A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual - 2007 Brasília–DF, 31 de dezembro de 2007 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual - 2007 Brasília–DF, 31 de dezembro de 2007 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA."— Transcrição da apresentação:

1 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual Brasília–DF, 31 de dezembro de 2007 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

2 DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA PRESIDENTE DA REPÚBLICA TARSO GENRO MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA LUIZ FERNANDO CORRÊA DIRETOR-GERAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

3 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual LUIZ FERNANDO CORRÊA DIRETOR-GERAL O Relatório de Atividades da Polícia Federal do ano de 2007 o primeiro a ser apresentado pela nova administração, é mais uma das provas da maturidade institucional que a PF alcançou neste momento de sua história. Ao mesmo tempo em que marca a continuidade de seu desenvolvimento como uma instituição republicana da maior importância, quantifica dados que refletem o desafio de seu permanente aperfeiçoamento, uma vez que a expectativa que passou a existir com os resultados alcançados pela PF em um passado recente aumentam ainda mais a responsabilidade social que temos em todas as frentes de atuação. Se por um lado atingimos a excelência na atividade operacional, temos que elevar nossos processos internos ao mesmo nível, para que internamente alcancemos a mesma expertise característica de nossas investigações e operações. Para tornarmos concreta a nossa visão de futuro, no que diz respeito a “tornar a Polícia Federal uma referência mundial em segurança pública”, muito ainda temos que caminhar no sentido de aprimorar todos os nossos procedimentos, e essa é uma de nossas metas de curto prazo. Estamos contratando consultorias especializadas em gerência de recursos, uma vez que a nossa finalidade é tornar a instituição tão ou mais eficiente que qualquer entidade pública ou privada, de modo que possamos aproveitar todo potencial do nosso efetivo. A PF mais uma vez se posiciona na vanguarda do serviço público ao adotar a gestão por resultados, buscando estabelecer indicadores de desempenho e de gestão. Todo esse aperfeiçoamento busca tanto a melhoria na qualidade de nossos serviços quanto a satisfação dos servidores. Mais do que simples estatísticas, este relatório demonstra a grande diversidade das competências atribuídas à Polícia Federal, o que requer também um profundo grau de especialização em áreas distintas das atividades próprias da Polícia Judiciária da União. Ao mesmo tempo em que cumprimos essas atividades, somos responsáveis pela execução de serviços de suma importância para a sociedade brasileira como a emissão de passaportes, o controle migratório, a regulação da atividade de segurança privada, o controle de produtos químicos, além de muitos outros de igual importância. A Polícia Federal apresenta, portanto, o Relatório de Atividades de 2007, prova de sua evolução constante e da certeza de que, se hoje somos uma das instituições públicas de maior credibilidade, não nos acomodaremos na realidade atual, mas, ao contrário, sempre estaremos atentos na busca de ferramentas que possam nos proporcionar um atendimento cada vez melhor à sociedade brasileira, cumprindo nossas atribuições constitucionais de maneira democrática e republicana, com respeito integral aos valores fundamentais da dignidade humana e à preservação do meio ambiente.

4 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual UNIDADES CENTRAIS Gabinete JOSÉ RICARDO PATARO BOTELHO DE QUEIROZ Diretoria-Executiva ROMERO LUCIANO LUCENA DE MENEZES Coordenação de Operações Especiais de Fronteira MAURO SPÓSITO Coordenação do Comando de Operações Táticas ROGÉRIO GIAMPAOLI Coordenação de Aviação Operacional RUBENS JOSÉ MALEINER Coordenação-Geral de Defesa Institucional FERNANDO QUEIROZ SEGÓVIA OLIVEIRA Coordenação-Geral de Polícia Fazendária RÔMULO FISCH DE BERREDO MENEZES Coordenação-Geral de Polícia Criminal Internacional JORGE BARBOSA PONTES Coordenação-Geral de Polícia de Imigração GILSE APARECIDA LANDGRAF Coordenação-Geral de Controle de Segurança Privada ADELAR ANDERLE Diretoria de Combate ao Crime Organizado ROBERTO CICILIATTI TRONCON FILHO Coordenação-Geral de Polícia de Repressão a Entorpecentes PAULO TARSO DE OLIVEIRA Corregedoria-Geral da Polícia Federal JOSÉ IVAN GUIMARÃES LOBATO Coordenação-Geral de Correições MARIA DAS GRAÇAS MALHEIROS MONTEIRO Coordenação de Assuntos Internos CARLOS ANTÔNIO DA SILVA Coordenação de Disciplina SILVANA HELENA VIEIRA BORGES

5 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual UNIDADES CENTRAIS Coordenação de Altos Estudos de Segurança Pública CÉLIO JACINTO DOS SANTOS Coordenação de Ensino MAURÍCIO LEITE VALEIXO Diretoria de Administração e Logística Policial JOAQUIM CLÁUDIO FIGUEIREDO MESQUITA Coordenação-Geral de Planejamento e Modernização ANDRÉ LUIZ DINIZ GONÇALVES SOARES Coordenação de Orçamento e Finanças NIVALDO PÔNCIO Coordenação de Administração NEIVA GOMES MOREIRA Coordenação de Tecnologia da Informação JOSÉ LUIS POVILL DE SOUZA Diretoria de Inteligência Policial DANIELLO RENZ DE AZEVEDO Diretoria Técnico-Científica PAULO ROBERTO FAGUNDES Instituto Nacional de Criminalística CLÊNIO GUIMARÃES BELLUCO Instituto Nacional de Identificação MARCOS ELIAS CLÁUDIO DE ARAÚJO Diretoria de Gestão de Pessoal LUIZ PONTEL DE SOUZA Coordenação de Recursos Humanos ROBERTO MAIA Coordenação de Recrutamento e Seleção CLOVIS DA SILVA MONTEIRO Academia Nacional de Polícia ANÍSIO SOARES VIEIRA

6 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual SUPERINTENDÊNCIAS REGIONAIS SR/Acre LUIZ CRAVO DÓREA SR/Alagoas JOSÉ PINTO DE LUNA SR/Amapá ANDERSON RUI FONTEL DE OLIVEIRA SR/Amazonas SÉRGIO LÚCIO MAR DOS SANTOS FONTES SR/Bahia ALESSANDRO CARVALHO LIBERATO DE MATTOS SR/Ceará ALDAIR DA ROCHA SR/Distrito Federal DISNEY ROSSETI SR/Espírito Santo JADER PINTO LUCAS GOMES SR/Goiás ROGÉRIO AUGUSTO VIANA GALLORO SR/Maranhão GUSTAVO FERRAZ GOMINHO SR/Mato Grosso MARCOS ANTÔNIO FARIAS SR/Mato Grosso do Sul LUIZA DALBERTO PHILIPPSEN SR/Minas Gerais MARCOS DAVID SALÉM SR/Pará GERALDO JOSÉ DE ARAÚJO

7 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual SUPERINTENDÊNCIAS REGIONAIS SR/Paraíba CLÁUDIO FERREIRA GOMES SR/Paraná DELCI CARLOS TEIXEIRA SR/Pernambuco ÂNGELO FERNANDES GIOIA SR/Piauí ERIOSVALDO RENOVATO DIAS SR/Rio de Janeiro VALDINHO JACINTO CAETANO SR/Rio Grande do Norte HÉLIO SANT’ANNA E SILVA JÚNIOR SR/Rio Grande do Sul ILDO GASPARETTO SR/Rondônia NEY FERREIRA DE SOUZA SR/Roraima JOSÉ MARIA FONSECA SR/Santa Catarina MARCOS AURÉLIO PEREIRA DE MOURA SR/São Paulo LEANDRO DAIELLO COIMBRA SR/Sergipe PAULO FERNANDO BEZERRA SR/Tocantins MIRÂNJELA MARIA BATISTA LEITE

8 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual “Manter a lei e a ordem para a preservação da segurança pública, no estado democrático de direito, cumprindo as atribuições constitucionais e infraconstitucionais, mediante estratégias, no exercício das funções de polícia administrativa e judiciária.” “Tornar a Polícia Federal uma referência mundial em segurança pública para, no cumprimento de suas atribuições, garantir a manutenção da lei e da ordem interna e externa, em cooperação com os estados soberanos, como valores fundamentais da dignidade humana.” 8

9 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DIRETORIA EXECUTIVADIREX DAS DIRETORIA DE DIP INTELIGÊNCIA POLÍCIAL DIP DAS CONSELHO SUPERIOR DE POLÍCIACSP ASSESSOR DE CONTROLE INTERNO DAS ASSISTENTE DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DAS ASSESSOR TÉCNICO JURÍDICO DAS GABINETE GAB DAS SUPERINTENDÊNCIAS REGIONAIS DAS ADIDOS POLICIAIS FEDERAIS E 3 AUXILIARES JUNTO À REPRESENTAÇÕES DIPLOMÁTICAS (ARGENTINA, COLÔMBIA E PARAGUAI) ASSISTENTE TÉCNICO DAS DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERALDPF DAS DIRETORIA DE GESTÃO DGP DE PESSOAL DGP DAS DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DLOG E LOGÍSTICA POLICIAL DLOG DAS DIRETORIA DITEC TÉCNICO-CIENTÍFICA DITEC DAS DIRETORIA DE COMBATE DCOR AO CRIME ORGANIZADO DCOR DAS ORGANOGRAMA ASSISTENTE PARLAMENTAR DAS ASSISTENTE ADMINISTRATIVO DAS CORREGEDORIA-GERAL DA POLÍCIA FEDERALCOGER DAS

10 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SEÇÃO 1 – GABINETE – GAB – Assessoria Jurídica – Assessor de Controle Interno – Assistente de Relações Internacionais – Assessoria Parlamentar – Divisão de Comunicação Social – DCS SEÇÃO 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX – Coordenação de Operações Especiais de Fronteiras – COESF – Coordenação do Comando de Operações Táticas – COT – Coordenação de Aviação Operacional – CAOP – Coordenação-Geral de Defesa Institucional – CGDI – Coordenação-Geral de Polícia Fazendária – CGPFAZ – Coordenação-Geral de Polícia Criminal Internacional – INTERPOL – Coordenação-Geral de Polícia de Imigração – CGPI – Coordenação-Geral de Controle de Segurança Privada – CGCSP SEÇÃO 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR – Divisão de Repressão a Crimes Financeiros – DFIN – Divisão de Repressão a Crimes contra o Patrimônio – DPAT – Divisão de Repressão ao Tráfico Ilícito de Armas – DARM – Coordenação-Geral de Prevenção e Repressão a Entorpecentes – CGPRE

11 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual SEÇÃO 4 – CORREGEDORIA-GERAL DA POLÍCIA FEDERAL – COGER – Coordenação-Geral de Correições – CGCOR – Coordenação de Disciplina – CODIS – Coordenação de Assuntos Internos – COAIN SEÇÃO 5 – DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA POLICIAL – DIP SEÇÃO 6 – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC – Instituto Nacional de Criminalística – INC – Instituto Nacional de Identificação – INI SEÇÃO 7 – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP – Coordenação de Recursos Humanos – CRH – Coordenação de Recrutamento e Seleção – COREC – Academia Nacional de Polícia – ANP SEÇÃO 8 – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG – Coordenação-Geral de Planejamento e Modernização – CPLAM – Coordenação de Orçamento e Finanças – COF – Coordenação de Administração – COAD – Coordenação de Tecnologia da Informação – CTI MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

12 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL 1 – GABINETE – GAB Ao Gabinete compete: prestar apoio administrativo e técnico ao Diretor-Geral; organizar a pauta dos trabalhos e das viagens do Diretor- Geral; providenciar a divulgação dos atos administrativos e despachos do Diretor-Geral; preparar matéria a ser publicada no Boletim de Serviço; e planejar, supervisionar, controlar e orientar as atividades de comunicação social e de contatos com a imprensa, bem como gerir campanhas publicitárias envolvendo ações do Departamento. (Art. 14 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006)

13 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.1 – ASSESSORIA JURÍDICA - AJ TIPOQUANTIDADE Elaboração de Pareceres586 Participação em Cursos e Seminários01 Participação em Reuniões290 TOTAL877

14 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.2 – ASSESSOR DE CONTROLE INTERNO - ACI TIPOQUANTIDADE Visitas técnicas à SR/AM, SR/DF, SR/RJ e, SR/SP e ao VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO POLICIAL - ANP 200 Consultas Técnicas à Unidade do DPF60 TOTAL260

15 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.3 – ASSISTÊNCIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ARIN AFASTAMENTOS DO PAÍS – CURSOS / EVENTOS SIMILARES JANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZTOTAL QTDE AFASTAMENTOS DO PAÍS – ESCOLTAS AO EXTERIOR JANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZTOTAL QTDE

16 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.4 – ASSESSORIA PARLAMENTARTIPODESCRIÇÃORESULTADO Orçamento  Aprovação de demanda Orçamentária do DPF (diversos)  R$ Processo Legislativo  Acompanhamento no Congresso Nacional de propostas de interesse do DPF e Segurança Pública  Informações a diversos setores do DPF sobre as características do Processo Legislativo  80 Projetos  Interação do DPF com o Congresso Nacional Congresso Nacional  Prestação de assistência aos parlamentares e/ou servidores do Congresso nacional no âmbito das atribuições do DPF  Agendamentos para coletas de dados visando à emissão de passaportes: 85  Informações sobre Registro Nacional de Estrangeiros: 14  Informações sobre Registro de Arma/ porte de arma: 4  Solicitação de Certidão de Antecedentes Criminais: 4  Informações referentes a empresas de segurança Privada: 1  Informações referentes a empresas de produtos químicos: 6 Administrativo  Elaboração e emissão de documentos  Ofícios: 18  Memorandos: 28  Despachos: 05  Fax: 38  Diversos (relatórios, requerimentos, pareceres): 05

17 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.5 – DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - DCS TOTAL DE NOTAS: FREQÜÊNCIAVISITAS Por ano Por mês Por dia1088 Por hora45

18 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.5 – DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - DCSMÊSTELEJORNAISRÁDIO JORNAIS E REVISTAS Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro TOTAL

19 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –GABINETE–GAB 1.5 – DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - DCS Tipo de Evento Quantidade Posses22 Hasteamento de Bandeiras (Mensal)10 Encontros e Seminários06 Inauguração de Instalações04 Encontro de Superintendentes03 Lançamento do Novo Passaporte03 Inauguração de Galeria de Ex-Dirigentes02 Solenidade de Formatura ANP02 Cultos e Missas02 Campanha de Vacinação02 Lançamento Revista Mercopol01 Cantata de Natal01 Aniversário DPF (63 anos)01 Desfile 7 Setembro01 Solenidade Dia do Policial Federal01 Solenidade Placa Inaugural Capela Ecumênica01 TOTAL62

20 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIODAJUSTIÇA DEPARTAMENTODEPOLÍCIAFEDERAL 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX Compete aprovar normas gerais de ação relativas às atividades de prevenção e repressão aos crimes de sua competência; planejar, coordenar, dirigir, controlar e avaliar as atividades de operações especiais, ordem política e social, polícia fazendária, polícia marítima, aeroportuária, de fronteiras e de segurança privada; planejar, coordenar, dirigir e executar operações policiais relacionadas a crimes cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, conforme disposto em lei, dentro das atividades de sua competência; propor ao Diretor-Geral inspeções periódicas nas Unidades Descentralizadas do Departamento, no âmbito de sua competência; e elaborar diretrizes específicas de planejamento operacional, relativas às suas competências. (Art. 15 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006)

21 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

22 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF ALIANÇABRABOCAPACOBRA CONE SUL CONTROLE AÉREO CRAFCRIGUISUMAMORÉNITROOGPEBRA RAPOSA/ SERRA DO SOL RIBEIRINHOROOSEVELTVEBRAYANOMAMI

23 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

24 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

25 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF Conjunto de ações destinadas a determinar a identidade das aeronaves que trafegam pela Amazônia a partir do controle da venda e da comercialização de combustível aeronáutico, através de mecanismos próprios e em cooperação com outras agências especializadas a atividade, com o objetivo de prevenir e reprimir as atividades do trafico ilícito de drogas através do tráfego aéreo.

26 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

27 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

28 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

29 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

30 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

31 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

32 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

33 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

34 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

35 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

36 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

37 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

38 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

39 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

40 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.1 – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DE FRONTEIRA – COESF

41 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.2 – COORDENAÇÃO DO COMANDO DE OPERAÇÕES TÁTICAS - COT PAN-AMERICANO PARAPAN ASSALTO A BANCO PEDRA LASCADA FÊNIX CONSTELAÇÃO SUCURI ANJO DA GUARDA III ALTO GUAMÁ MERCOSUL AVELOZ FURACÃO TÊMIS OESTE SANTO PADRE CONTRANICOT XEQUE-MATE CAIPORA TOTAL: 21 OPERAÇÕES ESPECIAIS 41

42 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMOPERAÇÃORESUMO 1MERCOSUL Apoio à CGDI/DIREX na segurança de Chefes de Estado durante encontro do Mercosul na cidade do Rio de Janeiro/RJ 2CHAPÉUApoio à SR/DF em operação realizada na cidade de Unaí/MG 3ASSALTO A BANCOApoio à DELEPAT/SR/BA em operação de combate a assalto a bancos 4AVELOZ Apoio à SR/DPF/PE no combate ao crime organizado na cidade de Recife e Caruaru/PE 5FURACÃO Apoio à DIP/DPF em operação de combate ao crime organizado na cidade do Rio de Janeiro/RJ 6TÊMIS Apoio à DIP/DPF em operação de combate à corrupção e ao crime organizado na cidade do São Paulo/SP 7OESTE Realizada no estado de São Paulo no combate ao crime organizado naquele Estado. 8SANTO PADRE Apoio à CGDI/DIREX na segurança de Sua Santidade o Papa Bento XVI no Estado de São Paulo 9CONTRANICOTApoio à SR/DPF/GO em operação de combate ao contrabando de cigarros 10XEQUE-MATE Apoio à SR/DPF/MS em operação de combate ao contrabando e ao crime organizado 11CAIPORAApoio à CGPFAZ, no combate à corrupção na cidade de São Paulo/SP 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.2 – COORDENAÇÃO DO COMANDO DE OPERAÇÕES TÁTICAS - COT

43 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMOPERAÇÃORESUMO 12 SEGURANÇA DOS JOGOS PAN- AMERICANOS Participar da Segurança dos Jogos Pan-americanos na cidade do Rio de Janeiro. 13 SEGURANÇA DOS JOGOS PARAPAN- AMERICANOS Participar da Segurança dos Jogos Parapan-americanos na cidade do Rio de Janeiro. 14PEDRA LASCADA Apoio à Secretaria de Segurança do Estado do Ceará em operação de combate a corrupção, tráfico de drogas e crime organizado 15 ASSALTO A BANCO Apoio à DPAT/DCOR em operação de combate a assalto a bancos na cidade de Imperatriz/MA. 16FORTALEZA Apoio à Secretaria de Segurança do Estado do Ceará em operação de combate ao crime organizado 17FÊNIX Apoio à CGPRE/DCOR em operação de combate ao crime organizado e ao tráfico de drogas na cidade do Rio de Janeiro. 18CONSTELAÇÃO Apoio à CGPFAZ/DIREX em operação de combate ao crime organizado e grilagem de terras no município de Redenção/PA 19SUCURI Apoio à SR/DPF/AP em operação de combate aos crimes de contrabando, tráfico de drogas e armas naquele Estado 20 ANJO DA GUARDA III Apoio à SR/DPF/PE em operação de combate ao crime organizado no Estado de Alagoas. 21ALTO GUAMÁ Apoio à CGPFAZ/DIREX em operação de combate à exploração ilegal de madeira no Estado do Pará. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.2 – COORDENAÇÃO DO COMANDO DE OPERAÇÕES TÁTICAS - COT

