A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS Luiz Carlos Baldicero Molion Instituto de Ciências Atmosféricas Universidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS Luiz Carlos Baldicero Molion Instituto de Ciências Atmosféricas Universidade."— Transcrição da apresentação:

1 MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS Luiz Carlos Baldicero Molion Instituto de Ciências Atmosféricas Universidade Federal de Alagoas II CONGRESSO SUL- AMERICANO ENERGIAS RENOVÁVEIS E MEIO AMBIENTE XANXERÊ (SC) - MAIO DE 2012 XANXERÊ (SC) - MAIO DE 2012

2 DADOS DA ESTAÇÃO DE VOSTOK (ANTÁRTICA) MOSTRARAM QUE AS TEMPERATURAS DOS 3 ÚLTIMOS INTERGLACIAIS FORAM 6°C A 10°C SUPERIORES ÀS DO INTERGLACIAL ATUAL ( SIME ET AL, NATURE 19/11/2009) NOS ÚLTIMOS 10 MIL ANOS, OCORRERAM, NO MÍNIMO, 4 PERÍODOS QUENTES SIGNIFICATIVOS. O CLIMA GLOBAL VARIA NATURALMENTE E JÁ ESTEVE MAIS QUENTE NO PASSADO

3 CILINDROS DE GELO GISP2 DA GROENLANDIA TEMPERATURA DOS ÚLTIMOS 10 MIL ANOS Minoano Quente Romano Quente Medieval Quente Temperatura (°C) ANOS ANTES DE 2000 DC Pequena Era Glacial  Ótimo do Holoceno

4 DADOS DA ESTAÇÃO DE VOSTOK (ANTÁRTICA) MOSTRARAM QUE AS TEMPERATURAS DOS 3 ÚLTIMOS INTERGLACIAIS FORAM 6°C A 10°C SUPERIORES ÀS DO INTERGLACIAL ATUAL ( SIME ET AL, NATURE 19/11/2009) NOS ÚLTIMOS 10 MIL ANOS, OCORRERAM, NO MÍNIMO, 3 PERÍODOS QUENTES SIGNIFICATIVOS. O CLIMA GLOBAL VARIA NATURALMENTE E JÁ ESTEVE MAIS QUENTE NO PASSADO NOS ÚLTIMOS 130 ANOS, AS TEMPERATURAS ESTIVERAM MAIS ELEVADAS QUE AS ATUAIS NOS ANOS

5 SÉRIE DA TEMPERATURA NO ÁRTICO ENTRE 1880 E 2004 (FONTE DE DADOS :CRU/UEA-JONES ET AL) ANOMALIAS DE TEMPERATURA (°C) ANO   ΔT > 4°C  DEGELO COM CO 2 < 300 ppm (?)

6 AEROPORTO DE ASUNCIÓN PARAGUAY FONTE:GISTEMP/NASA TEMPERATURA MÉDIA ANUAL (°C) ANOS 

7 TEMPERATURA DA BAIXA TROPOSFERA TROPICAL ANOMALIAS (°C)  SATÉLITES X

8 AQUECIMENTO GLOBAL ANTROPOGÊNICO O CO 2 EMITIDO PELA QUEIMA DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS, COMO PETRÓLEO, CARVÃO MINERAL E GÁS NATURAL, É ÍNFIMO QUANDO COMPARADO ÀS EMISSÕES NATURAIS O CO 2 EMITIDO PELA QUEIMA DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS, COMO PETRÓLEO, CARVÃO MINERAL E GÁS NATURAL, É ÍNFIMO QUANDO COMPARADO ÀS EMISSÕES NATURAIS

9 ESTIMATIVAS DO CARBONO GLOBAL FLUXOS NATURAIS (OCEANOS, SOLOS E BIOTA) : 200 BILHÕES DE TONELADAS DE CARBONO POR ANO. INCERTEZA= ± 40 GtC/ano FLUXOS ANTROPOGÊNICOS : 7 BILHÕES DE TONELADAS DE CARBONO POR ANO ! O METANO, LIBERADO PELA FERMENTAÇÃO ANAERÓBIA DE MATÉRIA VEGETAL (ARROZAIS, RUMINANTES, CUPINS), O METANO, LIBERADO PELA FERMENTAÇÃO ANAERÓBIA DE MATÉRIA VEGETAL (ARROZAIS, RUMINANTES, CUPINS), 21 VEZES MAIS PODEROSO QUE O CO2, ESTÁ AUMENTANDO ?

