A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Saravalli. Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Saravalli. Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)"— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Saravalli

2 Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

3  Balanço Patrimonial  Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira de uma empresa.

4  Balanço Patrimonial  No balanço patrimonial, as contas deverão ser classificadas segundo os elementos do patrimônio que registrem e agrupadas de modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da empresa.

5  Balanço Patrimonial  Fotografia da situação patrimonial da empresa em um determinado momento.  Demonstração estática;  Não se observa a evolução das contas, mas o saldo inicial e o saldo final de um período.

6  Balanço Patrimonial  Estrutura Conforme Lei 6.404/76 (artigos 176 a 182 e artigo 187) e NBC T.3, e suas alterações o Balanço Patrimonial é constituído pelo Ativo, pelo Passivo e pelo Patrimônio Líquido.

7  ATIVOPASSIVO PATRIMÔNIO LÍQUIDO BALANÇO PATRIMONIAL

8  Balanço Patrimonial  Ativo O Ativo compreende os bens, os direitos e as demais aplicações de recursos controlados pela entidade, capazes de gerar benefícios econômicos futuros, originados de eventos ocorridos.

9  Ativo Lei 6.404/76 Lei No /07 MP 449/08 e Lei /09 Circulante Realizável a Longo Prazo Não Circulante • Realizável • Investimentos • Imobilizado • Intangível Permanente • Investimentos • Imobilizado • Intangível • Diferido • Investimentos • Imobilizado • Diferido

10  Balanço Patrimonial  Passivo O Passivo compreende as origens de recursos representados pelas obrigações para com terceiros, resultantes de eventos ocorridos que exigirão ativos para a sua liquidação.

11  Balanço Patrimonial  Patrimônio Líquido O Patrimônio Líquido compreende os recursos próprios da empresa, e seu valor é a diferença positiva entre o valor do Ativo e o valor do Passivo.

12  Passivo e Patrimônio Líquido Lei 6.404/76 Lei No /07 MP 449/08 e Lei /09 Circulante Exigível a Longo Prazo Não Circulante • Exigível a Longo Prazo Resultado de Exercícios Futuros • Capital Social • Reserva de Capital • Reserva de Reavaliação • Reserva de Lucros • Lucros ou Prejuízos Acumulados Patrimônio Líquido Resultado de Exercícios Futuros (Inclui lucros não realizados) Patrimônio Líquido • Capital Social • Reserva de Capital • Ajustes de Avaliação Patrimonial • Reserva de Lucros • Ações em Tesouraria • Prejuízos Acumulados Patrimônio Líquido • Capital Social • Reserva de Capital • Ajustes de Avaliação Patrimonial • Reserva de Lucros • Ações em Tesouraria • Prejuízos Acumulados

13 ContabilidadeContabilidade 7. Demonstração do Resultado do Exercício  Demonstração dedutiva.  Como apurar receita líquida.  Como apurar o lucro bruto.  Custo das vendas.  Como apurar o lucro operacional.  Como apurar o lucro antes do Imposto de Renda.  Como apurar o lucro depois do Imposto de Renda.  Como apurar o lucro líquido. 7. Demonstração do Resultado do Exercício  Demonstração dedutiva.  Como apurar receita líquida.  Como apurar o lucro bruto.  Custo das vendas.  Como apurar o lucro operacional.  Como apurar o lucro antes do Imposto de Renda.  Como apurar o lucro depois do Imposto de Renda.  Como apurar o lucro líquido.

