A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Havi, Davic, JavaTV e MHP Carlos Eduardo Cunha (CEAC) Bengt Fernando Karlsson (BFFK2) Paulo Martinelli Hemmlepp (PMH)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Havi, Davic, JavaTV e MHP Carlos Eduardo Cunha (CEAC) Bengt Fernando Karlsson (BFFK2) Paulo Martinelli Hemmlepp (PMH)"— Transcrição da apresentação:

1 Havi, Davic, JavaTV e MHP Carlos Eduardo Cunha (CEAC) Bengt Fernando Karlsson (BFFK2) Paulo Martinelli Hemmlepp (PMH)

2 O que é TV Digital?  Uma evolução da transmissão dos sinais de TV.  Permite uma melhora nos formatos de áudio e vídeo consumindo menos banda de transmissão.  Vídeo com qualidade de DVD. Áudio com qualidade de CD.

3 O que é TV Digital Interativa?  Uma extensão da TV Digital.  Usuários podem fazer mais do que assistir um canal de TV. Eles podem influenciar o comportamento de serviços e aplicações.  A interação é feita pelo controle remoto.

4 Davic - História  O primeiro padrão para TVDI surgiu em  Foi feito pela Multimedia and Hypermedia Expert Group (MHEG), um grupo da ISO.  Era uma abordagem declarativa que permitia que aplicações multimídia rodassem em qualquer máquina que seguissem o padrão MHEG-1.

5 Davic – MHEG  MHEG-1 suportava um pouco de scripts procedurais para permitir tomada de decisões.  MHEG-3 definiu uma VM e um byte code próprio que permitia portabilidade entre hardwares.  MHEG-1 e MHEG-3 não tiveram sucesso devido a dificuldade de seus conceitos e pela imaturidade da indústria.

6 Davic – MHEG  Para tentar remediar a situação, foi lançado o MHEG-5 que era uma simplificação do MHEG-1, mas com várias outras melhoras.  Foi usado no Reino Unido para teletexto.

7 MHEG-5 Exemplo

8

9 Davic – MHEG  Em 1998, o sucesso de Java fez com que fosse lançado o MHEG-6, que basicamente era a conversão do 5 para Java.  MHEG-6 foi a base do padrão Davic(Digital Audio Visual Council).

10 Davic - Evolução MHEG-5MHEG-6DavicMHP JavaJavaTV Havi

11 Davic  O Davic é um conjunto de especificações e padrões que possuem como objetivo fornecer uma real interoperabilidade de plataformas que executam áudio e vídeo transmitidos via broadcast.  Estes padrões podem ser utilizados para entrega de conteúdo ao usuário e também permitir interatividade com o mesmo.

12 Funcionalidades do Davic  Define que funcionalidade um sistema digital de áudio e vídeo devem fornecer.  Arquiteturas de referência do provedor, da rede de distribuição e também do sistema presente na casa do usuário.  Arquitetura de gerenciamento.  Protocolos de camadas baixas e definição de interfaces físicas.  Representação de informação.  Ferramentas básicas de segurança.  Ferramentas para verificação de conformidade e interoperabilidade.  Arquitetura para armazenamento de conteudo no STB (TV AnyTime).  Arquitetura que disponibilize interatividade ao usuário final (TV AnyWhere).

13 Davic – Penetração no mercado  Existe várias implementações do Davic, principalmente na Europa, onde o mesmo trabalha junto com o DVB.  Atualmente aparece como uma solução complementar a sistemas de TV a cabo de todo mundo.  A maioria das implementações é voltada para fornecer soluções de VoD.

14 Davic – Pontos Fortes  Arquitetura bem definida e especificada há algum tempo.  Várias implementações com sucesso.  Arquitetura de gerenciamento bem definida.  Ótima solução para serviços de VoD.

15 Davic – Pontos Fracos  Não possui um middleware bem definido e específico. Normalmente é necessária a integração com outros padrões, o que pode trazer um custo alto para o projeto.  Última especificação publicada em  Transporte obrigatório em ATM.