10 CONCENTRAÇÃO MÉDIA GLOBAL DE METANO CONCENTRAÇÃO (ppbv)  ANO ESTÁVEL HÁ 20 ANOS ! ( ENTRE 1,7 E 1,8 PPMV)

11 ESTIMATIVAS DO CARBONO GLOBAL FLUXOS NATURAIS (OCEANOS, SOLOS E BIOTA) : 200 BILHÕES DE TONELADAS DE CARBONO POR ANO. INCERTEZA= ± 40 GtC/ano FLUXOS ANTROPOGÊNICOS : CARBONO: 7 BILHÕES DE TONELADAS POR ANO ! METANO : ESTÁVEL ! EFEITO-ESTUFA, COMO DESCRITO NA LITERATURA, NUNCA FOI PROVADO CIENTIFICAMENTE!

12 ESTIMATIVAS DO CARBONO GLOBAL FLUXOS NATURAIS (OCEANOS, SOLOS E BIOTA) : 200 BILHÕES DE TONELADAS DE CARBONO POR ANO. INCERTEZA= ± 40 GtC/ano FLUXOS ANTROPOGÊNICOS : CARBONO: 6 BILHÕES DE TONELADAS POR ANO ! METANO : ESTÁVEL ! EFEITO-ESTUFA, COMO DESCRITO NA LITERATURA, NUNCA FOI PROVADO CIENTIFICAMENTE! PROPOSIÇÃO DO PROTOCOLO DE KYOTO : REDUÇÃO DE 5,2% = ~ 0,3 BILHÕES TONS DE CARBONO / ANO (?) REDUZIR EMISSÕES SIGNIFICA “GERAR MENOS ENERGIA ELÉTRICA”, MENOR DESENVOLVIMENTO!

13 AQUECIMENTO GLOBAL ANTROPOGÊNICO O CO 2 NÃO CONTROLA O CLIMA GLOBAL CO 2 Δ T E O CO2 AUMENTANDO LEMBREM-SE, TEMPERATURAS DOS INTERGLACIAIS ANTERIORES FORAM 6 A 10ºC SUPERIORES ÀS ATUAIS E A CONCENTRAÇÃO DE CO 2 FOI INFERIOR A 300 PPM ( NATURE, NOV, 2009)

14 O NÍVEL MÉDIO DOS MARES VAI SUBIR ? O IPCC (AR 4) E OS CATASTROFISTAS AFIRMAM QUE O AUMENTO PODERÁ SER DE 60 cm ATÉ 2100 ! AL GORE, EM SEU DOCUMENTÁRIO LAUREADO, DISSE QUE O NIVEL DO MAR VAI SUBIR DE 6 metros ! (MANSÃO EM MONTECITO, CALIFÓRNIA)

15 MANHATTAN, NOVA YORK

16 O NÍVEL MÉDIO DOS MARES VAI SUBIR ? O IPCC (AR 4) E OS CATASTROFISTAS AFIRMAM QUE O AUMENTO PODERÁ SER DE 60 cm ATÉ 2100 ! AL GORE, EM SEU DOCUMENTÁRIO LAUREADO, DISSE QUE O NIVEL DO MAR VAI SUBIR DE 6 metros ! (MANSÃO EM MONTECITO, CALIFÓRNIA) O NÍVEL MÉDIO DOS MARES SUBIU 2,7 mm/ano ENTRE ISSO TOTALIZA CERCA DE 5 cm. ESSE “APARENTE AUMENTO” ESTÁ DENTRO DA VARIAÇÃO NATURAL DE CERCA DE 12 cm, E FOI DEVIDO AO CICLO LUNAR DE 18,6 ANOS. VEJAM!

