A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERIGOS E DESAFIOS DA NANOTECNOLOGIA Do geneticamente modificado ao atomicamente modificado www.rel-uita.org.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERIGOS E DESAFIOS DA NANOTECNOLOGIA Do geneticamente modificado ao atomicamente modificado www.rel-uita.org."— Transcrição da apresentação:

1 PERIGOS E DESAFIOS DA NANOTECNOLOGIA Do geneticamente modificado ao atomicamente modificado

2 Vejamos algumas características do mundo no qual a nanotecnologia (NT) entrará O progresso técnico não solucionará os problemas que afligem a sociedade A experiência do século XX ensina que a política e a gestão das companhias transnacionais (CNTs) visam o lucro e não o bem-estar da população

3 Uma agricultura sem agricultores Mato Grosso - Brasil No Brasil, 1% dos estabelecimentos agrícolas concentra 45% do total de terras cultiváveis.

4 InBev 1990

5 InBev 2005

6

7 INBEV VENDE 1 DE CADA 14 CERVEJAS NO MUNDO

8 Mundialmente, Nestlé vende xícaras de Nescafé cada segundo

9 Na última década, 10 empresas passaram a controlar 49% do comércio mundial de sementes. As três maiores ( Monsanto, Dupont-Pioneer e Syngenta ) controlam 32% do mercado global de sementes, além de 33% das vendas mundiais de agrotóxicos. Junto com a Delta & Pine, elas detêm 86% das patentes sobre variantes da tecnologia Terminator e dominam a pesquisa agrícola industrial global.

10 Transnacionais: Especialistas na eliminação de postos de trabalho

11 Vendas 2006 (Milhões US$) Nestlé Unilever Coca Cola PepsiCo Carrefour Wal-Mart28.989

12 Em 10 anos, de cada 4 empresas atuais 1 não existirá mais, seja por fusão de empresas ou por falência

13 "Não interessa a produção em massa, mas a produção das massas" José Lutzenberger

14

15 União Internacional Trabalhadores da Alimentação, Agrícolas, Hotéis, Restaurantes, Tabaco e Afins Cobre toda a cadeia agro alimentar e o turismo U I T A 365 organizações filiadas em 122 países 2,8 milhões de membros contribuintes, representando 12 milhões de membros

16 Secretaria Geral em Genebra (Suíça) 6 Secretarias regionais América Latina África Ásia / Pacífico Caribe Europa América do Norte

17 Regional Latino-Americana (Rel-UITA) Montevidéu - Uruguai 66 organizações em 16 países

18 Na 12 a Conferência Regional Latino-Americana (novembro de 2000) discutimos a questão dos organismos geneticamente modificados e suas conseqüências para a sociedade em geral, particularmente para os trabalhadores da agricultura.

19 Seis anos mais tarde, nenhuma das promessas dos defensores dos transgênicos se cumpriu. 13º Conferência Rel-UITA Santo Domingo, Rep. Dominicana Outubro 2006

20 Enquanto o debate sobre os transgênicos ainda nem terminou, a Monsanto e as outras CTNs da agroindústria pretendem nos convencer de que a maioria dos problemas da humanidade, entre eles a fome, desaparecerão com o novo paradigma chamado de nanotecnologia

21 DO: GENETICAMENTE MODIFICADO AO: ATOMICAMENTE MODIFICADO Sem que a sociedade tenha sido advertida, nem consultada, estamos passando dos organismos geneticamente modificados aos produtos atomicamente modificados. PASSAMOS DOS TRANSGÊNICOS AOS TRANSATÔMICOS

22 Na opinião de Pat Money, diretor do Grupo ETC, "mais do que uma nova onda tecnológica, a nanotecnologia é um tsunami tecnológico: não dá para ver que vem até que está em cima da gente". A fusão da nanotecnologia com a biotecnologia tem conseqüências desconhecidas hoje para a saúde, a biodiversidade, o ambiente e a organização social.

23 IBM Exxon Mobil Dow Chemical Xerox 3M Alcan Alumínio Johnson & Johnson Hewlett-Packard Motorola Eli Lilly DuPont DuPont Foods Industry Sony Toyota Hitachi Mitsubishi NEC Toshiba Philips LOreal Aventis BASF Bayer Syngenta Monsanto Intel Kodak Kraft Foods Mars Unilever Nestlé Procter & Gamble Ajinomoto Campbell Soup Cargill General Mills Hj Heinz INVESTEM EM NT OU UTILIZAM NT:

24 As novas tecnologias não resolvem as velhas injustiças Nas relações capitalistas o objetivo do desenvolvimento tecnológico é o lucro e não a satisfação das necessidades imediatas das pessoas Qualquer tecnologia nova que for introduzida na sociedade, se não for fundamentalmente justa, tenderá, ao menos inicialmente, a exacerbar a diferença entre ricos e pobres A NT BENEFICIARÁ OS POBRES? Três respostas

