários dos membros possuídos das congregações também tem sido observados em igrejas brancas fundamentalistas e podem ser relacionados com as formas altamente emocionais de expressão religiosa desenvolvidas no Grande Despertar. (Oliver, Harisson e Bolcom, Gospel, Blues e Jazz, Ed. L&PM – Porto Alegre, pág. 16)

23 Religião africana nos EUA... Contratempos eram marcados por palmas e, naquelas seitas que permitiam isto, pela dança sagrada sem cruzar os pés. Freqüentemente membros das congregações ficavam felizes, entrando num transe induzido pelos cantos e ritmos dos spirituals mais rápidos, alguns também falando em dialetos ou balbuciando sílabas sem significação. (Idem, pág. 21)

24 Essencialmente entre os negros Segundo o pesquisador Francisco Calixto Rolim, por ser negra a maioria dos primeiros crentes que falaram em línguas, houve estranheza em relação ao movimento entre as igrejas americanas e mesmo nos meios seculares. O fato de os negros falarem línguas estranhas, em cultos com alegres cânticos e orações em altas vozes, agitou a imprensa norte-americana, que taxava o episódio como invasão da cultura africana na civilização ianque. (O Que É Pentecostalismo, Ed. Brasiliense, pág. 22)

25 Razões para a aceitação nos EUA Exatamente nesta época estava ocorrendo um grande reavivamento espiritual, devido aos ensinos de Jonh Wesley (igreja Metodista). Wesley pregava uma maior busca da santidade e dos frutos do Espírito Santo. Ele se preocupava em evitar que a igreja fosse fria e meramente ritual Devido às influências culturais africanas, o ensino de Wesley foi deturpado, criando alguns movimentos paralelos. Estes movimentos enfatizavam mais os dons do Espírito do que os frutos do Espírito

26 Surgimento da glossolalia Historicamente, a primeira manifestação de falar em línguas ocorre na vigília de Ano Novo de 1900 para Uma moça chamada Agnes Ozman emite sons estranhos durante uma oração. Em 1906, em Los Angeles, William J. Seymour, ensina que o Espírito Santo deve manifestar-se nos crentes através do dom de línguas. Este é o marco inicial do pentecostalismo. O movimento cresce rapidamente entre as igrejas negras, embora alguns brancos também participassem.

27 Religião africana no Brasil Ao contrário dos Estados Unidos, no Brasil (apesar do grande número de escravos), os cultos africanos não resultaram em movimentos semelhantes porque: Ao contrário das igrejas protestantes americanas, a igreja dominante na América do Sul, era a Igreja Católica A liturgia católica era (até o Concílio Vaticano II, em 1962) muito rígida, não permitindo variações Não é permitido ao adorador católico ter a sua própria interpretação da verdade. O clero tem o papel de intérprete final da verdade. A igreja católica não dava ao papel do Espírito Santo a mesma importância que os protestantes americanos davam.

28 Religião africana no Brasil Como não encontrou meios de penetrar diretamente no catolicismo, como ocorreu com o protestantismo nos EUA, a religião africana no Brasil, influenciada pelo catolicismo, resultou nos rituais de Umbanda. Isto explica o porque, na Umbanda, existe uma forte interação simbológica entre as divindades africanas e os santos católicos Apesar do discurso aparentemente divisionista, vemos atualmente, através dos movimentos neo-pentecostais e carismáticos, rituais muito semelhantes aos rituais da Umbanda acontecendo nos templos cristãos (possessões e exorcismos, amarrações, descarregos, adivinhações do futuro, etc.), inclusive na própria igreja católica, através dos movimentos carismáticos.

