A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DAFA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DA FAMÍLIA. DAFA é o Departamento que tem por objetivo a Evangelização da Família Espírita, a assistência carinhosa ao Idoso,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DAFA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DA FAMÍLIA. DAFA é o Departamento que tem por objetivo a Evangelização da Família Espírita, a assistência carinhosa ao Idoso,"— Transcrição da apresentação:

1 DAFA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DA FAMÍLIA

2 DAFA é o Departamento que tem por objetivo a Evangelização da Família Espírita, a assistência carinhosa ao Idoso, e a divulgação da importância da implantação do Evangelho no Lar e das Caravanas de Visitação aos Lares. É um Departamento que deve estar integrado com os demais no Centro Espírita fornecendo um auxílio substancial aos mesmos, especialmente ao DIJ.

3 ESTRUTURA DO DAFA. O Departamento de Assuntos da Família se destina a desenvolver atividades que abordem:  SETOR DE PAIS  SETOR DE PAIS GESTANTES  SETOR DE IDOSOS  EVANGELHO NO LAR  OS CARAVANEIROS

4 Setor Evangelho no Lar, Caravanas de implantação e realização do Evangelho no Lar e Instituições

5 Evangelho no Lar - Tem por objetivo a conscientização da importância da família orar junto, mantendo no seu lar a presença excelsa do Cristo como roteiro seguro para nossas vidas e ações. Mensagem sobre o Evangelho no Lar Trabalharemos pela implantação do Evangelho no Lar, quando estiver ao alcance de nossas possibilidades.

6 A seara depende da sementeira. Se a gleba sofre o descuido de quem lavra e prepara, se o arado jaz inerte e se o cultivador teme o serviço, a colheita será sempre desengano e necessidade, acentuando o desânimo e a inquietação.

7 É importante nos unamos todos no lançamento dos princípios cristãos no santuário doméstico Trazer as claridades da Boa Nova ao templo da família é aprimorar todos os valores que a experiência terrestre nos pode oferecer.

8 (…) Evangelho no Lar é Cristo falando ao coração. Sustentando semelhante luz nas igrejas vivas do lar, teremos a existência Transformada na direção do Infinito Bem. O céu, naturalmente, não nos reclama a sublimação de um dia para outro nem exige de nós, de imediato, as atitudes espetaculares dos heróis.

9 O trabalho de evangelização é gradativo, paciente e perseverante. Quem, recebe na inteligência a gota de luz da Revelação Cristã, cada dia ou cada semana transforma-se no entendimento e na ação, de maneira imperceptível.

10 Apaga-se nas almas felicitadas por essa benção o fogo das paixões, e delas desaparecem os pruridos da irritação inútil que lhe situa o pensamento nos escuros resvaladouros do tempo perdido.

11 Enquanto isso ocorre, as criaturas despertam para a edificação espiritual com o serviço por norma constante de fé e caridade, nas atividades a que se afeiçoam, de vez que compreendem, por fim, no Senhor, não apenas o Amigo Sublime que ampara e eleva, mas também o orientador que corrige e educa para a felicidade real e para o bem verdadeiro.

12 Auxiliemos a implantação do cristianismo no santuário familiar, à luz da Doutrina Espírita, se desejamos efetivamente a sociedade Aperfeiçoada no amanhã.

13 Em verdade, no campo vasto do mundo as estradas se bifurcam, mas é no lar que começam os fios dos destinos e nós sabemos que o homem na essência é o legislador da própria existência e o dispensador da paz ou da desesperação, da alegria ou da dor a si mesmo.

14 Apoiar semelhante realização estendendo-se no círculo das nossas amizades, oferecendo-lhes o nosso concurso ativo, na obra de regeneração dos espíritos na época atormentada que atravessamos, é obrigação que nos reaproximará do Mentor Divino,

15 que começou o seu apostolado na Terra, não somente entre os doutores de Jerusalém, mas também no júbilos caseiros da festa de Caná, quando, simbolicamente, transformou a água em vinho na consagração da paz familiar.

16 Que a Providência Divina Nos fortaleça para prosseguirmos na tarefa de reconstrução do lar sobre os alicerces do Cristo, nosso Mestre e Senhor, dentro da qual cumpre-nos colaborar com as nossas melhores forças.

