A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LIDERAR É EDUCAR Dulce Magalhães Sônia Maria Krindges.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LIDERAR É EDUCAR Dulce Magalhães Sônia Maria Krindges."— Transcrição da apresentação:

1 LIDERAR É EDUCAR Dulce Magalhães Sônia Maria Krindges

2 O que faz alguém se destacar na multidão? O que faz alguém se destacar na multidão? Por que algumas pessoas são mais conhecidas e reconhecidas que outras? Por que algumas pessoas são mais conhecidas e reconhecidas que outras?

3 Talvez não haja uma fórmula mágica para isso, mas certamente há um conjunto de características que se repetem nos talentos reconhecidamente bem sucedidos. Talvez não haja uma fórmula mágica para isso, mas certamente há um conjunto de características que se repetem nos talentos reconhecidamente bem sucedidos.

4 Segundo uma recente pesquisa promovida pela Universidade de Columbia sobre gente de sucesso; onde foram entrevistadas cerca de 200 pessoas consideradas celebridades em suas áreas de atuação - atletas, cientistas, professores, executivos e artistas - uma questão presente em 100% das entrevistas foi a influência exercida por mentores ou professores na vida dessas pessoas. Segundo uma recente pesquisa promovida pela Universidade de Columbia sobre gente de sucesso; onde foram entrevistadas cerca de 200 pessoas consideradas celebridades em suas áreas de atuação - atletas, cientistas, professores, executivos e artistas - uma questão presente em 100% das entrevistas foi a influência exercida por mentores ou professores na vida dessas pessoas.

5 Um líder, portanto, pode moldar uma performance de excelência nos indivíduos que estiverem sob sua tutela. Um líder, portanto, pode moldar uma performance de excelência nos indivíduos que estiverem sob sua tutela. Os entrevistados apontaram que o exemplo dos pais, determinados professores ou alguns chefes e treinadores tinham exercido uma influência decisiva para a confiança em vencer obstáculos. Os entrevistados apontaram que o exemplo dos pais, determinados professores ou alguns chefes e treinadores tinham exercido uma influência decisiva para a confiança em vencer obstáculos. Esse ambiente interno de auto- estima é que possibilitou a esses indivíduos correr mais riscos e desafiar seus limites para obter um desempenho acima da média. Esse ambiente interno de auto- estima é que possibilitou a esses indivíduos correr mais riscos e desafiar seus limites para obter um desempenho acima da média.

6 LIDERANÇA Liderança não é o mesmo que autoridade formal e não está baseada em funções de chefia. Liderança não é o mesmo que autoridade formal e não está baseada em funções de chefia. É posição, função ou tempo durante o qual se é líder, conjunto de líderes, a capacidade de ser um líder, ter habilidade para liderar. É posição, função ou tempo durante o qual se é líder, conjunto de líderes, a capacidade de ser um líder, ter habilidade para liderar.

7 A liderança, pela visão dos entrevistados, seria a capacidade de educar pessoas e facilitar os meios para que elas tenham um comportamento pró-ativo. A liderança, pela visão dos entrevistados, seria a capacidade de educar pessoas e facilitar os meios para que elas tenham um comportamento pró-ativo. Dar espaço para a ação, encorajar nos erros, comemorar os acertos e indicar caminhos de melhoria. Dar espaço para a ação, encorajar nos erros, comemorar os acertos e indicar caminhos de melhoria.

8 MERCADO DE TRABALHO Notoriamente as empresas estão atrás de talentos para ganhar mercado e ampliar resultados, porém o foco está em vencer as deficiências do indivíduo e não em utilizar suas capacidades. Não é preciso investir em modificar as pessoas, mas sim em aperfeiçoar habilidades inatas. Notoriamente as empresas estão atrás de talentos para ganhar mercado e ampliar resultados, porém o foco está em vencer as deficiências do indivíduo e não em utilizar suas capacidades. Não é preciso investir em modificar as pessoas, mas sim em aperfeiçoar habilidades inatas.

