A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. Que é o Ano da Fé? O Ano da Fé é um convite a uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo (Porta Fidei (PF), 6).

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. Que é o Ano da Fé? O Ano da Fé é um convite a uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo (Porta Fidei (PF), 6)."— Transcrição da apresentação:

1

2 1. Que é o Ano da Fé? O Ano da Fé é um convite a uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo (Porta Fidei (PF), 6).

3 2. Quando se inicia e termina? Inicia-se dia 11 de outubro de 2012 e se concluirá dia 24 de novembro de 2013.

4 3. Por que estas datas? O dia 11 de outubro coincide com dois aniversários: o 50º. Aniversário da abertura do Concílio Vaticano II e o 20º. Aniversário da promulgação do Catecismo da Igreja Católica. O encerramento, dia 24 de novembro, é a solenidade de Cristo Rei.

5 4. Por que o Papa convocou este ano? Enquanto, no passado, era possível reconhecer um tecido cultural unitário, amplamente compartilhado no seu apelo aos conteúdos da fé e aos valores por ela inspirados, hoje parece que já não é assim em grandes setores da sociedade devido a uma profunda crise de fé que atingiu muitas pessoas (PF, 2). Por isso, o Papa convida a uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo. O objetivo principal deste ano é que cada cristão possa redescobrir o caminho da fé para fazer brilhar, com evidência sempre maior, a alegria e o renovado entusiasmo do encontro com Cristo (PF, 2).

6 4. Por que o Papa convocou este ano? Algumas questões: – Você tem fé? – Como vai a sua fé? – Qual é a Fé pensada pela Igreja no Ano da Fé? Fé – serviço atento de escuta a Deus ou Deus servo das pessoas? Fé – creio em Deus, mas sou contrário à vida religiosa comunitária; ou melhor, sou contra à Igreja? Fé – coisas do aqui e agora ou a serem possuídas na vida futura? A fé é uma adesão pessoal do homem a Deus. Ao mesmo tempo, e inseparavelmente, é o assentimento livre a toda a verdade revelada por Deus.

7 5. Que meios indicou o Papa? Intensificar a celebração da fé na liturgia, especialmente na Eucaristia, dar testemunho da própria fé; redescobrir os conteúdos da própria fé, expostos, principalmente, no Catecismo. (PF, 9)

8 6. Onde acontecerá o Ano da Fé? Ele terá alcance universal. Teremos oportunidade de confessar a fé no Senhor Ressuscitado nas nossas catedrais e nas igrejas do mundo inteiro, nas nossas casas e no meio das nossas famílias, para que cada um sinta fortemente a exigência de conhecer melhor e de transmitir às gerações futuras a fé de sempre. Neste Ano, tanto as comunidades religiosas como as comunidades paroquiais e todas as realidades eclesiais, antigas e novas, encontrarão forma de fazer publicamente profissão do Credo. (PF, n.8)

9 7. Indicações Pastorais Confessar, celebrar, testemunhar e rezar a fé. (PF, n.9) I. Na Igreja universal O principal evento eclesial no começo do Ano da Fé será a XIII Assembléia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, convocada pelo Papa Bento XVI para o mês de outubro de 2012 e dedicada à Nova evangelização para a transmissão da fé cristã. JMJ Rio 2013 Simpósios, congressos e encontros de grande porte

10 7. Indicações Pastorais II. Nas Conferências Episcopais As Conferências Episcopais poderão dedicar uma jornada de estudo ao tema da fé, do seu testemunho pessoal e da sua transmissão às novas gerações, na consciência da missão específica dos Bispos como mestres e arautos da fé. Será útil favorecer a republicação dos Documentos do Concílio Vaticano II, do Catecismo da Igreja Católica e do seu Compêndio, também em edições de bolso e econômicas, e a sua maior difusão possível com a ajuda dos meios eletrônicos e das tecnologias modernas.

11 7. Indicações Pastorais III. Na Diocese Deseja-se uma celebração de abertura do Ano da Fé e uma solene conclusão do mesmo em cada Igreja particular, ocasião para confessar a fé no Senhor Ressuscitado nas nossas catedrais e nas igrejas do mundo inteiro. Será oportuno organizar em cada Diocese do mundo uma jornada sobre o Catecismo da Igreja Católica. Cada Bispo poderá dedicar uma sua Carta pastoral ao tema da fé, recordando a importância do Concílio Vaticano II e do Catecismo da Igreja Católica levando em conta as circunstâncias pastorais específicas da porção de fiéis a ele confiada. Deseja-se que em cada Diocese, sob a responsabilidade do Bispo, sejam organizados momentos de catequese, destinados aos jovens e àqueles que estão em busca de um sentido para a vida, com a finalidade de descobrir a beleza da fé eclesial, e que sejam promovidos encontros com as testemunhas significativas da mesma.

