A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 7 Charts & Graphs. Introdução •Muitas vezes, apenas tabelas numéricas não são o suficiente para entender uma situação, ou um processo. Todas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 7 Charts & Graphs. Introdução •Muitas vezes, apenas tabelas numéricas não são o suficiente para entender uma situação, ou um processo. Todas."— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 7 Charts & Graphs

2 Introdução •Muitas vezes, apenas tabelas numéricas não são o suficiente para entender uma situação, ou um processo. Todas essas variáveis devem, então, ser trabalhadas, a fim de demonstrar visualmente o que significam. Gráficos são uma ferramenta essencial em qualquer meio de estudo. Facilitando o entendimento e otimizando o trabalho, eles se tornam ferramentas que merecem um estudo aprofundado. O LabView trabalha com duas formas de se “plotar” dados. Umas delas é através de Gráficos e outra através de Charts. Suas diferenças serão vistas mais tarde.

3 • Antes de se trabalhar com gráficos, é preciso que se entenda como eles são feitos. Muitas das opções relacionadas a charts e gráficos são comuns, ou seja, servem tanto para um quanto para o outro. A maioria dos gráficos é constituída de dois eixos, habitualmente chamados de X e Y. Nesses eixos dispomos os valores que trabalhamos, podendo assim relacionar diversas variáveis. Eixo X Eixo Y

4 • A forma mais comum de utilização de um gráfico, é a de visualizar uma variação ao longo do tempo. • O eixo Y representa essa variação, que neste caso é da tensão, e o eixo X o tempo. Eixo X = tempo ( ms )Eixo Y = tensão ( mV ) A seguir, um exemplo de gráfico do LabView :

5

6 Tipos de Gráficos e Charts • WaveForm Chart and Graph : Mostra a informação, adquirida a uma taxa constante. • XY Graph : Mostra a informação adquirida a uma taxa não constante, como quando se quer uma informação mediante uma certa condição. • Intensity Chart and Graph : Mostra informações 3D em um gráfico 2D, usando cores para indicar os valores da terceira dimensão.

7 Tipos de Gráfico e Charts - Cont. •Digital WaveForm Graph : Exibe as informações em pulsos ou grupos de linhas. Computadores transferem informações de um para outro em pulsos. •(Windows) 3D Graph : Permite visualizar informações 3D em um gráfico 3D, através de um objeto ActiveX, no painel frontal.

8 Opções de Gráficos e Charts Multiple X - and - Y Scales on Graphs and Charts : Todos o gráficos e charts possuem esta opção. Ela é utilizada quando é necessário que se visualize diversos gráficos, cujas escalas não são comuns. É habilitada através de um clique direito na escala X ou Y, e selecionando a opção Duplicate Scale. Anti - Aliased Line Plots for Graphs and Charts : Algumas vezes as linhas dos gráficos podem ficar com uma aparência serrilhada. Isso se deve á forma como toda a informação é demonstrada pelo monitor; pode-se melhorar esse aspecto através desta opção, que “mascara” essa característica. Isso, porém requer mais processamento, o que pode deixar o processo mais lento. É acessada na legenda, através de clique direito.

9 Customizando a Aparência de Charts e Gráficos • É possível customizar a aparência de charts e gráficos habilitando, ou escondendo algumas opções. Dê um clique direito no Gráfico ou Chart e selecione Visible Items para modificar as opções. Plot Legend : Define a cor e o estilo das linhas. Redimensione a legenda para mostrar múltiplos gráficos. Scale Legend : Define as legendas para as escalas, e configura suas propriedades.

10 Graph palette : Modifica a escala e a formatação, enquanto o programa está rodando. X Scale and Y Scale : Formata os eixos X e Y. Cursor Legend ( graphic only ) : Exibe uma legenda em determinada coordenada da linha. Pode-se inserir quantas legendas forem necessárias ( múltiplas linhas ). Scrollbar ( chart only ) : Rola através do gráfico do chart. É utilizada para se ver informações que não estão mais na tela, porém armazenadas no buffer.