44 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMCURSORESUMO 1 COMBATE EM ÁREA RESTRITA Ministrado para 30 policiais federais das SR´s em março de 2007 em Brasília. 2 ATIRADOR DE PRECISÃO Ministrado para 15 policiais sendo 03 integrantes do COT, em junho de 2007 em Brasília 3 CONTROLE DE DISTÚRBIOS CIVIS Realizado no mês de junho para 84 policiais federais das Superintendências do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Distrito Federal em Brasília. 4 OPERAÇÕES TÁTICAS Para policiais federais candidatos ao COT, bem como integrantes das Polícias Militares de Mato Grosso e Distrito Federal no período de 24/09 a 14/12/2007. Com a formação de 10 novos integrantes. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.2 – COORDENAÇÃO DO COMANDO DE OPERAÇÕES TÁTICAS - COT

45 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMCURSORESUMO 1TÉCNICAS DE INTERVENÇÃO Curso de Táticas Especiais ministrado por policiais do GSG9/Alemanha para todos os integrantes do COT em Janeiro/fevereiro de 2007 em Brasília/Rio de Janeiro. 2 OPERAÇÕES ESPECIAIS Curso de Táticas Especiais ministrado pelo Grupo de Operações Especiais/GOE/Portugal para 05 (cinco) integrantes do COT em Fevereiro/Março de 2007 em Lisboa. 3 OPERAÇÕES ESPECIAIS Curso de Táticas Especiais ministrado pelo Grupo de Especial de Operaciones/GEO/Espanha para 10 (dez) integrantes do COT em Fevereiro/Março de 2007 em Guadalajara/Espanha. 4TÉCNICAS DE INTERVENÇÃO Curso de Táticas Especiais ministrado por policiais do RAID/França para todos os integrantes do COT em Abril/Maio de 2007 no Rio de Janeiro. 5 GERENCIAMENTO DE BOMBAS Ministrado por policiais americanos em fevereiro de 2007 para 01 integrante do COT. 6 ORDEM PÚBLICA E CONTROLE DE MASSAS Ministrado por policiais da Espanha na cidade do Rio de Janeiro em maio de 2007 para dois policiais do COT. 7 CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE GRUPOS ESPECIAIS Realizada na cidade de Quito/Equador em novembro de 2007 da qual participaram 02 policiais do COT 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.2 – COORDENAÇÃO DO COMANDO DE OPERAÇÕES TÁTICAS - COT

46 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual COBRAAVELOZHURRICANETÊMISOESTEXEQUE-MATEFARRAPOSIARACARRANCALACRAIA RELUZ CAPITÃO GANCHO CONTRANICON MAPINGUARI CAMPO VERDE JALECO BRANCO LABAREDA GALÁTICOS II 46 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.3 – COORDENAÇÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL - CAOP

47 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.3 – COORDENAÇÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL - CAOP OPERAÇÃOPERÍODORESUMO REUNIÃO DO MERCOSUL JANEIRO APOIO AÉREO NO TRANSPORTE DE POLICIAIS PARA O RIO DE JANEIRO/RJ VISITA DO PARA MAIO SEGURANÇA AÉREA PARA A VISITA DE SUA SANTIDADE O PAPA BENTO XVI EM SUA VISITA AO BRASIL ERRADICAÇÃO DE MACONHA NO NORDESTE JUNHO NOVEMBRO APOIO AÉREO COM AERONAVES ESQUILO DA CAOP NA ERRADICAÇÃO DE MACONHA NO NORDESTE BRASILEIRO POLÍCIA MILITAR/DF JUNHO OUTUBRO APOIO EM OPERAÇÕES DESENCADEADAS PELO BOPE/DF E EM INSTRUÇÃO DA ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR/DF JOGOS PANAMERICANOS JUNHO JULHO AGOSTO APOIO ATRAVÉS DE AVIÕES TRANSPORTANDO POLICIAIS E EQUIPAMENTOS E HELICÓPTEROS EFETUANDO SEGURANÇA AÉREA INCENDIOS NO PARQUE NACIONAL DE BRASÍLIA AGOSTO EMPREGO DE 3 AERONAVES ESQUILO DO DPF EM APOIO AS AÇÕES DE COMBATE A INCENDIOS NO PARQUE NACIONAL DE BRASÍLIA. III FOCAL-ALAGOSTO APOIO AÉREO NO TRANSPORTE DE POLICIAIS PARA O III FORO DE COOPERAÇÃO AMÉRICA LATINA - ÁSIA DO LESTE EM BRASÍIA TERREMOTO NO PERU AGOSTO PRESTAR APOIO AÉREO À DITEC/DPF NO TRANSPORTE DE PERITOS CRIMINAIS FEDERAIS EM MISSÃO DE MISERICÓRDIA NO PERU.

48 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.3 – COORDENAÇÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL - CAOP

49 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.3 – COORDENAÇÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL - CAOP

50 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.3 – COORDENAÇÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL - CAOP

51 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual * O número de operações da SEINC/CGDI ficou reduzido em 2007 devido a participação de seus servidores na operação AVELOZ em Caruaru/PE que teve duração de 9 meses. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO – GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL - CGDI DIVISÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E POLÍTICOS - DASP – SERVIÇO DE REPRESSÃO A CRIMES CONTRA COMUNIDADES INDÍGENAS - SEINC ANOIPLs *4

52 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO – GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL - CGDI DIVISÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E POLÍTICOS – DASP SERVIÇO DE REPRESSÃO AO TRABALHO FORÇADO – SETRAF * A atuação do SETRAF no GEFM foi reduzida devido sua participação nos Jogos Panamericanos. ANO NÚMERO DE OPERAÇÕES MUNICÍPIOS VISITADOS ESTABELECIMENTOS FISCALIZADOS TRABALHADORES LIBERTADOS ATUAÇÃO DO SETRAF NAS AÇÕES 2007*

53 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –DIRETORIA-EXECUTIVA–DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E POLÍTICOS – DASP – SERVIÇO NACIONAL DE ARMAS - SENARMOCORRÊNCIAS QUANTIDADE POR ANO RECADASTRADAS NOVAS APREENSÕES FURTOS PERDAS

54 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual –DIRETORIA-EXECUTIVA–DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E POLÍTICOS – DASP – SERVIÇO NACIONAL DE ARMAS - SENARM

55 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE DIREITOS HUMANOS - DDH ANOINSTAURADOS

56 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE DIREITOS HUMANOS - DDH OCORRÊNCIAS Tráfico de Seres Humanos Seqüestro Lesão Corporal Exploração Infantil - Prostituição Trabalho Escravo Racismo Ameaça Homicídio Pedofilia Tráfico de Menores Tortura Registro Ilegal de Menores TOTAL

57 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE DIREITOS HUMANOS - DDH ANOQUANTIDADE

58 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE DIREITOS HUMANOS - DDH ANOQUANTIDADE

59 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual LEI Nº 9.807/99 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI – DIVISÃO DE DIREITOS HUMANOS - DDH

60 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.4 – COORDENAÇÃO-GERAL DE DEFESA INSTITUCIONAL – CGDI DIVISÃO DE SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS - DSD

61 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES PREVIDENCIÁRIOS - DPREVORDEMNOMEMÊSESTADOSÍNTESE 1FOCOFevereiroAmazonas Organização criminosa instalada no Sindicato dos estivadores de Manaus especializada em adulterar dados dos trabalhadores, objetivando aumento do benefício previdenciário de aposentadoria. (11 prisões - 04 servidores do INSS - e 17 mandados de busca e apreensão) 2IRMANDADEFevereiroGoiás Foram realizadas buscas em endereços de integrantes de uma quadrilha, sendo que o “modus operand” de seus integrantes consistia em inserir vínculos trabalhistas fictícios no cadastro nacional de informações sociais – CNIS, com fins de obtenção de aposentadoria por tempo de servido de forma fraudulenta (03 mandados de busca e apreensão) 3XINGUMarçoPará Concessão de benefícios com majoração de tempo de contribuição (aposentadorias), falsificação de contrato de comodato/parcerias e declaração de exercício de atividade rural ideologicamente falso, além de cobrança de propina por parte de servidores do INSS para materialização da fraude. Foram presas várias pessoas, dois dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uruará/PA, sendo um destes vereador no município. (12 presos – 05 servidores – 17 mandados de busca e apreensão) 4VALE TUDOAbrilMinas Gerais Investigar uma quadrilha a qual fraudava documentos, com o escopo de pleitear benefícios previdenciários de forma fraudulenta. O documento fraudado consistia no Laudo Técnico de Condições Ambientais – LTCAT, documento de emissão por parte de engenheiro de segurança do trabalho ou médico do trabalho. (05 mandados de busca e apreensão) 5EXTORSÃOMaioRio de Janeiro Prisão de uma pessoa em cumprimento a mandado de prisão preventiva. O preso estava extorquindo médicos peritos, com o fito de obtenção de laudo médico favorável (01 preso) 6HIPÓCRATESMaio Rio Grande do Sul Quadrilha voltada para a pratica de crimes de estelionato previdenciário, a qual era formada por médicos e despachantes que utilizavam atestados médicos ideologicamente falsos para obtenção de benefícios previdenciários (11 presos – 01 medico perito do INSS e 14 de mandados de busca e apreensão).

62 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMNOMEMÊSESTADOSÍNTESE 7CARIMBOMaioRio de Janeiro Realizou-se o desbaratamento de uma quadrilha a qual falsificava atestados médicos, materialmente falsos, visando à obtenção de benefícios previdenciários. Durante as buscas foram encontradas listagens com nomes de pessoas e seus respectivos títulos eleitorais (05 prisões e 06 mandados de busca e apreensão). 8CARIMBO IIMaioRio de Janeiro Organização criminosa formada por médicos peritos do INSS e despachantes, os quais facilitavam a obtenção de benefícios previdenciários fraudulentos na cidade de Campos dos Goytacazes/RJ, utilizando atestados médicos falsos (ideologicamente) ( 08 prisões – 04 médicos peritos do INSS e 13 mandados de busca e apreensão). 9UBERLÂNDIAMaio Minas Gerais Prisão em flagrante de um médico, professor universitário da Universidade Federal de Uberlândia/MG, o qual fornecia atestados médicos falsos, para que pessoas obtivessem benefícios previdenciários de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez fraudulentos (01 prisão). 10PATRIOCÍNIOMaio Minas Gerais Prisão em flagrante do assassino do médico-perito do INSS, Sr. JOSÉ RODRIGUES DE SOUZA, na cidade de Patrocino/MG. O médico foi assassinado em razão de ter determinado suspensão de benefício previdenciário concedido de forma fraudulenta ao assassino (01 prisão). 11CAMALEÃOJunho Espírito Santo A quadrilha arregimentava pessoas humildes, falsificando atestados médicos, obtendo assim os benefícios previdenciários fraudulentos. (04 prisões e 10 mandados busca e apreensão). 12MAROLAJunho Maranhão A quadrilha praticava os crimes de tráfico de influência e exploração de prestigio, informando a seus “clientes” que tinham poderes para influir nas decisões exaradas por Juízes Federais, Procuradores da República e servidores do poder executivo da União, os quais laboravam na cidade de São Luiz/MA. (03 prisões e 06 mandados de busca e apreensão). 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES PREVIDENCIÁRIOS - DPREV

63 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMNOMEMÊSESTADOSÍNTESE 13SÉTIMO DIA JunhoMaranhão Organização criminosa que conseguia a liberação de benefícios previdenciários fraudulentos, os quais eram sacados por procuradores de pessoas já falecidas. O grupo criminoso contava com a participação de um servidor da ativa do INSS e um ex- servidor, demitido. (11 prisões – 01 servidor do INSS - e 11 mandados de busca e apreensão) 14FREUD JunhoMinas Gerais Quadrilha que fraudava a Seguridade Social, obtendo benefícios fraudulentos de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Participação de um médico perito do INSS e um chefe de Agência da Previdência Social. Também foram presos médicos os quais forneciam atestados e laudos médicos ideologicamente falsos ( 16 prisões – 01 servidor do INSS e 25 mandados de busca e apreensão). 15ABATEDOURO Junho Maranhão; Pará; Tocantins e São Paulo. Organização criminosa formada por empresários que constituíram 45 (quarenta e cinco) empresas de fachada, as quais arrendavam as instalações físicas dos frigoríficos para o abate de gado. Todavia, os “sócios de fato” das empresas fictícias eram os próprios donos das instalações físicas. (13 prisões – 04 flagrantes - e 23 mandados de busca e apreensão). 16BOSQUE JunhoMinas Gerais Realizou-se busca em escritórios de intermediários na concessão de benefícios previdenciários. A fraude consistia na inserção de vínculos empregatícios extemporâneos, os quais possibilitavam a obtenção dos benefícios (06 mandados de busca e apreensão). 17JI-PARANÁ JunhoRondônia Desarticular uma quadrilha formada por advogados, agentes penitenciários e despachantes, os quais falsificavam certidão carcerária, com escopo de obterem o benefício de auxílio-reclusão de forma fraudulenta, inclusive o pagamento de atrasados (04 prisões – 01 agente penitenciário de Rondônia). 18ARROBA JulhoPará Interromper as atividades de uma organização criminosa, formada por empresários do ramo de frigoríficos, os quais constituíam empresas “laranjas” com escopo de sonegar tributos federais e estaduais (02 prisões e 25 mandados de busca e apreensão) 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES PREVIDENCIÁRIOS - DPREV

64 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMNOMEMÊSESTADOSÍNTESE 19PORTO-VELHO JulhoRondônia Realizou-se a prisão em flagrante de um grupo, o qual fraudava a Previdência Social de forma semelhante a quadrilha desarticulada na cidade de JI-Paraná no mês de junho, sendo que os fraudadores falsificava documentos para obtenção de auxílio- reclusão de forma fraudulenta, inclusive o pagamento de atrasados (04 prisões). 20EMANCIPAÇÃO JulhoSão Paulo Cumpriram-se mandados de busca e apreensão em escritório de advocacia, especializado em fraudar a Previdência Social, simulando a situação de falsos dependentes de beneficiários já falecidos (03 mandados de busca e apreensão). 21PREVLIDER AgostoMato Grosso Foram cumpridos 08 mandados de busca e apreensão e 02 mandados de prisão temporária, encerrando as atividades de um escritório, nominado PREVLIDER, especializado em fraudar a Seguridade Social, arregimentando pessoas para fins de obtenção de auxilio doença e aposentadoria por invalidez, apresentando atestados médicos falsos. Segundo cálculos da Previdência Social, o possível prejuízo aos cofres do Instituto Nacional do Seguro Social, perfez o montante de R$ ,30, relativamente a 28 benefícios analisados e suspensos até o desencadeamento da operação. 22GERÚSIA Agosto Distrito Federal Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência de integrantes de uma quadrilha, os quais fraudavam a previdência social, falsificando sentenças judiciais, que determinavam o pagamento retroativo de benefícios previdenciários (PAB´s) (01 prisão em flagrante e 09 mandados de busca e apreensão) 23CÁRCERE SetembroParaíba Organização criminosa formada pelo Diretor do Presídio, advogado e outros aliciadores que falsificando dados para inserção de pessoas no sistema carcerário, fraudavam o INSS através do auxílio reclusão. Foram presas 28 (vinte e oito) pessoas, sendo 08 (oito) servidores do Ministério da Previdência Social e 01 (um) flagrante. O prejuízo estimado aos cofres públicos é de 03 (três) milhões de reais. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES PREVIDENCIÁRIOS - DPREV

65 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMNOMEMÊSESTADOSÍNTESE 24TRÍADEOutubroMaranhão Foram cumpridos 03 mandados de prisão temporária e 05 mandados de busca e apreensão, sendo certo que os servidores presos inseriam vínculos fictícios nos sistemas da DATAPREV, criando falsos beneficiários da Previdência Social e solicitando benefícios retroativos através de PABs.O prejuízo estimado em 09 (nove) anos de atuação é de 27 milhões de reais. 25SÃO FIDÉLISOutubro Rio de Janeiro Foram presas em flagrante 03 (três) pessoas que utilizando atestado médico falso inseriram pessoa como beneficiário na cidade de São Fidélis-Campos dos Goytacazes, o período da concessão do benefício totalizou prejuízo de R$7.200,00. 26GAIAOutubroGoiás Organização criminosa formada por advogados, servidores do INSS e integrantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade de Catalão/GO, os quais forjavam documentação, com intuito de conseguir benefício previdenciários de aposentadoria rural fraudulenta. Resultou em 15 MBA e 12 MP, sendo 02 (dois) servidores e 02(dois) advogados. O prejuízo causado aos cofres públicos foi de R$ ,00. 27PUCUMÃOutubro Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Paraiba Interromper as atividades de três organizações criminosas atuantes nos estados de Pernambuco; Sergipe e Alagoas, as quais fraudavam a Previdência Social, falsificando documentação com o fim de obtenção fraudulenta do benefício assistencial – LOAS. Resultou na prisão preventiva de 41 pessoas, além de uma prisão temporária, sendo dessas 03 servidores do MPS. 28INOMINADONovembro Rio de Janeiro Foram presas em flagrante 02 (dois) integrantes de organização criminosa que estavam recebendo benefícios previdenciários de pessoas já falecidas. Foram apreendidos 40 (quarenta) cartões de saque de benefícios e o prejuízo gira em torno de R$ , JALECO BRANCO NovembroBahia A operação foi coordenada pela Diretoria de Inteligência Policial, porém, em sua fase inicial foi desenvolvida pela Força Tarefa Previdenciária da SR/DPF/BA. Trata-se de uma organização criminosa especializada em fraudar licitações públicas na esfera federal, estadual e municipal nos estados da Bahia e Sergipe. Os empresários do ramo de prestação de serviços corrompiam servidores públicos para conseguir seu intento, dentre eles servidores do INSS e Receita Federal do Brasil. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES PREVIDENCIÁRIOS - DPREV

66 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMPRINCIPAIS ATIVIDADESQUANTIDADE 1Flagrante delito – casos isolados26 2Flagrante delito – operações28 3Mandados de prisão cautelar (temporária e preventiva)232 4Servidores públicos presos ( principalmente do Ministério da Previdência Social )42 TOTAL328 ORDEMPRINCIPAIS ATIVIDADESQUANTIDADE 1Benefícios suspensos26 2Prejuízo potencial ao Ministério da Previdência SocialR$ ,64 TOTAL328 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES PREVIDENCIÁRIOS - DPREV

67 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FAZENDÁRIOS - DFAZ DESCRIÇÃOQUANTIDADE ELETRO-ELETRÔNICOS un MINÉRIOS kg MÁQUINAS CAÇA-NÍQUEIS un INFORMÁTICA un VEÍCULOS un CIGARROS ct PEDRAS PRECIOSAS227 gr RELÓGIOS un MADEIRA mc FÓSSEIS un ALIMENTOS kg BEBIDAS DIVERSAS gf BRINQUEDOS un COMBUSTÍVEIS l FITAS CASSETE4.739 un FITAS DE VÍDEO un MOEDA FALSA cd

68 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.5 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA FAZENDÁRIA – CGPFAZ DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FAZENDÁRIOS - DFAZ CLASSIFICAÇÃO ENQUADRAMENTO QUANTIDADE TIPOCRIME 1ºART. 171 – CPESTELIONATO ºART. 334 – CPCONTRABANDO E DESCAMINHO ° ART. 155 – CPFURTO ° ART. 289 – CPMOEDA FALSA ° ART. 299 – CPFALSIDADE IDEOLÓGICA ° ART. 304 – CPUSO DE DOCUMENTO FALSO ° ART. 299 – CPFALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTO PÚBLICO ° ART. 342 – CPFALSO TESTEMUNHO ºART. 312 – CPPECULATO ºLEI Nº 4.117TELECOMUNICAÇÕES1.126

69 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual INFORMAÇÕESQUANTIDADEPERCENTUAL RECEBIDAS ,7% EXPEDIDAS ,3% TOTAL % 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL OBSERVAÇÕES: - TROCA DE INFORMAÇÕES CRIMINAIS COM OS 186 PAÍSES MEMBROS DA ORGANIZAÇÃO DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – OIPC – INTERPOL, UNIDADES DO DPF, MJ E ORGÃOS DE JUSTIÇA. - AS TROCAS DE INFORMAÇÕES COMPREENDEM SOLICITAÇÕES, DIFUSÕES, INFORMATIVOS, EXPEDIENTES ADMINISTRATIVOS, ETC.