25 Sempre se desenvolve dentro de um contexto social, com o objetivo explícito de reproduzir esse contexto UMA TECNOLOGIA NÃO NASCE E SE DESENVOLVE DE FORMA ISOLADA

26 O ASSUNTO NÃO É SE AS TECNOLOGIAS SÃO BOAS OU MÁS O ponto é que a avaliação de novas e poderosas tecnologias requer uma ampla preparação e discussão social

27 - SOCIAIS Turbulências econômicas e políticas - AMBIENTE e SAÚDE -MEDICINA Há problemas de saúde que nada têm a ver com a medicina ou com a técnica - GUERRA A NT será aplicada na indústria militar CONSEQÜÊNCIAS da NT: - ECONÔMICAS

28 CONSEQÜÊNCIAS da NT: - ÁGUA Beneficiando as CTNs - ALIMENTAÇÃO A forma de produzir - e de trabalho - na indústria alimentar mudará radicalmente - AGRICULTURA Prejudicando os mais pobres

29 CONSEQÜÊNCIAS NA INDÚSTRIA ALIMENTAR Nestlé e LOreal Criaram em 2004 (50/50) Laboratórios Innéov. O primeiro produto elaborado é Innéov Firmnes, um alimento que ingerido oralmente visa corrigir a perda de elasticidade da pele. Unilever Pesquisa em nanocápsulas para mudar a textura dos sorvetes.

30 Alimentos pessoais que reconhecem o perfil nutricional de um indivíduo –alergias ou deficiências nutricionais– incluindo uma embalagem capaz de detectar –e corrigir– as deficiências vitamínicas do consumidor. Produtos na medida das papilas gustativas de cada consumidor. São nanopartículas que encapsulam sabores que são ativados com uma freqüência de microondas. Bebidas inteligentes. CONSEQÜÊNCIAS NA INDÚSTRIA ALIMENTAR

31 Cargill Está desenvolvendo amido de milho nanométrico para embalagem de papelão General Mills Destina entre US$ 6 e 9 milhões para a pesquisa e o desenvolvimento de NT. Hj Heinz Está incorporando NT em seus dispensadores e em suas comidas inteligentes, como também nanomateriais nas suas embalagem Mars Criou uma capa comestível que impede que o oxigênio e a umidade penetrem no produto. CONSEQÜÊNCIAS NA INDÚSTRIA ALIMENTAR

32 Rutgers University de Nova Jersey Está desenvolvendo: Comida que utilizará proteínas para administrar medicamentos em áreas determinadas do corpo Embalagens que mudam de cor quando a comida começa a se estragar - Cerveja - Já existem garrafas de plástico que dão 6 meses de validade para a bebida. Estão trabalhando numa garrafa com a qual a cerveja terá 18 meses de validade. É evidente que a forma de produzir -e de trabalho- da indústria alimentar mudará radicalmente CONSEQÜÊNCIAS NA INDÚSTRIA ALIMENTAR

33 Em dezembro de 2002, o USDA prognosticou que com a NT a agricultura será: mais atomizada mais industrializada reduzida a funções simples serão eliminadas muitas pessoas a mais do trabalho agrícola CONSEQÜÊNCIAS NA AGRICULTURA O agro será uma biofábrica de grande extensão que poderá ser monitorada e gerenciada por computadores

34 As CTNs que hoje dominam o negócio dos transgênicos são as que mais investem em NT Monsanto Está desenvolvendo seu herbicida Roundup em nanocápsulas. Seu objetivo é estender a patente a outros 20 anos Pharmacia Tem patentes de nanocápsulas de liberação lenta usadas em agentes biológicos como inseticidas, fungicidas, praguicidas, herbicidas e fertilizantes

35 Syngenta Patenteou a tecnologia Zeon, microcápsulas de 250 nanômetros que liberam os agrotóxicos contidos nas nanocápsulas, quando elas entram em contato com as folhas. Estão à venda com o inseticida Karate para uso em arroz, pimentas, tomates e milho. Também patenteou uma nanocápsula que libera seu conteúdo em contato com o estômago de certos insetos As CTNs que hoje dominam o negócio dos transgênicos são as que mais investem em NT

36 PREJUDICANDO OS MAIS POBRES A NT põe em perigo a forma de vida dos milhões de pessoas dedicadas à agricultura no mundo Dentro dos mais vulneráveis estarão os assalariados agrícolas e a agricultura familiar Nos EUA já há mais gente nas cadeias que no campo Concentrará ainda mais o poder econômico nas mãos das CTNs e dos grandes latifundiários Impulsionará o modelo de agricultura industrial Não há forma de que os pobres se beneficiem de uma tecnologia que está fora de seu controle

