A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Evolução “Nada mais faz sentido na biologia a não ser a luz da evolução” Dobzhansky.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Evolução “Nada mais faz sentido na biologia a não ser a luz da evolução” Dobzhansky."— Transcrição da apresentação:

1 Evolução “Nada mais faz sentido na biologia a não ser a luz da evolução” Dobzhansky

2 EVOLUÇÃO A priori o pensamento era fixista. Dessa forma, as espécies seriam imutáveis. O mundo e as espécies sempre existiram da mesma forma que hoje. Sua origem “veio do nada”, poderia ser divina. Cada religião explica de um modo.

3 Evolução – Origem do Universo Com os questionamentos e avanço da ciência sabemos que o universo não foi como hoje e está em constante mudança. Acreditam que entre há 10 e 20 bilhões de anos ocorreu uma explosão. Toda matéria do universo estava condensada em um único ponto e começou a se expandir rapidamente.

4

5 Nuvens de matéria foram formadas por atração gravitacional Há cerca de 5 bilhões de anos surge a Via Láctea e nosso sistema solar A Terra há cerca de 4,5 bilhões de anos As pressões das camadas internas nas internas e decaimentos de matéria radioativa libera energia suficiente para fundir seu interior. O núcleo fluido é de níquel e ferro com raio de Km Em torno do núcleo o magma com 3000Km de espessura A crosta possui 40Km

6

7 Durante o primeiro meio bilhão de anos a Terra foi bombardeada por corpos rochosos Um deles (do tamanho de Marte) arrancou um pedaço da Terra que seria a Lua Antes de surgir a vida, a crosta e o manto emitiram CO2, N2 e gases pesados formando uma atmosfera ao longo de milhões de anos. A Terra resfriou-se gradualmente de forma que a água do interior (vapor) formasse os oceanos por condensação. Fósseis de organismos unicelulares foram encontrados em rochas de 3,5 bilhões de anos.

8

9 EVOLUÇÃO BIOLÓGICA Sabemos que hoje existem mais de 2 milhões de espécies catalogadas e estima-se mais de 10 milhões. A vida tem evoluído de organismos unicelulares marinhos ao topo (homem) ao longo de bilhões de anos. Quais são as evidências???

10

11 Evidências A intersecção da Geologia, Paleontologia, Anatomia comparada, Climatologia, Biologia, Geografia, etc... buscam respostas e evidências.

12 Fósseis Vestígio de ser vivo Prova a existência de espécies já extintas Diferenças entre espécies Ciência da Paleontologia

13

14 Formação de um fóssil Ocorre quando um ser vivo é recoberto por sedimentos. Os microorganismos decompositores têm dificuldade de degradá-lo pela falta de O2 O corpo sofre mineralização Fósseis podem ser pegadas, rastro, corpos em sedimentos ou sal ou gelo... Encontrado em terreno de sedimentação

15

16 Datação do fóssil Medida pela profundidade do sedimento (mais fundo mais velho) Com a ajuda do carbono 14 (isótopo radioativo) Este C apresenta meia-vida de 5740 anos Fósseis muito antigos podem ser datados com urânio ou potássio

17 Anatomia Comparada Evoluimos de um ancestral comum, logo, temos semelhanças A embriologia e anatomia constatam isso Lei Biogenética Os cordados apresentam cauda, fendas faringeanas e notocorda ao menos na fase embrionaria

18

19 Semelhanças

20 Universo Bioquímico TODOS seres vivos fazem parte do mesmo universo bioquímico O genes do DNA apresentam notáveis semelhanças DNA de chimpanzé e homem difere apenas 2,5%.

21 ORIGEM DA VIDA Abiogênese => surgimento do ser vivo por meio da matéria inanimada auxiliada por uma força (vegetativa) – geração espontânea X Biogênese => um ser vivo só pode surgir a partir de um outro pré-existente

22

23 Surgimento do 1° ser ??? Cosmogênese: de outros planetas por cometas ou até naves. Nada resolvido! Hipótese Autotrófica: a primeira célula autotrófica Hipótese Heterotrófica: primeiro ser heterotrófico, simples, unicelular – mais aceita Mas como???

24 Oparin Atmosfera primitiva com amônia, metano, hidrogênio e vapor de água. Rochas em ebulição, crosta ainda não sólida, vulcanismo... Vapor de água condensa e cai resfriando a superfície formando ciclos Altas descargas elétricas Alto UV (lembre-se que ainda não há ozônio)

25 Radiação e eletricidade estimularam reações químicas entre gases atmosféricos originando moléculas orgânicas simples. Estas caiam em solo quente e passavam por mais transformações aumentando sua complexidade Resfriamento da crosta e formação de água líquida em mares rasos e lagos Mares primitivos eram sopas orgânicas...

26 Teoria dos Coacervados Essas moléculas protéicas se associavam à água e lipídeos formando colóides e podendo se organizar em uma célula com membrana Esta fermentava para obter energia (ausência de O2). A reprodução se dava por um ácido nucléico rudimentar O CO2 liberado propiciou atmosfera para os primeiros autótrofos e estes liberavam O2 mudando totalmente a atmosfera e formas de vida. Isso foi provado posteriormente por Stanley Miller

27

28

29

30 Atenção O importante é que a ciência não anula a religião e nem a religião a ciência, uma apenas busca explicar a outra. As leis que regem aqui podem ou não partir de um criador supremo o qual ninguém conhece. Portanto, ninguém prova sua existência, muito menos sua inexistência. As evidências só provam que os erros e invenções religiosas se equivalem aos erros e hipóteses não corroboradas da ciência. A crença parte de cada ser, de forma que pode ser possível a intersecção das duas vias: ciência e religião. Burrice é o extremismo cego dos cientistas céticos ou religiosos fanáticos!

31 A evolução exige bastante fé: uma fé nas proteínas-L (levo-moléculas) que desafiam a formação por acaso; fé na formação de códigos de DNA que, se fossem gerados espontaneamente, iriam resultar apenas em pandemônio; fé num ambiente primitivo que na realidade iria devorar ferozmente quaisquer precursores químicos da vida; fé em experiências (sobre a origem da vida) que nada provam senão a necessidade de uma inteligência no princípio; fé num oceano primitivo que não tornasse mais espessos, mas diluísse irremediavelmente os produtos químicos; fé nas leis naturais, inclusive as leis da termodinâmica e biogênese que na verdade negam a possibilidade da geração espontânea da vida; fé em revelações científicas futuras que, quando compreendidas, sempre parecem apresentar mais dilemas para os evolucionistas; fé nas probabilidades que contam traiçoeiramente duas histórias - uma negando a evolução, a outra confirmando o Criador; fé em transformações que permanecem fixas; fé nas mutações e na seleção natural que não passam de uma dupla negativa da evolução; fé nos fósseis que embaraçosamente revelam fixação no tempo, e ausência regular de formas de transição;...fé num tempo que só promove a degradação na ausência de uma mente; e fé no reducionismo que acaba por reduzir os argumentos materialistas a zero e reforçar a necessidade de invocar um Criador sobrenatural. A religião evolucionista é consistentemente inconsistente. Os cientistas se apóiam sobre a ordem racional do universo para as suas realizações, todavia, os evolucionistas nos dizem que o Universo racional teve um início irracional do nada. Devido à falta de conhecimento sobre os mecanismos e estruturas, a ciência não pode sequer criar um simples graveto. Todavia, a religião evolucionista fala com ousado dogmatismo sobre a origem da vida.


Carregar ppt "Evolução “Nada mais faz sentido na biologia a não ser a luz da evolução” Dobzhansky."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google