17 VARIAÇÃO DO NÍVEL DO MAR POR VÁRIAS MISSÕES ESPACIAIS

18  THE ISLE OF DEAD, TASMÂNIA CAP. SIR JAMES CLARK ROSS, 1841 

19 E O DEGELO DO ÁRTICO E DA ANTÁRTICA, É CAUSADO PELO HOMEM OU CÍCLICO ?

20 ANOMALIAS DE TSM ANO OSCILAÇÃO MULTIDECADAL DO ATLÂNTICO NORTE (ATSM)

21 AMÉRICA DO NORTE GROENLANDIA 

22 OUT/2011 University of Illinois at Urbana - Champaign 2007  ANOMALIA DA COBERTURA DE GELO (milhões de km2) ANO ANOMALIAS DO GELO NO ÁRTICO 

23 ANOMALIA DA COBERTURA DE GELO (milhões de km2) ANO ANOMALIAS DO GELO NA ANTÁRTICA University of Illinois at Urbana - Champaign OUT/ 2011

24 ORIGEM DAS PREVISÕES CATASTRÓFICAS ? MODELOS CLIMÁTICOS E SEUS PROBLEMAS !  REPRODUÇÃO DAS ESTRUTURAS DO CLIMA GLOBAL CICLO HIDROLÓGICO É PESSIMAMENTE TRATADO CICLO HIDROLÓGICO É PESSIMAMENTE TRATADO PROPRIEDADES E COBERTURA DE NÚVENS  OCEANOS (71% DA SUPERFÍCIE DA TERRA) ARMAZENAMENTO DE CALOR, EL NIÑOS, ODP... TRANSPORTE DE CALOR PARA FORA DOS TRÓPICOS  “SINTONIA” DOS MODELOS “AJUSTES” NOS PARÂMETROS PARA REPRODUZIR O CLIMA “OBSERVADO” E AQUECIMENTO GLOBAL

25 MAS.... HÁ MUDANÇAS NO CLIMA GLOBAL?? SIM, MUITO PROVAVELMENTE NATURAIS, E O PIOR....., UM RESFRIAMENTO GLOBAL!

26 SE OS GASES CO2 E METANO NÃO CONTROLAM O CLIMA GLOBAL, QUEM O FAZ ? O SOL É A PRINCIPAL FONTE ENERGIA. O SOL ESTÁ ENTRANDO NUM PERÍODO DE BAIXA ATIVIDADE QUE VAI DURAR ATÉ 2032 O SOL É A PRINCIPAL FONTE ENERGIA. O SOL ESTÁ ENTRANDO NUM PERÍODO DE BAIXA ATIVIDADE QUE VAI DURAR ATÉ 2032 CONTROLADORES CLIMÁTICOS CURTO PRAZO

27 SOL, PRINCIPAL FONTE DE ENERGIA, PODERÁ PASSAR OS PRÓXIMOS DOIS CICLOS (22 ANOS) PRODUZINDO MENOS ENERGIA E O CLIMA GLOBAL RESFRIAR PREVISÃO DO CICLO DE MANCHAS SOLARES N° DE MANCHAS SOLARES

28 SE OS GASES CO2 E METANO NÃO CONTROLAM O CLIMA GLOBAL, QUEM O FAZ ? O SOL É A PRINCIPAL FONTE ENERGIA. O SOL ESTÁ ENTRANDO NUM PERÍODO DE BAIXA ATIVIDADE QUE VAI DURAR ATÉ 2032 O SOL É A PRINCIPAL FONTE ENERGIA. O SOL ESTÁ ENTRANDO NUM PERÍODO DE BAIXA ATIVIDADE QUE VAI DURAR ATÉ 2032 CONTROLADORES CLIMÁTICOS CURTO PRAZO CAMPO MAGNÉTICO, FLUXO DE RAIOS CÓSMICOS GALÁTICOS, E COBERTURA DE NÚVENS  ALBEDO PLANETÁRIO  RESFRIAMENTO.

29 OS OCEANOS, EM ESPECIAL O OCEANO PACÍFICO, UM DOS PRINCIPAIS CONTROLADORES DO CLIMA GLOBAL, ESTÁ ESFRIANDO E PERMANECERÁ FRIO,EM MÉDIA, POSSIVELMENTE ATÉ OSCILAÇÃO DECADAL DO PACÍFICO OS OCEANOS, EM ESPECIAL O OCEANO PACÍFICO, UM DOS PRINCIPAIS CONTROLADORES DO CLIMA GLOBAL, ESTÁ ESFRIANDO E PERMANECERÁ FRIO,EM MÉDIA, POSSIVELMENTE ATÉ OSCILAÇÃO DECADAL DO PACÍFICO O SOL É A PRINCIPAL FONTE ENERGIA. O SOL ESTÁ ENTRANDO NUM PERÍODO DE BAIXA ATIVIDADE QUE VAI DURAR ATÉ 2032 O SOL É A PRINCIPAL FONTE ENERGIA. O SOL ESTÁ ENTRANDO NUM PERÍODO DE BAIXA ATIVIDADE QUE VAI DURAR ATÉ 2032 CONTROLADORES CLIMÁTICOS CURTO PRAZO

