A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso Conhecendo e Prevenindo o Câncer - Série Solução SST- AULA 1 Departamento Regional Coordenadoria de Educação Local, 00 de mês de ano..

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso Conhecendo e Prevenindo o Câncer - Série Solução SST- AULA 1 Departamento Regional Coordenadoria de Educação Local, 00 de mês de ano.."— Transcrição da apresentação:

1 Curso Conhecendo e Prevenindo o Câncer - Série Solução SST- AULA 1 Departamento Regional Coordenadoria de Educação Local, 00 de mês de ano..

2 Introdução O câncer continua sendo, atualmente, uma das doenças com maior índice de mortalidade /02/10

3 Objetivos  Compreender o que é o câncer.  Conhecer os seus principais tipos, sintomas e formas de prevenção /02/10

4 Notícias da mídia O câncer é um importante problema de saúde pública em países desenvolvidos e em desenvolvimento, sendo responsável por mais de seis milhões de óbitos a cada ano, representando cerca de 12% de todas as causas de morte no mundo. Fonte: Guerra, Gallo e Mendonça, 2005.

5  Apesar de o Brasil não estar entre um dos países com maior taxa de mortalidade por câncer, essa doença é a segunda causa de morte em território nacional, correspondendo a cerca de 13% do total dos óbitos.

6  Pesquisadores calculam que 1/4 dos casos de câncer poderiam ser evitados em países com baixo poder econômico, através da adoção de um estilo de vida saudável. Em países ricos, essa proporção sobe para 1/3.

7 Você sabe o que é Câncer? Câncer, denominado como maligno, é o conjunto de mais de 100 doenças que causam um crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Se a doença se espalhar para outras regiões do corpo denomina-se de metástase. 20/02/10

8 - 20/02/10 Desenvolvimento das células cancerígenas - Agressivas e de rápido crescimento, formando tumores malignos. - Tumor benigno: quando as células se dividem vagarosamente. Nesse tipo,o risco de morte é raro.

9 As causas de câncer são variadas:  Externas Relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de um ambiente social e cultural.  Internas Na maioria das vezes são geneticamente pré- determinadas, e estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.

10 Riscos: 80 a 90% dos cânceres estão associados a fatores ambientais:  cigarro (pode causar câncer de pulmão);  alcoolismo;  uso indiscriminado de medicamentos; – 20/02/10

11  atividades profissionais de risco (exposição a agentes químicos);  exposição excessiva ao sol (pode causar câncer de pele);  hábitos alimentares /02/ /02/10

12 Riscos: Hereditariedade  Alguns tipos de câncer, como de mama, de estômago e de intestino, parecem ter um forte componente familiar. troll-urbano.weblog.com.pt/.../19_de_marco.htmltroll-urbano.weblog.com.pt/.../19_de_marco.html – 20/02/10

13 Vamos nos proteger do câncer? Anote as 10 dicas: 1.Pare de fumar! Esta é uma regra importante para prevenir alguns tipos de câncer. 2. Uma alimentação saudável pode reduzir as chances de câncer em pelo menos 40% /02/10 apalmatoria.no.sapo.pt/dez_2004/matematica_02.htmapalmatoria.no.sapo.pt/dez_2004/matematica_02.htm – 20/02/10

14 3. Evite ou reduza o consumo de bebidas alcoólicas. 4. Pratique atividades físicas moderadamente durante pelo menos 30 minutos, 5 vezes por semana. saude-mania.blogspot.com/ - 20/02/10

15 4. É aconselhável que homens entre 50 e 70 anos busquem orientações com um médico sobre a necessidade de investigação do câncer da próstata. 5. Os homens acima de 45 anos e com histórico familiar de pai ou irmão com câncer de próstata devem realizar consulta médica antes dos 60 anos para investigação de câncer da próstata.