29 Liturgia emocional e corporal O pentecostalismo, possuído pela ênfase na experiência tangível da salvação, encontrou nos elementos culturais africanos uma forma adequada de expressão. Essa forma incorporada ao culto abre espaço para uma liturgia emocional e corporal (Vanderlei Dorneles, Cristãos em Busca do Êxtase, Ed. Unaspress, pág. 88)

30 Conseqüências desta influência Os estudos sobre os cultos antigos permitem ver como o senso da divindade ou a religiosidade natural da psique humana, percebidos em todas as culturas, facilmente se degenera em condescendência com as paixões carnais, principalmente quando a religião não é governada por princípios morais sólidos e conceitos absolutos de verdade e santidade. (Idem, pág. 33)

31 Conseqüências desta influência A mistura de elementos cristãos (...), com a forma litúrgica caracteristicamente africana, sugere que o pentecostalismo não é um movimento autenticamente cristão. O cristianismo vivo sempre se caracterizou por sua separação do mundo, inclusive em termos culturais. A liturgia africana vai distanciar gradativamente o pentecostalismo de sua inicial orientação bíblica-wesleyana para uma aproximação sistemática do culto primitivo. (Idem, pág. 89)

32 Conseqüências desta influência A aproximação do culto primitivo (...) se verifica no predomínio do misticismo, no conceito imanentista de Deus e na visão subjetivista das Escrituras. Verifica-se ainda na abertura para a intuição para o inconsciente como fonte de verdade; e, por fim, no uso crescente da música popular na adoração, com o conseqüente rompimento dos limites entre o sagrado e o profano. (...) O espaço sagrado abriga as manifestações culturais do mundo profano. Neste ambiente onde o ser humano solta-se para ser ele mesmo, o adorador já não vê oposição entre o Deus santo e o comportamento trivial (Idem, págs. 90 e 118)

33 A música e a dança no transe A música percussiva rítmica é um dos principais elementos do transe provocado. Na história das religiões, a música do tambor e a dança ocupam um espaço evidente. Mas no culto primitivo, em particular, por ser pobre em dogmas e mitos, e ao mesmo tempo rico em rituais, a música e a dança são ainda fundamentais. Os religiosos primitivos (...), empregavam a música para alcançar a meta primordial de seu culto e a unidade com o sobrenatural. (Idem, pág. 24)

34 O conceito de Deus O conceito de Deus no cristianismo influenciado pelas experiências místicas e pelo uso da música popular, tende inevitavelmente a se distanciar do conceito cristão de um Deus pessoal dotado de vontade, e migrar para o conceito pagão primitivo, que vê a divindade como força impessoal, imersa na criação. (Wolfgang H. M. Stefani, Música Sacra, Cultura & Adoração, Unaspress, pág. 182) Qual é o conceito bíblico de Deus? Ele é, paradoxalmente, transcendente e imanente. E a nossa adoração deve manter este equilíbrio. (Isaías 57:15)Isaías 57:15

35 Implicações para a igreja de hoje Como estão os nossos conceitos de verdade e santidade? Nossos princípios morais são sólidos? Será que o fato de não termos entre nós transes e possessões explícitas poderia indicar que não fomos influenciados por este histórico? O que é, para mim, a comunhão com Deus? Qual é o meu conceito de Deus? Qual a razão para virmos à igreja: buscar bênçãos materiais ou reconhecer a majestade de Deus e nossa plena dependência dEle?

36 Implicações para a igreja de hoje O que o nosso estilo de adoração, caracterizado por nossas músicas, postura e testemunho tem indicado? Precisamos sentir o poder e a presença de Deus ou podemos compreender Sua revelação e confiar em Suas promessas pela fé? Estamos buscando um culto emocional, com manifestações físicas e espontaneidade informal, ou estamos adorando em espírito em em verdade? O que é efetivamente, adorar em espírito e em verdade?

37 Adorar em espírito – pneuma (385 ocorrências no NT) Este termo é usado usado para: o Espírito Santo; espíritos, potestades; princípio vital pelo qual o corpo é animado; vento, sopro; Neste texto, é usado no sentido de: O espírito racional, o poder pelo qual o ser humano sente, pensa, decide; maturidade Nunca usado para referir-se a uma força despersonalizada

38 Espírito (pneuma) – Exemplos (apenas nos Evangelhos) Mateus 5:3 – Bem aventurados os pobres de espírito; Mateus 22:43 – Davi, em espírito, lhe chama Senhor Mateus 26:41 – O espírito está pronto, mas a carne é fraca. Marcos 2:8 - E Jesus, conhecendo logo em seu espírito... Marcos 14:38 – O espírito está pronto, mas a carne é fraca. Lucas 1:47 – E o meu espírito se alegra em Deus... Lucas 1:80; 2:40 – Crescia, e se robustecia em espírito.

