A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O EGITO ANTIGO. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos : o da Líbia e o da Arábia. O Egito.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O EGITO ANTIGO. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos : o da Líbia e o da Arábia. O Egito."— Transcrição da apresentação:

1 O EGITO ANTIGO

2 LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos : o da Líbia e o da Arábia. O Egito Antigo possuía um território estreito e comprido que compreendia duas grandes regiões: o Alto Egito (região do vale) e o Baixo Egito região do Delta do Nilo).

3

4 EGITO,dádiva do NILO O Nilo corta o Egito de sul a norte e deságua no mar Mediterrâneo. Anualmente, de junho a setembro, o Nilo transborda e rega a terra, tornando-a favorável à agricultura.A partir de outubro, inicia-se o período de semeadura, que se prolonga até mais ou menos fevereiro.A colheita ocorre de abril a junho.

5

6

7 FORMAÇÃO DO ESTADO NO EGITO ANTIGO Nomos = conjuntos de aldeias governadas pelos nomarcas, nome dado aos chefes mais poderosos.

8 Com o tempo, as disputas entre os nomarcas por poder e terras geraram guerras e alianças entre eles. Alguns deles, ao vencerem os demais, tornavam-se reis, passando a controlar vários “nomos”. Surgiram então no Egito reinos que foram ficando cada vez maiores, até resumirem a dois : o Alto Egito (no vale do Nilo) e o Baixo Egito (no Delta do Nilo).

9 . Por volta do ano 3200 a.C., o rei Menés, do Alto Egito (no vale do Nilo), conquistou o Baixo Egito (no delta do Nilo), unificando os dois reinos. Menés tornou-se então o primeiro faraó (nome que se dava ao rei entre os egípcios) e o fundador da primeira dinastia (sucessão de reis pertencentes a uma mesma família ).

10 A coroa era um dos principais símbolos do faraó. Antes da unificação, o soberano do Alto Egito utilizava a coroa branca; a coroa vermelha era usada no Baixo Egito. Quando o Egito passou a ser governado por um único soberano, o faraó, a coroa tornou-se dupla : vermelha e branca, simbolizando a união dos dois reinos. Ao comandar suas tropas na guerra, o faraó usava a coroa azul.

11 Antigo Império: Durante a maior parte deste longo período, os faraós conseguiram impor sua autoridade ao reino e, auxiliados por seus funcionários, coordenaram a construção de grandes obras públicas, entre elas as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos.

12 - Médio Império: - neste período os egípcios expandiram seu território em direção ao Sul, conquistando a Núbia, região rica em minerais, entre os quais o ouro. Apesar da prosperidade material, o reino continuou envolvido em guerras e revoltas internas que o enfraqueceram. Isso encorajou os hicsos, povo originário da Ásia Central, a atravessarem o deserto e invadir o Egito, conquistando-o. A vitória dos hicsos deveu-se ao uso de cavalos e carros de combate, desconhecidos pelos egípcios. O domínio dos hicsos em território egípcio durou mais de 150 anos.

13 -Novo Império: - Este período inicia-se com a expulsão dos hicsos. Amósis, o líder militar da luta contra o invasor, inaugurou uma nova dinastia. Os faraós do Novo Império organizaram um poderoso exército com cavalaria e carros de combate e adotaram uma política expansionista. Pela força, reconquistaram a Núbia, ocuparam a Síria, a Fenícia e a Palestina e estenderam seus domínios até o rio Eufrates. Depois de efetuar estas conquistas, o governo egípcio passou a exigir pesados impostos dos povos dominados. Essa situação provocou revoltas sociais dentro do Egito, o que, somado às sublevações dos povos conquistados contra a cobrança de impostos abusivos, acabou debilitando o poder do faraó. A partir do século VIII a.C., o Egito foi sucessivamente invadido por núbios, assírios e persas, até que, em 332 a.C. foi conquistado por Alexandre Magno.

14 A SOCIEDADE EGÍPCIA

15 O FARAÓ Ele era considerado um deus vivo, filho do Sol (Amon-Rá) e encarnação do deus-falcão (Hórus). Para os egípcios, toda a felicidade dependia do faraó e seu poder era ilimitado. Comandava os exércitos, distribuía a justiça, organizava as atividades econômicas. O faraó ostentava uma coroa e um cetro, símbolos de sua autoridade. Para os povos do Egito Antigo, o faraó era o pai e a mãe dos seres humanos; um governante com autoridade sobrenatural para recrutar o trabalho em massa necessário à manutenção do sistema de irrigação ao longo do Nilo. Além do poder e prestígio, o faraó possuía enorme riqueza. Era considerado o dono de todas as terras do Egito. Por isso, tinha o direito de receber impostos (pagos em produtos) das aldeias.

