A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CACHOEIRA DO SUL Helene Tastch Mageli Sena Cachoeira do Sul, abril de 2009. Zoológico Municipal de Cachoeira do Sul.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CACHOEIRA DO SUL Helene Tastch Mageli Sena Cachoeira do Sul, abril de 2009. Zoológico Municipal de Cachoeira do Sul."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CACHOEIRA DO SUL Helene Tastch Mageli Sena Cachoeira do Sul, abril de Zoológico Municipal de Cachoeira do Sul

2  Os ofídios são um grupo de répteis muito bem sucedidos que ocupam quase todos os habitats. Possuem muitas características peculiares que muitas vezes despertam fascínio, como o fato de serem relativamente ágeis mesmo não possuindo membros e ainda apresentarem especializadas estruturas de sentidos, como o órgão de jacobson e as fossetas loreais.  Causam também medo por serem portadoras de veneno, sendo alguns mortais, e atacarem com grande precisão.

3  A maioria é carnívora consumindo animais que vivem em seu habitat, principalmente roedores, pequenos lagartos e pequenos mamíferos, aves e seus ovos, lesmas e alguns crustáceos. Algumas são ofiófagas, alimentando-se de outras serpentes.

4

5

6  Trocam sua pele de duas a quatro vezes por ano, possibilitando o crescimento e a limpeza do seu corpo. Necessitam hibernar durante os períodos frios, pois precisam do calor para manter sua temperatura e incubar seus ovos.

7

8  Apresentam diversas colorações e desenhos formados pelas escamas, podendo haver variações cromáticas dentro de uma espécie para distinção de macho e fêmea. As cores podem servir de alerta, distinguindo espécies venenosas, e também auxiliando no mimetismo, pois algumas espécies não venenosas podem imitar em cores e desenhos as serpentes veneníferas.Além da função de camuflagem no habitat.

9

10

11  Por possuírem uma ecologia tão diferenciada, esses animais muitas vezes se tornam misteriosos, e isso faz com que diversas crenças e mitos sejam criadas em torno deles.Muitas vezes as serpentes são relacionadas ao mal, devido a historia bíblica de Adão e Eva, já no antigo Egito eram adoradas como deuses.

12

13 Retrato de Faraó com o “Némès”. Este está ornado com a deusa Cobra ou “URAEUS”. Para os antigos Egípcios a cobra era o símbolo do Alto Egipto. A deusa “URAEUS” era associada às representações do faraó, a quem tinha por missão proteger.

14  Algumas crenças populares não possuem qualquer fundamento. Porém são potencialmente nocivas as serpentes, que são perseguidas e mortas sem ao menos atacarem ou possuir veneno. Além disso o total desconhecimento de técnicas apropriadas para a prevenção de um acidente ofídico, bem como os tratamentos populares sem base científica só agravam os efeitos do veneno em caso de acidente.

15 Alguns critérios básicos nos auxiliam na identificação de serpentes peçonhentas:  Possuem fosseta loreal(fig.1), apresentam cabeça triangular recoberta com escamas pequenas(Fig.2) e a parte superior do corpo é recoberta por escamas sem brilho, em forma de quilha, dando impressão de aspereza(Fig.3).Sua cauda é curta e afinada bruscamente(Fig.4), somente as cascavéis apresentam um guizo.  Quando perseguida, toma atitude de ataque, enrodilhando- se(Fig.5). Fig. 1 Fig.2Fig.3 Fig. 4 Fig. 5

16  É muito importante evitar situações de risco de acidentes ofídicos.  Não ande descalço, ao caminhar na mata ou plantações, use botas que o protejam até os joelhos.  Prestar atenção no mato as seu redor, "avisando" a sua presença através do uso do bastão longo nas moitas do caminho.  Não coloque a mão em buracos.  Mantenha os quintais e áreas ao redor de residências limpos.  Não acumule detritos ou material que sirva de alimento para ratos, pois estes podem atrair serpentes, que alimentam-se dos mesmos.  Em caso de acidente, não faça qualquer tipo de atendimento caseiro, não corte nem perfure o local da mordida e não faça torniquete.  Procure imediatamente um posto médico, porque somente o soro antiofídico cura.