17  “O amor de Jesus convoca- nos, desde a muito...  Estamos vivendo um momento de definições espirituais no globo terrestre, já não podemos adiar a oportunidade da busca e do encontro consciente com os nossos irmãos em desdita, que permanecem nos labirintos do ódio.”  Transição Planetária

18 Educação para a Vida feliz  “A tarefa não é tão difícil quanto vos possa parecer. Não exige o saber do mundo. Podem desempenhá-la assim o ignorante como o sábio, e o Espiritismo lhe facilita o desempenho, dando a conhecer a causa das imperfeições da alma humana.” ESE – Capítulo XIV – item 8. 18

19 Caravanas de visitação aos lares

20 A Caravana de Visitação aos Lares tem por missão esclarecer e consolar os lares visitados ou orfanatos, asilos, hospitais e presídios. Além do consolo e esclarecimento, o objetivo desta atividade é que o lar visitado implante o Evangelho no Lar, definitivamente, com o grupo familiar. Esta atividade representa verdadeira carta viva do Evangelho. É a “Boa Notícia” que bate à porta dos lares, para ajudar os componentes do grupo familiar.

21 O Caravaneiro em trabalho:  O Caravaneiro em seu trabalho é muito observado, não só no plano material, como no espiritual e por isso deverá portar-se de maneira gentil e educada, trajando-se com decência e sobriedade, evitando brincadeiras, não entrando em bares, etc.

22 . Evitar conversas inúteis e estranhas ao movimento e aglomeração em esquinas. Se encontrar um amigo ou parente na rua ou em casa, limitar-se ao cumprimento fraternal, abstendo-se de conversas ou negócios, a fim de não prejudicar a seqüência do trabalho.

23  Equipes de apóstolos da caridade no plano espiritual também descem ao planeta sofrido, afim de contribuir em favor das mudanças que devem operar-se...  Ainda é um grande desafio a ação do bem no mundo...  Nem por isso devem desanimar, aqueles que se dedicam a prática da caridade e ao exercício do bem fazer...anjos tutelares, vigilantes e rápidos na execução da legítima fraternidade.

24 Preparo dos Caravaneiros Esta atividade exige preparo como: - Estudos Doutrinários ; - Palestras ; - Exercícios Práticos ; - Reciclagem - Avaliação do Trabalho,

25 Constituição de uma Caravana A constituição de uma Caravana de Visita a um lar deve ter um número mínimo de 2 (duas) pessoas e, no máximo, 4 (quatro) pessoas. Sempre que possível, mesclar vale mesma Caravana ambos os sexos. Objetivos das Caravanas: - Desobsessão do lar; - Implantação definitiva do “Evangelho no Lar” da família atendida.

26 Forma de agir: - Consulta aos Lares; - Não coagir ninguém; - Dar preferência aos pedidos espontâneos; - Não fornecer dádiva material; - Utilizar, como leitura, o Evangelho Segundo o Espiritismo e livros de mensagens com conteúdo evangélico; - A leitura deve ser pausada, clara e com boa dicção.

27 Sugestão: Aquelas pessoas que fazem parte do grupo de estudo mas não são passistas, também podem doar-se a distância. Poderão continuar em vibrações e orações com o tempo estipulado pelo grupo, previamente, pois sabemos não estarão sós, terão o amparo da espiritualidade, para isto devemos ter horário. O estudo dos mensageiros não dispensa do estudo sistematizado.

28 -A Preparação: deve ser feita na Casa Espírita, como a abertura de qualquer trabalho de cunho espiritual. -No Percurso: da Casa Espírita até o lar visitado e no retorno à Casa Espírita para o encerramento do mesmo, os componentes deverão manter pensamento elevado e atitudes equilibradas. - No lar Visitado: procurar envolver a todos com bondade e simpatia.