16 6. As mulheres devem realizar exame clínico das mamas anualmente. O autoexame mensal é aconselhável. 7. As mulheres com idade entre 25 e 59 anos devem fazer também o exame preventivo ginecológico e consultar o médico ginecologista anualmente /02/10

17 8. É recomendável aos maiores de 40 anos realizar exame de sangue oculto nas fezes a cada ano. 9. Evite exposição prolongada ao sol. 10. Realize higiene oral (escovação) após as refeições e consulte o dentista regularmente. Fontes: INCA/MS, Prevenção e Controle de Câncer. Revista Brasileira de Cancerologia, 2002, 48(3): INCA/MS, Programa Nacional de Controle do Câncer da Próstata: documento de consenso. INCA/MS, Consenso para o Controle do Câncer de Mama.

18 Vamos conhecer os quatro tipos câncer abordados neste curso: – 21/02/10 1.Pele 2.Próstata 3.Mama 4.Útero

19 1. Câncer de Pele andre.sasse.com/melanoma.htmandre.sasse.com/melanoma.htm – 20/02/10

20 Estatística de casos de Câncer de Pele Região Casos (por ) HomensMulheres Sul82 Sudeste6864 Nordeste4753 Norte2728 Centro-Oeste4564 Fonte: Ministério da Saúde

21 Como funciona a nossa pele?  A pele, maior órgão do corpo humano, é dividida em duas camadas: uma externa, a epiderme, e outra interna, a derme.  A pele protege o corpo contra o calor, a luz e as infecções. Ela é também responsável pela regulação da temperatura do corpo, bem como pela reserva de água, de vitamina D e de gordura /02/10

22 O câncer de pele pode ser um: Não-melanoma  É o tipo mais frequente;  Apesar da ALTA taxa de incidência, o não-melanoma apresenta ALTOS índices de cura, isso devido à facilidade do diagnóstico precoce.

23  Trabalhos com exposição direta ao sol.  Mais comum em adultos acima de 40 anos.  Com a constante exposição de jovens aos raios solares, a média de idade dos pacientes vem diminuindo. Quais são os fatores de risco do não-melanoma?

24  Sintomas • feridas na pele que demorem para cicatrizar; • variação na cor de sinais; • manchas que coçam, ardem, descamam ou sagram.  Tratamento •cirurgia; •medicamento tópico, radioterapia ou quimioterapia. Quais são os sintomas e o tratamento do não- melanoma?

25  É o mais grave devido à sua alta possibilidade de METÁSTASE - quando o câncer se espalha para outros órgãos.  O grau de letalidade deste tipo de câncer é ALTO, enquanto a incidência ABAIXA.  É CURÁVEL quando detectado em estágios iniciais. Melanoma

26  sensibilidade ao sol – queimaduras;  exposição excessiva ao sol;  história prévia de câncer de pele;  pessoas da família com caso de melanoma;  nevo congênito (pinta escura);  maturidade – após os 15 anos aumentam as chances;  xeroderma pigmentoso – intolerância ao sol;  nevo displásico – lesões escuras na pele. Quais são os fatores de risco do Melanoma?

27  Na pele normal, aparece uma pinta escura com bordas irregulares e há coceira e descamação.  Em uma pinta escura ocorre aumento de tamanho, alteração na coloração e na forma da pinta, que passa a apresentar bordas irregulares. andre.sasse.com/melanoma.htmandre.sasse.com/melanoma.htm – 20/02/10 Quais são os sintomas do melanoma?

28 Como fazer o autoexame da pele? Verificar a transformação da pinta em melanoma:  Assimetria – uma parte é maior que a outra.  Bordas irregulares - contorno mal definido.  Cor variável - várias cores numa mesma lesão: preta, castanha, branca, avermelhada ou azul.  Diâmetro - maior que 6 mm. continua...

29 Em frente ao espelho observe as pintas sobre a pele de todo o seu corpo /02/10 Caso encontre alguma pinta com as características apresentadas, ou em caso de dúvida, PROCURE UM MÉDICO.

30 Como prevenir o câncer de pele?  Evitar exposição solar;  utilizar chapéu, guarda-sol, óculos escuros e filtros solares com fator de proteção 15 ou mais ( o filtro solar deverá ser repassado a cada 2 horas de exposição ). http.:\\wiki.bemsimples.com/pages http.:\\wiki.bemsimples.com/pages – 20/02/10

31 2. O câncer de próstata A próstata é uma glândula que só o homem possui, e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. – 20/02/10 Onde se manifesta o câncer?