11 Customização de Charts • Ao contrário de gráficos, que subescreve a informação a cada atualização da tela, Charts utilizam um buffer para armazenar valores passados. • Com isso pode-se voltar, até o ponto que se desejar, para se verificar estados anteriores. Char History Length : O tamanho máximo do buffer de um chart é de pontos de dados. Esse valor pode ser diminúído através de um clique direito no chart, selecionando Chart History Length

12 Chart Update Modes : Charts podem utilizar três diferentes meios de se se rolar os gráficos. Através de um clique direito no chart, selecionando a opção Advanced>>Update Mode, essas opções podem ser acessadas : Strip Chart (Padrão) : Mostra um gráfico constantemente atualizado, da esquerda para a direita, através do chart. Scope Chart : Mostra um item da informação, como um pulso, ou uma onda, rolando parte dela através do chart, da esquerda para a direita. Sweep Chart : Funciona similar ao Scope Chart, porém neste caso ele mostra a informação nova à direita, e a velha à esquerda, separadas por uma linha vertical.

13 Overlaid Versus Stacked Plots • Vários gráficos podem ser mostrados em um chart ao mesmo tempo, através de duas formas. Ou se utilizando de uma única escala vertical, chamada de Overlaid Plots, ou através de múltiplas escalas verticais, chamada Stacked Plots.

14 Customização de Gráficos Pode-se adequar diversos elementos de um gráfico, tais como Graph Cursors, Scaling Options e Graph Axes. Esses ítens estão localizados em Visible Item, no menu acessado através de clique direito no gráfico. Graph Cursors : Cursores possibilitam que se tenha precisão na leitura de gráficos, pois pode-se obter o exato valor e determinado ponto. O valor do cursor é mostrado em sua legenda. Para se adicionar um cursor, é preciso habilitar a opção Visible Item>>Cursor Legend, através de clique direito, no gráfico.

15 Scale Options : gráficos ajustam automaticamente suas escalas horizontal e vertical aos valores a ele ligados. Esta característica é chamada de AutoScaling, que pode ser ativada ou desativada na opção X Scale>>AutoScale X ou Y Scale>>AutoScale Y. O padrão é que o AutoScale esteja habilitado, porém ele pode prejudicar a performance. WaveForm Graph Scale Legend : Usa-se Scale Legend para se identificar escalas e configurar suas propriedades. Existem dois botões de controle. Scale Format : Configura o formato, precisão e a forma de mapeamento.

16 Scale Format Scale Lock Scale Lock : Habilita AutoScale para cada escala, a visibilidade das escalas, as escalas dos labels, e plots, é para formatar grids, as linhas do grid, e suas cores.

17 Smoothing Updates : Às vezes as atualizações dos gráficos podem atrapalhar a visualização, pois a cada nova leitura, e tela pisca. Esse efeito pode ser minimizado utilizando um buffer, que irá armazenar os dados, antes que eles entrem no gráfico. Essa opção está em Advanced>>Smooth Updates, através do clique direito, no gráfico. Em alguns casos, pode haver perda de performance com a utilização deste recurso.

18 Exemplos Charts e Graphs

19 Charts e Graphs - Exemplos Teste os exemplos abaixo : •Exemplo 1 - Charts.vi •Exemplo 2 – Waveform Graph.vi •Exemplo 3 – Graph Temperature.vi •Exemplo 4 – Graph Waveform Arrays.vi •Exemplo 5 – Simple Digital Waveform Graph.vi

20 Exercícios Charts e Graphs

21 Exercício 1 - Chart Update Mode Click com o botão direito do mouse ao lado da palavra “Amplitude”. Selecione a opção Advanced / Update Mode e teste as opções : Strip Chart, Scope Chart e Sweep Chart.

22 Exercício 2 - Charts Simultâneos

23 Exercício 3 - Três Charts Simultâneos

24 Exercício 4 - Waveform Graphs

25 Exercício 5 - Graphs Simultâneos


Carregar ppt "Capítulo 7 Charts & Graphs. Introdução •Muitas vezes, apenas tabelas numéricas não são o suficiente para entender uma situação, ou um processo. Todas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google