30 SISTEMA ARGO

31 LOCALIZAÇÃO DAS BÓIAS SISTEMA ARGO

32 RESFRIAMENTO DOS OCEANOS PROJEÇÃO DE MODELOS OBSERVADO POTÊNCIA (x10 22 J por ano )  ZERO 

33 – 1976 (FASE FRIA) ANOMALIAS DA TEMPERATURA DA SUPERFÍCIE DO MAR  A ODP ESTÁ EM UMA NOVA FASE FRIA 

34 Monthly Values for PDO Index: INDICE DE ODP ANO OSCILAÇÃO DECADAL DO PACÍFICO   QUENTE QUENTE   FRIA   QUENTE QUENTE FRIA? FRIA? 

35 DESVIOS DE TEMPERATURA MÉDIA GLOBAL E AS FASES DA ODP QUENTE FRIA QUENTE E AGORA....RESFRIAMENTO??? PEQUENA ERA GLACIAL

36 DESVIOS PADRONIZADOS ÍNDICE MULTIVARIADO DE ENOS FRIA    QUENTEFRIA     1976  1998 EL NIÑOSLA NIÑAS FASE FRIA: MAIOR NÚMERO DE LA NIÑAS FORTES, INVERNOS MAIS FRIOS E MAIS SECOS.   FREQÜÊNCIA DE EL NIÑOS

37 IMPACTOS REGIONAL E LOCAL

38 DESVIOS DE PRECIPITAÇÃO (1951/ /98) JAN-MAR 

39 DESVIOS DE PRECIPITAÇÃO (1951/ /98) ABR-SET 

40 FASE FRIA  FASE QUENTE FONTE DE DADOS: ESRL/PSD/NOAA

41  FASE FRIA  EL NIÑO 57 / 59  RIO PARAGUAI (LADÁRIO)  FASE QUENTE  FONTE DE DADOS: HIDROWEB / ANA

42 DESVIOS DE TEMPERATURA DO AR (PERÍODO BASE: ) JJA –

43 HIDRELETRICIDADE HIDRELETRICIDADE RADIAÇÃO SOLAR RADIAÇÃO SOLAR FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS

44 BOMBEAMENTO E DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUA USANDO PAINEIS SOLARES EM BOM NOME, MUNICÍPIO DE PÃO DE AÇUCAR, ALAGOAS! EIKE BATISTA, TAUÁ (CE), 1 MW, R$10 MEGA (?), CUSTO R$500 A R$600 MWh

45 RADIAÇÃO SOLAR:TERMOSOLAR O CUSTO DE INSTALAÇÃO É CERCA DE US$2.500 POR kW POTÊNCIA, COMPATÍVEL COM HIDRELÉTRICAS O CUSTO DE INSTALAÇÃO É CERCA DE US$2.500 POR kW POTÊNCIA, COMPATÍVEL COM HIDRELÉTRICAS TEMPO DE INSTALAÇÃO : 2 ANOS, OU SEJA, 1/5 DA INSTALAÇÃO DE HIDRELÉTRICAS NO BRASIL TEMPO DE INSTALAÇÃO : 2 ANOS, OU SEJA, 1/5 DA INSTALAÇÃO DE HIDRELÉTRICAS NO BRASIL COMPLEMENTADA COM GÁS NATURAL, OU OUTRO COMBUSTÍVEL, NOS PERIODOS DE BAIXA INCIDÊNCIA SOLAR COMPLEMENTADA COM GÁS NATURAL, OU OUTRO COMBUSTÍVEL, NOS PERIODOS DE BAIXA INCIDÊNCIA SOLAR É MODULAR ! EXPANDE-SE COM A NECESSIDADE É MODULAR ! EXPANDE-SE COM A NECESSIDADE

46 CONCENTRADORES DE CALHA PARABÓLICA  RADIAÇÃO SOLAR:TERMOSOLAR AS CALHAS CONCENTRAM A ENERGIA SOLAR NUM ÓLEO QUE FLUI DENTRO DE UM TUBO LOCALIZADO EM SEU FOCO. AS CALHAS SEGUEM O SOL DURANTE O DIA. RECEPTOR REFLETOR 