14 Demonstração do Resultado do Exercício Exercício A demonstração de resultado do exercício é um resumo ordenado das receitas e despesas da empresa em determinado período, normalmente 12 meses. É apresentada de forma dedutiva vertical. DEMONSTRAÇÃO DEDUTIVA DRE Receitas (-) Despesas 100 (50) Lucro/(prejuízo)50 Sentido vertical (dedutivo)

15 Demonstração do Resultado do Exercício Exercício DEMONSTRAÇÃO DEDUTIVA Micros e Pequenas Empresas Médias e Grandes Empresas DRE Receitas (-) Despesas 100 (50) Lucro/(prejuízo)50 DRE Receitas (-) Custos (-) Despesas (-) (50) (10).... Lucro/(prejuízo)40 VERTICALVERTICAL VERTICALVERTICAL

16 Demonstração do Resultado do Exercício Exercício A receita bruta é o total bruto vendido no período. Nela estão inclusos os impostos sobre vendas e dela não foram subtraídas as devoluções (vendas canceladas) e os abatimentos (descontos) ocorridos no período. Impostos e taxas sobre vendas são aqueles gerados no momento da venda: • IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados (governo federal) – de 0 a quase 400% (no caso de cigarros). • ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (governo estadual) Estado de SP 18%. • ISS – Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (governo municipal) Município SP de 0 a 10%. • PIS – Programa de Integração Social – taxa sobre o faturamento (governo federal) – 1,65% (não-cumulativo a partir de 2002) • COFINS – Contribuição para a Seguridade Social (governo federal) - 7,6% (não- cumulativo a partir de 2003). COMO APURAR A RECEITA LÍQUIDA

17 Receita Bruta (-) Deduções da Receita = Receita Líquida (-) Custos das Vendas = Lucro Bruto (-) Despesas Operacionais = Lucro Operacional (-) Despesas não Operacionais + Receitas não Operacionais = Lucro Antes do Imposto de Renda (LAIR) (-) Provisão para Imposto de Renda = Lucro Depois do Imposto de Renda A Receita Bruta representa o somatório dos valores das Notas Fiscais emitidas A Receita Bruta representa o somatório dos valores das Notas Fiscais emitidas Demonstração do Resultado do Exercício Exercício DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO e sua contas

18 Demonstração do Resultado do Exercício Exercício Receita Bruta (-) Deduções da Receita = Receita Líquida (-) Custos das Vendas = Lucro Bruto (-) Despesas Operacionais = Lucro Operacional (-) Despesas não Operacionais + Receitas não Operacionais = Lucro Antes do Imposto de Renda (LAIR) (-) Provisão para Imposto de Renda = Lucro Depois do Imposto de Renda Impostos e Taxas s/ Vendas. IPI. ICMS. ISS. PIS. COFINS Devoluções (vendas canceladas) Abatimentos (descontos) Impostos e Taxas s/ Vendas. IPI. ICMS. ISS. PIS. COFINS Devoluções (vendas canceladas) Abatimentos (descontos) O fato gerador é a Receita O fato gerador é a Receita DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO e sua contas

19 Admita-se que a Cia. Balanceada, indústria, tenha emitido uma nota fiscal de venda cujo preço do produto seja de $ mais 30% de IPI. O ICMS está incluso no preço do produto: Nota Fiscal___ ______ Cia. Balanceada ____________ ______ R ____________ _____ S/P - São Paulo Preço do Produto IPI (30%) Preço Total ICMS incluso no Preço 18% x $ = $ ____________ _____________ DRE - Cia. Balanceada Receita Bruta $ (-) Deduções IPI  $ (3.000) ICMS  $ (1.800) Receita Líquida $ Demonstração do Resultado do Exercício Exercício DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO e sua contas

20 Receita Bruta (-) Deduções da Receita = Receita Líquida (-) Custos das Vendas = Lucro Bruto (-) Despesas Operacionais = Lucro Operacional (-) Despesas não Operacionais + Receitas não Operacionais = Lucro Antes do Imposto de Renda (LAIR) (-) Provisão para Imposto de Renda = Lucro Depois do Imposto de Renda Despesas Operacionais são os gastos incorridos para: vender, administrar e financiar as operações. Custos das Vendas representam os gastos de “produção” apropriados aos produtos ou serviços vendidos. Despesas Operacionais. Vendas. Administrativas. Financeiras Despesas Operacionais. Vendas. Administrativas. Financeiras Despesas Financeiras. Juros incorridos (pagos ou não). Juros de mora pagos. Descontos concedidos. Comissões bancárias. Correção monetária sobre empréstimos. CPMF Despesas Financeiras. Juros incorridos (pagos ou não). Juros de mora pagos. Descontos concedidos. Comissões bancárias. Correção monetária sobre empréstimos. CPMF Receitas Financeiras. Aplicações financeiras. Juros de mora recebidos. Descontos obtidos... Receitas Financeiras. Aplicações financeiras. Juros de mora recebidos. Descontos obtidos... Se as Receitas Financeiras forem maiores que as Despesas Financeiras, o saldo reduzirá a conta de Despesas Operacionais Demonstração do Resultado do Exercício Exercício DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO e sua contas