16

17 . O VIZIR = A maior autoridade depois do faraó. Cabia a ele tomar decisões jurídicas, administrativas e financeiras em nome do faraó.. OS NOBRES= - Descendentes das famílias mais importantes dos antigos nomos cuidavam da administração das províncias ou ocupavam os postos mais altos do exército.. OS SACERDOTES:- detinham muito poder, administravam todos os bens que os fiéis e o próprio Estado ofereciam aos deuses e tinham muita influência junto ao faraó. Enriqueciam porque ficavam com parte das oferendas feitas pela população aos deuses, além de serem dispensados do pagamento de impostos.

18 OS ESCRIBAS = os que dominavam a difícil escrita egípcia, encarregavam-se da cobrança dos impostos, da organização das leis e dos decretos e da fiscalização da atividade econômica em geral.

19 . O SOLDADOS:- nunca atingiam os postos de comando, pois estes eram reservados à nobreza.Eles viviam dos produtos recebidos como pagamento e dos saques que podiam realizar durante as guerras de conquista. OS ARTESÃOS:- exerciam as mais diversas profissões. Trabalhavam como pedreiros, carpinteiros, desenhistas, escultores, pintores, tecelões, ourives, etc. Muitas de suas atividades eram realizadas nas grandes obras públicas (templos, túmulos, palácios, etc.).

20 OS CAMPONESES = chamados no Egito de felás, constituíam a imensa maioria da população. Trabalhavam nas propriedades do faraó e dos sacerdotes e tinham o direito de conservar para si apenas uma pequena parte dos produtos colhidos. Eram também obrigados a trabalhar na construção de obras públicas grandiosas, como abertura de estradas, limpeza de canais, transportes de pedras necessárias às grandes obras, como túmulos, templos e palácios.

21 OS ESCRAVOS = geralmente estrangeiros e prisioneiros de guerra, também compunham a base da sociedade. Trabalhavam, principalmente, nas minas e pedreiras do Estado, nas terras reais e nos templos. Muitas vezes faziam parte do exército em época de guerra e eram utilizados como escravos domésticos.

22 ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA A agricultura era a base da economia egípcia e, como já vimos, dependia das águas do Nilo.O trigo, a cevada, os legumes e as uvas constituíam as principais culturas.

23 Os egípcios dedicavam-se também à criação de bois, asnos, patos e cabritos. Além disso, praticavam também a mineração de ouro, pedras preciosas e cobre, este último muito usado nas trocas comerciais com outros povos. O comércio era feito à base de trocas, mas limitava-se ao pequeno comércio e à permutação de artigos de luxo com o exterior.

24 O artesanato do Egito era conhecido no mundo antigo. Com a madeira, o cobre, o ouro, o marfim, o couro, o papiro, o bronze, seus artesãos produziam móveis, brinquedos, jóias, tecidos, barcos, armas, tijolos e uma variedade de outros objetos.

25 A ESCRITA EGÍPCIA A escrita surgiu no Egito por volta de 3000 a.C.Os caracteres que os egípcios usavam para escrever eram chamados de hieróglifos, usados geralmente em inscrições oficiais e sagradas gravadas em pedra.

26 Os egípcios desenvolveram também uma forma simplificada dessa escrita hieroglífica chamada escrita hierática (escrita dos deuses), utilizada principalmente pelos sacerdotes sobre madeira ou papiro.

27 Havia ainda a escrita demótica (escrita do povo), mais popular, que era uma simplificação da hierática, geralmente usada em cartas e registros sobre papiro. Eles usavam tinta feita de fuligem e algumas vezes decoravam suas escritas com tinta vermelha.

28 RELIGIÃO No Egito predominou a crença em vários deuses ( politeísmo ). Seus deuses eram representados como forma humana (antropomorfismo) como Osíris e Ísis, com forma animal (zoomorfismo) como o deus Anúbis, que tinha a forma de um chacal ou com forma humana e animal (antropozoomorfismo) como Hórus,corpo de homem e cabeça de falcão.

29 Principais deuses. Osíris = Deus dos mortos,era representado em forma humana ou de múmia, com coroa adornada de plumas e chifres. Marido de Ísis e pai de Hórus, era ele quem julgava os mortos na "Sala das Duas Verdades", onde se procedia à pesagem do coração.

30 Isís = Foi a mulher de Osíris e era filha do deus da terra, Geb, e da deusa do céu, Nut. Era ainda mãe de Hórus e cunhada de Set. Segundo a lenda, Ísis ajudou a procurar o corpo de Osíris, que tinha sido despedaçado por seu irmão, Set. Ísis, a deusa do amor e da mágica, tornou-se a deusa-mãe do Egito.