9 A tentativa é sempre de adequar o profissional à função, talvez seja o momento de desenhar novas funções, que permitam às pessoas aplicarem suas idéias e exercitarem livremente suas aptidões. A tentativa é sempre de adequar o profissional à função, talvez seja o momento de desenhar novas funções, que permitam às pessoas aplicarem suas idéias e exercitarem livremente suas aptidões.

10 O marketing tem apontado para atividades cada vez mais um a um, com uma segmentação de mercado sempre mais focada. O mesmo se dá nas equipes de trabalho, não é possível agir igualmente com pessoas diferentes. O marketing tem apontado para atividades cada vez mais um a um, com uma segmentação de mercado sempre mais focada. O mesmo se dá nas equipes de trabalho, não é possível agir igualmente com pessoas diferentes.

11 COMO DEVE ATUAR O LIDER QUE EDUCA Um bom líder se propõe a ensinar às pessoas atitudes e atividades que elas necessitam para seu desenvolvimento pessoal e profissional. Um bom líder se propõe a ensinar às pessoas atitudes e atividades que elas necessitam para seu desenvolvimento pessoal e profissional. Ele deve exercer seu carisma e estimula as pessoas a progredir. Ele deve exercer seu carisma e estimula as pessoas a progredir.

12 Saber convencer as pessoas a fazer o que deve ser feito, com boa vontade e alegria. Saber convencer as pessoas a fazer o que deve ser feito, com boa vontade e alegria. Estar atento às necessidades individuais dos grupos que freqüenta, seja na empresa, na família ou na comunidade. Estar atento às necessidades individuais dos grupos que freqüenta, seja na empresa, na família ou na comunidade.

13 Investigar e investir no talento de cada indivíduo, procurando dar um uso adequado e positivo às suas qualidades. Investigar e investir no talento de cada indivíduo, procurando dar um uso adequado e positivo às suas qualidades. É preciso entender que o líder é, acima de tudo, um educador e mentor. Ele não deve exigir, mas sim, estimular o progresso de seus liderados. É preciso entender que o líder é, acima de tudo, um educador e mentor. Ele não deve exigir, mas sim, estimular o progresso de seus liderados.

14 Deverá ter a capacidade de observar seu relacionamento com as pessoas ao seu redor. Deverá ter a capacidade de observar seu relacionamento com as pessoas ao seu redor. Estar atento às necessidades e aspirações individuais e perceber o progresso que as pessoas podem obter a partir de seu estímulo, atenção e estima. Estar atento às necessidades e aspirações individuais e perceber o progresso que as pessoas podem obter a partir de seu estímulo, atenção e estima.

15 Ninguém pode depender de outro para crescer, entretanto um líder não é uma escora, nem deve tomar o lugar do outro para "fazer acontecer". Ninguém pode depender de outro para crescer, entretanto um líder não é uma escora, nem deve tomar o lugar do outro para "fazer acontecer". Na verdade, o líder deve descobrir meios de estimular as pessoas para darem o melhor de si mesmas e espaço para que possam aprender com os próprios erros. Na verdade, o líder deve descobrir meios de estimular as pessoas para darem o melhor de si mesmas e espaço para que possam aprender com os próprios erros.

16 Os desafios aparecem para aqueles que reconhecem a importância em ousar. Os desafios aparecem para aqueles que reconhecem a importância em ousar. O saber, o saber-fazer para fazer-saber, pois saber e não fazer é de fato não saber. O saber, o saber-fazer para fazer-saber, pois saber e não fazer é de fato não saber. Qualquer pessoa que deseja ser um líder tem que ser antes um educador, ou seja, liderar é educar. Qualquer pessoa que deseja ser um líder tem que ser antes um educador, ou seja, liderar é educar.


Carregar ppt "LIDERAR É EDUCAR Dulce Magalhães Sônia Maria Krindges."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google