A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estado Nutricional, Actividade Física e Aptidão Física Associada à Saúde em Crianças e Jovens da Cidade de Maputo: Influência do estatuto socioeconómico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estado Nutricional, Actividade Física e Aptidão Física Associada à Saúde em Crianças e Jovens da Cidade de Maputo: Influência do estatuto socioeconómico."— Transcrição da apresentação:

1 Estado Nutricional, Actividade Física e Aptidão Física Associada à Saúde em Crianças e Jovens da Cidade de Maputo: Influência do estatuto socioeconómico e efeito da idade e do sexo no crescimento som á tico e na aptidão física. 26 de Março 2014 Félix Langa & Leonardo Nhantumbo

2 Influencia da Pressão Ambiental Aptidão Funcional Características Ecológicas Singulares Estudos Centrados Nesta Temática Realizados em África

3 Crianças Africanas ASSIMETRIAS Socioeconómicas Educacionais Nutricionais Cuidados Sanitários Crianças Subnutridas Crianças Bem Nutridas Menores Valores Altura Peso Força Aptidão Motora

4 Contrastando os Níveis e Padrões de AptF e ActF e parâmetros Clínicos e Imuno-Hematológicos. ESTUDOS REALIZADOS EM MOÇAMBIQUE À excepção das tarefas dependentes do tamanho corporal, as crianças subnutridas não divergiram das crianças normais nas variáveis de AptF ou níveis de ActF habitual. PERMITIRAM CONSTATAR

5 REDUZIDO NÚMERO DE ESTUDOS REALIZADOS EM MOÇAMBIQUE Impossibilita a generalização dos seus resultados, Inviabiliza a leitura da variação e tendência que a associação entre Padrões e níveis de aptidão física, Actividade física, Estado nutricional APRESENTA AO LONGO DO TEMPO

6 Descrever e interpretar o estado de crescimento de crianças e jovens na cidade de Maputo; Analisar o estado nutricional e averiguar a sua associação com a actividade física e aptidão física relacionada à saúde em crianças e jovens da cidade de Maputo; Contrastar e caracterizar um conjunto de variáveis do crescimento somático, estado nutricional, actividade física e aptidão física relacionada à saúde em função do estatuto socioeconómico; Determinar o efeito do sexo, da idade e do estatuto socioeconómico na expressão do crescimento somático, estado nutricional, actividade física e da aptidão física relacionada à saúde em crianças e jovens na cidade de Maputo.

7 IdadeSexoTotal MasculinoFeminino 10344074 11111120231 127097167 13105110215 147285157 15275986 167855133 175171122 Total5486371185 Idade compreendida entre 10 e 17 anos, Selecção Aleatória, Escolas Privadas e Públicas da Cidade de Maputo. AMOSTRA MATERIAL E MÉTODOS

8 SOCIODEMOGRÁFICAS Sexo, Idade, ESE. ANTROPOMETRICAS Altura, Peso, IMC, CC, Prega Subescapular Prega Tricipital MOTORAS Flexibilidade, Resistência abdominal, Força explosiva MI, Força dos MS, Resistência CR. %GC=1.35(Tr+Se)-0.012(Tr-Se)²-2.4 e %GC=1.33 (Tr+Se)-0.013(Tr+Se)²-2.5 ) BOILEAU (1985) COMPOSICAO CORPORAL Actividade Física: Questionário (Prista et al., 2000) Estado Nutricional: IMC (OMS, 2000) ESE: Tipo e Localização da Escola VARIAVEIS MATERIAL E MÉTODOS

9 PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS Medidas de estatística descritiva básicas, i.e., a média e o desvio padrão, Inspecção da normalidade das distribuições, assim como à eventual presença dos outliers, Análise da fiabilidade através do coeficiente de correlação intraclasse (R=0.93> { "@context": "http://schema.org", "@type": "ImageObject", "contentUrl": "http://images.slideplayer.com.br/1828873/7/slides/slide_8.jpg", "name": "PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS Medidas de estatística descritiva básicas, i.e., a média e o desvio padrão, Inspecção da normalidade das distribuições, assim como à eventual presença dos outliers, Análise da fiabilidade através do coeficiente de correlação intraclasse (R=0.93>

10 Estatutos Socioeconómicos Antropometria e Composição Corporal VariáveisESE1 (N=133)ESE2 (N=586)ESE3 (N=452)FpEfeitos Altura156.32±10.19157.46±11.77148.91±8.9687.370.0002>1>3 Peso51.60±12.8649.86±12.2641.13±9.3990.640.0001>2>3 IMC20.92±4.2819.89±3.6118.35±2.7041.780.0001>2>3 Preg. Tricipital12.33±4.9011.37±5.669.65±4.2920.940.0001>2>3 Preg. Subescapular10.31±5.419.93±5.747.91±4.2922.640.0001>2>3 % GC22.64±9.9021.27±10.8417.57±8.2323.470.0001>2>3 Aptidão Física Sentar e Alcançar29.47±8.6331.90±8.4437.60±6.5991.530.0003>2>1 Impul. Horizontal159.21±33.037150.44±28.85152.39±18.866.130.0021>3>2 Suspens na Barra10.80±9.3913.19±13.3914.60±11.295.190.0063>2>1 Força Abdominal32.20±7.7130.91±9.3629.98±0.533.810.0221>2>3 Corrida de 121811.46±375.141849.27±456.571656.97±261.4332.880.0002>1>3 Quadro 1: Resultados da análise da variância resultantes da comparação dos valores médios da antropometria, composição corporal e aptidão física em função do estatuto socioeconómico da AMOSTRA GLOBAL RESULTADOS