16 Havi  Havi (Home Audio Video Interoperability)  Fornece um padrão de home networking de modo que todos os dispositivos de áudio e vídeo que compõe uma rede Havi possam interagir entre si e que haja funções disponíveis pelas quais uma ou mais dispositivos sejam controlados por outro dispositivo independente de fabricante e implementação do padrão.

17 Havi  Primeira versão publicada em Dezembro de 1998 e finalizada 1 ano depois.  A versão atual é a 1.1, publicada em maio de  Foi criado através de uma iniciativa de oito companhias do ramo de produtos eletrônicos. (Panasonic, Phillips, Sony, Sharp, Thomson, Toshiba, Grundig e Hitachi)

18 Havi  A idéia do Havi é estender as potencialidades dos sistemas de áudio e vídeo diminuindo as complexidades de sua operação.  A razão para se ter uma rede Havi dedicada para dispositivos de áudio e vídeo é que para haver troca conteúdo de alta qualidade é necessária uma largura de banda maior que as fornecidas por outras redes domésticas, como iluminação, ar condicionado, etc.

19 Funcionalidades do Havi  A arquitetura do Havi é aberta, independente de plataforma e linguagem de programação, podendo ser utilizada em qualquer sistema operacional de tempo real.  Promove o desenvolvimento de dispositivos interoperáveis por parte dos fabricantes e facilita construção de aplicações em Java, por parte dos desenvolvedores, através de APIs disponibilizadas pelo Havi.

20 Funcionalidades do Havi  Os dispositivos Havi permitem compartilhar recursos ao serem conectados a uma rede Havi e conseqüentemente construir aplicações que explorem essa característica.  Por exemplo, player de DVD e câmera de vídeo digital, compartilhando processamento e recursos de armazenamento.  Um dispositivo Havi pode tanto controlar ou ser controlado por outro dispositivo, ou ambos.

21 Interface Havi Level 2  Java normal vem com interfaces voltadas para PCs. Muito voltado para mouse e texto. Inúmeras diferença na padronização das telas de TV também é um problema.  O Havi substitui a API de GUI de Java: Provê UI baseado em imagens não texto. Reusa aspectos da java.awt que não são orientados à PCs. Extensões para controle remoto. Acesso ao sistema gráfico e resolução do vídeo.

22 Conjunto de Widgets Gráficos do Havi  org.havi.ui inclui: Botões, check-boxes e radio buttons Campos de entrade de texto Texto estático Ícones Caixas de Diálogo Animações  Possui também conceitos de alto nível HContainer, HComponent e outros  Substitui funcionalidade de Java quando necessário. Gerenciamento de recursos de deipositivos gráfico.

23 Tratando a Tela da TV  Uma tela de TVDI geralmente é dividida em 3 camadas. Background: Mostra ou uma imagem estática ou uma cor fixa. Camada de vídeo: aonde o vídeo é exibido. Camada gráfica: onde a s aplicações são desenhadas.

24

25 HScreen  Havi possui a classe HScreen, ela possui geralmente 3 HScreenDevice

26 HScreen  Com isso é possível configurar separadamente cada camada com o formato do pixel, resolução, tamanho da tela e proporções.

27 Problemas com gerenciamento de Janelas  Os STBs provavelmente não terão um gerenciador de janelas completo. Não há necessidade de um completo! Muito complexo! Precisamos restringir acesso a hierarquia do AWT  Não podemos usar um Frame AWT.  Então, como diferentes aplicações compartilham a tela?  Com o uso da classe HScenes Substitui a classe Frame de AWT.

28 O que é Hscene?  HScene resolve problemas com Frames org.havi.ui Implementa java.awt.Container Não precisa de um gerenciador de janelas.  HScenes controla: Qual aplicação tem o foco do controle remoto. Como aplicações são tiradas da tela. Qual aplicação está visível.