70 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPreso Nacionalidade Local da PrisãoCrime cometido País solicitante 124/01Rady Sobhi ZeaiterlibanêsGuarulhos/SPTráfico de DrogasFrança 212/02Hartmut KlattalemãoBahia Lavagem de Dinheiro Alemanha 313/02Wolfgang Dieter WeisalemãoCaraguatatuba/SP Estupro, Tráfico de Pessoas para lenocínio Alemanha 413/02Guy BoivinfrancêsGoiânia/GORouboFrança 521/02Josef StohlaustríacoCampo Grande/MSLavagem de dinheiroAlemanha 626/02 Juan Manoel Cordero Piacentini uruguaio Santana do Livramento/RS Homicídios/Violaçõe s DH Argentina 77/03Hans Rino SklejinnorueguêsRio de Janeiro/RJTráfico de DrogasNoruega 813/03Frank Raphael GarciafrancêsRio de Janeiro/RJTráfico de DrogasFrança 913/03Angel Bustos HiguerasEspanholFortaleza/CENão informadoEspanha 1016/03Mike BüttneralemãoCampinas/SPFraudesAlemanha * Extradição Passiva: Quando um estado estrangeiro em cujo território um delito foi cometido ou que tenha competência para seu julgamento solicita ao Brasil a entrega de um criminoso. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

71 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPreso Nacionalidade Local da PrisãoCrime cometido País solicitante 1118/03Cesare BattistiitalianoRio de Janeiro/RJHomicídios/TerrorismoItália 1210/04Vincent PirellofrancêsRio de Janeiro/RJTráfico de DrogasFrança 1316/04 Cecílio Alfonso Alvarez argentinoFóz do Iguaçu/PRCrimes FinanceirosParaguai 1428/04Antonio Chavez Zeñaperuano São Paulo/SP Abandono material Peru 1510/05 Freddy Eusebio Rincón Valencia colombianoSão Paulo7SP Lavagem de Dinheiro/Tráfico de Drogas Panamá 1616/05 Cledy Vasquez Ramizez peruanaTabatinga/AMPeculatoPeru 1715/06 Nestor Daniel Moroño Taboada argentinoNiteroi/RJHomicidioArgentina 1829/06Yoram El-AlisraelenseRio de Janeiro/RJTráfico de DrogasUruguai 1916/07Maurizio ConsentiniitalianoBahiaTráfico de Seres HumanosItália 2027/07Jefar Haj EbrahimiranianoRio de Janeiro/RJTráfico de DrogasInglaterra * Extradição Passiva: Quando um estado estrangeiro em cujo território um delito foi cometido ou que tenha competência para seu julgamento solicita ao Brasil a entrega de um criminoso. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

72 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPreso Nacionalidade Local da Prisão Crime cometido País solicitante 216/7 Rafael Humberto Maureira Trujillo chileno Campo Grande/MS PedofiliaChile 227/8 Juan Carlos Ramirez Abadia colombiano Campo Grande/MS Tráfico de Entorpecentes Estados Unidos 2321/08 Carmelo Montesdeoca Hernandez espanholNiquelândia/GO Tráfico de Entorpecentes Espanha 2423/8 Jorge Manuel Almeida Martins português Belo Horizonte/MG Tráfico de Entorpecentes Portugal 2504/10Wagas Aziz MakiknorueguêsNatal/RNNoruega 2609/10Shahid RasoolNorueguêsTentativa de homicídioNoruega 2728/11Ivan Petkov GanevbúlgaroGuarulhos/SP Tráfico de Entorpecentes /11Fereshteh Nasserbakhtholandesa Guarulhos/SPTráfico de Entorpecentes /11Yosik Ankov Ivanov búlgaroGuarulhos/SPTráfico de Entorpecentes /12/Dimitar Minchev Dragnev búlgaro São Paulo/SP Tráfico de Entorpecentes /12Orlim Nicolov IordanovbúlgaroSão Paulo/SP Tráfico de Entorpecentes - * Extradição Passiva: Quando um estado estrangeiro em cujo território um delito foi cometido ou que tenha competência para seu julgamento solicita ao Brasil a entrega de um criminoso. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

73 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPresoNacionalidadeLocal da PrisãoCrime cometido País solicitante 111/01Jorge Campilho FerreiraportuguêsFortaleza/CE falsificação e fraudes Portugal 212/01Benito GrigolatoitalianoNatal/RNCrime sexualItália 313/01Francesco DattrinoitalianoSalvador/BATráfico de drogasItália 417/01Carlos Federico GuardoargentinoPorto Alegre/RSHomicídioArgentina 54/04 Izaan Imiralam Moeniralam holandêsSão Paulo/SPSequestroHolanda 65/04Donato CicoriaitalianoSalvador/BATráfico de drogasItália 713/04David Arthur LloydamericanoBrasília/DF Fraudes e Apropriação Indébita Estados Unidos 823/04Roland Alfred PalmealemãoRio de Janeiro/RJ Fraudes e Apropriação Indébita Alemanha 923/04Horst Hürgen KrügeralemãoRecife/PECrimes FinanceirosAlemanha 107/05Enrico ChileseitalianoSão Paulo/SPSubtração de menorItália 1124/07Gunter WeberalemãoBrasilia/DFFurtoAlemanha 1225/07Razio MorrisitalianoFortaleza/CETráfico de drogasItália * Extradição Passiva: Quando um estado estrangeiro em cujo território um delito foi cometido ou que tenha competência para seu julgamento solicita ao Brasil a entrega de um criminoso. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

74 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPresoNacionalidadeLocal da PrisãoCrime cometido País solicitante 1310/10 Angelino Quinoes Monsalve colombianoSalvador/BA*Panamá 1411/10Josef Stohlaustríaco Campo Grande/MS Furto de obra de arte Alemanha 1515/10 Paulo Jorge Enes Gonçalves portuguêsGoiânia/GOPortugal 1618/10Nicolás Santana AbadiaespanholSão Paulo/SP Tráfico de entorpecentes Espanha 1719/10Mario Camacho MartinezcolombianoSão Paulo/SP Tráfico de entorpecentes EUA 1822/10Marcel KruzealemãoParáExtorsão/Seqüestro 1923/10Sergio NigrettiitalianoRio de Janeiro/RJ*Itália 2029/10Camilo José A. P. CoelhoportuguêsRio de Janeiro/RJFraudePortugal 2112/11Nereo ZanghiitalianoRio de Janeiro/RJ Tráfico de entorpecentes Itália 2219/12Lothar WassermannalemãoSalvador/BAFraudeAlemanha * Extradição Passiva: Quando um estado estrangeiro em cujo território um delito foi cometido ou que tenha competência para seu julgamento solicita ao Brasil a entrega de um criminoso. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

75 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual *Extradição Ativa: Quando o Brasil solicita a um estado estrangeiro a entrega de um criminoso cujo delito tenha sido cometido no território nacional ou que o Brasil tenha competência para seu julgamento. DataPresoNacionalidadeLocal da PrisãoCrime cometido 119/01Josyel Paulista VieirabrasileiroMadrid/EspanhaTráfico de Pessoas 219/03Visuambaha Dasa Gutierrez VargasbrasileiroMadrid/EspanhaHomicídio e Ocult. Cadáver 318/05Emilio Jesus Zaragoza VillabaparaguaioArgentinaTráfico de Entorpecentes 430/05Cleisimar Marsol SantanabrasileiraEspanhaTráfico de Pessoas 530/05Fernando de Oliveira rodriguesbrasileiroEspanhaTráfico de Pessoas 69/07Edezio Rodrigues de SouzabrasileiroEspanhaTráfico de Pessoas 716/07Elismar Pereira da SilvabrasileiroEspanhaHomicídio 814/08Maryse LangotfrancesaFrançaSeqüestro (Interparental) 912/09Moisés Nogueira SimonbrasileiroPortugal* 1015/09Salvatore Alberto CacciolaÍtalo-brasileiroMônacoCrimes Financeiros 1120/09Waltenes Carlos CaetanobrasileiroEspanhaHomicídio 1226/09Armando Fernandes PitabrasileiroArgentinaHomicídio 1313/12Sueli GoerishibrasileiraPortugalPeculato 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

76 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPresoNacionalidadeLocal da PrisãoCrime cometidoCustódia no Brasil 118/01Elias Mota da CostabrasileiroSuiçaTráfico de PessoasSR/DPF/GO 219/01Fernando TanakabrasileiroJapãoNarcotráficoSR/DPF/SP 31/02 Gelson Galdino dos Santos brasileiroPortugalHomicídioSR/DPF/MS 417/02Luiz Melatti dos SantosbrasileiroEUA Falsificação Passaportes SR/DPF/RS 515/05Cláudio QuinhõnezbrasileiroParaguaiNarcotráficoSR/DPF/RS 614/06Paulo Larson DiasbrasileiroParaguaiTráfico de DrogasSorocaba/SP 7 28/06 Roberto Carlos Camilo Reis brasileiroLisboaHomicídiosGov. Valadares/MG 818/09Cláudio QuiñonesbrasileiroParaguaiTráfico de drogasRio Grande do Sul 913/12Moisés Nogueira SimonbrasileiroPortugalRoubo/homicídioJi-Paraná/RO *Extradição Ativa: Quando o Brasil solicita a um estado estrangeiro a entrega de um criminoso cujo delito tenha sido cometido no território nacional ou que o Brasil tenha competência para seu julgamento. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

77 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DataPresoNacionalidadeLocal da Prisão originalCrime cometidoPaís destino 11/02Oliver Alvarez PeresespanholaAvaré/São PauloTráfico de EntorpecentesEspanha 28/03Alejandro Gost OliverespanholaSão Paulo/SPTráfico de EntorpecentesEspanha 326/07Aday Tejera CabreraespanholaRio de Janeiro/RJTráfico de EntorpecentesEspanha 428/06Roberto Carlos Camilo ReisbrasileiraLisboa/PortugalHomicídioBrasil/Belo Horizonte/MG 528/08Juan Domingo Viveiros CartesparaguaiaRondonópolis/MTTráfico de EntorpecentesParaguai 626/09Ivair TavaresbrasileiraLisboa/PortugalHomicídioBrasil/Joinville/SC 72310Apeles Presley Colon CoimbrabrasileiraLisboa/PortugalTentativa de HomicídioBrasil/Belo Horizonte/MG 818/10José Ribamar Pereira do NascimentobrasileiraLisboa/PortugalHomicídioBrasil/Fortaleza/CE 926/10Valdeci Queiroz dos SantosbrasileiraLisboa/PortugalHomicídioBrasil/Belo Horizonte/MG 1031/10Wesley Cristhian RodriguesbrasileiraLisboa/PortugalHomicídioBrasil/Belo Horizonte/MG 118/11Isaias da Silva BernardesbrasileiraLisboa/PortugalHomicídioBrasil/Belo Horizonte/MG 1215/11.Sandra Maria SilvabrasileiraBurgos/EspanhaTráfico de EntorpecentesBrasil/São Paulo/SP 1322/11.Carlos Maza CrespoespanholaRio Grande do Norte/RNTráfico de EntorpecentesEspanha 1413/12Osmar Neco SilvabrasileiraLisboa/Portugal* Brasil/Belém/PA 1620/12Marília Oliveira SantosbrasileiraLisboa/Portugal *Brasil/Belo Horizonte/MG * Escolta de transferências de pessoas condenadas que optam por cumprir pena em seus países de origem, por força de tratados e convenções internacionais que o país é signatário ou ratificou. 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

78 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual * O Setor de Gerenciamento Operacional/CGPCI/DIREX foi criado em março de ** Atividade prejudicada por movimento grevista no DPF. *** Ano da 75ª Assembléia Geral da INTERPOL – Rio 2006 **** Parcial em 31/08/ – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.6 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA CRIMINAL INTERNACIONAL – INTERPOL

79 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO POLICIAL DE RETIRADAS COMPULSÓRIAS - DPREC SITUAÇÃO TOTAL INSTAURADOS RELATADOS EM ANDAMENTO TOTAL Sistema Nacional de Procurados e Impedidos – SINPI dossiês envolvendo nacionais e estrangeiros procurados ou impedidos de deixar ou ingressar o país.

80 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ATIVIDADES ESTRANGEIROS INDICIADOS BRASILEIROS INDICIADOS ESTRANGEIROS MULTADOS (SINPI) ESTRANGEIROS NOTIFICADOS A DEIXAR O PAÍS ESTRANGEIROS REPATRIADOS ESTRANGEIROS PRESOS PARA DEPORTAÇÃO ESTRANGEIROS PRESOS PARA EXTRADIÇÃO ESTRANGEIROS EXPULSOS ESTRANGEIROS AUTUADOS DEPORTAÇÕES EFETIVADAS RECURSOS PRÓPRIOS DEPORTAÇÕES EFETIVADAS RECURSOS DA UNIÃO – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO POLICIAL DE RETIRADAS COMPULSÓRIAS - DPREC

81 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ATIVIDADES REGISTRO DE ESTRANGEIRO RESTABELECIMENTO DE REGISTRO TRANSFORMAÇÃO DE VISTO PEDIDO DE CERTIDÃO NEGATIVA DA NATURALIZAÇÃO PRORROGAÇÃO DE ESTADA DE TURISTA ª VIA CARTEIRA DE ESTRANGEIRO EMITIDAS ª VIA CARTEIRA DE ESTRANGEIRO EMITIDAS PEDIDO DE IGUALDADE DE DIREITO IMPEDIMENTO DE REGISTRO EXTRAVIO DE IDENTIDADE DE ESTRANGEIROS RETIFICAÇÃO DE ASSENTAMENTO PEDIDO DE PERMANÊNCIA PEDIDO DE NATURALIZAÇÃO SINDICÂNCIA/ PERMANÊNCIA SINDICÂNCIA/ NATURALIZAÇÃO – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO DE CADASTRO E REGISTRO DE ESTRANGEIROS - DICRE

82 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ATIVIDADES CANCELAMENTO DE REGISTRO POR PERDA DE PERMANÊNCIA CANCELAMENTO DE REGISTRO POR NATURALIZAÇÃO CANCELAMENTO DE REGISTRO POR ÓBITO PEDIDO DE ASILO/ REFÚGIO RECADASTRAMENTO/ – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO DE CADASTRO E REGISTRO DE ESTRANGEIROS - DICRE

83 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO DE PASSAPORTES - DPAS ATIVIDADES PASSAPORTE COMUM EXPEDIDO PASSAPORTE TAXA EM DOBRO PASSAPORTE BRASILEIRO PARA ESTRANGEIRO EXPEDIDO PASSAPORTE EXTRAVIADO LAISSEZ – PASSER EXPEDIDO PASSAPORTE INUTILIZADO PASSAPORTE CANCELADO PASSAPORTE CANCELADO POR FRAUDE PASSAPORTE CANCELADO POR DECURSO DE PRAZO PASSAPORTE FURTADO/ ROUBADO PASSAPORTE RECUPERADO PASSAPORTE PARA CRIANÇA ADOTADA

84 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO DE PASSAPORTES - DPAS

85 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.7 – COORDENAÇÃO-GERAL DE POLÍCIA DE IMIGRAÇÃO – CGPI – DIVISÃO DE CONTROLE DE IMIGRAÇÃO - DCIM AeroportosortosPontos de Fronteira. Planejar, orientar, controlar e avaliar a execução de atividades relacionadas ao controle do tráfego migratório internacional nos Aeroportos, Portos e Pontos de Fronteira.

86 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.8 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA - CGCSP SERVIÇOS PRESTADOS* VIGILANTES CADASTRADOS CARTEIRAS NACIONAL DE VIGILANTES EXPEDIDAS (novas) EMPRESAS DE VIGILÂNCIA CADASTRADAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE VALORES CADASTRADAS CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTES CADASTRADOS EMPRESAS DE SEGURANÇA ORGÂNICA REGISTRADAS (acumulado) VEÍCULOS/CARROS FORTE CADASTRADOS ESTABELECIMENTOS FINANCEIROS CADASTRADOS REVISÃO DE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO (concluídos) (*) – Dados obtidos do SISVIP.

87 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual PENALIDADES MULTAS ADVERTÊNCIAS CANCELAMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO FECHAMENTO DE EMPRESAS CLANDESTINAS INTERDIÇÃO – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.8 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA - CGCSP

88 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual TOTAL DE ARMAS (regulares) CADASTRADAS NO SISVIP: ARMAS CADASTRADAS NO BANCO CENTRAL * NO DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL (*) – Dados fornecidos pelo BC 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.8 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA - CGCSP

89 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual DESCRIÇÃO VALOR (R$) VISTORIA DAS INSTALAÇÕES DE EMPRESAS DE SEGURANÇA ,30 VISTORIA DE VEÍCULOS ESPECIAIS DE TRANSPORTE DE VALORES ,92 RENOVAÇÃO DE CERTIFICADO DE SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES ,80 RENOVAÇÃO DE CERTIFICADO DE VISTORIA DE VEÍCULOS ESPECIAIS DE TRANSPORTE DE VALORES ,40 AUTORIZAÇÃO PARA COMPRA DE ARMAS, MUNIÇÕES E PETRECHOS ,38 AUTORIZAÇÃO PARA TRANSPORTE DE ARMAS E MUNIÇÕES ,30 ALTERAÇÃO DE ATOS CONSTITUTIVOS ,43 AUTORIZAÇÃO PARA MUDANÇA DE MODELO DE UNIFORME42.731,92 REGISTRO DE CERTIFICADO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTES ,59 EXPEDIÇÃO DE ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO DE EMPRESA DE VIGILÂNCIA OU ORGÂNICA ,60 EXPEDIÇÃO DE ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO DE CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTES27.666,60 EXPEDIÇÃO DE CARTEIRA NACIONAL DE VIGILANTES ,91 VISTORIA DE ESTABELECIMENTO FINANCEIRO POR AGÊNCIA OU POSTO ,70 TOTAL ,85 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.8 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA - CGCSP

90 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.8 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA - CGCSP

91 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MAIORES ARRECADAÇÕES SR/DPF/SPR$ ,62 SR/DPF/RJR$ ,91 SR/DPF/MGR$ ,40 SR/DPF/SCR$ ,45 SR/DPF/RSR$ ,08 2 – DIRETORIA EXECUTIVA – DIREX 2.8 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA - CGCSP

92 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR Compete aprovar normas gerais de ação relativas às atividades de prevenção e repressão aos crimes de sua competência; planejar, coordenar, dirigir, controlar e avaliar as atividades de repressão ao tráfico ilícito de armas, a crimes contra o patrimônio, crimes financeiros, ao tráfico ilícito de entorpecentes e de combate ao crime organizado; planejar, coordenar, dirigir e executar operações policiais relacionadas a crimes cuja a prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, conforme disposto em Lei, dentro das atividades de sua competência; propor ao Diretor-Geral inspeções periódicas nas unidades Descentralizadas do Departamento, no âmbito de sua competência; e elaborar diretrizes especificas de planejamento operacional relativas às suas competências. (Art. 16 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006)