11 Estatutos Socioeconómicos Variáveis ESE1 (N=67)ESE2 (N=310)ESE3 (N=251) FpEfeitos Antropometria e Composição Corporal Altura155.31±8.55155.02±8.72148.71±8.1942.1950.0001>2>3 Peso51.03±11.6749.39±11.6142.00±9.6838.1050.0001>2>3 IMC20.96±4.0720.36±3.7818.78±2.9018.3380.0001>2>3 PTricipital13.97±3.5513.62±5.6510.89±4.4923.0760.0001>2>3 PSubescapular11.63±4.9911.31±6.569.06±4.6712.1340.0001>2>3 % GC25.59±8.0624.89±11.6019.94±8.7513.320.0001>2>3 Aptidão Física Sentar e Alcançar31.46±9.0632.86±8.9139.78±5.72964.3830.0003>2>1 Impul. Horizontal144.02±22.58135.05±20.21145.89±16.9323.1720.0003>1>2 Susp. na Barra7.49±6.956.92±6.2312.07±10.2427.6260.0003>2>1 F. Abdominal29.29±6.9327.16±7.7327.02±6.6142.8590.0581>2>3 Corrida de 121661.72±329.251687.20±332.521560.04±210.6310.356 0.000 2>1>3 Quadro 2: Resultados da comparação dos indicadores antropométricos, composição corporal e aptidão física das RAPARIGAS em função do estatuto socioeconómico RESULTADOS

12 Estatutos socioeconómicos Variáveis ESE1 (N=67)ESE2 (N=287)ESE3 (N=189) FpEfeitos Antropometria e Composição Corporal Altura157.31±11.56160.09±13.89148.71±8.0559.710.0002>1>3 Peso 52.16±14.00 50.36±12.9339.97±8.8960.960.0001>2>3 IMC20.88±4.5019.38±3.3517.88±2.3723.250.0001>2>3 PTricipital10.79±5.488.95±4.578.32±3.548.390.0001>2>3 PSubescapular9.07±5.538.48±4.276.61±3.3910.33 0.000 1>2>3 % GC23.01±10.9920.55±10.1317.56±7.6210.330.0001>2>3 Aptidão Física Sentar e Alcançar27.48±7.7330.86±7.7834.84±6.5730.7650.0003>2>1 Imp. Horizontal174.18±34.96167.39±27.42161.31±17.726.8790.0011>2>3 Susp. na Barra14.10±10.3619.69±15.5718.25±11.744.4790.0122>1>3 F. Abdominal35.19±7.35734.83±9.3234.00±6.820.7590.4681>2>3 Corrida de 121943.35±378.082045.56±485.871779.10±277.4225.120 0.000 2>1>3 Quadro 3: Resultados da comparação dos indicadores antropométricos, composição corporal e aptidão física dos RAPAZES em função do estatuto socioeconómico RESULTADOS

13 Estatutos Socioeconómicos Variáveis ESE1 (N=81)ESE2 (N=327)ESE3 (N=228) FpEfeitos Raparigas Activ. Domésticas11.94±6.7619.61±12.2237.56±18.77134.5130.0003>2>1 Jogos22.52±16.3028.60±18.9944.71±25.3849.2430.0003>2>1 Desporto19.46±14.2823.73±15.8922.97±18.361.7590.1732>3>1 Andar5.85±1.935.76±1.886.05±2.041.4690.2313>1>2 Rapazes ESE1 (N=67)ESE2 (N=287)ESE3 (N=203) FpEfeitos Activ. Domésticas8.69±8.5213.19±8.7224.61±16.6368.7980.0003>2>1 Jogos20.27±12.7724.93±14.4233.71±21.4422.2920.0003>2>1 Desporto27.49±13.4531.16±12.4532.92±16.923.5930.0283>2>1 Andar5.31±2.136.23±1.846.18±2.156.0120.0032>3>1 Quadro 4: Resultados da Avaliação de Actividade Física em função do Sexo e do Estatuto socioeconómico RESULTADOS

14 Grupos Nutricionais Estatutos Socioeconómicos X 2 (9) P ESE 1ESE 2ESE 3 N%N%N% Subnutridos1713.511020.115838.2 72.8590.000 Normoponderais9273.039872.824759.7 Sobrepeso107.9305.581.9 Obesidade75.671.610.2 Quadro 5: Resultados da Classificação do Estado Nutricional em função do Estatuto Socioeconómico RESULTADOS