12 7. Indicações Pastorais A formação permanente do clero poderá ser concentrada, especialmente neste Ano da Fé, nos Documentos do Concílio Vaticano II e no Catecismo da Igreja Católica, tratando, por exemplo, de temas como o anúncio do Cristo ressuscitado, a Igreja, sacramento de salvação, a missão evangelizadora no mundo de hoje, fé e incredulidade, fé, ecumenismo e diálogo interreligioso, fé e vida eterna, a hermenêutica da reforma na continuidade, o Catecismo na preocupação pastoral ordinária. Deseja-se um envolvimento do mundo acadêmico e da cultura por uma renovada ocasião de diálogo criativo entre fé e razão. Será oportuno controlar a assimilação do Concílio Vaticano II e do Catecismo da Igreja Católica na vida e na missão de cada Igreja particular, especialmente em âmbito catequético. Será importante promover encontros com pessoas que, embora não reconhecendo em si mesmas o dom da fé, todavia vivem uma busca sincera do sentido último e da verdade definitiva acerca da sua existência e do mundo, inspirando-se também nos diálogos do Pátio dos Gentios, organizados sob a guia do Conselho Pontifício para a Cultura. O Ano da Fé poderá ser uma ocasião para prestar uma maior atenção às Escolas católicas.

13 7. Indicações Pastorais IV. Nas paróquias / comunidades / associações / movimentos Em preparação para o Ano da Fé, todos os fiéis são convidados a ler e meditar atentamente a Carta apostólica Porta Fidei do Santo Padre Bento XVI. Os sacerdotes poderão dedicar maior atenção ao estudo dos Documentos do Concílio Vaticano II e do Catecismo da Igreja Católica, tirando daí fruto para a pastoral paroquial – a catequese, a pregação, a preparação aos sacramentos – e propondo ciclos de homilias sobre a fé ou sobre alguns dos seus aspectos específicos, como por exemplo o encontro com Cristo, os conteúdos fundamentais do Credo, a fé e a Igreja. Os catequistas poderão haurir sobremaneira da riqueza doutrinal do Catecismo da Igreja Católica e guiar, sob a responsabilidade dos respectivos párocos, grupos de fiéis à leitura e ao aprofundamento deste precioso instrumento, a fim de criar pequenas comunidades de fé e de testemunho do Senhor Jesus. Deseja-se que nas paróquias haja um empenho renovado na difusão e na distribuição do Catecismo da Igreja Católica ou de outros subsídios adequados às famílias.

14 7. Indicações Pastorais Será oportuno promover missões populares e outras iniciativas nas paróquias e nos lugares de trabalho para ajudar os fiéis a redescobrir o dom da fé batismal e a responsabilidade do seu testemunho, na consciência de que a vocação cristã é também, por sua própria natureza, vocação ao apostolado. Neste tempo, os membros dos Institutos de Vida Consagrada e das Sociedades de Vida Apostólica são solicitados a se empenhar na nova evangelização, com uma adesão renovada ao Senhor Jesus, pela contribuição dos próprios carismas e na fidelidade ao Santo Padre e à sã doutrina. As Associações e os Movimentos eclesiais são convidados a serem promotores de iniciativas específicas, as quais, pela contribuição do próprio carisma e em colaboração com os Pastores locais, sejam inseridas no grande evento do Ano da Fé. As novas Comunidades e os Movimentos eclesiais, de modo criativo e generoso, saberão encontrar os modos mais adequados para oferecer o próprio testemunho de fé ao serviço da Igreja. Todos os fiéis, chamados a reavivar o dom da fé, tentarão comunicar a própria experiência de fé e de caridade dialogando com os seus irmãos e irmãs, também com os das outras confissões cristãs, com os seguidores de outras religiões e com aqueles que não crêem ou são indiferentes.

15 Fontes

16 FELIZ ANO DA FÉ!


Carregar ppt "1. Que é o Ano da Fé? O Ano da Fé é um convite a uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo (Porta Fidei (PF), 6)."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google