A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IV SIMPÓSIO SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ESTATÍSTICA EM ÁFRICA PREPARAÇÃO DOS CENSOS DA POPULAÇÃO E DA HABITAÇÃO DA RONDA 2010 9 – 13 de Fevereiro de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IV SIMPÓSIO SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ESTATÍSTICA EM ÁFRICA PREPARAÇÃO DOS CENSOS DA POPULAÇÃO E DA HABITAÇÃO DA RONDA 2010 9 – 13 de Fevereiro de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 IV SIMPÓSIO SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ESTATÍSTICA EM ÁFRICA PREPARAÇÃO DOS CENSOS DA POPULAÇÃO E DA HABITAÇÃO DA RONDA – 13 de Fevereiro de 2009 Luanda - Angola 9 – 13 de Fevereiro de 2009 Luanda - Angola

2 AGENDA

3 ANTECEDENTES ANTECEDENTES Primeira tentativa para conhecimento da população Contagens simples sem cobertura total Criação de uma Secção de Estatística nas Secretarias Gerais Carta Lei (Agosto de 1899) ordenando a realização decenal do Recenseamento da População a partir de Publicadas no Boletim Oficial (Abril de 1900) as Instruções para a Execução do Recenseamento da População. Primeiro Recenseamento Geral da População (Dezembro de 1900). Realização de Recenseamentos Gerais da População todos os 10 anos ( ). Início do Recenseamento Anual da População Indígena (Junho de 1914). Criação da Repartição Técnica de Estatística Geral com responsabilidade pela execução dos Recenseamentos (1940) Maior rigor e abrangência nos Recenseamentos Gerais (1940 – 1960) Realização do último Recenseamento Geral da População (1970), com algumas limitações devido a instabilidade político-militar

4 Idade, Sexo, Crescimento da População (Nascimentos, Mortes), Raça e Naturalidade Nacionalidade, Estatuto de Residencia (Residente, Presente, Ausente, Transeunte), Estado civil e religião Acesso a educação (instrução)ProfissãoOcupação Composição familiar, Etnia, Línguas locais, Deficiência fisica-mental Contagem de prédios e fogos Variáveis

5 II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA Desenvolvimento sócio- económico do País limitado por um longo conflito armado (cerca de 27 anos); Actividade estatística limitada à realização de alguns Inquéritos com cobertura parcial do território; Nenhum Recenseamento Geral da População foi realizado;

6 IE MICS IBEP MICS IDR MICS IDR QUIBB IPCVD IDCP IE

7 II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA Desenvolvimento sócio- económico do País limitado por um longo conflito armado (cerca de 27 anos); Actividade estatística limitada à realização de alguns Inquéritos com cobertura parcial do território; Nenhum Recenseamento Geral da População foi realizado;

8 II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA Desenvolvimento sócio- económico do País limitado por um longo conflito armado (cerca de 27 anos); Actividade estatística limitada à realização de alguns Inquéritos com cobertura parcial do território; Nenhum Recenseamento Geral da População foi realizado; O Advento da paz, em 2002, abre oportunidades para lançar o País rumo ao desenvolvimento sustentável, implementando a Estratégia de Acção; Necessidade de disponibilização de informação estatística credível para apoiar o planeamento, monitoria e avaliação deste desenvolvimento a base de resultados;

9 II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA II. CONTEXTO NO PERIODO PÓS - INDEPENDÊNCIA Necessidade de Realização Urgente de Censos da Ronda 2010 Desenvolvimento sócio- económico do País limitado por um longo conflito armado (cerca de 27 anos); Actividade estatística limitada à realização de alguns Inquéritos com cobertura parcial do território; Nenhum Recenseamento Geral da População foi realizado; O Advento da paz, em 2002, abre oportunidades para lançar o País rumo ao desenvolvimento sustentável, implementando a Estratégia de Acção; Necessidade de disponibilização de informação estatística credível para apoiar o planeamento, monitoria e avaliação deste desenvolvimento a base de resultados;

10 OBJECTIVOS DOS CENSOS OBJECTIVOS DOS CENSOS Realização Urgente dos Censos da Ronda 2010

11 OBJECTIVOS DOS CENSOS OBJECTIVOS DOS CENSOS Realização Urgente dos Censos da Ronda 2010 Conhecer a estrutura da população para todas as unidades administrativas do País; Reforçar a capacidade nacional técnica e material para conduzir recolhas futuras de dados; Disponibilizar base de dados para o planeamento, gestão e tomada de decisões; Construir uma base de amostragem para a selecção de amostras de inquéritos junto aos agrgados familiar.

12 INICIATIVAS PARA A REALIZAÇÃO DOS CENSOS Inclusão da realização dos Censos no Programa do Governo ; Elaboração do Programa Global para os Censos; Elaboração de um Pacote Legislativo para os Censos; Início da actualização Cartográfica Censitária.