15 Idade (Anos) Flexibilidade (cm) Impulsão horizontalSuspensão na Barra (seg.) Força Abdominal (reps.)Corrida de 12 (m) Fem.Masc.Fem.Masc.Fem.Masc.Fem.Masc.Fem.Masc. 1031.60±1.0530.04±1.09131.21±2.75143.09±2.919.63±1.4710.37±1.5627.59±1.01728.54±1.071504.78±47.211779.38±48.96 1132.00±1.0529.70±1.09135.44±2.75144.82±2.9110.08±1.4712.53±1.5626.40±1.01732.36±1.071609.70±47.21 1851.01±48.96 1237.55±1.1028.92±1.14143.69±2.88154.28±3.029.79±1.5311.6632±1.6128.83±1.05831.69±1.101618.45±49.241817.59±50.79 1336.50±1.0631.82±1.09144.89±2.78161.90±2.939.15±1.4816.70±1.5627.54±1.02432.72±1.071659.74±47.431903.27±48.95 1438.14±1.1132.41±1.14143.47±2.89168.41±3.037.23±1.5519.80±1.6227.47±1.06634.33±1.121664.67±49.631895.99±51.07 1539.95±1.2534.83±1.29145.79±3.25176.14±3.429.63±1.73919.82±1.8325.39±1.19935.08±1.251585.47±55.791851.58±57.84 1638.06±1.1533.70±1.19143.18±2.99185.61±3.158.54±1.6226.15±1.7227.27±1.10038.99±1.151631.47±51.612148.92±53.53 1734.13±1.1734.32±1.20137.09±3.01190.90±3.158.18±1.6229.95±1.7027.46±1.11641.48±1.161637.29±52.092218.38±53.65 Efeito de sexo: F=63.432, p<0.001 Efeito da idade: F=10.328; p<0.001 Interacção: F=4.109; p<0.001 Efeito de sexo: F=363.521, p<0.001 Efeito da idade: F=31.439; p<0.001 Interacção: F=21.286; p<0.001 Efeito de sexo: F=175.180; p<0.001 Efeito da idade: F=10.310; p<0.001 Interacção: F=15.638; p<0.001 Efeito de sexo: F=219.848; p=0.001 Efeito da idade: F=8.535; p<0.001 Interacção: F=9.729;p<0.001 Efeito de sexo: F=201.027; p=0.001 Efeito da idade: F=7.804; p<0.001 Interacção: F=5.457; p=0.001 Quadro 6: Valores descritivos (média ± erro-padrão) nas diferentes variáveis de aptidão física e resultados da comparação (ANOVA II) das médias entre os sexos em função da idade RESULTADOS

16 Os valores médios de altura e peso dos sujeitos estudados aumentam, em ambos os sexos, com o avanço da idade, e apresentam um declínio em ambas as variáveis no intervalo etário dos 14-15 anos no seio do sexo feminino. As raparigas apresentam médias superiores em relação aos rapazes no IMC, pregas de adiposidade e na % de GC, enquanto no peso e na altura os rapazes apresentam médias superficialmente superiores em relação às raparigas; À excepção da altura, em que o ESE médio apresenta valores médios superiores, o ESE elevado apresenta médias superiores de peso, IMC, pregas de adiposidade e % de GC em relação aos demais ESE. CONCLUSÕES

17 O ESE baixo apresenta uma maior prevalência de sujeitos classificados nutricionalmente como subnutridos, enquanto o ESE alto apresenta maiores índices de prevalência de indivíduos nutricionalmente classificados como sobrepeso e obesos em relação aos demais ESE. Na Aptidão Física é notório um dimorfismo sexual na expressão dos seus valores médios a favor dos rapazes, à excepção da prova de flexibilidades, onde as raparigas salientam melhores resultados. O ESE baixo apresenta médias superiores em relação aos outros ESE nas provas de flexibilidade e suspensão na barra, enquanto os ESE médio e alto apresentam médias superiores nas provas de resistência cardiorespiratória e impulsão horizontal e resistência abdominal, respectivamente. CONCLUSÕES

18 O ESE baixo apresenta, em ambos os sexos, índices de actividade física mais elevados na maioria dos grupos de actividades, exceptuando no desporto e na caminhada, em que no seio das raparigas, os índices de actividade física não diferem em função do ESE. É nítido um efeito altamente significativo da idade e do sexo em todos os indicadores de aptidão física, com clara vantagem dos rapazes sobre as raparigas na maioria das provas físicas, o que atesta o dimorfismo sexual no comportamento dos seus valores médios. CONCLUSÕES

19 MUITO OBRIGAGO


Carregar ppt "Estado Nutricional, Actividade Física e Aptidão Física Associada à Saúde em Crianças e Jovens da Cidade de Maputo: Influência do estatuto socioeconómico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google