93 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN UNIDADEINSTAURADOSRELATADOSANDAMENTO DELEFIN/DF DELEFIN/RJ DELEFIN/SP NUCART/SR/DPF/PA7306Não informado DRCOR/SR/DPF/ES DRCOR/SR/DPF/BA47Não informado DRCOR/SR/DPF/MS DRCOR/SR/DPF/MA SR/DPF/PI DRCOR/SR/DPF/AL SR/DPF/SE SR/DPF/RN TOTAL

94 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual UNIDADE ANDAMENTOINSTAURADOSRELATADOS DELEFIN/DF DELEFIN/RJ DELEFIN/SP FT CC5/PR TOTAL – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN

95 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN IDENTIFICAÇÃOQUANTIDADE IPL 0066/06– SR/DPF/GO07 VOLUMES IPL 0086/02 – DPF.B/MCE/RJ32 VOLUMES IPL 0084/02 – DPF.B/MCE/RJ35 VOLUMES IPL 1691/05-DELEFAZ/SR/RJ39 VOLUMES IPL 058/04-SR/DPF/MS76 VOLUMES OPERAÇÃO “SELO”190 VOLUMES IPL 441/01-SR/DPF/MS33 VOLUMES IPL ´S 123/03, 326/03 E 327/05-SR/DPF/MS32 VOLUMES TOTAL DE VOLUMES PROCESSADOS NA DFIN/DCOR 444

96 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN UNIDADES DE DESTINO RELATÓRIOS DE INTELIGÊNCIA ANALIZADOS NA DFIN/DCOR DOSSIÊS DE ACORDO COM A DECISÃO JUDICIAL DE 05/06/06, PROCESSO N.º SR/DPF/AC01- SR/DPF/AL05- SR/DPF/AM0406 SR/DPF/AP01 SR/DPF/BA1817 SR/DPF/CE1512 SR/DPF/DF2438 SR/DPF/ES0513 SR/DPF/GO0720 SR/DPF/MA061 SR/DPF/MG1624 SR/DPF/MS2508 SR/DPF/MT1406

97 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN UNIDADES DE DESTINO RELATÓRIOS DE INTELIGÊNCIA ANALIZADOS NA DFIN/DCOR DOSSIÊS DE ACORDO COM A DECISÃO JUDICIAL DE 05/06/06, PROCESSO N.º SR/DPF/PA1004 SR/DPF/PB0302 SR/DPF/PE1905 SR/DPF/PR45- SR/DPF/RJ61250 SR/DPF/RN0504 SR/DPF/RO01 SR/DPF/RR0301 SR/DPF/RS1937 SR/DPF/SC1420 SR/DPF/SE03 SR/DPF/SP135- SR/DPF/TO01- TOTAL460473

98 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 1OPERAÇÃO BLACK SCFEVDESARTICULAR 16 CASAS DE CÂMBIO CLANDESTINAS LOCALIZADAS NA PRAIA DE CANAVIEIRAS, EM FLORIANÓPOLIS/SC. EURO: 2.422,00; DÓLAR AMERICANO: ,00; DÓLAR AMERICANO EM TRAVELLERS CHECKS: 270,00; DÓLAR CANADENSE: 10,00; DÓLAR NEOZELANDÊS: 10,00; PESO CHILENO: ,00; PESO ARGENTINO: ,00; PESO URUGUAIO: 4.935,00; REAL: ,00; GUARANI PARAGUAIO: ,00; LIRA ITALIANA: 1.000,00; LIBRA INGLESA: 50,00. 2NORBERTORJFEVCOMBATE AOS CRIMES CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL/LAVAGEM DE DINHEIRO 800 PESETAS; 63 YUANS; 2.960,00 EUROS; 1.420,00 FRANCOS SUÍÇOS; ,00 DÓLARES AMERICANOS; ,00 REAIS. MALETA PRETA COM NOTEBOOK HP, COM FONTE E MOUSE; 01 CPU DESKTOP LG; 01 PALM TOP ZIRE 21; 01 CD-ROM TDK - CD-R 80; 01 CELULAR MOTOROLA, COR PRATA; 01 APARELHO PALM TOP PALMONE ZIRE JOÃO DE BARRO SPMARPRENDER E DESARTICULAR QUADRILHA QUE APLICAVA O "GOLPE DA CASA PRÓPRIA". FORAM PRESOS 06 (SEIS) ENVOLVIDOS.

99 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 4TESTAMENTORN/SP/PB/PEMAR VISA O COMBATE À LAVAGEM DE DINHEIRO PRATICADA POR DOLEIROS QUE TÊM CONEXÕES COM O ANTIGO ESQUEMA "NORTE-CÂMBIO", INVESTIGADO HÁ ALGUNS ANOS PELA SR/DPF/PE. SERÃO EFETUADAS DILIGÊNCIAS DE BUSCA EM CASAS DE CÂMBIO QUE ATUALMENTE OPERAM EM NATAL/RN SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO BACEN, SUSPEITAS DE CRIMES DA MESMA NATUREZA. 14 PRISÕES EFETUADAS. 5KASPARSPABRAPREENDER PROVAS DE CRIMES CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL E DE "LAVAGEM" DE DINHEIRO. FORAM CUMPRIDOS 22 MANDADOS DE PRISÃO E 52 MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO EM IMÓVEIS COMERCIAIS E RESIDENCIAIS LOCALIZADOS, EM SUA MAIORIA, NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO E NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BAHIA E AMAZONAS. 6OURO VERDERS / SCMARAÇÃO SIMULTÂNEA DA POLÍCIA FEDERAL E DA RECEITA FEDERAL NO RIO GRANDE DO SUL E EM SANTA CATARINA NO COMBATE A UM SISTEMA BANCÁRIO PARALELO COM TENTÁCULOS NO URUGUAI, EUA, CHINA E DIVERSOS PARAÍSOS FISCAIS ,00 EM CÉDULAS DE EUROS E DÓLARES; REAL: ,00; VEÍCULOS E OBRAS DE ARTE.

100 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 7BRUXELASPA, PR, GO, RJ, SP e DF JUNDESARTICULAR UMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA SUSPEITA DE FALSIFICAR E NEGOCIAR DIVERSOS TÍTULOS DE CRÉDITO INTERNACIONAIS E DOCUMENTOS DE AUTENTICAÇÃO, DENTRE ELES O DOCUMENTO DENOMINADO “SWIFT”. A SIGLA SWIFT SIGNIFICA “SOCIETY FOR WORDWIDE INTERBANK FINANCIAL TELECOMMUNICATION”. FORAM PRESOS 13 (TREZE) ENVOLVIDOS. 8COLUMBUSPR, SP, ES, MG e BA JUNREPRIMIR OS CRIMES DE DESCAMINHO, FORMAÇÃO DE QUADRILHA, FALSIDADE IDEOLÓGICA, CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO E LAVAGEM DE DINHEIRO. FORAM PRESOS 08 (OITO) ENVOLVIDOS. 9RELUZSP, RJ, SC, PR, RS, PA, RO, PE, PB, BA JUNCOMBATE À SONEGAÇÃO FISCAL E LAVAGEM DE DINHEIRO. FORAM APREENDIDOS ATÉ O MOMENTO DINHEIRO, JÓIAS, CARROS DE LUXO (ENTRE ELES UMA MERCEDESMCLAREN) R$ 900 MIL, US$ 20 MIL EM ESPÉCIE.

101 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 10VALERIODUTO MINEIRO MG/DFJULAPURAR AS CONEXÕES ESTRUTURAIS E FUNCIONAIS DAS EMPRESAS VINCULADAS AO EMPRESÁRIO MARCOS VALÉRIO FERNANDES DE SOUZA COM O PODER PÚBLICO DO ESTADO DE MINSA GERAIS FOI DEMONSTRADA A TÉCNICA UTILIZADA POR MARCOS VALÉRIO PARA OCULTAR E DISSIMULAR A ORIGEM E O DESTINO DOS ATIVOS ILÍCITOS OBTIDOS PELA ORGANIZAÇÃO POLÍTICA, ALÉM DA INDIVIDUALIZAÇÃO DA CONDUTA E DA RESPONSABILIDADE DE CADA UM DOS ENVOLVIDOS, COM A SEPARAÇÃO EM TÓPICOS DOS ESQUEMAS UTILIZADOS PARA DESVIAR FUNDOS PÚBLICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS E ARRECADAR RECURSOS ELEITORAIS CLANDESTINOS. 11ZEBRAPE/RJ/SPAGOCOMBATER AS ATIVIDADES DA QUADRILHA QUE ATUAVA NA EXPLORAÇÃO DO JOGO DO BICHO ELETRÔNICO EM DIVERSOS ESTADOS DO PAÍS. APREENSÃO DE UMA AERONAVE (JATO), UM HELICÓPERO, DUAS LANCHAS, 20 AUTOMÓVEIS DE LUXO, 10 IMÓVEIS E CERCA DE R$ 1,1 MILHÃO. TAMBÉM FORAM EFETUADAS 14 PRISÕES. 12REVISÃOSPAGOCOMBATER CRIMES CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL E DE LAVAGEM DE DINHEIRO EM SÃO PAULO. FORAM APREENDIDOS TRÊS VEÍCULOS DE PORTE MÉDIO, GRANDE QUANTIDADE DE DOCUMENTOS E COMPUTADORES. TAMBÉM FORAM PRESOS 11 ENVOLVIDOS. 13SELORJ, DF E OUTROS AGOCOMBATER ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA QUE LESAVA A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS. FORAM PRESOS 05 (CINCO) ENVOLVIDOS. 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN

102 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 14CATRACASPAGODESARTICULAR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA QUE AGIA NO MERCADO DE CÂMBIO DE MOEDAS ESTRANGEIRAS. 6 (SEIS) PESSOAS FORAM PRESAS. 15PERSONASP, RJ, BAOUTDESARTICULAR ESQUEMA FRAUDULENTO DE COMERCIO EXTERIOR, CRIADO POR EMPRESÁRIOS BRASILEIROS PARA BENEFICIAR EMPRESA MULTINACIONAL AMERICANA LÍDER NO SEGMENTO DE SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE ALTA TECNOLOGIA PARA REDES CORPORATIVAS, INTERNET E TELECOMUNICAÇÕES FORAM APREENDIDOS DOCUMENTOS DIVERSOS, DINHEIRO, APARELHOS ELETRÔNICOS DE ALTO VALOR SEM NOTA FISCAL E EFETUADAS 06 (SEIS) PRISÕES. 16X-9SP, MGOUTDESARTICULAR QUADRILHA DE DOLEIROS QUE ATUAVA PRINCIPALMENTE NA REGIÃO DE ALPHAVILLE EM BARUERI/SP. PORAM APREENDIDOS PAPÉIS, COMPUTADORES, LIVROS CONTÁBEIS, CDS E DOCUMENTOS. 40 (QUARENTA) PESSOAS FORAM INDICIADAS. 17KASPAR IISP, BA, AMNOVDESARTICULAR ESQUEMA ORGANIZADO POR INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS SUÍÇAS DEDICADAS A PRÁTICA DE CRIMES DE EVASÃO DE DIVISAS E LAVAGEM DE DINHEIRO. FORAM EFETUADAS 20 (VINTE) PRISÕES.

103 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 18INVESTNORTERS-DESARTICULAR ESQUEMA DE PRÁTICA DE SIMULAÇÕES CONTÁBEIS, EMISSÃO DE NOTAS DE CORRETAGEM FALSAS E INDUÇÃO A ERRO DE INVESTIDORES DO MERCADO DE AÇÕES, FORAM DESVIADOS 8,7 MILHÕES DE REAIS. FORAM CUMPRIDOS 3 MANDADOS DE BUSCA E DUAS PESSOAS FORAM PRESAS. ALÉM DISSO, FORAM APREENDIDOS 5 AUTOMÓVEIS, 6 TVS DE PLASMA, 30 CPUS, 35 MONITORES E 54 APARELHOS ELETRÔNICOS DIVERSOS. 19RÚSSIARS/SPJUNDESARTICULAR ESQUEMA DE EMPRESAS QUE ATUAVAM COMO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA SEM AUTORIZAÇÃO DO BANCO CENTRAL, BEM COMO FAZIAM TRANSPORTE DE OURO E MOEDA, EM ESPÉCIE, DO BRASIL PARA O URUGUAI, E VICE-VERSA, COM O OBJETIVO DE LIQUIDAR OPERAÇÕES DE CÂMBIO ILEGAL REALIZADAS POR DOLEIROS DE DIVERSOS ESTADOS BRASILEIROS. OS VALORES REMETIDOS AO EXTERIOR GIRAVAM EM TORNO DE ,00 DÓLARES MENSAIS. FORAM CUMPRIDOS 23 MANDADOS DE BUSCA E 16 PESSOAS FORAM PRESAS. FORAM APREENDIDOS 16 AUTOMÓVEIS, 23 KG DE OURO, US$ 217 MIL E R$ 144 MIL.

104 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 20CURTO- CIRCUITO RS/PR/ES-APURAÇÃO DE CRIMES CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL EM RAZÃO DO OFERECIMENTO DE GARANTIAS FRAUDULENTAS EM NOME DA COMPANHIA DE GERAÇÃO TÉRMICA DE ENERGIA ELÉTRICA PARA OBTENÇÃO DE FINANCIAMENTO JUNTO AO BANCO ALEMÃO KFV, NO VALOR DE APROXIMADAMENTE 150 MILHÕES DE EUROS, MEDIANTE SUPOSTO USO FRAUDULENTO. FORAM CUMPRIDOS 12 MANDADOS DE BUSCA E 7 PESSOAS FORAM PRESAS. FORAM APREENDIDAS NOTAS PROMISSÓRIAS QUE SUPERAM OS 10 MILHÕES DE EUROS. 21ALMOXARIFEDRCOR/SR/ DPF/AC -REPRESSÃO AO TRÁFICO DE ENTORPECENTES E A LAVAGEM DE DINHEIRO, ESTA REALIZADA POR TERCEIROS QUE UTILIZAVAM SUAS CONTAS BANCÁRIAS PARA OCULTAR O DINHEIRO DOS LÍDERES DA QUADRILHA. MAIS DE 20 PESSOAS FORAM PRESAS E VÁRIOS BENS FORAM APREENDIDAS. 22RODINRSNOVDESVENDAMENTO DE COMPLEXAS INCIDÊNCIAS CRIMINAIS, PERPETRADAS POR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA COM RAMIFICAÇÕES EM FUNDAÇÕES UNIVERSITÁRIAS, ÓRGÃOS PÚBLICOS ESTADUAIS E FEDERAIS E EMPRESAS PRIVADAS. FORAM CUMPRIDOS 50 MANDADOS DE BUSCA. 13 PESSOAS FORAM PRESAS E FORAM APREENDIDOS DEINHEIRO, COMPUTADORES E DOCUMENTOS. 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO A CRIMES FINANCEIROS - DFIN

105 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATA OBJETIVORESULTADO 1 BOM RETIRO SPJAN Identificar, localizar e prender responsáveis pelo crime de roubo que vitimou a Ag. Bom Retiro da Caixa Econômica Federal em 02/06/2006. PRISÃO DE 02 CRIMINOSOS E 02 INDICIADOS. 2CEFSPJAN Identificar, localizar e prender responsáveis pela tentativa de extorsão mediante sequestro que vitimaria o gerente da casa de penhor da Caixa Econômica Federal e, consequentemente, a empresa pública (CEF). PRISÃO DE 06 CRIMONOSOS, E DE 06 INDICADOS, ARMAS, MUNIÇÕES, VEÍCULOS E VASTA QUANTIDADE DE MATERIAL QUE SERIA UTILIZADO PARA ROMPER O COFRE DE PENHOR (MAÇARICO, CILINDR0S DE OXIGÊNIO, CORTA VERGALHÃO ETC.) 3INOMINADAPAFEV Desarticular quadrilha de assaltos a bancos com apoio de inteligência a Polícia Civil de Minas Gerais. PRISÃO DE 06 CRIMINOSOS 4SABARÁSPFEV Identificar, localizar e prender roubadores de agencias da CEF, os quais atuam na Zona Sul desta Capital. EM ANDAMENTO. 5PEDRA NO SAPATO PAMAR Prender quadrilha que praticou crime contra o patrimônio contra CEF (sapatinho) PRISÃO DE 05 CRIMINOSOS E 03 INDICIADOS. Aproximadamente R$ ,00. Diversos bens (televisão, geladeira, fogão, etc.)

106 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATA OBJETIVORESULTADO 6SABARÁSPMAR Identificar, localizar e prender roubadores de agências da CEF, os quais atuam na Zona Sul desta Capital (EM ANDAMENTO) 7ZAMBONISPMAR Êxito na identificação de autoria do homicídio que vitimou o APF Sérgio Augusto Zamboni (IPL nº 130/06-Delegacia Seccional de São Bernardo do Campo/SP) (EM ANDAMENTO) 8ROMANOSPMAR Identificação da co-autoria do roubo que vitimou o APF Wagner Romano (IPL nº 181/07 do 10º DP) EM ANDAMENTO 9UTINGA ISPMAR Êxito na identificação, localização e indiciamento dos roubadores da Agência Utinga da CEF (IPL nº /06) PRISÃO DE 02 CRIMINOSOS E 02 INDICIADOS 10 UTINGA IISPMAR Êxito na identificação, localização e indiciamento dos roubadores da Agência Utinga da CEF (IPL nº /06) PRISÃO DE 02 CRIMINOSOS E 02 INDICIADOS 11 CHÁCARA FLORA SPMAR Êxito na identificação, localização e indiciamento dos roubadores da Agência Utinga da CEF (IPL nº /06) PRISÃO DE 02 CRIMINOSOS E 02 INDICIADOS 12URCA/RJRJABR INVESTIGAÇÃO DE ASSALTO OPERAÇÃO EM ANDAMENTO

107 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 13SABARÁSPMAIO Operação conjunta com a Delegacia de Roubo a Bancos da Polícia Civil, culminando com a prisão de dois indivíduos por roubo de veículo (BO nº 64/2007 da 5ª DCCPA-Roubo a Bancos) PRISÃO DE 06 CRIMINOSOS E 06 INDICIADOS 14 SABARÁ “IDENTIDA DE PERDIDA” SPMAIO Êxito na prisão de roubadores de Agências da CEF no Zona Sul/SP, e cumprimento de Mandados de Busca (IPL´s nºs /06, /06, /06, /06 e /06) PRISÃO DE 05 CRIMINOSOS E 05 INDICIADOS. Carga de Lingerie da marca “De millus” (IPL /07), Motocicleta Honda com chassi e motor adulterado (IPL /07), Entorpecente e apetrechos indicativos da prática de tráfico ilícito de entorpecentes ( /06), pistola cal. 380 com numeração raspada – Flagrante ( /07),e ainda oito aparelhos celulares 15CUPECÊSPMAIO Identificação dos sequestradores do gerente da Agência Cupecê da CEF (EM ANDAMENTO). 16 SABARÁSPJUN Operação objetivando identificar, localizar e prender roubadores de Agências da CEF na Zona Sul/SP (CONTINUAÇÃO)

108 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 17 RIBEIRÃO PRETO SPJUN Êxito na prisão de ladrões de carga (Operação de Ribeirão Preto/SP) PRISÃO DE 03 CRIMINOSOS 18PEN DRIVESPJUN Operação em conjunto com policiais federais da DELEPAT/PR, visando prender quadrilha que clonava cartões magnéticos PRISÃO DE 18 CRIMINOSOS 19 VASSOURA DE FOGO SPJUN Operação objetivando identificar, localizar e prender quadrilha que rouba penhores de Agências da CEF (EM ANDAMENTO). 20PEN DRIVEPRJUN PRENDER QUADRILHA ESPECIALIZADA NA CAPTURA DE DADOS BANCÁRIOS E CLONAGEM DE CARTÃO COM REGISTRO DE ATUAÇÃO NO TERRITÓRIO NACIONAL E NA CHINA, RÚSSIA, PANAMÁ, PERU, ARGENTINA E EQUADOR 21TUBARÃOMGJUN ROUBO PRATICADO POR QUADRILHA UTILIZANDO VESTIMENTA DO DPF 22 CAIXA FORTE MGJUN APURA EXTORSÃO MEDIANTE SEQUESTRO CONTRA A CEF 23 TOUPEIRA PROJEÇÃO RS RSJUN PRISÃO DE ALEXSANDRO SILVA SANTOS (SANDRO GORDO), ALVO REMANESCENTE DA OPERAÇÃO TOUPEIRA DEFLAGRADA EM SET/06 PRISÃO DE 01 CRIMINOSO

109 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 24ACLIMAÇÃOSPJUL Operação objetivando identificar, localizar e prender quadrilha que roubou a Agência da Aclimação da CEF - IPL nº /07 (EM ANDAMENTO) 25UTINGASPJUL Operação conjunta com policiais da Delegacia de Roubo a Bancos do DEIC, culminando com a prisão de três integrantes de uma quadrilha que estava na iminência de dar início a execução de um roubo contra a agência Utinga da CEF PRISÃO DE 03 CRIMINOSOS E UM FUZIL CALIBRE CONEXÃO INTERIOR SPJUL Prisão de DENIS FEITOSA NUNES, em cumprimento ao Mandado de Prisão Temporária expedido pela MM. Juíza de Direito da Comarca de Santa Rita do Passa Quatro/SP PRISÃO DE 01 CRIMINOSO. 27 OP. TOUPERIA CONEXÃO SUL RSJUL Desbaratamento de quadrilha especializada, principalmente, no roubo e na clonagem de veículos (Operação em andamento) PRISÃO DE 12 CRIMINOSOS. 28CANGAÍBASPAGO Êxito na identificação de cinco integrantes da quadrilha que perpetrou o roubo contra a Ag. Cangaíba da CEF (IPL /07), tendo sido realizados dezesseis reconhecimentos pessoais de detentos que resultaram positivos e solicitadas suas prisões preventivas. PRISÃO DE 05 CRIMINOSOS E 05 INDICIADOS.