13 III. PROPOSTA DE REALIZAÇÃO DOS CENSOS DA RONDA 2010 MOMENTO CENSITÁRIO Período necessário para a Actualização Cartográfica; Período necessário para teste piloto; Período mínimo necessário para a criação das condições de operacionalidade técnica; Inexistência de experiência real (investimento em recursos humanos e infraestruturas); Instalação dos SPINEs; 2011 Condições técnicas operacionais criadas Próximas legislativas (2012) Fim da Ronda 2010

14 III. PROPOSTA DE REALIZAÇÃO DOS CENSOS DA RONDA 2010 MOMENTO CENSITÁRIO Janeiro - Abril Dificuldades de deslocação por via terrestre para o interior do país; Tempo necessário após fim do ano civil para a preparação da logística. Julho Período sem chuvas Setembro - Dezembro Final do ano lectivo Grande movimentação interna

15 VARIÁVEIS As variáveis propostas para o Censo da População e da Habitação estão de acordo com os Princípios e Recomendações Internacionais das Nações Unidas, datada de 2008 e deverão ser amplamente discutidas com a Sociedade Civil e utilizadores. As variáveis a observar deverão permitir medir o impacto de eventos passados e presentes da história do País (orfandande, deficiência, etc). No entanto, sendo o Censo uma operação estatística importante para qualquer País, o seu conteúdo deverá produzir resultados de utilidade nacional e comparavéis internacionalmente. As variáveis a observar deverão permitir medir o impacto de eventos passados e presentes da história do País (orfandande, deficiência, etc). No entanto, sendo o Censo uma operação estatística importante para qualquer País, o seu conteúdo deverá produzir resultados de utilidade nacional e comparavéis internacionalmente.

16 ORÇAMENTO Com uma estimativa da população de cerca de 20 milhões de habitantes em 2011 e com a ausência de Censos de População e Habitação há cerca de 40 anos, torna-se um processo difícil o cálculo do orçamento. O valor do orçamento vai depender das opções tecnológicas a adoptar, para a recolha, processamento e tratamento dos dados. Sistema de recolha de dados, utilizando método moderno e adequado Processamento/tratamento dos dados com qualidade e segurança em tempo reduzida e descentralizada Disponibilização de dados com qualidade em tempo reduzido

17 IV. DESAFIOS FUTUROS PARA OS CENSOS DA RONDA 2010 Conselho Coordenador dos Censos2011 (CCC2011) Dirigido pelo Primeiro Ministro - Presidente Gabinete Central dos Censos2011 (INE) Comisssão de Mobilização e Publicidade Comissão de Processamento de Dados Serviços Provinciais de Estatística do INE Comissão da Logística Comissão de Métodos, Capacitação e Análise Assessores e Consultores Comissão de Cartografia Censitária Comissão para a Difusão de Resultados Comissão de Administração e Finanças Conselho Nacional de Estatística (Comissão Especializada para Acompanhamento do Censos 2011)

18 DESAFIOS OPERACIONAIS PARA OS CENSOS DA RONDA 2010 Aprovação do Projecto para os Censos 2011 (com orçamento detalhado e cronograma com actividades definidas e detalhadas de todas as fases) Publicação do Pacote Legislativo para os Censos 2011Mobilização de Recursos Internos e Externos Criação e Operacionalização dos Serviços do INE (regional ou provincial); Implementação ininterrupta do Projecto de Cartografia Censitária PARA ASSEGURAR A REALIZAÇÃO DOS CENSOS DA RONDA 2010, O QUE SE FAZER COM URGÊNCIA?

19 DESAFIOS INSTITUCIONAIS PARA A REALIZAÇÃO DOS CENSOS DA RONDA 2010 Forte e explícto engajamento do Governo e compromisso dos diferentes Organismos do Estado na implementação dos Censos em todas as etapas; Estrutura organizacional do INE para os Censos ao nível Central e Local; Criação e Operacionalização dos Serviços do INE (regional ou provincial). Constituição e capacitação da equipa técnica permanente para os Censos;

20 APOIO INTERNACIONAL Apoio das Organizações das Nações Unidas (UNFPA), à nível do País, Regional e Central Apoio de Parceiros Regionais (SADC; CEA, ……)Cooperação Sul Sul

21 Sistema Estatístico Nacional Reforço da capacidade institucional do SEN (equipamento, tecnologia, recursos humanos capacitados) Censos da Ronda 2010

22 Obrigada Apresentamos a nossas ideias, no entanto gostariamos de contar com a vossa experiência para que o Censo da Ronda 2010 seja realizado com sucesso


Carregar ppt "IV SIMPÓSIO SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ESTATÍSTICA EM ÁFRICA PREPARAÇÃO DOS CENSOS DA POPULAÇÃO E DA HABITAÇÃO DA RONDA 2010 9 – 13 de Fevereiro de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google