17  Mantenha a pessoa calma e deitada, removendo- o do local;  Lave com água e sabão o local da picada;  Retire anéis e outros materiais que atrapalhem a circulação na extremidade afetada;  Mantenha o membro afetado elevado ou mesmo nível do coração;  Transporte imediatamente a pessoa para um hospital.  Se houver a possibilidade, leve a cobra ou a maior informação possível sobre ela.

18  Serpentes são animais interessantes, podem causar tanto fascínio quanto repulsa. Em todos os folclores dos povos abundam inúmeras lendas, fábulas e contos, nos quais a serpente é sempre apresentada como um dos piores animais da Terra, dado ao pavor que seu veneno proporciona (Vainer, 1945), algumas histórias são criadas devido a interpretações erradas de fatos observados ou informações infundadas.

19 “COBRA MAMA”  Relato: “Uma serpente, entra na casa de uma mulher, que deu a luz a poucos meses e ainda amamenta a criança. Essa cobra só entra de noite, enquanto a mãe dorme com a criança no colo. Com a cauda, a cobra tapa a boca da criança, para que a mesma não chore, e vai a procura do seio da mãe a fim de tomar o leite. A mãe adormecida, pensa que é a criança que esta mamando e não se dá ao trabalho de se levantar. Passado algumas semanas a mãe começa a perceber que o filho está desnutrido e não sabe por que pela manhã seu filho chora de fome se foi amamentado durante a noite. Essa rotina segue por dias, até que em uma noite o marido, chegando de viagem, se depara com a cena e mata a cobra a pauladas. Ao esmagar a cobra, o leite que a mesma ingeriu se espalha pelo piso, mostrando que a cobra estava a mamar a muito tempo.”

20  As cobras são répteis, ou seja, as mesmas não se alimentam do leite.  Podem ser ovíparas ou vivíparas, desprovidas de glândulas mamárias.  Seu sistema digestório não está adaptado a essa alimentação.  A dentição, a língua e a estrutura da boca das cobras não permite o ato da sucção.  Por essas razões seus instintos não fazem ir a procura do leite.  As cobras possuem uma camada de tecido adiposo (gordura) entre os músculos e a pele, camada essa que serve de reserva de energia. Essa camada é esbranquiçada, muito semelhante ao leite coalhado.

21  A lenda surgiu a muitos anos quando um homem ao chegar na sua casa vê uma cobra ao lado da cama de sua esposa que a pouco tempo havia dado a luz e ainda amamentava a criança. Matando a cobra com uma madeira, o pai viu se espalhando pelo assoalho a camada de gordura presente no corpo da serpente. Ao ver aquilo acredita que seja o leite bebido pela cobra, que coalhou no corpo dela. Associando esse fato a desnutrição da criança, chegou-se a conclusão de que a cobra estava bebendo o leite materno todas as noites.

22 “Sucuri engole um Boi”  Relato: “Há inúmeros relatos de pessoas que viram uma enorme cobra (Sucuri) engolindo um boi. Muitas pessoas têm medo dessa serpente e sua fama já chegou a vários países citando a sucuri como uma das maiores e mais perigosas serpentes da América do Sul, devido a capacidade da mesma de engolir um boi inteiro.”

23  Apesar de chegar até os 10 metros, o que a coloca entre as 6 maiores cobras do mundo, a Sucuri (Eunectes murinus), não tem a capacidade de engolir um boi.  Muitas lendas surgem ao redor desse animal, devido ao seu tamanho.  Em 1907 o explorador Sir Percy Fawcett afirmou ter matado uma Sucuri, aqui no Brasil com 18,9 metros. Entretanto, nunca se constatou o fato.  A Sucuri não é peçonhenta e mata sua vitima por constrição. Alimenta-se de aves, jacarés e de mamíferos como capivaras e pequenos bezerros de até 40 kg, mas nunca um boi.

24

25

26

27

28

29

30

31

32


Carregar ppt "UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CACHOEIRA DO SUL Helene Tastch Mageli Sena Cachoeira do Sul, abril de 2009. Zoológico Municipal de Cachoeira do Sul."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google