110 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 29SUZANOSPSET Operação objetivando identificar, localizar e prender quadrilha que roubou a Agência da Suzano da CEF - IPL nº /07 E /07 (EM ANDAMENTO) 30PROTEGESPSET Êxito na prisão de EDUARDO DA SILVA e ANTONIO JOÃO DE JESUS PEREIRA, integrantes da quadrilha que perpetrou roubo contra a PROTEGE em 11/09/2007, operação conjunto com a Delegacia de Roubo a Bancos do DEIC. PRISÃO DE 02 CRIMINOSOS 31BARÃOSPSET Êxito na prisão de FABIO SOARES DO NASCIMENTO e FLAVIA ANDRADE DOS SANTOS ( Prisão Temporária - Operação Barão/GO) PRISÃO DE 02 CRIMINOSOS 32PATRIMÔNIORSSET Operação visando desarticular quadrilha especializada em furto/roubo, falsificação de documentos e posterior ´´clonagem`` de veículos PRISÃO DE 74 CRIMINOSOS E 78 INDICIADOS 33BARÃO DF, MT, RO, TO, PA, RJ E SP SET Operação objetivando desarticular quadrilha especializada na subtração de valores em contas da Caixa Econômica, Banco do Brasil, entre outros, mediante a clonagem de cartões PRISÃO DE 26 CRIMINOSOS E 30 INDICIADOS R$ ,00 em espécie, 78 veículos, entre outros objetos de valor, além de 45 imóveis sequestrados, perfazendo um total de, aproximadamente, R$ ,00 (vinte milhões de reais)

111 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 34IPISPOUT ÊXITO NA PRISÃO DE MARCELO ALESSANDRO ANSELMO ANCHIETA, TENDO SIDO LOCALIZADA FÁBRICA CLANDESTINA DE CIGARROS (FLAGRANTE - IPL Nº /07) PRISÃO DE 01 CRIMINOSO E 02 INDICIADOS DE SELOS DE IPL FALSIFICADOS APROXIMADAMENTE; DE SELOS FISCAIS FALSIFICADOS; QUILOS DE TABACO, ALÉM DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E MATÉRIA-PRIMA PARA CONFECÇÃO DE CIGARROS. 35SÃO MATEUSSPOUT ÊXITO NA PRISÃO EM FLAGRANTE DE GIOVANI MEDEIROS POR USO DE DOCUMENTO FALSO, O QUAL ERA FUGITIVO DA PENITENCIÁRIA DE MARÍLIA, E INTEGRANTE DO BANDO QUE PERPETROU ROUBOS CONTRA AGÊNCIAS DA CEF (FLAGRANTE - IPL Nº /07) PRISÃO DE 01 CRIMINOSO E 01 INDICIADO CÉDULA DE IDENTIDADE FALSIFICADA EM NOME DE CÍCERO ARAÚJO DE SOUZA 36CONDOMINIO ISPOUT ESCLARECIMENTO DO DELITO DE ROUBO CONSUMADO PRATICADO NO CONDOMÍNIO PAINEIRAS DO MORUMBI POR PATRÍCIO DOS SANTOS, VULGO TIRSO, QUE RENDEU O PORTEIRO COM UMA METRALHADORA

112 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O PATRIMONIO - DPAT ORDEMNOMELOCALDATA OBJETIVORESULTADO 37 CONDOMINIO IISPNOV Êxito na prisão de oito assaltantes com uniformes da Polícia Federal, vestidos com coletes a prova de bala e portanto armas, em operação conjunta com a Delegacia de Roubo a Banco do DEIC (BO nº 157/ ª DCCPA). PRISÃO DE 08 CRIMONOSOS, dois fuzis, uma metralhadora, duas pistolas, um revólver, além de uniformes da PF e coletes a prova de balas. 38 CAIXEIRO VIAJANTE II SCDEZ Desarticular quadrilha especializada em furto de caisa eletrônico, financiamento fraudulento de veículos, desvio de carga, repasse de cheques furtados da CEF, entre outros crimes PRISÃO DE 14 CRIMINOSOS E 19 INDICIADOS, DIVERSOS VEICULOS. 39 TOUPEIRA PROJEÇÃO SP SPDEZ Êxito na prisão de ALEXANDRO GARZO OBARA, LAEDSON MIRANDA DE SOUZA e LEONARDO SANTOS PINTO PRISÃO DE 03 CRIMINOSOS E 03 INDICIADOS. 40 ACLIMAÇÃO CONT. SPDEZ Êxito na prisão de JOSÉ INALDO DOS SANTOS, outro vigilante envolvido no roubo da Aclimação no dia 10/04/2007. PRISÃO DE 01 CRIMINOSO.

113 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM SITUAÇÃO TOTAL INSTAURADOS *2.018 RELATADOS EM ANDAMENTO TOTAL * Inquéritos Instaurados com base na Lei /03 113

114 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ARMAS APREENDIDAS UFREVOLVERESPISTOLASRIFLESESPINGARDAS TOTAL POR UF mm ESC.1212 PRESSÃO AC AL AM AP112 BA CE DF11 ES GO MA MG MS MT PA PB PE PR PI RJ RN RS RO RR112 SC SE SP TO TOTAL – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM

115 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual OUTRAS ARMAS APREENDIDAS UFFUZILFUZIL.30GARRUCHASMETRALHAD.ESTRANGEIRASNÃO CLASSIF. TOTAL POR UF AC123 AL0 AM167 AP55 BA22 CE112 DF0 ES123 GO3159 MA88 MG MS MT112 PA PB213 PE156 PR PI11 RJ41510 RN11 RS RO1146 RR0 SC SE0 SP5319 TO – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM

116 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MUNIÇÕES APREENDIDAS TOTAL POR UF UF Ñ/C x517659mm AC AL AM AP35356 BA CE DF14 ES GO MA MG MS MT PA PB PE PR PI RJ RN RS RO RR369 SC SE SP TO TOTAL – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM

117 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual OUTROS MATERIAIS APREENDIDOS UF APETRECHOS P/ FABRICAR ARMAS ARMAS DE BRINQUEDO ARTEFATO EXPLOSIVO BOMBA RELÓGIO BOMBA CASEIRA BOMBA DE LACRIMOGENIO EXPLOSIVOS DIVERSOS EXPLOSIVOS PLÁSTICOS GRANADA DE MÃO LUNETA MIRA (LENTE TELESC.) MIRA LASER SILENCIADOR SUPRIMENTOS P/ ARMAS DE FOGO TOTAL POR UF AC24 AL0 AM11 AP0 BA0 CE0 DF0 ES0 GO134 MA358 MG MS MT0 PA33 PB0 PE PR PI0 RJ0 RN0 RS RO50 RR0 SC SE0 SP323 TO – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM

118 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual TOTAL: TOTAL: – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM

119 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 1LINHA QUENTERJJAN/FEV DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS. APREENSÃO DE 8 ARMAS, SENDO 4 METRALHADORAS, 65 MUNIÇÕES DE CALIBRES DIVERSOS. PRISÃO DE 4 PESSOAS. 2 PARABELLUMPRJAN/MAR DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS. OPERAÇÃO CONJUNTA COM A DPF/GRA/PR O QUE RESULTOU NA PRISÃO DE 24 CRIMINOSOS EM SITUAÇÃO DE FLAGRANTE E NA APREENSÃO DE MAIS DE 850KG ENTRE MACONHA, HAXIXE E CRACK, ALÉM DE DIVERSAS ARMAS DE GROSSO CALIBRE E MILHARES DE MUNIÇÕES. 3 ARPABRAPR, MG, GO, ES MAR/DEZ DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS. APREENSÃO DE 1 ARMA DE FOGO, KG DE MACONHA, Kg DE PASTA BASE DE COCAÍNA, GRAMAS DE HAXIXE, 107 CAIXAS DE CIGARROS, 01 MOTO, 16 CARROS E 2 CAMINHÕES. PRISÃO DE 43 PESSOAS. 4 ARESRJJUL/SET DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS. APREENSÃO DE 28 ARMAS DE FOGO, INCLUSIVE 3 SUBMETRALHADORAS E 2 FUZIS, 75 GRANADAS, 5 CARREGADORES, 656 CARTUCHOS DE MUNIÇÃO CALIBRES 7.62, 2 VEÍCULOS. PRISÃO DE 05 PESSOAS. 5 GERI MGAGO/DEZ DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS. POLÍCIA CIVIL APREENDEU ANTECIPADAMENTE À PF 23 PISTOLAS, 1 RIFLE, 2 ESPINGARDAS, 1 CAMINHONETE CABINE DUPLA, 10 MIL PROJÉTEIS. PRISÃO DE 4 PESSOAS.

120 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR DIVISÃO DE REPRESSÃO AO TRÁFICO ILÍCITO DE ARMAS - DARM ORDEMNOMELOCALDATAOBJETIVORESULTADO 6RATOS DO DESERTORJJAN/MAI DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 7 SOBRINHOSPRMAR/OUT DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 8 INTEGRAÇÃOMGMAI/NOV DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 9 CAIXA-FORTEMGJUN/SET DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 10 GUARANIDFSET/OUT DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 11ALÇA DE MIRARJFEV/DEZ DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 12 CALABAR 2RJJUN/NOV DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. 13 OSTRAMTOUT/DEZ DESARTICULAR QUADRILHA DE TRAFICO DE ARMAS E OUTROS CRIMES CORRELATOS OBJETIVO INICIAL NÃO ATINGIDO. APREENSÃO DE DROGAS.

121 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE ORDEM NOMELOCALDATA OBJETIVORESULTADO 01KOLIBRA SP, MT, MS, PA e RJ JAN Desmantelar grupo criminoso árabe que remetia cocaína sul-americana para os continentes europeu, asiático e africano presos - Apreensão de kg de cocaína, dois milhões de reais e vários outros bens 02ARESTA RJ, MG e PR JAN Desarticular quadrilha de traficantes chefiada por Robson Carlos de Andrade Maciel, vulgo “Robinho de Dendê” - 08 presos -Lavratura de 03 Autos de Prisão em Flagrante, com apreensão de 30 kg decocaína, 07 toneladas de maconha, automóveis, caminhões e bens diversos 03PLATINA RJ, SP, MT e RS MAR Desmantelar grupo criminoso que atuava no Brasil sob o comando de colombianos que supostamente teriam estreitas ligações com a organização criminosa denominada “Cartel do Vale do Norte” - 09 presos - Reflexos e participação direta de vários países, propiciando a apreensão de grande volume de cocaína, cerca de 7,00 t, na Espanha e no Uruguai 04BAVIERASPMAR Operação em conjunto com a polícia alemã para prender quadrilha especializada no tráfico de ecstasy - 07 presos gramas de ecstasy 05RELÂMPAGOSP e ROJUN Combate ao tráfico de drogas orquestrado pelo grupo criminoso autodenominado PCC (Primeiro Comando da Capital) - 12 presos kg de cocaína - Apreensão de vários bens, especialmente veículos

122 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEM NOMELOCALDATA OBJETIVORESULTADO 06 TERRA DO SOL RN, AC, PB e GO ABR Desarticular organização criminosa que estabeleceu rota de tráfico de cocaína, principalmente na forma de crack e de pasta-base, a partir de Rio Branco, no Acre, com destino aos Estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba - 21 presos - Apreensão de 905 kg de maconha, 143 kg de cocaína e bens diversos. 07FARRAPOS SP, RJ, MG, PR, SC e RS AGO Investigar e prender o grupo criminoso liderado pelo colombiano Juan Carlos Ramirez Abadia, um dos traficantes de drogas mais procurados do mundo - 22 presos - Apreensão de: mil dólares (R$ 1,088 milhão) mil euros (R$ 820 mil) - 55 mil reais - vários outros bens 08 SÃO FRANCISCO SP, SC, BA, RN e CE AGO Promover investigação e prender toda a quadrilha de traficantes capitaneada pelo colombiano Gustavo Duran Bautista - 25 presos - Apreensão de: - 01 avião - 01 helicóptero - 01 milhão de euros - bens diversos kg de cocaína (no Uruguai) 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

123 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEM NOMELOCALDATA OBJETIVORESULTADO 09FÊNIX RJ, SP, PR e MS NOV Destinada a investigar grupo de traficantes ligados a Luis Fernando da Costa, o “Fernandinho Beira-Mar” - 11 presos - Lavratura de 13 Autos de Prisão em Flagrante, em várias Unidades da Federação, com apreensão de aproximadamente 650 kg de cocaína e 04 toneladas de maconha, além de bens diversos 10IMPÉRIOSPDEZ Desarticular quadrilha de traficantes de drogas que remetia cocaína para a Bélgica - 11 presos - Apreensão de 150 quilogramas de cocaína, 300 mil euros e bens diversos 11 Operações ainda em desenvolvim ento que já apresentara m prisões SP e RJ EM CURSO Desarticular quadrilhas de traficantes internacionais Até 31/12/07: - mais de 100 presos - apreensões acima de kg de cocaína 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

124 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE DESCRIÇÃO COCAÍNA (KG)7.199, , , ,76 CRACK (KG)100,410125,75162,26578,60 HAXIXE (KG)66,11293,96101,15160,93 L.S.D. (UN) LANÇA PERFUME (FR) ECSTASY (UN) MACONHA (KG) , , , ,50 MERLA (KG)19,965130,980, PASTA BASE (KG)573,098302,37331,11.248,98 PÉS DE MACONHA (UN) PSICOTRÓPICOS (UN) SEMENTE DE MACONHA (KG)297,690323,9819,3365,20 HEROÍNA (KG)50,13513,4288,4310,10

125 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual REGIÃOCOCAÍNA (g)MACONHA (g) PÉS DE MACONHA (unidade) NORTE5.938,05228,75186 NORDESTE1.934, ,60404 CENTRO-OESTE4.135, ,180 SUDESTE2.695, ,5736 SUL1.755, ,330 TOTAL16.458, , – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

126 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE IDADEQUANTIDADE% 18 a 24 anos105121,5 25 a 29anos ,8 30 a 34 anos 89817,9 35 a 39 anos68913,8 40 a 44 anos4619,2 45 a 49 anos3286,5 Mais de 50 anos 3336,6 Não classificados921,8 TOTAL ,0 SEXOQUANTIDADE% MASCULINO ,9 FEMININO97419,5 NÃO INFORMADO 2294,6 TOTAL ,0

127 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

128 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

129 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

130 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

131 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

132 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE 2003 a 2007 MÉDIA ANUAL 1.074,1 TON 214,82 TON

133 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual CANILCENTRALDF 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

134 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual UNIDADESQUANTIDADE SR/DPF/MG02 SR/DPF/RS04 DPF/SAG/RS01 SR/DPF/AC01 DPF/EPA/AC01 SR/DPF/PE02 SR/DPF/RJ04 DPF/AIN/SP05 SR/DPF/SC01 SR/DPF/SE02 UNIDADESQUANTIDADE SR/DPF/CE03 SR/DPF/AP01 SR/DPF/PA01 DPF/VLA/RO01 DPF/MOS/RN02 DPF/CGE/PB01 DPF/ROO/MT01 DPF/PGA/PR02 DPF/FIG/PR01 SECAN/DIREN/CGPRE/DCOR/DPF36 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

135 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE 1.ÁCIDO N-ACETILANTRANÍLICO 2. ÁCIDO ANTRANÍLICO 3. ÁCIDO FENILACÉTICO 4. ÁCIDO LISÉRGICO 5. ANIDRIDO PROPIÔNICO 6. CLORETO DE ETILA 7. EFEDRINA 8. ERGOMETRINA 9. ERGOTAMINA 10. ETAEFEDRINA FENIL-2-PROPANONA 12.GAMA-BUTIROLACTONA (GBL) 13. ISOSAFROL 14. N-METILEFEDRINA 15.3,4-METILENODIOXIFENIL-2- PROPANONA 16. METILERGOMETRINA 17. N-METILPSEUDOEFEDRINA 18. ÓLEO DE SASSAFRÁS 19. PIPERIDINA 20. PIPERONAL 21. PSEUDOEFEDRINA 22. SAFROL 23. ACETONA 24. ÁCIDO CLORÍDRICO 25. ÁCIDO CLORÍDRICO (estado gasoso) 26. ÁCIDO CLOROSSULFÔNICO 27. ÁCIDO HIPOFOSFOROSO 28. ÁCIDO IODÍDRICO 29. ÁCIDO SULFÚRICO 30. ÁCIDO SULFÚRICO FUMEGANTE 31. AMINOPIRINA 32. ANIDRIDO ACÉTICO 33. BENZOCAÍNA 34. BICARBONATO DE POTÁSSIO 35. BUTILAMINA 36. CAFEÍNA 37. CARBONATO DE POTÁSSIO 38. CARBONATO DE SÓDIO 39. CIANETO DE BENZILA 40. CIANETO DE BROMOBENZILA 41. CLORETO DE ACETILA 42. CLORETO DE BENZILA 43. CLORETO DE METILENO 44. CLORETO DE TIONILA 45. CLOROFÓRMIO 46. DIACETATO DE ETILIDENO 47. DIETILAMINA 48. 2,5-DIMETOXIFENETILAMINA 49. DIPIRONA 50. ÉTER ETÍLICO 51. ETILAMINA 52. FENACETINA 53. FENILETANOLAMINA 54. FÓSFORO VERMELHO 55. FORMAMIDA 56. FORMIATO DE AMÔNIO 57. HIDRÓXIDO DE POTÁSSIO 58. HIDRÓXIDO DE SÓDIO 59. IODO (sublimado) 60. LIDOCAÍNA 61. MAGNÉSIO (metálico) 62. MANITOL 63. METILAMINA 64. METILETILCETONA 65. N-METILFORMAMIDA 66. NITROETANO 67. PENTACLORETO DE FÓSFORO 68. PERMANGANATO DE POTÁSSIO 69. PROCAÍNA 70. TOLUENO 71. ACETALDEÍDO 72. ACETATO DE ETILA