37 As nanopartículas podem ter diversos efeitos negativos sobre o ambiente entrar na cadeia alimentar influenciar a biosfera alterar os ecossistemas e criar novos tipos de lixo RESUMINDO

38 CUIDADO! Não existe legislação alguma em nenhum país do mundo para regular as NTs Mais de 200 produtos que incorporam NP encontram- se à venda sem nenhuma regulamentação e sem que em suas embalagens apareça nenhuma advertência

39 Nos EUA as vendas de produtos que incorporam NT alcançaram US$ milhões em Um terço desses produtos são ingeridos ou aplicados sobre a pele É preocupante que nesse país falte pesquisa na segurança dos novos produtos. Dos US$ milhões que o governo dedicou no ano passado para financiar a pesquisa em NT, só 11 milhões foram investidos em estudos sobre a sua segurança

40 Carência de instrumentos para avaliar a exposição ambiental aos nanomateriais; ausência de modelos para prever o impacto potencial dos novos nanomateriais; não existem formas de avaliar o impacto dos nanomateriais ao longo de seu ciclo de vida; faltam programas estratégicos de pesquisa sobre os riscos da NT. En um artigo da revista Nature de novembro 2006, uma equipe de 14 cientistas assinalava que são cinco os riscos da NT para a população:

41 No momento, contamos com uma série de indicadores que assinalam que alguns nanomateriais modificados com engenharia poderiam supor um novo e inusual risco para a saúde A Sociedade Britânica de Higiene Ocupacional advertiu, em 12 de novembro de 2006, que os trabalhadores da alimentação poderiam estar expostos a riscos para a saúde

42 Por seu tamanho, as nanopartículas penetram através da pele e da corrente sanguínea, porém o sistema imunológico não as reconhece. Ao entrar em contato com os tecidos vivos, podem originar o surgimento de radicais livres, causando inflamação ou dano aos tecidos e o posterior crescimento de tumores.

43 Este estudo representa un orçamento de dólares (aproximadamente R$ ) O Conselho Nacional Francés de Pesquisa Científica iniciou um estudo de três anos destinado a medir os seus efeitos tóxicos na fauna e nos seres humanos.

44 Estamos em um mundo no qual a ciência avança mais do que o social Nesse mundo, regido pelo lucro empresarial, a NT está lançando produtos no mercado antes que a sociedade tenha possibilidade de analisar seus efeitos, que serão: Sociais Econômicos Ambientais Saúde Que outra razão -além do lucro- existe para lançar no mercado produtos que ninguém precisa?

45 A sociedade civil e os movimentos sociais devem empreender um debate amplo sobre a NT e suas implicações econômicas, ambientais, sociais e de saúde * * Não devemos cair no erro de aceitar que as discussões e decisões sobre a NT fiquem nas mãos de especialistas O QUE DEVEMOS FAZER?

46 Diante desta situação, por decisão unânime dos 95 delegados/as de 39 organizações de 14 países, a 13ª Conferência da Rel-UITA resolveu:

47 1 Mobilizar nossas organizações filiadas, instando-as a discutir com o resto da sociedade e dos governos as possíveis conseqüências da NT.

48 2 Reclamar dos governos e dos organismos internacionais correspondentes a aplicação do Princípio da Precaução, proibindo a venda de alimentos, bebidas e forragens, assim como de todos os insumos agrícolas que incorporarem nanotecnologia, até que seja demonstrado que são seguros e aprovado um regime regulador internacional especificamente planejado para analisar esses produtos.

49 3 Exigir dos escritórios de patentes nacionais e internacionais, como a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), a suspensão da concessão de patentes relacionadas com a nanotecnologia na indústria da alimentação e na agricultura, até os países afetados, bem como os movimentos sociais, poderem realizar uma avaliação sobre os impactos.

50 4 Exigir da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) a atualização do Codex Alimentarius, considerando o uso da nanotecnologia na alimentação e na agricultura.

51 5 Reclamar junto à OMS o início de estudos a curto e a longo prazo sobre os efeitos potenciais da nanotecnologia – especialmente das nanopartículas– sobre a saúde dos técnicos e operários que as produzem, bem como dos usuários e consumidores

52 6 Solicitar à Organização Internacional do Trabalho (OIT) um estudo urgente dos possíveis impactos da nanotecnologia nas condições de trabalho e de emprego na agricultura e na indústria da alimentação. Finalizado o estudo, uma Conferência Tripartite sobre a questão deverá ser convocada o mais rápido possível.

53 Posteriormente, o 25º Congresso da UITA (Genebra, março de 2007) considerou como sua a Resolução sobre nanotecnologia.

54


Carregar ppt "PERIGOS E DESAFIOS DA NANOTECNOLOGIA Do geneticamente modificado ao atomicamente modificado www.rel-uita.org."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google