A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas FEDF Turma / 2012 2º Encontro – 20/05/2012 A preparação do Palestrante.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas FEDF Turma / 2012 2º Encontro – 20/05/2012 A preparação do Palestrante."— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas FEDF Turma / º Encontro – 20/05/2012 A preparação do Palestrante

2 Prece de Abertura 3 Min

3 Boas Vindas 5 Min

4 Missão dos Espíritas 5 Min

5 * Apresentação da Equipe Organizadora * Programa do Curso * Apostila * Blog do curso 15 Min

6

7 Desenvolver e/ou fortalecer a percepção de que o uso da palavra, em todas as suas formas de manifestação, no movimento Espírita Cristão, é instrumento importante de divulgação da mensagem de Jesus.

8 Conscientizar os trabalhadores espíritas de que o conteúdo é tão importante quanto a forma. Trabalhar as habilidades da fala para ampliar e capacitar expositores espíritas.

9 Capacitar colaboradores espíritas, mediante o conhecimento e a adequada utilização de técnicas, para que a palavra seja ferramenta a serviço do Bem.

10 Promover a melhoria da qualidade das atividades voltadas para a divulgação dos princípios doutrinários cristãos nas Casas Espíritas

11 Destacar como pressupostos indispensáveis para o bom desenvolvimento da atividade de comunicador espírita o conhecimento da Doutrina Espírita, o aprendizado prático do Evangelho de Jesus, a Disciplina, a Autoeducação e a Reforma Íntima.

12 Perfil dos Participantes 135 inscrições realizadas 100 presentes na 1ª Etapa do Curso 98 participarão da 2ª Etapa 55 fichas de perfil encaminhadas 30 declararam já atuarem como palestrantes

13 Qual a sua motivação ao se inscrever no curso? Preparação, aprendizado, capacitação, aperfeiçoamento, superação de medo. Atualização e aprimoramento. Trocar experiências.

14 Qual a sua motivação ao se inscrever no curso? Ampliar contatos no movimento. Incentivo de participantes do 1º Curso. Tornar-me divulgador da DE. Superar o medo. Dentre outros.

15 O que você espera como resultado do curso? Tornar-me palestrante. Conquistar autoconfiança. Superar o nervosismo e o medo. Ampliar contatos no movimento espírita. Melhorar a qualidade das palestras e dos trabalhos espíritas.

16 Explorar mais o próprio potencial. Adquirir mais segurança na exposição espírita. Ser mais específico e objetivo. Saber dividir o tempo da palestra. Melhorar a elaboração de uma palestra. O que você espera como resultado do curso?

17 Porque é uma oportunidade de aprendizado, sendo um processo autoeducativo e uma oportunidade de reciclagem, aprimoramento? Porque é uma oportunidade rica de troca de experiências?

18 Porque sou uma pessoa comprometida com aquilo que eu falo? Posso não vivenciar ainda tudo que falo, mas acredito e me esforço em praticar? Porque me sinto membro de uma equipe composta por espíritos encarnados e desencarnados?

19 Porque me convidam? Em hipótese nenhuma me autoconvido para falar em público. Porque sou um aprendiz e compreendo que nas estradas da vida todas as vias são de mão dupla, ou seja, há aprendizados que vão e há aprendizados que vem, em todas as experiências?

20 Porque quero divulgar os ensinamentos de Jesus, levando informação e consolo a quem busca a casa espírita para assistir palestra pública? Porque posso transmitir informações pelos meus acertos e pelos meus desacertos ?

21 Revisão do Conteúdo da 1ª Etapa Parte I 25 Min

22 Diferenças entre Palestrante, Orador e Expositor Palestra: Exposição oral sobre um tema (cultural, científico, entre outros) ministrada para o público. Palestrante: é quem ministra a público, oralmente, um determinado tema.

23 Diferenças entre Palestrante, Orador e Expositor Oratória: ato de falar em público. Orador: aquele que ora; pessoa que pronuncia um discurso diante do público. Homem eloquente, que fala bem e fluentemente. Orador sacro: aquele que pronuncia sermões; pregador.

24 Diferenças entre Palestrante, Orador e Expositor Exposição: ato ou efeito de expor. Exemplo: exposição pública de obra de arte, fotografias, peças de artesanato, produtos industriais ou agrícolas, etc.. Expositor: aquele que expõe.