39 Adorar em espírito - Mente Notamos assim que a expressão espírito, conforme utilizada em João 4:23-24 e nos versos destacados refere-se à sede da razão, à mente, e não às emoções. Portanto, adorar em espírito quer dizer que devemos adorar de forma racional, inteligente. O princípio fundamental da genuína adoração é que devemos conhecer a Deus, antes de poder adorá-Lo (Miguel Angelo Darino, La Adoración: Analisis y Orientación, 1992, pág. 108)

40 Razão x Emoção É possível dissociar a razão das emoções? O homem é um ser bipolar, com uma parte racional e outra parte emocional, sendo essas partes independentes uma da outra? A dicotomia entre razão e emoção surgiu na cultura grega. A visão bíblica do homem é um ser completo, com corpo, razão e emoção, sendo estes elementos interdependentes entre si. I Tessalonicenses 5:23 – E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

41 Santificação através da razão Por que, então, esta ênfase na razão? "Muitos dos que professam santificação ignoram inteiramente a obra de graça sobre o coração. (...) Põem de lado a razão e o juízo, e confiam completamente em seus sentimentos, baseando suas pretensões à santificação nas emoções que em algum tempo experimentaram. (...) A santificação bíblica não consiste em forte emoção. Eis onde muitos são levados ao erro. Fazem dos sentimentos o seu critério. Quando se sentem elevados ou felizes, julgam-se santificados. Sentimentos de felicidade ou a ausência de alegria não é evidência de que a pessoa esteja ou não santificada. Não existe tal coisa como seja santificação instantânea. A verdadeira santificação é obra diária, continuando por tanto tempo quanto dure a vida. (Ellen G. White, Santificação, págs. 9-10)

42 Excitação de sentimentos Se trabalharmos para criar excitação do sentimento, teremos tudo quanto queremos, e mais do que possivelmente podemos saber como manejar. Calma e claramente "prega a Palavra". Importa não considerar nossa obra criar excitação. Unicamente o Espírito de Deus pode criar um entusiasmo são. Deixai que Deus opere, e ande o instrumento humano silenciosamente diante dEle, vigiando, esperando, orando, olhando a Jesus a todo momento, conduzido e controlado pelo precioso Espírito que é luz e vida. (Ellen G. White, Carta 68, 1894 – Publicado em Mensagens Escolhidas, vol. 2, págs )

43 Intoxicação do excitamento Muitos andam interrogativos e perturbados. Isto é porque não têm fé em Deus. Para alguns, os cultos não significam mais que um tempo agradável. Quando seus sentimentos são despertados, pensam que estão grandemente abençoados. Alguns não acham que são abençoados a menos que sejam agitados e exaltados. A intoxicação do excitamento é o objetivo que buscam; e, se o não obtêm, julgam tudo estar errado com eles, ou que algum outro o está. (Ellen G. White, Carta 89, 1902– Publicado em Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 21)

44 Culto emocional Muitos crêem que estão cheios do Espírito Santo quando, na realidade, estão somente reagindo fisicamente ao estímulo sonoro que secreta um hormônio que os faz sentir desta maneira, especialmente quando a música é altamente animada. É interessante notar que os sentimentos de euforia da reação a tal música é o mesmo que os apaixonados sentem, pois o mesmo hormônio é secretado. (Eurydice V. Osterman, O Que Deus Diz Sobre Música – Unaspress, pág. 46)

45 Experiência Filme sobre acidentes de trabalho (dedos sendo cortados... ou pior) Segundo Grupo: É um filme real, com fins educativos, para aumentar a segurança no trabalho. Terceiro Grupo: Sem qualquer informação prévia Primeiro Grupo: Tudo não passa de uma brincadeira com atores. O sangue não é real Negação Aquilo não é real Racionalização É importante aprender com os erros Resposta fisiológica fracaStress

46 Experiência - Conclusão A cognição é uma condição necessária e suficiente para a emoção (Richard Lazarus, On The Primacy of Cognition, American Phsychologist, 1991, 39, pp Ou seja: A adoração é racional (Romanos 12:1-2), mas a emoção não pode ser descartada. Porém, vimos que para adorar plenamente é preciso conhecer. Além disso, o conhecimento é a base na qual a emoção se constrói. Portanto, a emoção genuína na adoração é aquela que brota como conseqüência da compreensão e aceitação intelectual das verdades da salvação.

