A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA ENFERMAGEM Prof. Eliana Amorim.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA ENFERMAGEM Prof. Eliana Amorim."— Transcrição da apresentação:

1

2 RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA ENFERMAGEM Prof. Eliana Amorim

3 Objetivos Objetivo geral: Analisar a importância do relacionamento interpessoal na enfermagem e o papel da comunicação no estabelecimento desta relação.

4 Objetivos Objetivos específicos: Identificar a comunicação como instrumento básico na construção de um relacionamento terapêutico entre o enfermeiro e o paciente; Conhecer os elementos e os tipos de comunicação; Analisar os fatores que afetam e os que favorecem o processo de comunicação.

5 EXPRESSE EM UMA IMAGEM O QUE REPRESENTA relacionamento interpessoal O QUE favorece o (a)... Cite no máximo três itens conceito

6 RELAÇÕES INTERPESSOAIS As relações interpessoais desenvolvem-se em decorrência do processo de interação. Não há processos unilaterais na interação humana: tudo que acontece no relacionamento interpessoal decorre de duas fontes: EU e OUTRO ( S).

7 ? É IMPORTANTE RELACIONAR-SE ?

8 RELAÇÕES INTERPESSOAIS Forças que Impulsionam Empatia Motivação Iniciativa Competência Apoio Forças que Restringem + Vaidade + Apatia + Dependência +Timidez + Manipulação

9 É realmente importante relacionar bem com as pessoas?

10 RELACIONAMENTO X SUCESSO...

11 O relacionamento entre os membros de um grupo, sejam de simpatia e amizade ou de antipatia e confronto, resulta na criação ou na destruição de sua eficácia como equipe,

12 A valorização dos relacionamentos vem tomando força no perfil profissional que as organizações exigem. habilidades comportamentais de flexibilidade, inteligência emocional, criatividade etc. Onde se buscava, acima de tudo, a experiência técnica, hoje ganhou-se o espaço para as habilidades comportamentais de flexibilidade, inteligência emocional, criatividade etc.

13 È fácil ?

14 CUIDAR GERENCIAR EDUCAR PROCESSO DE TRABALHO DO ENFERMEIRO

15 Auxiliar de Enfermagem EnfermeiroEnfermeiro Médico Nutricionista Téc. em Laboratório Farmacêutic o Téc. de RX Fisioterape uta Assistente Social Bioquímico

16 desenvolver competências; desenvolver competências; liderança; liderança; cuidado como essência; cuidado como essência; gerenciar e ensinar o cuidado – cuidando. gerenciar e ensinar o cuidado – cuidando. ARTICULAR CUIDAR, GERENCIAR E EDUCAR LIDERAR A EQUIPE PARA UM CUIDADO TERAPÊUTICO E COM COMPROMISSO DE TODOS

17 PAPEL ENFERMEIRA COORDENAÇAO DO CUIDADO ASSUMIR COORDENAÇÃO DO CUIDADO, COM COMPETÊNCIA, ÉTICA, RESPONSABILIDADE, RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA NOSSA FUNÇÃO.

18 Busque idéias; Debata propostas; Não combata pessoas; Evite questões pessoais; Leve em consideração apenas as idéias e as informações, jamais os aspectos pessoais de quem as expõe. RELAÇÕES INTERPESSOAIS

19 Reflita sobre a sua forma de agir.

20 Relacionamento interpessoal X Enfermagem CUIDAR 1-Mudança na forma de se relacionar com o paciente. 2-Relação Terapêutica X Relação pessoal

21 O QUE É ESSÊNCIAL PARA RELACIONAR- SE?

22 COMUNICAÇÃO Comunicare = por em comum. Pressupõe o entendimento das partes envolvidas

23 Conceitos de Comunicação É o processo de transmitir informações de pessoa para pessoa através da fala, da escrita, de imagens e sons com o objetivo de gerar conhecimentos. Paulina Kurcgant (1991)

24 uma técnica A comunicação como parte do papel da enfermagem, constitui uma técnica como a da aplicação de injeções ou troca de curativos cirúrgico. Murray (1989)

25 Elementos do processo de comunicação Estímulo Emissor Canal Receptor Mensagem Feedback

26 Fatores que afetam a Comunicação Emissor Dificuldade na fonação Estado físico e emocional Conhecimento dos símbolos

27 Mensagem Dificuldade de expressar Emissão de duas mensagens conflitantes

28 Fatores que afetam a Comunicação Receptor Problemas auditivos Nível cultural Integridade física e do processo fisiológico Fator emocional

29 Formas de Comunicação Verbal X Não verbal As ações muitas vezes falam mais alto que as palavras. (Potter,1999)

30 Verbal (palavra falada e escrita) Clareza e Concisão Vocabulário Significado Denotativo e Conotativo Ritmo Oportunidade e Relevância Humor

31 Não Verbal (expressão facial, gestos, postura... ) Aparência pessoal Entonação Expressão Facial Postura e Marcha Gestos Toque

32 Finalidades da comunicação Coleta de informações Instruir/esclarecer Trocar idéias Registro de informações Passar informações para a equipe (Passagem de plantão, relatórios)

33 Clima Favorável para a Comunicação Ouvir atenciosamente Transmitir aceitação Dar informação Sigilosidade Ambiente adequado

34 Atitudes que Interferem na boa Comunicação Falsas esperanças Atitudes defensivas Julgamentos Mudança de assunto

35 Tão importante quanto conhecer a doença que o homem tem, é conhecer o homem que tem a doença. Osler


Carregar ppt "RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA ENFERMAGEM Prof. Eliana Amorim."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google