A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Métodos Massais Emilio Strack Filipe Netto Gabriela Guimarães Henrique Scopel João Vitor Aquino Rafael Barossi Ricardo Barossi.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Métodos Massais Emilio Strack Filipe Netto Gabriela Guimarães Henrique Scopel João Vitor Aquino Rafael Barossi Ricardo Barossi."— Transcrição da apresentação:

1 Métodos Massais Emilio Strack Filipe Netto Gabriela Guimarães Henrique Scopel João Vitor Aquino Rafael Barossi Ricardo Barossi

2 PALESTRA O orador disserta sobre um assunto cuidadosamente elaborado e previamente determinado, perante um grupo de pessoas. Método mais comum e mais empregado.

3 PALESTRA 1.Uso do método Apresentar informações de modo informal; Informar e analisar fatos; Explorar facetas limitadas de um problema; Esclarecer pontos de controvérsia; Uso de auxílios visuais.

4 PALESTRA 2. Participantes Orador e assistência 3. Realização Tempo determinado; Perguntas durante ou após a palestra;

5 PALESTRA 4. Vantagens É uma forma propícia de mostrar materiais novos e informações; Oferece a oportunidade de ouvir uma pessoa entendida no assunto 5. Limitações Os efeitos sobre os que estão ouvindo não podem ser conhecidos positivamente.

6 SEMINÁRIO Método planejado de aprendizagem ativa; Grupo de pessoas se reúne em sessões planejadas para estudar um tema de interesse comum, em busca de soluções ou de alternativas; Sob a direção de um coordenador;

7 SEMINÁRIO 1.Uso do método Identificar problemas, explorar diferentes aspectos e apresentar informações 2. Participantes Membros convidados; Membros efetivos; Assistência; Comissão diretiva.

8 SEMINÁRIO Organização Elaboração de agenda prévia e cronograma; Fixação dos objetivos a alcançar; Convites e participantes para elaborar documentos básicos; Discussão com convidados sobre o teor e o conteúdo dos documentos básicos; Divulgação das atividades do seminário; Obtenção de recursos humanos, materiais e físicos; Organização de material técnico e bibliográfico de apoio aos grupos de trabalho; Impressão de documentos prévios e posteriores ao conclave; Encaminhamento das conclusões as pessoas e entidades de direito; Avaliação e prestação de contas; Relatórios, etc.

9 SEMINÁRIO 4. Vantagens Estimula a participação ativa; Apresenta materiais e informações novas; 5. Limitações Depende muito do interesse dos membros.

10 SEMINÁRIO 3. Realização Presidente da comissão diretiva faz uma saudação aos presentes; Sessões plenárias; Sessões de debate; – Análise do problema discutido; – Soluções encontradas; – Problemas sem solução viável; – Formas de operacionalizar as soluções e as pessoas ou entidades responsáveis. Plenária geral

11 SIMPÓSIO Reunião de especialistas ou interessados em um determinado assunto, dentro de um tema mais abrangente. Nos simpósios se fala sobre um mesmo assunto dentro das mais diversas abordagens.

12 SIMPÓSIO Especialistas do assunto apresentam uma série de breves palestras; Diferentes aspectos do mesmo problema; Duração de um a vários dias dependendo do assunto.

13 Serve para expor os resultados de uma pesquisa; Atualizar conhecimentos; Oportunidade de mostrar um trabalho submetendo a criticas e colocá-lo em contato com os grupos de trabalho. SIMPÓSIO

14 1.Uso do método Quando queremos apresentar informações básicas sobre tal assunto. Interação entre participantes não é necessária. Apresentar informações de forma direta e informal.

15 SIMPÓSIO 2. Participantes Coordenadores, expositores(especialista) e assistência.

16 SIMPÓSIO 3. Organização Caberá ao coordenador discutir com o especialista os limites de suas atribuições em cada assunto Evitando repetições e contradições. Estimando tempo para cada apresentação.

17 SIMPÓSIO 4. Realização Coordenador começa apresentando o assunto e a participação de cada apresentador no assunto. Coordenador informa os problemas e o objetivo do simpósio, o que aumenta a atenção do público. Coordenador explica que as perguntas devem ser feitas ao final de cada apresentação ou do simpósio.

18 SIMPÓSIO A seguir o primeiro especialista se apresenta com seu tempo controlado pelo coordenador. Ao final ele se dispõe a tirar as dúvidas do auditório, com tempo limitado. Após é passada a palavra para o segundo especialista, seguindo o mesmo procedimento com este e os demais.

19 SIMPÓSIO Quando o ultimo expositor terminar o coordenador retoma a palavra resumindo todas as informações passadas. Coordena novamente as perguntas aos especialistas. Quando encerrarem as perguntas da assistência o coordenador agradece a participação de todos.

20 SIMPÓSIO 5. Vantagens Melhor ouvir várias pessoas do que apenas uma. Maior participação do público. Sequência lógica das apresentações. O assédio do auditório obriga o orador a fazer uma boa apresentação. Preleções curtas e objetivas.

21 SIMPÓSIO 6. Limitações Difícil medir o efeito sobre o que foi ouvido. O interesse e a participação da audiência dependem da afinidade do orador com o assunto ou do debate dos pontos de vista.

22 OBRIGADO PELA ATENÇÃO


Carregar ppt "Métodos Massais Emilio Strack Filipe Netto Gabriela Guimarães Henrique Scopel João Vitor Aquino Rafael Barossi Ricardo Barossi."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google