136 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE 73. ACETATO DE ISOAMILA 74. ACETATO DE ISOBUTILA 75. ACETATO DE ISOPROPILA 76. ACETATO DE n-BUTILA 77. ACETATO DE n-PROPILA 78. ACETATO DE sec-BUTILA 79. ACETONITRILA 80. ÁCIDO ACÉTICO 81. ÁCIDO BENZÓICO 82. ÁCIDO BROMÍDRICO 83. ÁCIDO FÓRMICO 84. ÁLCOOL n-BUTÍLICO 85. ÁLCOOL ISOBUTÍLICO 86. ÁLCOOL sec-BUTÍLICO 87. ÁLCOOL n-PROPÍLICO 88. ALILBENZENO 89. AMÔNIA 90. ANIDRIDO BENZÓICO 91. ANIDRIDO ISATÓICO 92. BENZALDEÍDO 93. BENZENO 94. BOROHIDRETO DE SÓDIO 95. BROMOBENZENO 96. 1,1-CARBONILDIIMIDAZOLE 97. CICLOEXANO 98. CICLOEXANONA 99. CLORETO DE BENZOÍLA 100. CLORETO MERCÚRICO 101. DIACETONA ÁLCOOL ,2-DICLOROETANO 103. DISSULFETO DE CARBONO 104. HIDRETO DE ALUMÍNIO E LÍTIO 105. HIDRÓXIDO DE AMÔNIO 106. HIDROXILAMINA 107. LÍTIO (metálico) 108. METILISOBUTILCETONA 109. ORTO-TOLUIDINA 110. PIRIDINA 111. PROPIOFENONA 112. SÓDIO (metálico) 113. TETRACLORETO DE CARBONO 114. TETRAHIDROFURAN 115. AGUARRÁS MINERAL 116. ÁCIDO BÓRICO 117. ÁLCOOL ETÍLICO 118. ÁLCOOL ISOPROPÍLICO 119. ÁLCOOL METÍLICO 120. ÁCIDO ORTO-FOSFÓRICO 121. BICARBONATO DE SÓDIO 122. CARBONATO DE CÁLCIO 123. CARVÃO ATIVADO 124. CIMENTO PORTLAND ou PORTLAND 125. CLORETO DE CÁLCIO (anidro) 126. CLORETO DE ALUMÍNIO 127. CLORETO DE AMÔNIO 128. CROMATO DE POTÁSSIO 129. DICROMATO DE POTÁSSIO 130. DICROMATO DE SÓDIO 131. ÉTER DE PETRÓLEO 132. n-HEPTANO 133. n-HEXANO 134. GASOLINA 135. HIDRÓXIDO DE CÁLCIO 136. HIPOCLORITO DE SÓDIO 137. ÓLEO DIESEL 138. PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO 139. ÓXIDO DE CÁLCIO 140. QUEROSENE 141. SULFATO DE SÓDIO (anidro) 142. TETRACLOROETILENO 143. THINNER e outras preparações à base solventes ou diluentes orgânicos compostos, concebidas para remover tintas ou vernizes 144. TRICLOROETILENO 145. XILENOS (isômeros orto, meta, para e misturas) 146. URÉIA

137 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual FABRICAÇÃO TRANSPORTE AQUISIÇÃO TRANSFORMAÇÃO ARMAZENAMENTOPRODUÇÃO TRANSFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO EMBALAGEM VENDA COMERCIALIZAÇÃOPOSSE PERMUTA REMESSA IMPORTAÇÃO EXPORTAÇÃO REEXPORTAÇÃO REAPROVEITAMENTORECICLAGEMUTILIZAÇÃO COMPRAEMPRÉSTIMODOAÇÃOCESSÃO 3 – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE

138 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE EMPRESAS FISCALIZADAS LICENÇAS EMITIDAS LICENÇAS RENOVADAS AUTORIZAÇÕES PRÉVIAS EMITIDAS – IMPORTAÇÃO AUTORIZAÇÕES PRÉVIAS EMITIDAS – EXPORTAÇÃO AUTORIZAÇÕES ESPECIAIS EMITIDAS PRODUTOS QUÍMICOS APREENDIDOS (LÍQUIDO – LITROS) , , , , ,60 PRODUTOS QUÍMICOS APREENDIDOS (SÓLIDO – KG)1.659, , , ,55 NOTIFICAÇÕES PRÉVIAS EMITIDAS NOTIFICAÇÕES PRÉVIAS RECEBIDAS E RESPONDIDAS CERTIFICADOS DE REGISTRO CADASTRAL EMITIDOS PROCESSOS ADMINISTRATIVOS JULGADOS NÚMERO DE MAPAS MENSAIS DIGITADOS AÇÕES

139 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE ANOTAXAMULTATOTAL 2004R$ ,19R$ ,26R$ , R$ ,10R$ ,13R$ , R$ ,95R$ ,13R$ , R$ ,00R$ ,27R$ ,27 TOTALR$ ,24R$ ,79R$ ,03 MÊS INSUMOS QUÍMICOS TAXAS FISCALIZAÇÃO DE PRODUTOS QUÍMICOS MULTAS JANEIRO , ,28 FEVEREIRO , ,65 MARÇO , ,45 ABRIL , ,00 MAIO , ,00 JUNHO , ,57 JULHO , ,77 AGOSTO , ,63 SETEMBRO , ,55 OUTUBRO , ,37 NOVEMBRO , ,38 DEZEMBRO , ,16 TOTAL , ,27

140 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO – DCOR COORDENAÇÃO-GERAL DE PREVENÇÃO E REPRESSÃO A ENTORPECENTES – CGPRE BENS/VALORES REAIS , , , , ,00 DÓLARES (cédulas)51.188, , , EUROS (cédulas) , , CHEQUES , ,00524,00476,00 ARMAS (Un) MUNIÇÕES (Un) AERONAVES81221 VEÍCULOS CELULARES

141 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL 4 – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL - COGER Compete elaborar normas orientadoras das atividades de polícia judiciária e disciplinar; orientar as unidades Descentralizadas na interpretação e no cumprimento da legislação pertinente às atividades de polícia judiciária e disciplinar; elaborar os planos de correições periódicas; receber queixas ou representações sobre faltas cometidas por servidores em exercício no Departamento; controlar, fiscalizar e avaliar os trabalhos das Comissões de Disciplina; coletar dados estatísticos das atividades de polícia judiciária e disciplinar; e apurar as irregularidades e infrações cometidas por servidores do Departamento de Polícia Federal. (Art. 17 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006)

142 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR ANOINSTAURADOSRELATADOSEM ANDAMENTO TOTAL

143 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR

144 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ORDEM ENQUADRAMENTO TIPOS PENAIS QUE MAIS INCIDIRAM EM 2007 TIPOCRIME 1Art.171–CPESTELIONATO ,2% 2Art.334–CPCONTRABANDOEDESCAMINHO ,1% 3Art.155-CPFURTO ,0% 4Art.289–CPMOEDAFALSA5.6118,6% 5LEINº11.434/06ENTORPECENTES3.8795,9% 6LEINº9.605/98MEIOAMBIENTE3.7915,8% 7ART.299-CPFALSIDADEIDEOLÓGICA3.7215,7% 8Art.304–CPUSODEDOCUMENTOFALSO3.0724,7% 9LEINº7.492/86SISTEMAFINANCEIRONACIONAL2.6174,0% 10ART.299-CPFALSIFICAÇÃODEDOC.PÚBLICO2.4413,7% 11LEINº4737/65ELEITORAL2.0753,2% 12Art.157–CPROUBO1.9513,0% 13Art.342–CPFALSOTESTEMUNHO1.4862,3% 14LEINº9.613/98LAVAGEMDEDINHEIRO1.3412,0% 15ART.312-CPPECULATO1.2741,9% 16LEINº4.117TELECOMUNIÇÕES1.1261,7% 17LEINº8.212/91SEGURIDADESOCIAL960,1% TOTAL % 4 – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR

145 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual UFINSTAURADOSRELATADOS EM ANDAMENTO AC AL AP AM BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR

146 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual UFINSTAURADOSRELATADOS EM ANDAMENTO PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TO TOTAL – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR

147 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR

148 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ANOQUANTIDADELOCAL PR e DPF/FIG/PR SP, MA e BA ES e RJ AP MG e CE 4 – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE CORREIÇÕES - CGCOR

149 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual PROCEDIMENTO PENA PROCESSO DISCIPLINAR SINDICÂNCIA ADVERTÊNCIA DEMISSÃO REPREENSÃO SUSPENSÃO – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.2 – COORDENAÇÃO DE DISCIPLINA - CODIS

150 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual PROCEDIMENTO REGIÃO TOTAL POR PROCEDIMENTO SULSUDESTENORDESTE CENTRO- OESTE NORTESEDE PROCESSO DICIPLINAR SINDICÂNCIA TOTAL POR REGIÃO TOTAL GERAL: 862 PROCEDIMENTOS 4 – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.2 – COORDENAÇÃO DE DISCIPLINA - CODIS

151 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual INVESTIGAÇÕES PRÉVIASINICIADOSCONCLUÍDOS EM ANDAMENTO INQUÉRITOS POLICIAISINSTAURADOSRELATADOS EM ANDAMENTO – CORREGEDORIA-GERAL DE POLÍCIA FEDERAL – COGER 4.3 – COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS INTERNOS - COAIN

152 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Compete planejar, coordenar, dirigir e orientar as atividades de inteligência em assuntos de interesse e competência do Departamento; compilar, controlar e analisar dados, submetendo-os à apreciação do Diretor-Geral para deliberação; e planejar e executar operações de contra- inteligência e antiterrorismo. (Art. 18 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006) 5 – DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA POLICIAL – DIP

153 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA POLICIAL – DIP ORDEMEVENTORESULTADO 1 OPERAÇÕES DE INTELIGÊNCIA POLICIAL SOB COORDENAÇÃO DE UNIDADES OPERACIONAIS CENTRAIS E/OU DESCENTRALIZADAS REALIZADAS 548 OPERAÇÕES DE INTELIGÊNCIA POLICIAL SOB COORDENAÇÃO DE UNIDADES OPERACIONAIS CENTRAIS E/OU DESCENTRALIZADAS. 2 OPERAÇÕES DE INTELIGÊNCIA POLICIAL - DE GRANDE PORTE, DESENVOLVIDAS PELAS DIVISÕES DE INTELIGÊNCIA POLICIAL DA DIP REALIZADAS 3 OPERAÇÕES DE GRANDE PORTE. 3 OPERAÇÕES DE CONTRA-INTELIGÊNCIA POLICIAL – DE GRANDE PORTE, DESENVOLVIDAS PELA DIVISÃO DE CONTRA-INTELIGÊNCIA POLICIAL REALIZADAS 3 OPERAÇÃO DE GRANDE PORTE. 4FORMAÇÃO TÉCNICA REALIZADOS, PELA DINT/DIP, EM CONJUNTO COM A ANP, 11 CURSOS DE INTELIGÊNCIA POLICIAL QUE CAPACITARAM 323 SERVIDORES. FORAM MINISTRADOS CURSOS ESPECÍFICOS VOLTADOS À GESTÃO, A OPERAÇÕES E À LOGÍSTICA DE INTELIGÊNCIA POLICIAL, ALÉM DE CURSOS SOBRE INTELIGÊNCIA FINANCEIRA, E SEGURANÇA ORGÂNICA. A DINT/DIP APOIOU, AINDA, À ANP NO TOCANTE ÀS DISCIPLINAS DE INTELIGÊNCIA POLICIAL DO CURSO DE FORMAÇÃO E DOS CURSOS SUPERIOR E ESPECIAL DE POLÍCIA. 5INTEGRAÇÃO DA BASE DE DADOS FOI INICIADA A IMPLEMENTAÇÃO, EM NÍVEL CORPORATIVO, DE SOLUÇÃO QUE OBJETIVA ESTRUTURAR E DIAGRAMAR DADOS DE INVESTIGAÇÃO POLICIAL, INTEGRANDO AS ÁREAS OPERACIONAIS DO DPF. EM 2007 FORAM VENCIDOS OBSTÁCULOS RELACIONADOS À REDE DA CTI/DLOG. E, JÁ NO INÍCIO DE 2008, SERVIDORES SE HABILITARÃO, POR INTERMÉDIO DE TREINAMENTO NA ANP, A MULTIPLICAR OS CONHECIDOS SOBRE FERRAMENTAS DE ANÁLISE E DE INTEGRAÇÃO DAS BASES DE DADOS DO DPF.

154 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA POLICIAL – DIP ORDEM OPERAÇÃO NOMELOCALOBJETIVO / RESULTADOS 1 JALECO BRANCO BAHIA, SERGIPE, PERNAMBUCO E MINAS GERAIS OPERAÇÃO CENTRADA NO COMBATE A ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA (OC) COM BASE NO ESTADO DA BAHIA ATUAÇÃO EM OUTRAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO – SERGIPE, PERNAMBUCO, MINAS GERAIS.O GRUPO CRIMINOSO ERA FORMADO POR EMPRESÁRIOS, FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS – PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO, DIRETOR DE SECRETARIA ESTADUAL, PROCURADOR DE ESTADO –, LOBISTAS E EMPREGADOS DAS EMPRESAS ENVOLVIDAS COM OS ILÍCITOS. A ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PRATICAVA CRIMES DIVERSOS DENTRE OS QUAIS FORMAÇÃO DE QUADRILHA, LAVAGEM DE DINHEIRO, CORRUPÇÃO, TRÁFICO DE INFLUÊNCIA E FRAUDES EM LICITAÇÕES COM O OBJETIVO DE CONTROLAR CONTRATAÇÕES EM ÓRGÃOS PÚBLICOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAIS. FORAM EXPEDIDOS PELO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA 20 MANDADOS DE PRISÃO (17 CUMPRIDOS), 36 MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO (TODOS CUMPRIDOS) RESULTANDO, ATÉ O MOMENTO, NA APREENSÃO, ENTRE BENS E VALORES, DE MAIS DE 3 MILHÕES DE REAIS. 2 OPERAÇÃO HURRICANE I (FURACÃO) RIO DE JANEIRO OPERAÇÃO DEFLAGRADA EM ABRIL DE 2007 E QUE TEVE COMO OBJETO DE INVESTIGAÇÃO O ENVOLVIMENTO DE MEMBROS DO PODER JUDICIÁRIO, MINISTÉRIO PÚBLICO, ADVOGADOS E POLICIAIS EM ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA POR MEIO DE CORRUPÇÃO E TR´[AFICO DE INFLUÊNCIA EM BENEFÍCIO DA PRÁTICA DE JOGOS ILEGAIS. UMA DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS DEA ORGANIZAÇÃO ERA A NEGOCIAÇÃO DE SENTENÇAS JUDICIAIS QUE FAVORECIA GRUPOS EXPLORADORES DO JOGOS DE BINGO E MÁQUINAS CAÇA-NÍQUEL. NESSA FASE FORAM PRESAS 25 PESSOAS. 3 OPERAÇÃO HURRICANE II RIO DE JANEIRO NESSA FASE DA OPERAÇÃO HURRICANE, DEFLAGRADA EM JUNHO DE 2007, FORAM PRESO 29 PESSOAS, DENTRE ELAS, POLICIAIS CIVIS, MILITARES E FEDERAIS

155 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA POLICIAL – DIP ORDEM OPERAÇÃO NOMELOCALOBJETIVO/RESULTADOS 4 OPERAÇÃO HURRICANE III RIO DE JANEIRO NESSA FASE, DEFLAGRADA EM JULHO DE 2007, FORAM PRESOS MAIS SEIS PESSOAS, DENTRE ELAS QUATRO POLICIAIS FEDERAIS, UM SERVIDOR DA CÂMARA DOS DEPUTADOS E UM EX-DEPUTADO FEDERAL. 5 OPERAÇÃO RESCALDO RIO DE JANEIRO ESSA OPERAÇÃO DE CONTRA-INTELIGÊNCIA POLICIAL RESULTOU NA PRISÃO DE CINCO POLICIAIS FEDERAIS LOTADOS NO SETOR DE CUSTÓDIA DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO RIO DE JANEIRO, ACUSADOS DE PROPICIAR REGALIAS A CUSTODIADOS EM TROCA DE PROPINA, PRINCIPALMENTE EM RELAÇÃO AO ACUSADO BICHEIRO ANTÔNIO PETRUS KALIL, PRESO NA OPERAÇÃO FURACÃO I. 6 OPERAÇÃO NAVALHA OITO ESTADOS E DISTRITO FEDERAL DESENCADEADA EM MAIO DE 2007, TEVE COMO OBJETIVO DESARTICULAR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA QUE FRAUDAVA LICITAÇÕES DE OBRAS PÚBLICAS POR MEIO DE CORRUPÇÃO, TRÁFICO DE INFLUÊNCIA, SUPERFATURAMENTO DE OBRAS E DESVIO DE RECURSOS. SEGUNDO AS INVESTIGAÇÕES, A EMPRESA GAUTAMA DIRECIONAVA EDITAIS DE LICITAÇÃO EM BENEFÍCIO DA QUADRILHA, POR MEIO DE CONTATOS EM TODAS AS ESFERAS DO GOVERNO. ESSA OPERAÇÃO RESULTOU NA PRISÃO DE 46 (QUARENTA E SEIS) PESSOAS, DENTRE EMPRESÁRIOS, CONSELHEIRO DE TRIBUNAL DE CONTAS, PARENTES DE GOVERNADOR, LOBISTAS, PREFEITOS, EX-GOVERNADOR, EX-DEPUTADO FEDERAL, SECRETÁRIOS E SUB- SECRETÁRIOS DE ESTADO, DEPUTADO DISTRITAL, ETC.

