A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho."— Transcrição da apresentação:

1 FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho

2 RESTITUIÇÃO FOTOGRAMETRICA A restituição objetiva a interpretação das diversas feições manifestas no terreno, extraindo-as geograficamente referenciadas (coordenadas no espaço-objeto), de modo a compor a base cartográfica daquela região, em uma dada escala. A base cartográfica é o conjunto de objetos geograficamente referenciados a um determinado sistema de coordenadas. No Brasil, segue-se como modelo para representação de feições a TBCD (Tabela da Base Cartográfica Digital), elaborada pela DSG (Diretoria de Serviço Geográfico do Exército Brasileiro).

3 RESTITUIÇÃO FOTOGRAMETRICA Consiste em, através de instrumentos e técnicas específicas, transformar a projeção cônica do fotograma (ou par fotográfico) em uma projeção ortogonal (carta ou mapa), onde serão desenhados os pormenores planialtimétricos do terreno, após ter sido restabelecida a equivalência geométrica entre as fotografias aéreas, no instante em que foram tomadas, e o par de diapositivos que se encontra no projetor.

4 Restituição Digital A restituição digital nada mais é que a restituição executada em ambiente digital. O estado da arte nessa área é a utilização de sistemas CAD ou CADD (Computer Aided Design) com suporte a sistemas de coordenadas cartográficas. Esses sistemas pressupõem a junção de um modelo da Terra, ou sistema geodésico, sobre o qual será aplicada uma projeção cartográfica. No Brasil, usa-se principalmente, o sistema de coordenadas UTM aplicado sobre sistemas geodésicos diversos, sendo os mais comuns, em ordem decrescente de modernidade: SIRGAS (Sistema de Referência Geocêntrico para a América do Sul), SAD-69 (South Americam Datum 1969) e Córrego Alegre.

5 Etapas na operação do restituidor As transformações analógicas e analíticas envolvem as seguintes etapas de operação do aparelho restituidor: Orientação interior: este é o momento em que os pontos principais do fotograma são determinados, através das marcas fiduciais, e, em que é realizado o ajuste da distância focal do projetor (que deve ser proporcional à da câmara utilizada). Orientação exterior ou relativa: é o momento em que são determinados os principais movimentos (num total de seis) que afetaram a fotografia no instante de sua tomada.Três destes, são movimentos de translação e os outros três, movimentos de rotação. É nesta fase, também, que se elimina a paralaxe (distorções) dos pontos fotografados.

6 Imagem a Restituir

7 Foto a Restituir

8 Trabalho 02 Restituição de uma foto e uma imagem sendo: Feições a Restituir Foto urbana – tipo solo, tipos de vegetação, ruas e estradas, rios, quadras, escolher uma quadras e restituir todas as edificações – mínimo de 30 edificações. Imagem rural - tipo solo, tipos de vegetação, ruas e estradas, rios e edificações existentes.


Carregar ppt "FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google