25 Diferenças entre Palestrante, Orador e Expositor Diante desses conceitos, entende-se que o melhor termo a ser utilizado para quem vai apresentar um tema em uma palestra pública é palestrante. A referência a orador também é válida. Expositor é a referência menos indicada.

26 ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO - Emissor = palestrante - Sinal ou código = mensagem - Canal = meio, caminho, método - Receptor = ouvinte (elemento ativo) - Ruídos = tudo o que atrapalha

27 TIPOS DE COMUNICAÇÃO - Interpessoal - Intrapessoal - Organizacional - Multipessoal

28 O Sermão da Montanha TIPOS DE ORATÓRIA

29 - Retórica = teoria - Eloquência = prática

30 Diferenças entre Falar de Improviso. Falar de Imprevisto. O palestrante espírita não deve falar de improviso.

31 Conteúdo 2ª Etapa 1º Encontro 30 Min

32 Conceito de Palestrante – Expositor – Orador – Conferencista – Comunicador – Professor – Profissional – Falador – Eu & você

33 Perfil de um bom Palestrante – Simpático – Determinado – Convincente – Agradável – Incentivador – Carismático

34 Perfil de um bom Palestrante a) Postura de aprendiz (“Só sei que nada sei.”) b) Sempre prepara a palestra c) Sempre se prepara para cada palestra

35 Perfil de um bom Palestrante d) É coerente: pratica ou se esforça em praticar aquilo que fala. É consciente de que fala primeiro para si, antes de tentar falar para os outros. e) É pontual: sempre chega antecipadamente e não extrapola o tempo que lhe é oferecido.

36 Perfil de um bom Palestrante f) Avalia o andamento da palestra a partir das reações do público. g) Recebe as críticas como oportunidades de melhoria. h) Busca falar utilizando linguagem acessível ao público.

37 Perfil de um bom Palestrante i) Busca ouvir outros palestrantes. j) Busca a meditação diária (orar é falar com Deus e meditar é ouvir Deus).

38 RECEITA PARA TORNAR-SE UM BOM ORADOR – UMA BOA DOSE DE AUTOCONFIANÇA – UMA COLHER DE HUMILDADE – UMA CHÍCARA DE EXPRESSÃO CORPORAL, ACRESCIDA DE BOA VOZ Ingredientes – RIQUEZA DE VOCABULÁRIO A GOSTO – UMA COLHER DE FERMENTO MARCA “ENTUSIASMO”

39 RECEITA PARA TORNAR-SE UM BOM ORADOR Bata a humildade com a expressão corporal e em seguida misture a simpatia pessoal, naturalmente. Preparo Coloque uma pitada de assunto paralelo, sem exagerar.

40 RECEITA PARA TORNAR-SE UM BOM ORADOR Vá pondo a postura em todas as fases do preparo e finalmente adicione o fermento do entusiasmo. Preparo Unte a forma com bastante expressividade e em seguida derrame massa da sabedoria e deixe-a crescer.

41 RECEITA PARA TORNAR-SE UM BOM ORADOR Não descuide um só instante da temperatura do auditório, conservando-a em nível bem elevado. Cubra tudo com calda de expectativa para despertar o interesse, a atenção e a curiosidade dos ouvintes. Doure tudo bem quente, no calor do auditório e saboreie o sucesso. Preparo

42 RECEITA PARA TORNAR-SE UM BOM ORADOR Esta é a fórmula infalível: uma receita que requer acima, de tudo, conhecimento e treinamento.

43 3º Encontro Iremos rever: Dimensões da Comunicação – Espiritual – Emocional – Intelectual – Vocal – Corporal

44 LEITURA ORAL 15 Min

45 ENTREVISTA COM RICHARD SIMONETTI – palestrantesespiritasdf.wordpress.com 10 Min

46 Recomendações de leituras para 3º Encontro – Capítulos 7 e 8 da Apostila da FEB – Textos do Blog 5 Min

47 AVALIAÇÃO CONCLUSÃO

48 Desafio para uso do Blog Cada participante deve ter pelo menos uma participação no Blog durante a semana...

49 PRECE FINAL


Carregar ppt "Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas FEDF Turma / 2012 2º Encontro – 20/05/2012 A preparação do Palestrante."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google