21 Receita Bruta (-) Deduções da Receita = Receita Líquida (-) Custos das Vendas = Lucro Bruto (-) Despesas Operacionais = Lucro Operacional (-) Despesas não Operacionais + Receitas não Operacionais = Lucro Antes do Imposto de Renda (LAIR) (-) Provisão para Imposto de Renda = Lucro Depois do Imposto de Renda Despesas e Receitas não Operacionais são variações registradas na D.R.E., que não fazem parte do objeto Social da Empresa Ganhos ou Perdas ocorridos com venda de Permanentes: • venda de ações (com lucro ou prejuízo); • venda de imobilizados (com lucro ou prejuízo Demonstração do Resultado do Exercício Exercício DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO e suas contas

22 Demonstração do Resultado do Exercício Exercício DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO e sua contas Receitas Bruta (-) Deduções da Receita = Receita Líquida (-) Custos das Vendas = Lucro Bruto (-) Despesas Operacionais = Lucro Operacional (-) Despesas não Operacionais + Receitas não Operacionais = Lucro Antes do Imposto de Renda (LAIR) (-) Provisão para Imposto de Renda = Lucro Depois do Imposto de Renda Lucro Depois do I.R. (-) Doações e Contribuições (-) Participações = LUCRO LÍQUIDO  RETENÇÕES DIVIDENDOS É a sobra líquida à disposição dos proprietários da empresa.

23 Como Apurar o Lucro Depois do IR O exerc. social em que é gerado lucro (ano X) denomina-se “ano base”. O exercício em que se paga o IRPJ (ano X+1) denomina-se “exerc. financeiro”. Pelo regime de compe- tência considera-se o IRPJ no período em que foi gerado (ano-base). Portanto calcula-se (provisão) o valor do IRPJ a pagar e deduz-se tal quantia do “Lucro Antes do Imposto de Renda”. Pela Legislação do IRPJ, a base de cálculo (lucro ajustado) é calculada em um livro extra-contábil denominado “Livro de Apuração do Lucro Real” – LALUR. Demonstração do Resultado do Exercício Exercício

24 Como Apurar o Lucro Líquido Lucro Depois do Imposto de Renda (-)Doações e Contribuições (-) Participações Lucro Líquido Debenturistas Empregados Administradores Partes Beneficiárias Fundos de Assistência aos Empregados Demonstração do Resultado do Exercício Exercício

25 Investidores (Sócios e Acionistas) DividendosDividendos 3. Canalização de lucro retido Patrimônio Líquido Balanço Patrimonial PASSIVO Aplicação de Recursos ATIVO D.R.E. Receita (-) Desp./Custo Lucro Líquido Capital de Terceiros D.L.P.Ac Saldo de Ano(s) anterior(es) + Lucro Líquido deste Exerc. Roteiro Contábil 1. Apuração do Lucro 2. Transferência p/ Lucros Acumulados Demonstração do Resultado do Exercício Exercício

26 CASO PRÁTICO – DRE Sintético 1) Identifique, para as operações abaixo, as contas que devem ser debitadas e creditadas. Não se preocupe com os valores patrimoniais, pois o objetivo é entender a movimentação contábil (débitos e créditos) nas contas de resultado, elaborando uma DRE sintética. a)Recebimento de juros sobre aplicações financeiras no valor de $ b)Recebimento de venda de mercadorias no valor de $ , cujo custo era de $ A provisão de imposto Sobre vendas será no valor de $ 500. c)Pagamento de tarifas bancárias no valor de $ 150 (lançadas no extrato de conta corrente). d)Pagamento de aluguel no valor de $ 2.200, dentro do próprio mês. e)Pagamento de salários no valor de $ 3.000, dentro do próprio mês.