29 SETOR DO EVANGELHO NO LAR

30 I - difundir e orientar a tarefa de Evangelho no Lar, em todas as atividades das associações; II - elaborar e distribuir material de divulgação das atividades; III - incentivar a Campanha Permanente do Evangelho no Lar na rede federativa; IV - incentivar a criação de caravanas de visitação aos lares, com o objetivo de implantação do Evangelho no Lar; V - elaborar e distribuir relação bibliográfica sobre o tema Evangelho no lar. Setor do Evangelho no Lar:

31 Evangelho no Lar

32 “ Onde quer que se encontrem duas ou três pessoas reunidas em meu nome, eu com elas estarei.” ( Mateus, cap.XVIII, v.20)

33 Evangelho no lar  É uma reunião semanal da família, em dia e hora previamente estabelecidos, para o estudo do Evangelho à luz da Doutrina Espírita e a oração em conjunto.

34 objetivo  Reunir a família, em dia e hora determinados, para o estudo do Evangelho e a oração em conjunto, visando ao fortalecimento dos laços afetivos e a preservação da harmonia e equilíbrio dos familiares.

35 ETAPAS: 1-Leitura preparatória 2-Prece inicial (clara, simples, inteligível, audível, objetiva) 3-Leitura e comentário de uma página de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, com a participação de todos os presentes 4-Vibrações (por familiares e amigos ausentes, por enfermos, pela paz mundial..) 5-Prece de encerramento (clara, simples, inteligível, audível, objetiva)

36 Local para a realização do evangelho no lar: Ambiente que melhor acomode a família e demais participantes da atividade. Sala, biblioteca, quarto ou outro ambiente mais reservado, quando os participantes não desejam incomodar ou serem incomodados pelos demais familiares ou frequentadores da casa, que não aderiram à reunião.

37 Recomendações: Duração de, no máximo 30 minutos. Se houver crianças reduzir o tempo. Abster-se de manifestações mediúnicas. Colocar água para ser magnetizada pelos Benfeitores Espirituais. Não suspender a reunião por motivo de visitas inesperadas (estas serão convidadas a participar), passeios ou acontecimentos fúteis.

38 Recomendações: Não permitir conversação menos digna (tragédias, pessoas ou religiões) antes, durante ou depois da reunião. As crianças serão convidadas a participar com canto, poesia, histórias, prece e/ou comentários conforme sua capacidade ou possibilidade.

39 Campanha para implantação do Evangelho no Lar: Incentivar a implantação dessa reunião, nos lares dos trabalhadores e freqüentadores da Casa Espírita. Preparar equipes, devidamente treinadas, para a implantação desse trabalho. As equipes (coordenador e visitadores) reunir-se-ão no Centro Espírita para a preparação e prece em conjunto, antes de dirigirem-se aos lares que solicitaram atendimento. Voltarão, em horário previamente combinado, ao Centro Espírita, para a prece e o encerramento da tarefa.

40 Benefícios: Melhorar o ambiente afetivo e espiritual da família, visando o fortalecimento e preservação da harmonia e equilíbrio dos familiares. Ensejar momentos de paz e união. Ampliar o conhecimento e entendimento do Evangelho. Criar o hábito do estudo e da oração em família, fortalecendo a amizade e fraternidade que deve existir em cada um. Fortalecer, nos integrantes do lar, a coragem e a esperança, a alegria e a boa-vontade para com todos, necessária para vencer os desafios. Higienizar o ambiente espiritual do lar, pelo cultivo de pensamentos e sentimentos cristãos. Atrair a presença e a assistência dos bons Espíritos, bem como evangelizar os desencarnados carentes vinculados ao lar ou familiares.

41 DAFA DIJ DEDO DAPSE A VISÃO SISTÊMICA ESTABELECE UMA REDE DE RELAÇÕES SETORIAIS, ONDE CADA SETOR DE TRABALHO É UMA FORMA DE MANIFESTAÇÃO DO TODO. Integração no conjunto, a personalidade se anula para mostrar o grupo. DIRETORIA

42 DAFA +DIJ + DAPSE +... Integração no conjunto, a personalidade se anula para mostrar o grupo.

43 O MELHOR É VIVER EM FAMÍLIA, APERTE MAIS ESSE LAÇO!

44


Carregar ppt "DAFA DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DA FAMÍLIA. DAFA é o Departamento que tem por objetivo a Evangelização da Família Espírita, a assistência carinhosa ao Idoso,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google