32  novos casos estimados para 2008 no Brasil.  É o 6º tipo de câncer mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Os números do câncer de próstata no Brasil

33 Quais são os fatores de risco do câncer de próstata?  histórico familiar;  maus hábitos alimentares;  sedentarismo – estilo de vida /02/10

34 Quais são os sintomas?  A fase inicial tem uma evolução silenciosa. Os sintomas são: dificuldade para urinar, frequência urinária aumentada durante o dia ou à noite.  Fase avançada: dores ósseas, sintomas urinários, infecções generalizadas ou insuficiência renal. – 20/10/02 Fases do desenvolvimento do câncer

35 Como diagnosticar o câncer de próstata?  exame clínico (toque retal);  dosagem do antígeno prostático específico (PSA, sigla em inglês) - exame de sangue;  ultrassonografia /02/10

36 E quais são as formas de tratamento?  Doença localizada: cirurgia, radioterapia e até mesmo uma observação vigilante (em algumas situações apenas se acompanha o crescimento da próstata).  Doença localmente avançada: radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal.  Doença metastática: hormonioterapia (tratamento com hormônios).

37 Como prevenir o câncer de próstata?  Praticando atividade física;  mantendo uma alimentação saudável;  reduzindo a gordura na alimentação;  mantendo o peso na medida certa;  diminuindo o consumo de álcool;  não fumando.

38 Agradecemos sua presença e esperamos por você na próxima aula!

39 Curso Conhecendo e Prevenindo o Câncer - Série Solução SST- AULA 2 Departamento Regional Coordenadoria de Educação Local, 00 de mês de ano.

40 Relembrando a aula anterior  Na aula anterior você conheceu e estudou dois tipos diferentes de câncer: o de PELE e o de PRÓSTATA.  Aprendeu o que são, suas causas e como preveni-los.

41 Onde o câncer se forma? - 20/02/10 Partes do seio: - 20/02/10 3. Câncer de Mama

42 O câncer de mama é cada vez mais comum  A cada ano aumenta o número de mulheres com este câncer /02/10

43 Quais são os fatores de risco?  menarca (menstruação) precoce;  nuliparidade (mulher que nunca teve filhos);  idade da primeira gestação – acima de 30 anos;  anticoncepcionais orais;  menopausa tardia;  terapia de reposição hormonal;  história familiar;  ingestão de álcool.

44 Como reconhecer os sintomas?  Nódulo ou tumor no seio, acompanhado ou não de dor mamária.  Alterações na pele que recobre a mama: como curvaturas, retrações ou um aspecto semelhante à casca de uma laranja.  Nódulos palpáveis na axila /02/10

45 Quando realizar o autoexame nos seios?  Você deve examinar suas mamas 1 vez por mês, de preferência durante o banho.  Se você menstrua, examine suas mamas no 5º dia após o início da menstruação. No período pré- menstrual as mamas ficam endurecidas e dolorosas.  Se você não menstrua ou sua menstruação é irregular, escolha o 1º dia de cada mês.

46 O que se deve procurar? 1.Caroços (nódulos) - mesmo que não doam. 2.Secreções saindo pelo mamilo - espontaneamente ou quando você o aperta. 3.Alterações da pele - espessamentos localizados, feridas, coceiras.

47 Como realizar o autoexame nos seios? - 20/02/10

48 Veja os movimentos da mão que deverão ser executados no autoexame: 1.Vertical – a mão caminha para cima e volta para baixo, cobrindo toda a mama. 2.Espiral – a mão realiza movimentos concêntricos, indo da periferia da mama até o mamilo. 3.Quadrantes – a mão vai do mamilo até a periferia e volta /02/10

49 Como realizar o autoexame dos seios? Em frente ao Espelho De frente para o espelho, com os braços apoiados nos quadris:  identifique alterações no tamanho, na forma e no contorno de cada mama;  observe alterações na pele e nos mamilos; - 20/02/10

50  pressione as mãos contra os quadris;  mantenha pressionado;  observe novamente.  houve alguma modificação na pele ou nos mamilos?  Comprima os mamilos gentilmente com os dedos polegar e indicador;  observe se há saída de secreções /02/10 continua...