27

28

29

30 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO

31 DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS Mostra o fluxo de eventos ocorridos em um determinado período de tempo. Quanto a empresa lucrou no ano passado ? BALANÇO PATRIMONIAL Fotografia da situação patrimonial da empresa em um determinado momento. Qual o valor de nossos ativos?

32 Que informações encontramos no demonstrativo de resultados ? Receita (-) Despesa = Resultado

33 Receita Originária de vendas. Uma venda ocorre quando um produto é vendido a um cliente ou um determinado serviço é prestado. Ao final o cliente paga a empresa à vista ou à prazo.

34 Despesa Ocorre quando um recurso é usado. Por exemplo, quando um treinamento é pago, quando um equipamento é usado. Resultado Diferença entre receita e despesa podendo gerar lucro ou prejuízo.

35 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO RECEITA BRUTA DE VENDAS (-) Devoluções, Descontos (-) Impostos sobre Vendas RECEITA LÍQUIDA (-) Custo dos Produtos Vendidos LUCRO BRUTO (-) Despesas Operacionais(Vendas,Admin.,Financeiras) Resultado de Equivalência Patrimonial LUCRO OPERACIONAL Receitas/Despesas Não Operacionais LUCRO ANTES DO I. RENDA (LAIR) (-) Provisão Para I. Renda e CS LUCRO LÍQUIDO

36 DEFINIÇÃO DE ITENS Receita Bruta (Venda Bruta) Quantidade de produtos vendidos em um período específico multiplicado pelo preço; ou quantidade de horas de serviço prestado multiplicada pelo preço/ hora. (-) Devolução de Vendas (-) Abatimento ou Descontos Comerciais concedidos (-) Impostos sobre Vendas ( PIS, COFINS, ISS, ICMS,IPI ) Receita Líquida ou Venda Líquida

37 (-) Custo dos Produtos Vendidos ou dos Serviços Prestados O valor do inventário vendido durante um certo período de tempo. Valor dos gastos incorridos na compra ou produção de bens e serviços que foram vendidos no período. Lucro Bruto Revela se a firma está auferindo lucro sem considerar as outras despesas da companhia.

38 (-) Despesas Operacionais Despesas não relacionadas a produção, tais como Despesas com Vendas, Financeiras, Administrativas. Lucro ou Prejuízo Operacional (-) Receitas/ Despesas Não Operacionais Lucro Antes do Imposto de Renda (LAIR) (-) Provisão para o IR e CS Lucro Líquido (ou Prejuízo) do Exercício

39 Despesas Operacionais Despesas necessárias para vender os produtos, administrar a empresa e financiar as operações.  Despesas de Vendas  Salário do pessoal de vendas  Comissões  Propaganda  Provisão para Devedores Duvidosos  Despesas Administrativas  Salário do pessoal administrativo  Aluguéis de escritórios  Seguro  Impostos e Taxas

40  Despesas/Receitas Financeiras Despesa  Juros pagos  Comissões bancárias  Juros de mora  Variação monetária passiva Receita  Juros de aplicações financeiras  Juros de mora recebidos  Variação monetária ativa  Resultado de Equiv. Patrimonial

41  Despesas/Receitas Não Operacionais Despesas ou receitas não relacionadas com o objetivo do negócio.  Prejuízos/lucros na alienação de Investimentos  Prejuízo/lucro na venda de Imobilizado

42 MECANISMO DE VARIAÇÕES(DRE) ComponentesVariações Aumenta por Diminui por RECEITASCRÉDITOSDÉBITOS DESPESASDÉBITOSCRÉDITOS CONTA T Nome da conta Coluna para registro de débitosde créditos

43  APURAÇÃO RESULTADO DO EXERCÍCIO Transfere-se os saldos das contas de Resultado do Exercício para a conta Apuração de Resultado. O saldo da conta Apuração Resultado do Exerçício é transferido para a conta Lucros ou Prejuízos Acumulados no PL. Este é o elo de união entre o Balanço Patrimonial e a DRE.

