A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABORDAGEM DO RECÉM NASCIDO NO PRONTO ATENDIMENTO DR. SAMIR NAHASS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABORDAGEM DO RECÉM NASCIDO NO PRONTO ATENDIMENTO DR. SAMIR NAHASS."— Transcrição da apresentação:

1 ABORDAGEM DO RECÉM NASCIDO NO PRONTO ATENDIMENTO DR. SAMIR NAHASS

2 RN NO PRONTO ATENDIMENTO Desconforto Respiratório Hipertermia Choque Sintomas Neurológicos GastrointestinalSangramento Icterícia Renal

3 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: CHOQUE

4 Choque: palidez, alteração do sensório, perfusão periférica ruim, taquicardia, pulsos de baixa amplitude, hipotensão Cardiopatia congênita “canal dependente” Arritmias Disfunção Cardiocirculatória relacionada com doença sistêmica Importante avaliar: história clínica, hidratação, diferença na amplitude de pulsos e TA nos membros, ritmo cardíaco Hemograma, Culturas, PCR, Gasometria, lactato, Rx de tórax, Eletrocardiograma

5 *Iniciar infusão de Prostaglandina E1 Dose: 0,05 a 0,1mcg/Kg/min *Adenosina: 0,1mg/Kg *Cardioversão: 0,5-1J/Kg *Amiodarona 5- 10mg/Kg *Antibiótico *Bolus de cristalóide: 10ml/Kg *Dobutamina: 10mcg/Kg/min ou *Dopamina 10mcg/Kg/min Hipoplasia de VE Coarctação de aorta Taquicardia supraventricular Sepse / Choque séptico Desidratação

6 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: DESCONFORTO RESPIRATÓRIO

7 Importante avaliar: História clínica, hidratação, sinais de desconforto, ausculta respiratória, temperatura axilar, oximetria de pulso (pré e pós- ductal), histórico de displasia broncopulmonar (DBP) Hemograma, Cultura, PCR, Gasometria e eletrólitos (AnionGap), Rx de tórax, função renal, glicemia, lactato Desconforto Respiratório: taquipnéia, retrações intercostais, subdiafragmáticas, supraclaviculares, esternais, gemência, aleteo nasal,cianose Taquipnéia silenciosa: dor e hipertermia (ver fluxograma relacionado) Doença Respiratória Origem metabólica (Acidose metabólica) Cardiopatia Cianogênica “dependente de canal”

8 T4F, atresia tricúspide, Atresia pulmonar, Transposição de grandes artérias Acidose metabólica (renal, intestinal, hipoxia tecidual, EIM, infecção) Bronquiolite Iniciar infusão de Prostaglandina E1 Dose: 0,05 a 0,1mcg/Kg/min *AnioGap elevado - tratar causa base. *AnioGap normal - repor BIC se necessário (15 - BIC atual x 0,3 x peso; infundir em 2 horas). *O2 e suporte ventilatório de acordo com a necessidade. *Hidratação venosa. *Fisioterapia. Pneumonia *O2 e suporte ventilatório. *Antibioticotera pia venosa (avaliar macrolídeo na suspeita de atípico / coqueluche). *Fisioterapia. DBP Associar ß-2 inalatório e corticoterapia sistêmica *OVAS: Adrenalina Inalatória + Corticoterapia

9 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: HIPERTERMIA

10 : Hipertermia: elevação da temperatura acima de 38ºC Infecção “Superaqueci- mento” Desidratação Importante avaliar: História clínica, hidratação, sensório, pulsos, perfusão, ritmo alimentar, déficit ponderal, eliminações (dejeções e débito urinário), obervação com controle de temperatura Hemograma, PCR, culturas, gasometria, eletrólitos, uréia, creatinina, lactato, Urina tipo 1 e Gram. Avaliação fecal. LCR e Rx de tórax de acordo com clínica