31 -Hórus = era o deus egípcio do céu, filho de Osíris e Ísis. Tinha cabeça de falcão e seus olhos representavam o sol e a lua. Matou Seth e tornou-se o rei dos vivos no Egito.Perdeu um olho lutando com Seth, considerado o famoso olho de Hórus,originalmente conhecido como o Olho de Rá,que foi um dos amuletos mais usados no Egito em todas as épocas

32 Olho de Hórus(amuleto): Segundo a lenda de Osíris, na sua vingança, Seth arrancou o olho esquerdo de Hórus que foi substituído por este amuleto. Depois da sua recuperação, Hórus pode organizar novos combates que o levaram à vitória decisiva sobre Seth. O Olho de Hórus simbolizava poder real. Os antigos acreditavam que este símbolo de indestrutibilidade poderia auxiliar no renascimento, em virtude de suas crenças sobre a alma.

33 Amon-Rá =era considerado o rei dos deuses, muitas vezes era associado ao deus Rá (ou Ré) formando assim o deus Amon-Rá, considerado o deus que traz o sol e a vida ao Egito. Era representado com a forma de um homem em túnicas reais com duas plumas no cabelo.

34 Hathor = deusa com cabeça de vaca é uma das deusas mais veneradas do Egito, a deusa das mulheres, dos céus, do amor, da alegria, do vinho, da dança, da fertilidade. Ela também era venerada pois trazia a felicidade e era chamada de "dama da embriaguez" e muito celebrada em festas.

35 Taueret = Representada como uma fêmea grávida de hipopótamo, essa deusa era tida como a protetora dos nascimentos e da ressurreição. apesar de seu aspecto repulsivo e até ameaçador, era uma divindade inofensiva, benevolente, desfrutando de enorme aceitação no lar egípcio, onde as suas imagens eram freqüentes

36 MUMIFICAÇÃO Os egípcios acreditavam na vida após a morte. Acreditavam que, ao partir desta vida, a alma comparecia ao Tribunal de Osíris para ser julgada. Em caso de absolvição, a alma podia reocupar o corpo ao qual pertencera.

37 Mumificação é o nome do processo aprimorado pelos egípcios em que retiram-se os principais órgãos, além do cérebro do cadáver, dificultando assim a sua decomposição. Geralmente, os corpos são colocados em sarcófagos e envoltos por faixas de algodão ou linho. Após o processo ser concluído são chamadas de múmias.

38 Embalsamando o corpo = Primeiro, o corpo era levado para um local conhecido como 'ibu' ou o 'lugar da purificação'. Lá os embalsamadores lavavam o corpo com essências aromáticas, e com água do Nilo.

39 Um dos embalsamadores fazia um corte no lado esquerdo do corpo do embalsamado e removia os órgãos internos. Isso era importante porque essas partes do corpo são as primeiras a entrar em decomposição.

40 O coração – reconhecido como o centro da inteligência e força da vida – era mantido no lugar mas o cérebro era retirado através do nariz e jogado fora.Os órgãos internos eram armazenados em jarras canópicas. Uma haste comprida em forma de anzol era usada para fisgar o cérebro e puxá-lo através do nariz.

41 O corpo era empacotado e coberto com natro, um tipo de sal,e largado para desidratar durante 40 dias. Os órgãos remanescentes eram armazenados em jarras canópicas, para serem sepultados junto com a múmia.

42 Após 40 dias o corpo era lavado com água do Nilo. Depois era coberto com óleos aromáticos para manter a pele elástica.

43 Os órgãos internos desidratados eram enrolados em linho e recolocados na múmia. O corpo também era recoberto com serragem e folhas secas.

44 Enrolamento da múmia = Primeiro a cabeça e o pescoço eram enrolados juntamente com tiras de puro linho.Em seguida os dedos e o restante do corpo individualmente. - Entre as ataduras do embalsamado eram colocados amuletos para proteger o corpo na sua jornada no outro mundo.

45 Uma sacerdotisa proferia encantamentos enquanto a múmia ia sendo enrolada. Esses encantamentos ajudavam o morto a se livrar dos espíritos malignos na outra vida.

46 -Os braços e as pernas eram amarrados juntos. Um rolo de papiro com encantamentos do Livro dos Mortos era colocado entre as mãos. -Mais tiras de fino linho são enrolados no corpo. As bandagens eram embebidas num tipo de cola para mantê-las unidas.

47 Uma capa de madeira pintada protege a múmia antes de ela ser posta no sarcófago; e o primeiro sarcófago é colocado dentro de um segundo sarcófago.

48

49


Carregar ppt "O EGITO ANTIGO. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos : o da Líbia e o da Arábia. O Egito."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google