51  coloque seus braços sobre a cabeça;  force seus cotovelos para fora;  mantenha os cotovelos para fora;  observe novamente.  Houve alguma modificação na pele ou nos mamilos? - 20/02/10 continua...

52 Se estiver no Chuveiro...  coloque seu braço esquerdo sobre a cabeça;  toque seu seio esquerdo ensaboado com os dedos indicador, médio e anular da mão direita, apertando gentilmente, mas com firmeza, fazendo pequenos círculos. Repita esse procedimento no seio direito /02/10 continua...

53 Se estiver deitada...  faça os movimentos verticais, depois os espirais e, finalmente, em quadrantes;  examine as axilas;  agora faça o mesmo com o seio direito.  Com o tempo você fará esse exame em poucos minutos /02/10 continua...

54 Outra forma de detectar o câncer de mama:  O exame clínico da mama e a mamografia são indicados para todas as mulheres a partir de 40 anos de idade, anualmente.  Mulheres abaixo de 40 anos e com suspeita de nódulos no seios também devem fazer esse exame /02/10

55 Quais são os tratamentos disponíveis?  As modalidades terapêuticas disponíveis atualmente são a cirúrgica e a radioterapia, a hormonioterapia e a quimioterapia.

56 4. Câncer de Colo do Útero  Com aproximadamente 500 mil casos novos por ano no mundo, o câncer do colo do útero é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres, sendo responsável pela morte de 230 mil mulheres por ano.

57 Como identificar os sintomas?  Se não houver qualquer alteração visível, identifica-se a doença mediante o exame preventivo;  Com a progressão da doença, os principais sintomas são:  sangramento vaginal;  corrimento;  dor. secretaria-municipal-de-saude-combate-o-cancer-entre-mulheres/http://www. secretaria-municipal-de-saude-combate-o-cancer-entre-mulheres/ - 20/02/10

58 Quais são os fatores de risco?  infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV)  menor ingestão de vitaminas;  multiplicidade de parceiros sexuais;  iniciação sexual precoce;  uso prolongado de contraceptivos orais;  diminuição das condições socioeconômicas;  tabagismo (diretamente relacionado à quantidade de cigarros fumados);  higiene íntima inadequada.

59 Como prevenir o câncer de colo do útero?  Com uso de camisinha durante a relação sexual.  Com a realização do exame preventivo: Papanicolau - coleta de material citológico do colo do útero. Diagnóstico do vírus HPV (causador do câncer). – 20/02/10

60 Use camisinha e previna o câncer de útero Como é a utilização correta da camisinha masculina? – 20/02/10

61 Existe a camisinha feminina, você conhece? Como é a utilização correta da camisinha feminina?  Dobre o anel interno.  Introduza a camisinha feminina na vagina e empurre tão fundo quanto possível.  Verifique se ela está bem acomodada. – 20/02/10

62  O anel externo fica para fora. Essa sobra é importante para garantir a segurança da camisinha, pois, durante a relação, pênis e vagina aumentam de tamanho e a camisinha se ajusta melhor.  Depois de ser usada, ela deve ser jogada fora. – 20/02/10

63 Um tratamento: Vacinação contra o HPV Existe uma vacina para HPV, mas não protege contra todos os subtipos do HPV. IMPORTANTE: o exame preventivo deve continuar a ser feito mesmo em mulheres vacinadas!!! comunidadevip.maiscomunidade.com/conteudo/200...comunidadevip.maiscomunidade.com/conteudo/ – 20/02/10 Atividade em Grupo

64 Referências Brasil. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Aprenda sobre HIV e aids. Disponível em: Acesso em 22 fev Brasil. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Disponível em: Acesso em 22 fev http://www.saude.gov.br/multiplicasus Brasil. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Disponível em: Acesso em 21 fev http://www.inca.gov.br/ Brasil. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Manual de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Programa Nacional de DST e Aids. Brasília: Ministério da Saúde p. Série Manuais n. 68, 4 ed. Brasil. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Controle do câncer de mama. Documento de Consenso, 2004.


Carregar ppt "Curso Conhecendo e Prevenindo o Câncer - Série Solução SST- AULA 1 Departamento Regional Coordenadoria de Educação Local, 00 de mês de ano.."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google