47 CALDEIRA polia extra gerador óleo vapor 220 V

48 HIDRELETRICIDADE HIDRELETRICIDADE RADIAÇÃO SOLAR RADIAÇÃO SOLAR EÓLICA EÓLICA FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS

49 ENERGIA EÓLICA

50 CUIDADO! DAS RENOVÁVEIS, SERIA A ÚLTIMA OPÇÃO PARA O BRASIL. PORTO DE MUCURIPE, FORTALEZA (CE), TÊM-SE 36% DE FUNCIONAMENTO E, EM 64% DO TEMPO, O VENTO ESTÁ ABAIXO DO PONTO DE PARTIDA DO AEROGERADOR (4 m/s). SÓ EM LUGAR QUE TENHA VENTO E COMO ENERGIA COMPLEMENTAR. COMUNIDADE EUROPÉIA DEIXOU DE INVESTIR, ALEMANHA VOLTA ÀS TERMELÉTRICAS!

51 HIDRELETRICIDADE HIDRELETRICIDADE RADIAÇÃO SOLAR RADIAÇÃO SOLAR EÓLICA EÓLICA BIOMASSA: ÓLEO DE PALMÁCEASBIOMASSA: ÓLEO DE PALMÁCEAS FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS

52 PALAVRAS FINAIS.... CO2 NÃO CONTROLA O CLIMA. NÃO É VILÃO, É O GÁS DA VIDA! FERTILIZAÇÃO DAS PLANTAS, MAIOR PRODUTIVIDADE ! REDUÇÃO DE EMISSÕES : INÚTIL ! CO2 NÃO CONTROLA O CLIMA. NÃO É VILÃO, É O GÁS DA VIDA! FERTILIZAÇÃO DAS PLANTAS, MAIOR PRODUTIVIDADE ! REDUÇÃO DE EMISSÕES : INÚTIL ! DEVIDO AO AUMENTO POPULACIONAL, A CONSERVAÇÃO AMBIENTAL É UMA NECESSIDADE DE SOBREVIVÊNCIA DA ESPÉCIE HUMANA. DEVIDO AO AUMENTO POPULACIONAL, A CONSERVAÇÃO AMBIENTAL É UMA NECESSIDADE DE SOBREVIVÊNCIA DA ESPÉCIE HUMANA. CLIMA VARIA POR CAUSAS NATURAIS ! EVENTOS EXTREMOS SEMPRE OCORRERAM, COM O CLIMA FRIO OU QUENTE: PREVISÃO & ADAPTAÇÃO. CLIMA VARIA POR CAUSAS NATURAIS ! EVENTOS EXTREMOS SEMPRE OCORRERAM, COM O CLIMA FRIO OU QUENTE: PREVISÃO & ADAPTAÇÃO. PERIODO CHUVOSO PODERÁ APRESENTAR FREQUÊNCIA MAIOR TEMPESTADES E VERANICOS. REDUÇÃO DOS DIAS COM CHUVA NO PERÍODO SECOS. PERIODO CHUVOSO PODERÁ APRESENTAR FREQUÊNCIA MAIOR TEMPESTADES E VERANICOS. REDUÇÃO DOS DIAS COM CHUVA NO PERÍODO SECOS.

53 GRATO PELA ATENÇÃO ? I CO 2

54 DADOS DA ESTAÇÃO DE VOSTOK (ANTÁRTICA) MOSTRARAM QUE AS TEMPERATURAS DOS 3 ÚLTIMOS INTERGLACIAIS FORAM 6°C A 10°C SUPERIORES ÀS DO INTERGLACIAL ATUAL ( SIME ET AL, NATURE 19/11/2009) O CLIMA GLOBAL VARIA NATURALMENTE E JÁ ESTEVE MAIS QUENTE NO PASSADO

55 A HIPÓTESE, QUE A COMPOSIÇÃO QUÍMICA E / OU ISOTÓPICA DAS BOLHAS DE AR NÃO MUDA AO LONGO DE MILHARES DE ANOS, NÃO É ACEITA POR TODOS, POIS AS BOLHAS ESTÃO SUBMETIDAS A PRESSÕES SUPERIOR À ATMOSFÉRICA ! DIFUSÃO E REAÇÕES GELO MAIS VELHO QUE O AR 