47 Adorar em verdade O que é a verdade? Pilatos fez esta pergunta, mas não esperou a resposta. Mas, pela Bíblia nós temos esta resposta! Deus é a verdade (Deuteronômio 32:4)Deuteronômio 32:4 Jesus é a verdade (João 14:6)João 14:6 O Espírito Santo é a Verdade (I João 5:6)I João 5:6 A palavra de Deus é verdade (João 17:17)João 17:17

48 Adorar em verdade A religião cristã é uma religião de revelação. Como cristãos e protestantes, cremos e ensinamos que a Bíblia, a palavra viva de Deus, é a nossa única regra de fé e prática. A Palavra de Deus é verdade; logo, se cremos nela e pautamos nossa vida por ela, estamos na verdade e adoraremos em verdade. Contudo, não é possível adorarmos em verdade e ainda seguirmos os padrões do mundo: isto seria mentira! I João 2:4 Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.

49 Em verdade = Em santidade Deus (a Trindade) é a verdade, e é Santo É óbvio que, todo aquele que se entrega a Deus, será santo I Pedro 1:13-19 Portanto, uma adoração que não seja em conformidade com os padrões de santidade, não pode ser uma adoração em verdade!

50 Santo x Profano A menos que aos crentes sejam inculcadas idéias precisas acerca do culto verdadeiro e da verdadeira reverência para com Deus, prevalecerá entre eles a tendência para nivelar o sagrado ao comum. Tais pessoas, professando a verdade, serão uma ofensa a Deus e uma lástima para a religião. (White – Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 202) O estilo de vida e as atitudes do povo que adora a Deus devem ser santificados. Esta santificação não é uma condição para a salvação, mas uma conseqüência de receber a revelação e a própria salvação.

51 Desde o Monte Sinai Este preceito divino foi ordenado ao povo de Deus já desde o monte Sinai (Êxodo 19:5-6)Êxodo 19:5-6 Ao detalhar os rituais do serviço do tabernáculo, nada foi deixado ao improviso. Tudo refletia a santidade dAquele que era adorado Claramente, já naquele tempo era necessária uma adoração racional: (Levítico 19:5)Levítico 19:5

52 Santidade = Separação Santidade quer dizer separação Deus ordenou que houvesse uma nítida separação entre o Seu povo e os povos ao redor. A morte de Nadabe e Abiú é a mais clara indicação de que o culto a Deus requer santidade (separação) e inteligência (racionalidade) (Levítico 10:1-2)Levítico 10:1-2 É exigida uma clara separação entre o que é consagrado ao Senhor e o que á banal, corriqueiro e mundano. (Levítico 10:10; Mateus 6:24)Levítico 10:10; Mateus 6:24

53 Este princípio ainda é válido? Deus tem revelado santas e sagradas verdades para separar Seu povo dos ímpios e purificá-los para Si. Os adventistas do sétimo dia devem viver sua fé. Os que obedecem aos Dez Mandamentos, vêem o estado do mundo e as coisas religiosas de um ponto de vista inteiramente diferente de como os vêem os professos cristãos que são amantes dos prazeres, que se esquivam à cruz e vivem na transgressão do quarto mandamento. (Ellen White, Testemunhos Seletos, vol.1 pág. 155)

54 Como tem sido o nosso culto? Nosso culto é caracterizado pela solenidade e reverência? Temos buscado o culto em espírito (racional) e em verdade (santificado)? Nosso louvor se distingue claramente dos estilos musicais mundanos? Temos evitado terminantemente o estilo de culto que remete às religiões primitivas, com acentuado apelo emocional, com alto volume e acompanhamento de tambores? Podemos argumentar que não temos manifestações extáticas em nosso meio, mas este é o caminho para isto!