11 Suspeita de Infecção Excelente estado geral, Tax menor que 38,5ºC, sem alterações na história e exame Déficit ponderal elevado, Hipernatremia, oligúria, elevação da uréia sérica *Internação com Ampicilina + Gentamicina após culturas *Associar Cefalosporina de 3ªG se comprometimento do SNC *Associar Aciclovir se suspeita de infecção pelo HSV (convulsões, acometimento hepático) História sugestiva de superaquecimento - observar no PA por 6 a 12 horas, curva térmica, reavaliação em 24 horas * *Problemas com alimentação: suplementar VO, internar (AC ou UCI) *Doenças sistêmicas: Hidratação venosa, tratar causa base

12 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: SINTOMAS NEUROLÓGICOS

13 Sintomas Neurológicos: irritabilidade inconsolável, rebaixamento do sensório, convulsões Comprometimento indireto (hipoperfusão, hipóxia, distúrbio hidroeletrolítico - DHE ou metabólico - DM) Comprometimento direto (infecção, inflamação, malformações, hemorragia, leucomalácia) Importante avaliar: História clínica, hidratação, sensório, pulsos, perfusão, ritmo alimentar, déficit ponderal, eliminações (dejeções e débito urinário), temperatura, oximetria, pressão arterial, medicações Hemograma, PCR, culturas, gasometria, eletrólitos, uréia, creatinina, lactato, glicemia, USG de crânio, LCR (dependendo do caso)

14 CONVULSÕES *Estabilização respiratória e cardiocirculatória *Detectar / tratar DHE e metabólicos (Glicose 10% - 2ml/Kg IV // Gluc Ca 10% 1:1 100mg/Kg IV // MgSO4 50% 0,25ml/Kg IM // NaCL 3% 1- 4ml/Kg em 15 min) *Fenobarbital (até 40mg/Kg) *Fenitoína (até 20mg/Kg) *Midazolan (até 0,4mg/Kg/h) *Piridoxina (100mg IV) *Tratar sinais de hipoperfusão (vide fluxograma de choque). *Corrigir DHE. *Tratar hipoglicemia (SG 10% 2ml/Kg seguido de solução com TIG=6) *Atentar para a possibilidade de EIM *Iniciar antimicrobianos nos casos suspeitos de infecção. *Solicitar consulta com neurologista e/ou neurocirurgião nos casos de malformações *Investigar distúrbios de coagulação dos casos de hemorragia (vide fluxograma específico)

15 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: SINTOMAS GASTROINTESTINAIS

16 Regurgitações / vômitos frequentes, distensão abdominal. Problemas anatômicos (malformações - estenose de piloro, invaginação, vólvulo) Problemas dietético- posturais Problemas funcionais (sepse, DHE, infecções intestinais, enterocolite, íleo meconial) Importante avaliar: história clínica, hidratação, regurgitações biliosas x claras, défit ponderal, pulso perfusão, TA, temperatura, diurese, dejeções Hemograma, Culturas, PCR, Gasometria, lactato, eletrólitos, uréia, creatinina, TP, TTPa, Rx de tórax, e abdome (AP e ortostase), USG de abdome

17 Sinais clínicos ou radiológicos de malformação (dupla bolha p ex) Evolução ponderal satisfatória, eliminações fisiológicas, exames normais Sinais de infecção, regurgitações biliosas, distensão abdominal *Jejum *Sondagem gástrica *Hidratação e reposição de perdas *Rotina pré- operatória (exames, reserva de hemoderivados) Orientações dietético- posturais *Jejum *Sonda naso / orogátrica calibrosa *Hidratação e correção de DHE *Antimicrobianos (ampicilina + gentamicina) de acordo com a necessidade (associar metronidazol em caso de perfuração) Consulta com cirurgião

18 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: ICTERÍCIA

19 Hiperbilirrubinemia Neonatal Direta (BD > 2 se BTF até 5 ou BD > 20% do total se BTF > 5) Indireta (Aleitamento, leite materno, policitemia, sangue extra-vascular, incompatibilidade, deficiência de G6PD) Importante avaliar na história clínica: idade do RN em horas e dias, tempo de aparecimento da icterícia, tipo de alimentação, déficit ponderal e hidratação, diurese e dejeções (colúria, acolia) Hemograma, reticulócitos, teste de Coombs, bilirrubina total e frações, transaminases, fosfatase alcalina, Gama GT, albumina. Checar Grupo Sanguíneo e fator RH da mãe e do RN. Checar sorologias para TORCH’s do pré-natal, USG de abdome