56  TEMPERATURAS DOS INTERGLACIAIS ANTERIORES FORAM 6 A 10 0 C SUPERIORES ÀS ATUAIS E AUMENTARAM CERCA DE MIL ANOS ANTES DA CONCENTRAÇÃO DE CO 2 ( NATURE, 19/11/2009)   PASSADOPRESENTEIDADE TEMPERATURA E CO 2 NOS ÚLTIMOS 420 MIL ANOS (VOSTOK, ANTÁRTICA)  Temperatura (°C)

57 CADÊ O NOSSO METANO, MUUU? !

58 CATÁSTROFES METEOROLÓGICAS SEMPRE EXISTIRAM NO PASSADO. EXEMPLOS: : SECA - MATOU MAIS DE 500 MIL NORDESTINOS E MAIS DE 5 MILHÕES ASIÁTICOS : SECA - MATOU MAIS DE 500 MIL NORDESTINOS E MAIS DE 5 MILHÕES ASIÁTICOS 1896: ONDA DE CALOR NOS USA - MATOU MAIS DE 3 MIL SÓ EM NOVA YORK 1896: ONDA DE CALOR NOS USA - MATOU MAIS DE 3 MIL SÓ EM NOVA YORK 1953, 1976, 1922: AS MAIORES CHEIAS REGISTRADAS NO PORTO DE MANAUS (AM) 1953, 1976, 1922: AS MAIORES CHEIAS REGISTRADAS NO PORTO DE MANAUS (AM) 1900: O MAIS MORTÍFERO FURACÃO, GALVESTONE, TEXAS - MATOU CERCA DE 10 MIL PESSOAS 1900: O MAIS MORTÍFERO FURACÃO, GALVESTONE, TEXAS - MATOU CERCA DE 10 MIL PESSOAS NÃO CONFUNDIR FENÔMENO COM VULNERABILIDADE. PREVISÃO E PREVENÇÃO DE EVENTOS EXTREMOS.

59 SIMULAÇÃO “MODELO E” DO GISS APRESENTOU ALGUMAS DISCREPÂNCIAS ~20% REDUÇÃO DE CHUVA NA AMAZÔNIA: - 40 W/m2 (9x10*21 J/ano = 20 MIL ITAIPUS) ~25% REDUÇÃO DE COBERTURA DE ESTRATO NA COSTA OESTE DOS CONTINENTES : +50W/m2 SOLAR ~20% REDUÇÃO DE RADIAÇÃO SOLAR (E SALDO) NAS REGIÕES TROPICAIS PNM MAIS ELEVADA (4-8hPa) NO ÁRTICO E MAIS BAIXA (2-4hPa) NOS TRÓPICOS AUSÊNCIA DE ONDAS DE GRAVIDADE AQUECIMENTO ESTRATOSFÉRICO 1 A CADA 10 ANOS. NA REALIDADE, OCORRE 1 A CADA 2 ANOS

60 CIRCULAÇÃO DE WALKER Pressão 200 hPa Pressão superfície 3 FONTES DE CALOR PARA A ATMOSFERA: - INDONÉSIA - AMAZÔNIA - CONGO (ÁFRICA EQUATORIAL)  CALOR

61 28,6ºN 28,6ºS 18,4ºN 18,4ºS Trópico Cancer Trópico Capricórnio CICLO NODAL LUNAR = 18,6 ANOS

62 DESVIOS DE PRECIPITAÇÃO EVENTOS EL NIÑO     FASE FRIA FASE QUENTE

63 DESVIOS DE PRECIPITAÇÃO EVENTOS LA NIÑA   FASE QUENTE     FASE FRIA

64 DESVIOS DE PRECIPITAÇÃO ANOS DE EL NIÑO – FASE FRIA ODP NOVDEZ JANFEV 

65 DESVIOS DE TEMPERATURA DO AR ANOS DE LA NIÑA – FASE FRIA ODP AGOSET OUTNOV   

66 AQUECIMENTO GLOBAL: VERDADES, MITOS & PERSPECTIVAS Luiz Carlos Baldicero Molion Instituto de Ciências Atmosféricas Universidade Federal de Alagoas PIBID – GEOGRAFIA - UFRN NATAL (RN) - NOVEMBRO DE 2011 NATAL (RN) - NOVEMBRO DE 2011


Carregar ppt "MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIAS RENOVÁVEIS Luiz Carlos Baldicero Molion Instituto de Ciências Atmosféricas Universidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google