156 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Compete planejar, coordenar, orientar, controlar e executar as atividades de identificação humana relevantes para procedimentos pré-processuais e judiciários, quando solicitado por autoridade competente; centralizar informações e impressões digitais de pessoas indicadas em inquéritos policiais ou acusadas em processos criminais no território nacional e de estrangeiros sujeitos a registro no Brasil; coordenar e promover o intercâmbio dos serviços de identificação civil e criminal no âmbito nacional; analisar os resultados das atividades de identificação, propondo, quando necessário, medidas para o seu aperfeiçoamento; colabora com os Institutos de Identificação dos Estados e do Distrito Federal para aprimorar e uniformizar as atividades de identificação do País; desenvolver projetos e programas de estudo e pesquisa no campo da identificação; emitir passaportes em conformidade com a normalização especifica da Diretoria-Executiva; planejar, coordenar, supervisionar, orientar, controlar e executar as atividades técnico- científicas de apreciação de vestígios em procedimentos pré-processuais e judiciários, quando solicitado por autoridade competente; propor e participar da elaboração de convênios e contratos com órgãos e entidades congêneres; pesquisar e difundir estudos técnico-científicos no campo da criminalística; e promover a publicação de informativos relacionados com sua área de atuação. (Art. 19 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006) 6 – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC

157 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual *Notação em vermelho indica redução em relação a **Dados dependências em azul indicam aumento em relação a Área de perícia ProduçãoPendência Variação quantitativa Variação percentual Variação quantitativa Variação percentual Audiovisual e Eletroeletrônicos ,4% ,0% Balística Forense ,4% ,9% Biometria Forense15 Bombas e Explosivos1188 Contábeis e Econômicas ,3% ,3% Documentoscópicas ,7% ,0% Engenharia ,9% ,8% Genética Forense56 33 Informática ,8% ,6% Laboratório ,5% ,8% Local de Crime ,3% ,3% Medicina Legal5522 Meio Ambiente ,9% ,4% Merceológicas ,5% ,8% Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural Veículos ,0% ,8% *Não Especificada ,6% Total ,9% ,6% 6 – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.1 – INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA – INC

158 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.1 – INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA – INC

159 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.1 – INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA – INC

160 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.1 – INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA – INC

161 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual TIPO Informações Pareceres e Relatórios Técnicos TOTAL – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.1 – INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA – INC

162 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ATIVIDADETOTAL% LAUDOS163100,00 Local/Veiculo53,07 Materiais159,20 Documentos84,91 Fragmentos – Doc53,07 Ident. De Pesquisa - TP/TP53,07 Confronto - TP/UL2112,88 Confronto – Pesquisa LT/TP10463,80 INFORMAÇÕESTÉCNICAS26100,00 Local726,92 Materiais830,77 Documentos13,85 Fragmentos – Doc519,23 Confronto – Pesquisa TP/TP519,23 6 – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.2 – INSTITUTO NACIONAL DE IDENTIFICAÇÃO - INI

163 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual LEGENDA FANT Folha de Antecedentes Criminais BDI Boletim de Distribuição Criminal BDJ Boletim de Decisões Judiciais BIC Boletim de Identificação Criminal SINIC Serviço de Informação Criminal AFISServiço de Identificação de Impressões Digitais 6 – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.2 – INSTITUTO NACIONAL DE IDENTIFICAÇÃO - INI

164 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA TÉCNICO-CIENTÍFICA – DITEC 6.2 – INSTITUTO NACIONAL DE IDENTIFICAÇÃO - INI SUPERINTENDÊNCIA ATIVIDADES REALIZADAS PELOS NID'S LAUDOS INFORMAÇÕES TÉCNICAS REPRES. FACIAL HUMANA IDENTIFICAÇÃO CRIMINALESTRANGEIROFUNCIONALDIVERSAS Acre Alagoas Amapá Amazonas Bahia Ceará DistritoFederal EspíritoSanto Goiás Maranhão MatoGrosso MatoGrossodoSul MinasGerais Pará Paraíba Paraná Pernambuco Piauí RiodeJaneiro RioGrandedoNorte RioGrandedoSul Rondônia Roraima SantaCatarina SãoPaulo Sergipe Tocantins Total

165 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Compete planejar, coordenar, executar e controlar as atividades concernentes à administração de pessoal do Departamento; orientar as Unidades Centrais e descentralizadas e assistir-lhes, se necessário, nos assuntos de sua competência; coletar dados estatístico e elaborar documentos básicos para subsidiar decisões do Diretor-Geral; realizar o recrutamento e a seleção de candidatos à matricula em cursos de formação profissional para ingresso nos cargos da Carreira Policial Federal; propor e participar da elaboração de convênios e contratos com órgãos e entidades congêneres nacionais e estrangeiros, de natureza pública e privada; realizar planos, estudos e pesquisas que visem ao estabelecimento de doutrina orientadora, em alto nível, das atividades policiais do País; promover a difusão de matéria doutrinária, informações e estudos sobre a evolução dos serviços e técnicas policiais; e estabelecer intercâmbio com as escolas de polícia do País e organizações congêneres estrangeiras, objetivando o aperfeiçoamento e a especialização dos servidores policiais. (Art. 20 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006) 7 – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL - DGP

166 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - CRH LEGENDA: DPF – DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL PCF – PERITO CRIMINAL FEDERAL EPF – ESCRIVÃO DE POLÍCIA FEDERAL APF – AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL PPF – PAPILOSCOPISTA POLICIAL FEDERAL CARGO CARREIRA POLICIAL DPF PCF EPF APF PPF TOTAL PLANO ESPECIAL DE CARGOS TOTAL TOTAL GERAL

167 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - CRH

168 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - CRH LEGENDA: DPF – DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL PCF – PERITO CRIMINAL FEDERAL EPF – ESCRIVÃO DE POLÍCIA FEDERAL APF – AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL PPF – PAPILOSCOPISTA POLICIAL FEDERAL LEGENDA: NS – NÍVEL SUPERIOR NI – NÍVEL INTERMEDIÁRIO NA – NÍVEL AUXILIAR

169 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - CRHCATEGORIASHOMENSMULHERESTOTAL DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL20121 PERITO CRIMINAL FEDERAL7310 ESCRIVÃO DE POLÍCIA FEDERAL17522 AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL PAPILOSCOPISTA POLICIAL FEDERAL246 PEC TOTAL GERAL POLICIAL CATEGORIADPFPCFEPFAPFPPFTOTAL QUANTIDADE ADMINISTRATIVO TOTAL16

170 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - CRHDPFPCFEPFAPFPPFTOTAL 20 A 30 ANOS HOMENS MULHERES TOTAL A 40 ANOS HOMENS MULHERES TOTAL A 50 ANOS HOMENS MULHERES TOTAL A 60 ANOS HOMENS MULHERES TOTAL MAIS DE 60 ANOS HOMENS MULHERES TOTAL TOTAL DOS CARGOS

171 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - CRH

172 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS – CRH SERVIÇO DE INSPEÇÃO E ASSISTÊNCIA MÉDICA - SIMED ORDEMPRINCIPAIS ATIVIDADESQUANTIDADE 1HOMOLOGAÇÃO DE LICENÇA P/ TRATAMENTO DE SAUDE - LTS350 2ATENDIMENTO EM PERÍCIA MÉDICA332 3CONSULTAS MÉDICAS PACIENTES ATENDIDOS NA ENFERMAGEM PACIENTES ATENDIDOS NA ODONTOLOGIA PACIENTES ATENDIDOS NA PSICOLOGIA1.643 TOTAL8.815

173 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS – CRH SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA E BENEFÍCIOS – SAB ORDEMBENEFÍCIOS CONCEDIDOSQUANTIDADE 1ADICIONAL DE PERICULOSIDADE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE100 3AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO AUXÍLIO PRÉ-ESCOLAR369 5AUXÍLIO TRANSPORTE421 TOTAL4.675 ORDEMDOCUMENTAÇÃO EXPEDIDAQUANTIDADE 1 PORTARIAS DE CONCESSÕES DE ADICIONAL DE PERICULOSIDADE PORTARIAS DE CONCESSÕES DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE 19 3DECLARAÇÕES PRÉ-ESCOLAR12 TOTAL299

174 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS – CRH SERVIÇO DE CADASTRO - SECAD ATIVIDADESQUANTIDADE PROCESSOS RECEBIDOS7.586 PROCESSOS EXPEDIDOS7.820 CONCESSÃO DE LICENÇA CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO296 FIXAÇÃO DE LICENÇA CAPACITAÇÃO105 FIXAÇÃO DE LICENÇA-PRÊMIO POR ASSIDUIDADE057 POSSE EM CARGO COMISSIONADO – DAS072 POSSE EM CARGO EFETIVO – ADMINISTRATIVO/PEC000 POSSE EM CARGO EFETIVO – CARREIRA POLICIAL165 INSTRUÇÃO DE PROCESSO DE APOSENTADORIA019 CERTIDÕES EXPEDIDAS470 DECLARAÇÕES EXPEDIDAS345 ATOS DE ADMISSÃO - SISAC2482 ATOS DE DESLIGAMENTO – SISAC451 INCLUSÃO DE DEPENDENTES398 TOTAL20266

175 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS – CRH SERVIÇO DE LOTAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO - SLM MODALIDADES QUANTIDADE De Ofício A Pedido 217 Permuta 39 União Familiar 161 Saúde 56 Judicial 144 Recrutamento 35 Cessão 60 Outras 150 Chefia (nom./desig./disp./exon.) 537 TOTAL 2.653

176 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO - COREC * EDITAIS Nº 24/2004-DGP/DPF-NACIONAL E Nº 25/2004-DGP/DPF-REGIONAL CARGO 1º SEMESTRE DE 20072º SEMESTRE DE 2007 TOTAL CONCURSO NACIONAL CONCURSO REGIONAL CONCURSO NACIONAL CONCURSO REGIONAL DPF PCF APF EPF TOTAL TOTAL GERAL DE CONVOCAÇÕES

177 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP COORDENAÇÃO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO - COREC * EDITAIS Nº 24/2004-DGP/DPF-NACIONAL E Nº 25/2004-DGP/DPF-REGIONAL CARGO 1º SEMESTRE DE 20072º SEMESTRE DE 2007 TOTAL CONCURSO NACIONAL CONCURSO REGIONAL CONCURSO NACIONAL CONCURSO REGIONAL DPF PCF APF EPF TOTAL TOTAL GERAL DE CONVOCAÇÕES

178 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ANODPFPCFAPFEPFPPFTOTAL TOTAL

179 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP EVENTOSQUANTIDADEALUNOS CURSOS SEMINÁRIOS6399 ENCONTROS5138 TOTAL

180 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 01I CURSO DE INTERDIÇÃO AO TRÁFICO DE DROGAS INTERNACIONAL47 02I TREINAMENTO DE SUPERVISORES DE ATIVIDADES DE ENSINO DE ESPECIALIZAÇÃO24 03I TREINAMENTO PARA EQUIPE DE GESTÃO DOS CURSOS DE FORMAÇÃO35 04II CURSO DE DEFESA PESSOAL PARA PROFESSORES12 05TREINAMENTO SOBRE VIGILÂNCIA MÓVEL E FIXA12 06CURSO DE SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS - SSP/RJ15 07I TREINAMENTO DE REVISTAS DE NAVIOS08 CURSO DE DIREÇÃO DEFENSIVA E OFENSIVA PARA SERVIDORES ADMINISTRATIVO39 09 CURSO DE INVESTIGAÇÃO E BUSCA DE APARATOS CLANDESTINOS DE INTERCEPTAÇÃO - 1ª TURMA 13 10I TREINAMENTO PARA FISCAIS DE PROVA13 11 CURSO DE INVESTIGAÇÃO E BUSCA DE APARATOS CLANDESTINOS DE INTERCEPTAÇÃO - 2ª TURMA 13 12TREINAMENTO DE SELEÇÃO E REVISTAS DE CONTÊINERES - 1ª TURMA15 13CURSO DE GESTÃO E ARQUIVAMENTO DE DOCUMENTOS18 14CURSO DE SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS35 15CURSO BÁSICO DE INTELIGÊNCIA POLICIAL24 16TREINAMENTO DE SELEÇÃO E REVISTAS DE CONTÊINERES - 2ª TURMA17

181 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 17XIX CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM BOMBAS E EXPLOSIVOS25 18 IV CURSO SOBRE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE DE PRODUTOS QUÍMICOS PARA POLICIAIS FEDERAIS E CONVIDADOS 73 19I CURSO DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PRIVADA12 20 XXVI CURSO BÁSICO DE GUIA DE CÃES FAREJADORES DE DROGAS CURSO DE INVESTIGAÇÃO E BUSCA DE APARATOS CLANDESTINOS DE INTERCEPTAÇÃO - 1ª TURMA 6 21CURSO DE IDENTIFICAÇÃO DE DROGAS POR VIA POSTAL40 22I CURSO BÁSICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO5 23II CURSO DE COMBATE EM ÁREA RESTRITA32 24CURSO DE OPERAÇÕES DE INTELIGÊNCIA POLICIAL - MÓDULO II23 25CURSO DE ANÁLISE E EXPLORAÇÃO DE DOCUMENTOS PREVIDENCIÁRIOS48 26II CURSO DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PRIVADA54 27CURSO DE GESTÃO E ARQUIVAMENTO DE DOCUMENTOS16 28III CURSO DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM SEGURANÇA12 29 V CURSO DE TREINAMENTO PARA SERVIDORES DO PLANO ESPECIAL DE CARGOS DO DPF - PEC 62 30CURSO DE TÉCNICAS DE INTERVENÇÃO COT/DIREX42 31CURSO DE DIREÇÃO DEFENSIVA E OFENSIVA PARA SERVIDORES DA JUSTIÇA FEDERAL55 32VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO POLICIAL36

182 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 33CURSO DE REDAÇÃO OFICIAL E TÉCNICA54 34CURSO DE GESTÃO DE INTELIGÊNCIA - DIP31 35AMEAÇA DE BOMBA, PREVENÇÃO E REAÇÃO - PAN112 36CURSO DE GESTÃO DE OPERAÇÕES DE INTELIGENCIA POLICIAL - DIP I CURSO DE DETECÇÃO RADIOLÓGICA EM LOCAIS DE CONTROLE DE ACESSO - PAN245 38II CURSO DE DETECÇÃO RADIOLÓGICA EM LOCAIS DE CONTROLE DE ACESSO - PAN335 39CURSO DE TIRO PARA JUÍZES E MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TOCANTINS48 40V CURSO DE ATIRADOR DE PRECISÃO15 41ISOLAMENTO E PRESERVAÇÃO DE LOCAL SOB AMEAÇA DE BOMBA228 42II CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE GUIAS DE CÃES FAREJADORES DE EXPLOSIVOS7 43I CURSO DE INSTRUTOR DE ABORDAGEM46 44I CURSO SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS - PAN (AP,PA,TO,PI,SE,RN,MG,RS,SP,RJ)496 45II CURSO SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS - PAN (RR,AM,GO,AL,BA,PB,ES,PR,SP,RJ)395 46III CURSO SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS - PAN (AC,RO,MT,MA,PE,CE,MS,SC,SP,RJ)458 47VARREDURAS PREVENTIVAS E AMEAÇA DE BOMBAS200 48CURSO DE UTIL. DE AGENTES QUIM. E MUNIÇÃO MENOS LETAL NO CONTROLE DE DIST. CIVIL35 49CURSO DE ASPECTOS PRÁTICOS PERICIAIS DE LOCAL DE EXPLOSÃO DE BOMBAS35 50XVI CURSO DE PRÁTICO DE ENSINO47

183 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 51II TREINAMENTO PARA EQUIPE DE GESTÃO DOS CURSOS DE FORMAÇÃO22 52CURSO DE GERENCIAMENTO DE LOCAIS SOB AMEAÇA DE BOMBA26 53II TREINAMENTO PARA FISCAIS DE PROVA24 54II TREINAMENTO DE SUPERVISORES DE ATIVIDADES DE ENSINO DE ESPECIALIZAÇÃO16 55CURSO DE GESTÃO PARA CHEFES DE DELEGACIAS DESCENTRALIZADAS DO DPF - 1ª TURMA40 56 VI ESTÁGIO DE PREPARAÇÃO DE ADIDOS E AUXILIARES DE ADIDOS POLICIAIS JUNTO ÀS REPRESENTAÇÕES DIPLOMÁTICAS BRASILEIRAS NO EXTERIOR 07 57CURSO DE INTELIGÊNCIA FINANCEIRA30 58II CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DISCIPLINARES73 59CURSO DE GESTÃO PARA CHEFES DE DELEGACIAS DESCENTRALIZADAS DO DPF - 2ª TURMA48 60II TREINAMENTO EM DEFESA PESSOAL POLICIAL33 61III CURSO DE ANÁLISE DE INTELIGÊNCIA POLICIAL29 62IX CURSO BÁSICO DE CONVIVÊNCIA EM AMBIENTE DE SELVA - CBCAS27 63 IV CURSO DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PRIVADA25 64V CURSO DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PRIVADA27 65III TREINAMENTO EM DEFESA PESSOAL POLICIAL48 66XX CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM BOMBAS E EXPLOSIVOS25 67III CURSO DE INVESTIGAÇÃO E BUSCA DE APAR. CLANDESTINOS DE INTERCEPTAÇÃO - 1ª TURMA12 68CURSO DE SEGURANÇA ORGÂNICA24

184 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 69CURSO DE REPRESENTAÇÃO FACIAL HUMANA - 1ª TURMA14 70CURSO DE REPRESENTAÇÃO FACIAL HUMANA - 2ª TURMA19 71III CURSO DE INVESTIGAÇÃO E BUSCA DE APAR. CLANDESTINOS DE INTERCEPTAÇÃO - 2ª TURMA11 72I ESTÁGIO DESCENTRALIZADO DE TÉCNICAS E PROCEDIMENTOS DE CUSTÓDIA28 73CURSO DE ANÁLISE DE INTELIGÊNCIA POLICIAL - MÓDULO II25 74I CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA GUIAS DE CÃES FAREJADORES DE DROGAS05 75I CURSO DE COMBATE AO COMÉRCIO ILEGAL DE AGROTÓXICOS E AFINS68 76CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA GUIAS DE CÃES FAREJADORES DE DROGAS05 77CURSO DE DIREÇÃO DEFENSIVA E OFENSIVA PARA SERVIDORES DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE MT16 78CURSO BÁSICO DE INTELIGÊNCIA POLICIAL33 79CURSO DE SISTEMA AUTOMATIZADO DE IMPRESSÕES DIGITAIS - 1ª TURMA10 80CURSO DE SISTEMA AUTOMATIZADO DE IMPRESSÕES DIGITAIS - 2ª TURMA09 81I CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PROTEÇÃO AO DEPOENTE ESPECIAL III CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES66 83CURSO DE SISTEMA AUTOMATIZADO DE IMPRESSÕES DIGITAIS - 2ª TURMA09 84I CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PROTEÇÃO AO DEPOENTE ESPECIAL16 85III CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES66 86VI CURSO DE CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PRIVADA20

185 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 1 II ENCONTRO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ATIVIDADE FÍSICA POLICIAL17 2ENCONTRO DE CHEFES DE SIPS E NIPS31 3I ENCONTRO DOS REPRESENTANTES DO SEF/COEN/ANP29 4I ENCONTRO NACIONAL DE COMISSÕES DE AVALIAÇÃO DE DOCUMENTOS DO DPF34 5II ENCONTRO DE DIRIGENTES DE RECURSOS HUMANOS DO DPF27

186 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL – DGP 7.3 – ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA - ANP ORDEMDESCRIÇÃOPARTICI PANTES 1 I SEMINÁRIO ANTI-SEQUESTRO PARA POLICIAIS DO MERCOSUL E PAÍSES ASSOCIADOS42 2 I SEMINÁRIO SOBRE ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL67 3 II SEMINÁRIO NACIONAL DE DOCUMENTOSCOPIA162 4 I SEMINÁRIO ANTI-TERRORISMO PARA PAÍSES DO MERCOSUL E ASSOCIADOS50 5 I SEMINÁRIO SOBRE AGENTE INFILTRADO38 6 I SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE DROGAS SINTÉTICAS40

187 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL 8 – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL - DLOG Compete propor diretrizes para o planejamento da ação global e, em articulação as demais unidades, elaborar planos e projetos anuais e plurianuais; desenvolver estudos destinados ao contínuo aperfeiçoamento do DPF e promover a reformulação de suas estruturas, normas, sistemas e métodos, com articulação com o órgão setorial de modernização do Ministério; realizar estudos a respeito das necessidades de recursos humanos e materiais, inclusive no que tange aos meios de transportes, armamentos e equipamentos; propor a lotação inicial e a distribuição dos servidores, em articulação com a Diretoria-Executiva e a Diretoria de Gestão de Pessoal; definir prioridades para a construção, locação e reformas de edifícios, objetivando a instalação ou manutenção de unidades; planejar, coordenar e supervisionar o desenvolvimento do processo orçamentário e da programação financeira das unidades gestoras, em consonância com as políticas, diretrizes e prioridades estabelecidas pela Direção-Geral; elaborar a proposta orçamentária anual; promover a descentralização de créditos orçamentários e de recursos financeiros consignados ao DPF e ao FUNAPOL; registrar e controlar o ingresso de receitas no FUNAPOL; planejar, dirigir, coordenar, executar, e controlar os assuntos pertinentes à gestão administrativa das atividades de patrimônio, material, serviços gerais, relações administrativas e arquivo; coordenar e executar atos de natureza orçamentária e financeira em seu âmbito interno e das Unidades Centrais sem autonomia financeira; planejar, coordenar, supervisionar, orientar, controlar, padronizar e executar as atividades e os recursos de tecnologia da informação, informática e telecomunicações; propor e participar da elaboração de convênios e contratos com órgãos e entidades congêneres; e pesquisar e difundir os estudos de tecnologia da informação, informática e telecomunicações. (Art. 22 do RI/DPF – Portaria MJ, de 13 de outubro de 2006)