44  FATOS CONTÁBEIS  PERMUTATIVOS: Envolve dois ou mais elementos porém a variação é apenas qualitativa (permuta), sem o patrimônio líquido da entidade.  MODIFICATIVOS: Envolve dois elementos, com alteração do Patrimônio Líquido: será aumentativo (receita) ou diminutivo (despesa).  MISTOS: Envolve três elementos, com alteração do Patrimônio Líquido: se for receita (aumentativo) ou se for despesa (diminutivo). Procedimentos que afetam, QUALITATIVA e QUANTITATIVAMENTE, o Patrimônio da entidade.

45  FATOS PERMUTATIVOS Trazem variações apenas QUALITATIVA (Permuta), sem alterar o Patrimônio da entidade. FATO 1  COMPRA DE MAQUINÁRIOS A PRAZO: AUMENTARAM OS BENS (MAQUINÁRIOS) E AUMENTARAM AS OBRIGAÇÕES (TÍTULOS OU DUPLICATAS A PAGAR). OCORREU APENAS UMA PERMUTA. * NÃO TEVE RECEITA NEM DESPESA. FATO 2  RECOLHEU EM ABRIL, O ICMS DO MÊS DE MARÇO, COM EMISSÃO DE CHEQUE DA EMPRESA: DIMINUIU AS OBRIGAÇÕES (ICMS A RECOLHER) E DIMINUIU OS DIREITOS (BANCOS C/ MOVIMENTO). * NÃO TEVE RECEITA NEM DESPESA.

46  FATOS MODIFICATIVOS QUANDO OCORRER VARIAÇÃO QUANTITATIVA NO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA ENTIDADE, ENVOLVENDO DOIS ELEMENTOS, ONDE APENAS UM DELES ALTERA “MODIFICA” O PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA ENTIDADE. FATO 1  PAGO EM 30/ABRIL, O SALÁRIO DO MÊS AOS FUNCIONÁRIOS. ENVOLVEU DUAS CONTAS: A SAÍDA DO DINHEIRO NO CAIXA E O PAGAMENTO DOS SALÁRIOS (DESPESAS DE PESSOAL). TODA DESPESA IRÁ DIMINUIR O PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA ENTIDADE. FATO 2: RECEBIDO CHEQUE EM 30/ABRIL DO ALUGUEL DE IMÓVEL. ENVOLVEU DUAS CONTAS: A ENTRADA DO CHEQUE NO CAIXA E O RECEBIMENTO DO ALUGUEL (RECEITAS DE ALUGUÉIS). TODA RECEITA IRÁ AUMENTAR O PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA ENTIDADE.

47  FATOS M I S T O S COMBINAÇÃO DE UM FATO PERMUTATIVO E UM FATO MODIFICATIVO. ENVOLVE TRÊS ELEMENTOS, ALTERANDO QUALITATIVA E QUANTITATIVA O PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA ENTIDADE. FATO 1: PAGOU Duplicata antes do Vencimento, obtendo DESCONTO (EMITIU CHEQUE PELO VALOR LÍQUIDO). Envolveu 3 contas  Diminuiu as OBRIGAÇÕES: Duplicatas a Pagar; Diminuiu o SALDO BANCÁRIO: Bancos c/ Mov e Aumentou o PATRIMÔNIO LÍQUIDO: Descontos Obtidos. FATO 2: RECEBEU Duplicata antes do vencimento, conce -dendo desconto. Envolveu 3 contas: Aumentou os BENS: Caixa; Diminuiu os DIREITOS: Dupl.a Receber e Diminuiu o PATRIMÔNIO LÍQUIDO: Descontos Concedidos.


Carregar ppt "Prof. Saravalli. Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google