55 Conselhos de Ellen White Este movimento de incitação a um culto fortemente emocional chegou a permear a igreja Adventista. Em 1900, houveram, em uma reunião campal, manifestações estanhas, incitadas por música ritmada. Prontamente enfrentada por Ellen White, esta tentativa não prosperou. Quando informada através de cartas acerca do ocorrido, Ellen White disse:disse

56 Música não convida os anjos "Aparelhamento faustoso, ótimo canto e música instrumental na igreja não convidam o coro angélico a cantar também. À vista de Deus estas coisas são como galhos da figueira infrutífera, que só mostrava folhas pretensiosas. Cristo espera frutos, princípios de bondade, simpatia e amor. (...) Pode uma congregação ser a mais pobre da Terra, sem música nem ostentação exterior, mas se ela possuir esses princípios, os membros poderão cantar, pois o gozo de Cristo está em sua alma, e esse canto podem eles oferecer como uma oblação a Deus." (White – Manuscrito 123, 1899)

57 O Autor do padrão do culto Quem está sendo adorado: Deus ou o ser humano? Se é Deus, então devemos permitir que Ele dite o padrão do culto, e não o nosso gosto pessoal. O padrão ditado por Deus é um culto em espírito (racional) e em verdade (santificado) (Romanos 12:1-2) 1 Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 2 E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

58 A nossa resposta Qual será a nossa resposta de agora em diante? Vamos prestar um culto a nos mesmos, nossos gostos, nossas vaidades e paixões carnais? Ou prestaremos um culto verdadeiro a Deus, de acordo com Seus padrões, um culto que Ele possa aceitar e ter prazer nele?

59 O verdadeiro culto "Religião não é limitar-se a formas e cerimônias exteriores. A religião que vem de Deus é a única que leva a Ele. Para O servirmos devidamente, é mister nascermos do divino Espírito. Isso purificará o coração e renovará a mente, dando-nos nova capacidade para conhecer e amar a Deus. Comunicar-nos-á voluntária obediência a todos os Seus reclamos. Esse é o verdadeiro culto. (...continua...)

60 O desejo de Deus... É o fruto da operação do Espírito Santo. É pelo Espírito que toda prece sincera é ditada, e tal prece é aceitável a Deus. Onde quer que a alma se dilate em busca de Deus, aí é manifesta a obra do Espírito, e Deus Se revelará a essa alma. A tais adoradores Ele busca. Espera recebê-los, e torná-los Seus filhos e filhas." (D.T.N., 189)

61 Decida-se, diante de Deus! Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. (I Reis 18:21) Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. (Josué 24:15)

62 Despedida Que Deus me ajude, nesta decisão que tomo diante dEle, e ajude a cada um dos que ouvem estas palavras, nas decisões que estão tomando.

63 Isaías 14: E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. 14 Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.

64 Mateus 4:8-9 8 Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. 9 E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.

65 II Tessalonicenses 2:3-4 3 Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, 4 O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

66 Apocalipse 14: E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo, 7 Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. 8 E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu Babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição. 9 E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, 10 Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. 11 E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome. 12 Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.

67 Apocalipse 13:4, 8, 14 e 15 4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? 8 E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. 14 E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. 15 E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.

68 Apocalipse 4: Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo: 11 Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

69 Apocalipse 5:14 14 E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.

70 Apocalipse 7: E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, 12 Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém.

71 Apocalipse 11: E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, 17 Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo- Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste.

72 Apocalipse 15:4; 19:4 15:4 Quem te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso todas as nações virão, e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos. 19:4 E os vinte e quatro anciãos, e os quatro animais, prostraram-se e adoraram a Deus, que estava assentado no trono, dizendo: Amém. Aleluia!

73 Isaías 57:15 15 Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos.

74 Deuteronômio 32:4; João 14:6 Deuteronômio 32:4 Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é. João 14:6 Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

75 I João 5:6; João 17:17 I João 5:6 Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade João 17:17 Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.

76 I Pedro 1: Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo; 14 Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; 15 Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; 16 Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, 18 Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado,

77 Êxodo 19:5-6; Levítico 19:5 Êxodo 19:5-6 5 Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. 6 E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel. Levítico 19:5 E, quando oferecerdes sacrifício pacífico ao Senhor, da vossa própria vontade o oferecereis. (Almeida) Quando vocês oferecerem um sacrifício de comunhão ao Senhor, ofereçam-no de modo que seja aceito em favor de vocês. (NVI)

78 Levítico 10:1-2 1 E OS filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que não lhes ordenara. 2 Então saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor.

79 Levítico 10:10; Mateus 6:24 Levítico 10:10 E para fazer diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo Mateus 6:24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro...


Carregar ppt "Em Espírito e em Verdade "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google