20 Investigar os casos onde há elevação da bilirrubina direta. Atenção especial para a Atresia de Vias Biliares, Infecções Congênitas,Erros Inatos do Metabolismo (Galactosemia), Deficiência de alfa-1 antitripsina e Cisto de Colédoco. Consulta com Gastropediatra Encaminhar para acompanhamento e reavaliação ambulatorial os pacientes com hiperbilirrubinemia indireta sem nível para fototerapia, sem elevação de bilirrubina direta, bom estado geral e boa evolução ponderal *Avaliar Fototerapia ou Exsanguíneotransfusão (160ml/Kg - sangue total) de acordo com os níveis de Bilirrubina total e organograma de risco *Nos casos hemolíticos iniciar fototerapia intensiva imediatamente e considerar o uso de Imunoglobumina (Gamaglobulina imune mg/Kg)

21 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: SANGRAMENTO

22 Sangramento: paciente apresentando sangramento gastrointestinal, de vias aéreas, hematúria, hematomas e equimoses, sangramento no sistema nervoso central Coagulopatias secundárias a doenças sistêmicas (CIDV - infecções, enterocolite, tromboembolismo, asfixia) uso de medicações, problemas vasculares Problemas primários da coagulação (Doença hemorrágica do RN, fatores de coagulação, plaquetas) Importante avaliar: história clínica (início do sangramento, história familiar, uso de medicações), estado geral da criança (pacientes graves - doença secundária), sorologias TORCH’s Hemograma (contagem de plaquetas pelo método de Fônio se necessário), Culturas, PCR, TP, TTPa, fibrinogênio, transaminases

23 Paciente com sinais de doença sistêmica, alterações em TP, TTPa e Plaquetas Paciente sem sinais de doença sistêmica, com sangramento, apresentando alteração de TP e TTPa Paciente sem sinais de doença sistêmica, com sangramento, apresentando alteração de Plaquetas Considerar CIVD. Se sangramento ativo: *Vitamina K 1mg *Plasma Fresco 10ml/Kg *Plaquetas 1UI/3Kg *Crioprecipitado 10ml/Kg Doença hemorrágica do RN: *Vit K 1mg IM *Plasma Fresco 10ml/Kg Trombocitopedia Imune De acordo com orientação do Hematologista administrar: *Gamaglobulina Imune *Corticoterapia sistêmica *Transfusão de Plaquetas

24 APRESENTAÇÃO CLÍNICA: ALTERAÇÕES URINÁRIAS

25 Pós-renal Hemograma, Culturas, PCR, Gasometria, eletrólitos, uréia, creatinina, albumina, Urina tipo1 Rx de tórax, Eletrocardiograma, USG de rins e vias urinárias Paciente apresentando redução da diurese Pré-renal Renal Importante avaliar: história clínica, hidratação, sinais de hipoperfusão sistêmica, padrão ventilatório, palpação abdominal, exame da genitália

26 Suspeita de Válvula de Uretra posterior, bexiga neurogênica Sinais de desidratação, hipoperfusão tecidual Ausência de resposta após ajuste volêmico e hemodinâmico, além do estímulo diurético Sondagem vesical de permanência *Ajuste da volemia (Bolus de cristalóide 10ml/Kg, até 60ml/Kg) e hemodinâmica (drogas vasoativas) *Se resposta ausente promover estímulo diurético com 1mg/Kg de furosemida após 60ml/Kg de cristalóide, ou antes em caso de sinais de sobrecarga Comprometimento Renal: *Promover restrição de fluídos *Otimizar terapêutica diurética *Tratar acidose se presente e indicado *Tratar hipertensão *Atentar para hiperkalemia e hiponatremia Consulta com Nefropediatria e Urologia


Carregar ppt "ABORDAGEM DO RECÉM NASCIDO NO PRONTO ATENDIMENTO DR. SAMIR NAHASS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google