A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BÁRBARA GUIMARÃES 1/ DINÂMICA de GRUPOS SEGUNDA PARTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BÁRBARA GUIMARÃES 1/ DINÂMICA de GRUPOS SEGUNDA PARTE."— Transcrição da apresentação:

1 BÁRBARA GUIMARÃES 1/ DINÂMICA de GRUPOS SEGUNDA PARTE

2 BÁRBARA GUIMARÃES 2 programa 1.TREINAMENTO OU TERAPIA: ORIGEM E CONCEITOS. 1.TREINAMENTO OU TERAPIA: ORIGEM E CONCEITOS. 2.QUEM É O FACILITADOR? 2.QUEM É O FACILITADOR? 3.GRUPOS EM AÇÃO 3.GRUPOS EM AÇÃO 4.PAUSA PARA PLANEJAR 4.PAUSA PARA PLANEJAR 5.SEMINÁRIOS DINÂMICOS 5.SEMINÁRIOS DINÂMICOS

3 BÁRBARA GUIMARÃES 3 Quem é o facilitador? Quem é essa pessoa? Ele faz o que ? ESTUDO TEXTO APOSTILA

4 BÁRBARA GUIMARÃES 4 REGIÃO DO LÍDER REGIÃO DE MEMBRO ESTRUTURA DO GRUPO FRONTEIRA EXTERNA ESTRUTURA PRINCIPAL DE UM GRUPO (BERNE, p. 67)

5 BÁRBARA GUIMARÃES 5 ESTRUTURA DO GRUPO A ESTRUTURA DEPENDE DA COMPOSIÇÃO DO GRUPO (BERNE, p. 69)

6 BÁRBARA GUIMARÃES 6 FUNÇÕES DO GRUPO FUNÇÕES OBRIGATÓRIAS de organização e orientação FUNÇÕES INCIDENTAIS

7 BÁRBARA GUIMARÃES 7 DINÂMICA DE GRUPO SOBREVIVENDO […] uma preocupação importante de todo grupo saudável é sobreviver o maior tempo possível, ou pelo menos até cumprir sua tarefa.(BERNE, 77). […] uma preocupação importante de todo grupo saudável é sobreviver o maior tempo possível, ou pelo menos até cumprir sua tarefa.(BERNE, 77). E SE NÃO ACONTECER? E SE NÃO ACONTECER?

8 BÁRBARA GUIMARÃES 8 existem FORÇAS atuando nO GRUPO FORÇAS DESORGANIZADORAS INTERNAS: AGITAÇÃO INTERNA FORÇA ORGANIZADORA: COESÃO

9 BÁRBARA GUIMARÃES 9 CATEGORIAS DAS FORÇAS OUTROS (GRUPO) EU (INDIVIDUAL) AMBIENTE

10 BÁRBARA GUIMARÃES 10 EXEMPLO DE FORÇAS NO AMBIENTE IMPULSORAS RESTRITIVAS RECURSOS SUFICIENTES EQUIPAMENTOS ADEQUADOS INSTALAÇÕES CONFORTÁVEIS AMBIENTE AGRADÁVEL TEMPO DISPONÍVEL PRIVACIDADE PRESSÕES EXTERNAS HORÁRIO INFLEXÍVEL I NTERFERÊNCIAS/INTERRUPÇÕES EQUIPAMENTOS FRACOS RECURSOS INSUFICIENTES AMBIENTE DESAGRADÁVEL (MOSCOVICI, 2000, p.164)

11 BÁRBARA GUIMARÃES 11 EXEMPLO DE FORÇAS NO GRUPO IMPULSORASRESTRITIVAS MOTIVAÇÃO CORDIALIDADE ACEITAÇÃO DIVERSIDADE CONFIANÇA ESPONTANEIDADE INTERDEPENDÊNCIA PRÓ-ATIVIDADE DEFENSIVIDADE APATIA HOSTILIDADE DEPENDÊNCIA REGRAS AMBÍGUAS DESORGANIZAÇÃO PANELINHAS RITMO DAS AÇõES TAMANHO E PERFIL DOS MEMBROS LIDERANÇA (MOSCOVICI, 2000, p.164)