29 HScene  Age como componente GUI mais alto para as aplicações. Apenas uma HScene por aplicação  A aplicação não consegue ver acima da hierarquia AWT, somente sua própria HScene HScenes de uma aplicação não são visíveis a a outras aplicações. Uma aplicação não pode interferir nas outras.

30 HScene  Cada aplicação pode ter apenas um HScene por HScreen  Restrições de segurança Um componente de um HScene não pode acessar nada de outro Hscene  O método dispose() precisa ser explicitamente chamado ao final do uso

31 HScene  HScene permite funcionalidades como: controle da proporção da imagem transparência das camadas  Criado a partir em um HSceneFactory Runtime retorna a HScene mais próxima possível do requisitado

32 HSceneTemplate  Permite especificar restrições como tamanho, localização, etc importância de cada restrição  REQUIRED  PREFERRED  UNNECESSARY

33 Pontos fortes do Havi  As empresas que promovem o padrão são responsáveis por uma boa parcela da participação no mercado. A tendência é que mais produtos evoluam para suportar Havi.  Dispositivos legados podem fazer parte também da rede Havi com algumas restrições.  É possível construir aplicações facilmente usando a API Havi em Java.

34 Ponto fracos do Havi  O uso do padrão IEEE-1394 que apesar de garantir a qualidade dos dados: Não é um padrão muito usado atualmente. Não define a codificação dos dados. Não realiza nenhum controle sobre os direitos autorais dos dados transmitidos.

35 JavaTV  Modelo de Aplicação da Sun  Muito em comum com MHP  Não atrelado a padrões MHP; OCAP; ACAP; ARIB B23.

36 JavaTV  Acesso de serviços em broadcast;  Acesso de informação de serviços;  Seleção de novos serviços;  Carregar arquivos;

37 JavaTV  Não resolve todos os problema  Mas na API: Ciclo de vida Funcionalidades de TV Navegação etc.

38 JavaTV  Apesar de tudo, NÃO é JAVA  Conceito de aplicação diferente  Temos os Xlet´s

39 JavaTV

40

41

42

43 MHP  Middleware de padrão aberto  DVB  Importante salientar: Aplicações em HTML e Java Definiu GEM

44 MHP javax.net java.netjava.textorg.davic.mpeg.sectionorg.dvb.eventorg.dvb.si java.iojava.security.certorg.davic.mediaorg.davic.net.tuningorg.dvb.net.ca java.langjava.security.interfacesorg.davic.mpegorg.dvb.applicationorg.dvb.net.rc javax.net.ssljava.rmijava.text.resourcesorg.davic.netorg.dvb.io.persistentorg.dvb.ui java.awt.imagejava.rmi.serverjava.util.ziporg.davic.net.dvborg.dvb.mediaorg.havi.ui java.awtjava.rmi.registryjava.utilorg.dvb.langorg.dvb.userorg.davic.net.ca java.lang.reflectjava.security.specorg.dvb.dsmccorg.davic.mpeg.dvborg.dvb.net.tuningVM java.beansjava.securityorg.davic.resourcesorg.dvb.netorg.havi.ui.eventorg.davic.awt javax.tv.graphicsjavax.tv.media.protocoljavax.tv.service.guidejavax.tv.service.navjavax.tv.utiljavax.media.protocol javax.tv.locatorjavax.tv.mediajavax.tv.servicejavax.tv.service.selectjavax.tv.xletjavax.security.cert javax.tv.service.transport javax.media

45 MHP  Unidos venceremos: Javav Davic Havi  Cada um faz o seu!!!  Muita gente pode atrapalhar

46 Referências  Interactive TV Web:  Interactive TV Standards, Steven Morris


Carregar ppt "Havi, Davic, JavaTV e MHP Carlos Eduardo Cunha (CEAC) Bengt Fernando Karlsson (BFFK2) Paulo Martinelli Hemmlepp (PMH)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google