A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANA DUARTE MIGR A ÇÕE S. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos de uma área para outra de carácter temporário ou definitivo. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANA DUARTE MIGR A ÇÕE S. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos de uma área para outra de carácter temporário ou definitivo. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos."— Transcrição da apresentação:

1 ANA DUARTE MIGR A ÇÕE S

2 MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos de uma área para outra de carácter temporário ou definitivo. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos de uma área para outra de carácter temporário ou definitivo. SALDO MIGRATÓRIO Diferença entre o número de imigrantes e o número de emigrantes. SALDO MIGRATÓRIO Diferença entre o número de imigrantes e o número de emigrantes.

3

4 VOLUNTÁRIAS FORÇADAS

5 LEGAIS CLANDESTINAS

6 TEMPORÁRIAS DEFINITIVAS

7 INTERNAS INTERNACIONAIS INTRACONTINENTAIS INTERCONTINENTAIS INTERNACIONAIS INTRACONTINENTAIS INTERCONTINENTAIS

8 IMIGRAÇÃO Processo de entrada de indivíduos num país com o objetivo de aí se fixarem. IMIGRAÇÃO Processo de entrada de indivíduos num país com o objetivo de aí se fixarem. EMIGRAÇÃO Processo de saída de nacionais para um país estrangeiro, onde fixam residência. EMIGRAÇÃO Processo de saída de nacionais para um país estrangeiro, onde fixam residência.

9 MIGRAÇÃO SAZONAL Deslocação de indivíduos que se realiza durante uma determinada época do ano, repetindo-se em anos seguintes no mesmo período. MIGRAÇÃO SAZONAL Deslocação de indivíduos que se realiza durante uma determinada época do ano, repetindo-se em anos seguintes no mesmo período. MOVIMENTOS PENDULARES Deslocações de indivíduos de periodicidade diária entre o local de trabalho e o local de residência. MOVIMENTOS PENDULARES Deslocações de indivíduos de periodicidade diária entre o local de trabalho e o local de residência.

10 ÊXODO URBANO Processo segundo o qual uma parte significativa da população se desloca da cidade para o campo. ÊXODO URBANO Processo segundo o qual uma parte significativa da população se desloca da cidade para o campo. ÊXODO RURAL Processo segundo o qual uma parte significativa da população se desloca do campo para a cidade. ÊXODO RURAL Processo segundo o qual uma parte significativa da população se desloca do campo para a cidade.

11 «Gao Rong Bing veio para Portugal com 10 anos, em 1990, sete anos depois do pai. Esse foi o tempo para conseguir a autorização necessária para toda a família, dois rapazes e a mulher. O objetivo é o mesmo de todas as famílias migrantes: “a procura de uma vida melhor”. Hoje com 21 anos, frequenta o 12.º ano e pretende seguir informática.» FONTE: M AGAZINE DE D OMINGO, TEXTO I

12 TEXTO II «São aos milhares, quase todos a trabalhar na construção civil. Explorados pelas Máfias dos seus países de origem, usurpados pelos empreiteiros portugueses e perseguidos pela polícia ... . Estando no nosso país há dois anos, Misha, de 25 anos, pagou a uma Máfia que o trouxe para Portugal. Ganhava 50 euros por mês como engenheiro civil na Moldávia. No Algarve, como servente, ganha quase o mesmo por dia.» FONTE: V ISÃO, ( ADAPTADO )

13 TEXTO III «Eu, Diogo Ribera Flores, filho do campo e do sequeiro, herdeiro de sobreiros, azinheiras e oliveiras, alentejano por berço e condenação perpétua, deixei mulher e filhos, deixei mãe e irmão, deixei terra e Pátria, decidi deixar esse ar espesso e opressivo de um Portugal amordaçado, para flutuar neste balão gigante […], esperando que no fim da viagem haja um Novo Mundo à minha espera. Às primeiras horas da manhã de 4 de Abril, […] sobrevoava o Rio de Janeiro.» FONTE: R IO DAS F LORES – M IGUEL S OUSA T AVARES

14 TEXTO IV «A televisão esteve hoje na aldeia beirã de Ceada, onde nasceu uma criança, o que já não acontecia há vinte e um anos. […] Maria da Conceição abanou a cabeça lamentando a ausência dos filhos, mas entende que ali, na aldeia, só poderiam cortar pinheiros e trabalhar na resina. […] A conversa dos velhos foi interrompida com a chegada do carteiro. - […] As aldeias das redondezas têm muitos velhos, mas esta é a pior. As cartas que chegam de Lisboa são todas dos filhos desta gente – afirmou o carteiro.» FONTE: C APITAL, ( ADAPTADO )

15 TEXTO V «Se alguém escrevesse na década de oitenta que no ano 2000 se iniciaria a desertificação dos grandes centros urbanos, seria chamado de louco. Mas hoje sabemos que Lisboa e Porto perderam 9% da população para a sua periferia e para o interior. Todos os que gozam de alguma independência geográfica […] estão a considerar novos territórios para organizarem a sua vida.» FONTE: HTTP :// BEIRAMEDIEVAL. BLOGSPOT. COM

16 TEXTO VI «Fazem-se ao caminho a cada primavera para regressarem quatro, cinco ou seis meses depois à casa que deixaram em Portugal. Trocam as misérias portuguesas pelas de Espanha. Trazem famílias inteiras e vivem em acampamentos improvisados. Na zona da Estremadura espanhola é a apanha do tomate que chama a si centenas largas de trabalhadores portugueses.» FONTE: P ÚBLICO,

17 TEXTO VII «Depois de terminadas as aulas e os exames é hora de grande parte dos jovens rumarem ao sol do Algarve e à diversão das noites algarvias. A última semana de julho e as duas primeiras de agosto são aquelas em que se encontram mais jovens no Algarve, sendo que a primeira semana de agosto é aquela com maior lotação, aquela em que se pode dizer que todos os jovens se encontram no Algarve. » FONTE: HTTP :// WWW 2. FCSH. UNL. PT

18 TEXTO VIII «Moradora em Bento Ribeiro, subúrbio do Rio de Janeiro, a designer gráfica Maria Dutra usa três meios de transporte diferentes para ir e voltar do Leblon. “No subúrbio não há oferta de emprego e não posso alugar um apartamento mais próximo do local de trabalho porque os preços são muito altos.”.» FONTE: HTTP :// WWW. BOLSADEMULHER. COM


Carregar ppt "ANA DUARTE MIGR A ÇÕE S. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos de uma área para outra de carácter temporário ou definitivo. MIGRAÇÃO Deslocação de indivíduos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google