12 BÁRBARA GUIMARÃES 12 EXEMPLO DE FORÇAS INDIVIDUAIS IMPULSORAS RESTRITIVAS CAPACIDADE EMPATIA COMPETÊNCIA APOIO EMOCIONAL TROCA INOVAÇÃO CAPACIDADE OUVIR PRÓ-ATIVIDADE COMUNICAÇÃO COOPERAÇÃO OBJETIVOS CONFLITANTES DOMINAÇÃO/MANIPULAÇÃO RIGIDEZ TIMIDEZ DISPUTA DE PODER COMPETITIVIDADE EVASÃO CONFLITOS N RESOLVIDOS AUSÊNCIA ? (MOSCOVICI, 2000, p.164)

13 BÁRBARA GUIMARÃES 13 OBSERVANDO FUNCIONAMENTO DO GRUPO

14 BÁRBARA GUIMARÃES 14 OBSERVANDO FUNCIONAMENTO DO GRUPO OBJETIVOS: OBJETIVOS: Há objetivos comuns? São claros e aceitos? Objetivos individuais são compatíveis com os objetivos coletivos? Há objetivos comuns? São claros e aceitos? Objetivos individuais são compatíveis com os objetivos coletivos? PARTICIPAÇÃO / MOTIVAÇÃO PARTICIPAÇÃO / MOTIVAÇÃO Interesse pelas atividades? Tempo dedicado ao grupo (frequência, atrasos, saídas antecipadas)? Envolvimento nos problemas? Interesse pelas atividades? Tempo dedicado ao grupo (frequência, atrasos, saídas antecipadas)? Envolvimento nos problemas?

15 BÁRBARA GUIMARÃES 15 OBSERVANDO FUNCIONAMENTO DO GRUPO COMUNICAÇÃO: COMUNICAÇÃO: Formas? Participação livre? Respeito? Distorções? Feedback? Formas? Participação livre? Respeito? Distorções? Feedback? PROCESSO DECISÓRIO PROCESSO DECISÓRIO Como são tomadas as decisões? Qual a forma mais frequente? Votação ou consenso? Como são tomadas as decisões? Qual a forma mais frequente? Votação ou consenso?

16 BÁRBARA GUIMARÃES 16 OBSERVANDO FUNCIONAMENTO DO GRUPO RELACIONAMENTO RELACIONAMENTO Harmonioso? Superficial? Conflituoso? Competitivo? Claros ou velados? Podem destruir o grupo? Harmonioso? Superficial? Conflituoso? Competitivo? Claros ou velados? Podem destruir o grupo? LIDERANÇA LIDERANÇA Estilos frequentes? Quem exerce? Distribuição do poder? Líderes e liderados? Disputa de poder? Estilos frequentes? Quem exerce? Distribuição do poder? Líderes e liderados? Disputa de poder? INOVAÇÃO INOVAÇÃO Atividades rotineiras? Novas idéias são aceitas? Estímulo à criatividade? Atividades rotineiras? Novas idéias são aceitas? Estímulo à criatividade?

17 BÁRBARA GUIMARÃES 17 REFERÊNCIAS BERNE, Eric. Estrutura e dinâmica das organizações e dos grupos. São Paulo: UNAT. BERNE, Eric. Estrutura e dinâmica das organizações e dos grupos. São Paulo: UNAT. MOSCOVICI, Fela. Desenvolvimento interpessoal. Rio de Janeiro: José Olympio, MOSCOVICI, Fela. Desenvolvimento interpessoal. Rio de Janeiro: José Olympio, 2000.


Carregar ppt "BÁRBARA GUIMARÃES 1/ DINÂMICA de GRUPOS SEGUNDA PARTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google