188 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM

189 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM

190 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM ORDEMATIVIDADESQTD. 1INSTRUÇÕES NORMATIVAS13 2PORTARIAS191 3CONSULTAS NORMATIVAS ATENDIDAS1.200 TOTAL1.404 ORDEMRELATÓRIOS TEMPO DE ELABORAÇÃO QTD. DE PESSOAS ENVOLVIDAS 1RELATÓRIO ANUAL4 MESES03 2TOMADA DE CONTAS4 MESES03 3PLANO DE PROVIDÊNCIAS4 MESES03 4RELATÓRIO DE AUDITORIA3 MESES02 5PLANO DE METAS ANUAL3 MESES03 PLANO DE METAS ANUAL - PMAQTD. POLICIAIS3 ADMINISTRATIVAS40 INSTITUCIONAIS4 TOTAL47

191 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM AQUISIÇÃOQTD.VALOR TOTALDESCRIÇÃO Pistolas Glock 9x19mm , CARREGADORES - MIRA DE TRITIUM - MALETA DE ACONDICIONAMENTO - MANUAL - KIT DE LIMPEZA - MUNICIADOR RÁPIDO - COLDRE TIPO PANQUECA/SAQUE RÁPIDO - VALOR: R$ ,00 - QUANTIDADES: G26 (2.000), G19 (2.000) E G17 (3.000) Munição , mm – – – ,56 – ,62 – Cal. 9 x 19mm

192 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM AQUISIÇÃOQTD. VALOR TOTAL DESCRIÇÃO Colete balístico nível III-A ,39 NÍVEL III-A PROTEÇÃO - 9mm PARA – FMJ RN -.44 Magnum – SWC Chumbo - 3 capas para colete balístico - Atingir 40% do efetivo de policiais federais Algema de metal ,00Algema de metal Algema descartável simples ,00Algema descartável simples Algema descartável dupla ,50Algema descartável dupla

193 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM AQUISIÇÃOQTD.VALOR TOTALDESCRIÇÃO Veículo Pick- up Mitsubishi L ,86 Pick-up GL 4x4 Veículo GM Astra Sedan ,00Astra Sedan 2.0 Power Desktop ,14Desktop Notebook ,00Notebook Impressora ,00Impressora Servidor de rede ,75Servidor de rede TOTAL GERAL = ,14

194 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual SISTEMAS/INFORMÁTICA 8 – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM ÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO SERVIDOR E SOFTWARES I2 DIP Servidor Blade1 Concentrador de VPNs1 Softwares de Base para Servidores1 Analyst Notebooks500 iBase SSE Designer10 iBase SSE500 iBase GIS100 iXa Search500 iXa Server SDK10 i2 Text Char100 i2 Pattern Tracer35 Analyst Workstation Designer10 Analyst Workstation User35 i2 Chart Explorer35 Total1838

195 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM ÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO BINÓCULOS DE VISÃO DIA E NOTURNA INFRAVERMELHO DIP SOPHIE MF c/ software em português42 Kit de baterias Li-Ion (2 sobressalentes + 1 entregue na SOPHIE-MF) 42 Carregador de bateria com adaptador e cabo 42 Cabo video digital42 Cabo video de 20m (para controle remoto) 20 Tripe (básico)42 Maleta de transporte20 Kit Pan&Tilt Platform20 POP (controle remoto e visualização)20 Spare O Level (kit)5 TOTAL295 INFORMÁTICA/SISTEMAS

196 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM INFORMÁTICA/SISTEMAS ÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO EQUIPAMENTOS DISCRETOS ADN010 Módulo de tratamento audio autônomo20 DIP AGT020 Transmissor audio GSM100 AGT030 Transmissor audio GSM & registrador 4 Go20 AS040 Kit estetoscópio e micro de fibra ótica20 AT150 Micro transmissor digital com repetidora GSM20 AT160 Micro transmissor digital criptografado100 AT180 Micro transmissor digital100 AT210 Micro transmissor digital com controle remoto100 AT300 Micro transmissor analógico & repetidora20 AT280 Micro transmissor analógico autônomo100 AT310 Micro transmissor analógico100 AT310R Opcional Repetidora VHF UHF para AT ATS030 Micro transmissor audio estetoscópio20 DAR040 Micro gravador estéreo de bolso100 DAR050 Pocket digital gravador de voz100

197 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM ÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO EQUIPAMENTOS DISCRETOS DIP DAVR010 Micro gravador audio video autônomo100 DAVR100 Micro gravador audio vidéo autônomo ruggedized100 DAVR120 Micro gravador audio vidéo tipo "Chaveiro BW"100 MP030 Baliza GPS GSM de rastreamento em TR MP MP030S SW para Baliza GPS GSM de rastreamento em TR5 MP MV100 Kit Sistema de telemetria video (PAL ou NTSC)100 VC060 Câmera compacta com objetiva intercambiável100 VC070 Câmera grande resolução para integração100 PDA HTC P TOTAL2.045 SOFTWARES DE SEGURANÇA CTI Filtro Anti-spam & Anti-Virus for Mail1 TOTAL1 INFORMÁTICA/SISTEMAS

198 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAMÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO SOFTWARES DE SEGURANÇA CTI Filtro Anti-spam & Anti-Virus for Mail1 TOTAL1 SERVIDORES DE BASE CTI Servidores BLADE54 Servidores CETS14 Servidores para Gerência de Equipamentos de Rede4 TOTAL72 SOFTWARES DE BASE CTI HBA1 Altiris1 VMware1 Windows Server18 Linux37 TOTAL58 INFORMÁTICA/SISTEMAS

199 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAMÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO Sistema de Radiocomunicação Segura em UHF – Fase 2 (2 A e 2 B)- Redes de São Paulo, Regiões Nordeste e Sul SP,Regiões Nordeste e Sul Repetidoras IDR 53 Terminais veiculares Terminais portáteis calistos TOTAL Redes Táticas IDR e Terminais TPH600 DITEL Repetidoras IDR 15 Terminais portáteis calistos + Acessórios 800 TOTAL 815 TETRAPOL TELECOMUNICAÇÕES

200 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAMÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO Extensão do Volume 1 para os Laboratórios de Análises Químicas AL, PR, SP, CE, AM, AC, MS, RS, MT, BA, PE, RN e RJ GC/EM com injetor automático1 GC/EM sem injetor automático4 UV/VIS5 Inj. Automático e Bandeja para 100 amostras2 Inj. Automático para 8 amostras.5 TOTAL17 Extensão do Volume 2 para os Laboratórios de Análises Químicas AC, AL, CE, PA, PB, RN, SE e FIG FTIRs10 Refratômetro1 TOTAL11 CRIMINALÍSTICA

201 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAMÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO Extensão de Documentoscopia – Volume 1 Aeroporto de Guarulhos, Aeroporto do Galeão, Santos, Ribeirão Preto, Londrina, Dourados, Uberlândia, SEPDOC/INC. VSC 5000 Video Spectral Comparator7 Leica Z6 APO7 CV/5K additional CCD câmera7 Leica Z6 SLR Camera Adapter7 Visor Portátil Infravermelho6 ExpertSys (SW)6 TOTAL40 CRIMINALÍSTICA

202 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAMÁREADESCRIÇÃOQTD.DISTRIBUIÇÃO Laboratórios do SEPEMA – Vol. 1 (Equipamentos + Acessórios + Softwares) DEOB, INC, SETECs E NUTECs Gemologia e Mineralogia194 Móvel de Engenharia e Análises Ambientais424 Topografia533 Geofísica Forense15 Inteligência Geográfica da Criminalística528 Áudio Vídeo224 TOTAL1.918

203 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO – ADEQUAÇÃO DOS SÍTIOS ÁREADESCRIÇÃOOBSERVAÇÃO TELECOM Banco CentralAdequação executada MUZEMAAdequação executada QUEIMADOSAdequação executada MORRO DOS ARAÚJOSAdequação executada Central 5 - DPRFAdequação executada

204 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM TREINAMENTO ÁREADESCRIÇÃOOBSERVAÇÃO TELECOMRede Fixa - Fase 2Treinamento para operacionalização da sala de controle INFORMÁTICA/ SISTEMAS Softwares de Segurança - CTITreinamento Solução Anti-Virus Symantec Equipamentos Discretos - DIPTreinamento com os Equipamentos Discretos Binóculos - DIPTreinamento com o Binóculo Operacional Sophie Servidores + Softwares I2 - DIP Treinamento com Equipamentos da Solução I2 CRIMINALÍSTICASEPEMA - LaboratóriosCISS treinamento

205 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual ITEMPROJETO/OBRA 01Elaboração do projeto executivo para construção do prédio público que abrigará a Delegacia de Polícia Federal de Presidente Prudente/SP 02Reforma da subestação da SR/DPF/RJ 03Reforma do setor técnico científico da SR/DPF/DF 04 Recuperação estrutural do edifício sede do DPF 05Reforma do Auditório da SR/DPF/RJ 06Demolição da passarela e Bloco G da SR/DPF/RJ 07Laudo técnico de patologias com recuperação e reforço estrutural da SR/DPF/RJ 08Projeto da nova sede da SR/DPF/AC 09Projeto da nova sede da SR/DPF/RR 10Elaboração do projeto executivo para construção do prédio público que abrigará a Delegacia de Polícia Federal de Guaíra-PR 11Término da obra de construção da nova sede da SR/DPF/PR 12Reformas e Construções na Academia Nacional de Polícia – ANP 13Projeto CICOR/SP 14Projeto CICOR/RJ 15 Reforma diversas no Edifício Sede (impermeabilização do pátio frontal, substituição dos elevadores, sistema de climatização, reforma dos andares, instalação de brises) 16Reformas diversas nas unidades do DPF 17Início dos projetos de construção do novo Edifício Sede do DPF 18Projeto de construção do edifício-garagem na SR/DPF/SP 19Projeto da Escola Superior de Polícia Federal 20Projeto de construção de anexo para a SR/DPF/RJ 8 – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM

206 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.1 – COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO - CPLAM ITEMPROJETO/OBRA 01Construção da nova sede da Delegacia de Polícia Federal em Presidente Prudente 02 Reforma do 1° e 2° pavimentos da atual garagem da SR/DPF/SP, incluindo tratamento de fachada para implantação do Centro de Inteligência Policial Compartilhada do Crime Organizado no Município de São Paulo - CICOR/SP, relocação do Setor de Inteligência Policial 03 Reforma e Adequação de instalações para criação do CICOR (Centro Inteligência Policial Compartilhada de Combate ao Crime Organizado), Reforma dos banheiros públicos, Realocação do SIP e DRCOR e Recuperação Estrutural na SR/DPF/RJ 04Construção de subestação na Superintendência Regional da Polícia Federal no Rio de Janeiro 05Readequação da rede elétrica nas instalações do SAT/ANP/DPF/DF 06Contratação de empresa para executar serviços reforma predial da Delegacia de Polícia Federal em São Borja 07 Construção de dois Paióis, um para armazenamento de munições e outro para pólvora no Setor de Armamento e Tiro – SAT da Academia Nacional de Polícia – ANP 08 Contratação de empresa para confecção de projetos executivos para construção da nova Superintendência de Polícia Federal no Acre 09Contratação de empresa para executar serviços de ampliação e reforma predial da Delegacia de Polícia Federal em Santo Ângelo 10 Contratação de empresa de engenharia para a construção de muro e guarita de segurança e reforma de fachadas e sanitários, do edifício sede da SR/DPF/BA 11 Contratação de empresa especializada para retirada, fornecimento e instalação, incluindo garantia e assistência técnica, de 7 (sete) elevadores: sendo 4 (quatro) sociais, 2 (dois) privativos e 1 (um) elevador de serviço, instalados no Edifício Sede do DPF 12Retirada, fabricação e instalação de 06 (seis) elevadores com casa de máquinas para a SR/DPF/RJ

207 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COFFONTE VALOR (R$) TESOURO ,00 FUNAPOL ,00 TOTAL ,00 APLICAÇÃO VALOR (R$) PESSOAL ,00 INVESTIMENTO ,00 CUSTEIO ,00 JUROS DA DÍVIDA ,00 RESERVA DE CONTING ,00 AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA ,00 TOTAL ,00

208 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF R$ ,00

209 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COFTESOUROEXERCÍCIODESPESAS(A)TESOURO(B) VARIAÇÃO % (C) ,00100,00% ,0072,54% ,0011,74% ,009,97% ,000,99% 2007CUSTEIO ,0012,61% FUNAPOLEXERCÍCIODESPESAS(A)FUNAPOL(B) VARIAÇÃO % (C) ,00100,00% ,002,55% ,00-39,49% ,0098,47% ,0036,25% 2007CUSTEIO ,00-2,18%

210 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF

211 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF Obs.: O CALCULO DA VARIAÇÃO É REALIZADO SEMPRE COM O ANO ANTERIORTESOURO EXERCÍCIODESPESAS (A)TESOURO (B)VARIAÇÃO % (C) 2002 INVESTIMENTO ,00100,00% ,00283,75% ,001225,45% ,00-51,88% ,00-73,34% ,00222,36% FUNAPOL EXERCÍCIODESPESAS (A)FUNAPOL (B)VARIAÇÃO % (C) 2002 INVESTIMENTO ,00100,00% ,00-29,15% ,0033,42% ,002,68% ,006,04% ,0055,29%

212 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF

213 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF MÊS TAXA MIGRAÇÃO TAXA DPF MULTA SEGURANÇA PRIVADA SENADTOTAL JANEIRO , , , , ,18 FEVEREIRO , , , , ,05 MARÇO , , , , ,91 ABRIL , , , , ,85 MAIO , , , , ,95 JUNHO , , , , ,46 JULHO , , , , ,30 AGOSTO , , , , ,02 SETEMBRO , , , , ,20 OUTUBRO , , , , ,48 NOVEMBRO , , , , ,81 DEZEMBRO , , , , ,94 TOTAL , , , , ,15 PERCENTUAL73,90%4,23%14,76%7,11%100%

214 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF 38% TOTAL = R$ ,15

215 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF AÇÃOLIBERADOEMPENHADO% ADMINISTRAÇÃO DA UNIDADE , ,6299,79% AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO AOS SERVIDORES ,71 100% AUXÍLIO TRANSPORTE AOS SERVIDORES ,75 100% ASSISTÊNCIA PRÉ-ESCOLAR ,73 100% ASSISTÊNCIA MÉDICA AOS SERVIDORES ,72 100% INTERPOL/FRANÇA ,81 100% AMORTIZAÇÃO E ENCARGOS (PRÓ-AMAZÔNIA) , ,2087,09% TOTAL , ,5497,94%

216 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.2 – COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO E FINANÇAS - COF AÇÃOLIBERADOEMPENHADO% CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES , ,4096,53% COMBATE AO CRIME ORGANIZADO E DROGAS , ,001,22% FORMAÇÃO DO QUADRO DO DPF , ,7799,62% OPERAÇÃO DE CARÁTER SIGILOSO , ,0198,04% PREVENÇÃO E REPRESSÃO A CRIMES , ,5599,64% SERVIÇO DE PROTEÇÃO DE DEPOENTE ESPECIAL ,44 100% CONSTRUÇÃO E AMPLIAÇÃO DE BASES ,36 100% IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMÁTICA , ,9499,99% REAPARELHAMENTO DAS UNIDADES DO DPF ,39 100% SISTEMA DE EMISSÃO DE PASSAPORTE ,27 100% REFORMA E MODERNIZAÇÃO SR/DPF/SP ,72 100% REFORMA E MODERNIZAÇÃO SR/DPF/RJ , ,7774,48% ED. SEDE DA SR/DPF/AC ,29 100% REFORMA DE BASES OPERACIONAIS ,76 100% TOTAL , ,6798,19% TOTAL GERAL (FUNAPOL + TESOURO) , ,2198,07%

217 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD ATIVIDADESQUANTITATIVOS ACOMPANHAMENTO DE CONTRATOS192 LICITAÇÕES – CONVITE2 LICITAÇÕES – CONCORRÊNCIA4 LICITAÇÕES – TOMADA DE PREÇOS4 LICITAÇÕES – PREGÕES63 TOTAL265

218 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD TIPOQTD VALOR CONCEDIDO (R$) VALOR APLICADO (R$) VERBA SECRETA , ,52 REG ESP ESPECIAL SEM CARATER SIGILOSO , ,97 PEQUENO VULTO E DESP.C/SERV.ESPECIAIS , ,96 ADIDÂNCIAS ,99 VERBA SECRETA DEPOENTE ESPECIAL , ,14 TOTAL , ,58

219 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COADNACIONAISPAN MÊS QUANTIDADEVALOR EM R$QUANTIDADEVALOR EM R$ JANEIRO315 R$ ,09-- FEVEREIRO336 R$ ,06-- MARÇO508 R$ ,30-- ABRIL424 R$ ,1420R$ ,18 MAIO512 R$ ,2440R$ 9.183,92 JUNHO397 R$ ,69165R$ ,78 JULHO309 R$ ,2059R$ ,80 AGOSTO404 R$ ,51108R$ ,72 SETEMBRO364 R$ ,78-- OUTUBRO401 R$ ,47-- NOVEMBRO544 R$ ,06-- DEZEMBRO352 R$ ,56-- TOTAL 4866R$ ,10392R$ ,80

220 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD OPERAÇÃO COBRA INTERNACIONAIS MÊS QUANTIDADEVALOR EM R$QUANTIDADEVALOR EM R$ JANEIRO 39R$ ,689R$ ,37 FEVEREIRO 43R$ ,146R$ ,73 MARÇO 43R$ ,3623R$ ,37 ABRIL 47R$ ,2221R$ ,62 MAIO 50R$ ,5826R$ ,56 JUNHO 27R$ ,4019R$ ,92 JULHO 30R$ ,9613R$ ,75 AGOSTO 43R$ ,258R$ ,74 SETEMBRO 33R$ ,4643R$ ,61 OUTUBRO 32R$ ,0040R$ ,23 NOVEMBRO 42R$ ,6735R$ ,78 DEZEMBRO 30R$ ,8118R$ ,95 TOTAL 459R$ ,53261R$ ,63

221 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD

222 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD ARMASBOAOCIOSARECUPERÁVELANTIECONÔMICAIRRECUPERÁVELTOTAL CARABINA ESCOPETA ESPINGARDA FUZIL GUN LANÇA GÁS LANÇA GRANADAS METRALHADORA PISTOLA SINALIZADOR REVÓLVER RIFLE SUBMETRALHADORA SPAS

223 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD ARMASBOAOCIOSARECUPERÁVELANTIECONÔMICAIRRECUPERÁVELTOTAL APACHE20000 CLASSIC-CUSTOM CLASSIC-STAINLES10000 ESTINLESS-PROCARRY15000 LANÇADOR DE MUNIÇÃO M PRO-CARRY10000 PROJETOR TASER M ULTRACARRY-STAINLESS24000 TOTAL

224 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD TIPOSQUANTIDADE TIPOSQUANTIDADE CAMINHONETES477DOBLO01 BLAZER212DURANGO01 ACCENT01ELBA11 AMBULANCIA3ESCORT26 ASTRA82F VERANEIO11F CAMINHÃO34FIESTA10 GUINCHO02FIORINO15 CARAVAN02FURGÃO41 CHEVETTE02FUSCA01 CIVIC01GOL128 CLIO36GOLF02 CORCEL II01GRAND CHEROKEE 03 COROLLA01H CORSA124HILUX01

225 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD TIPOSQUANTIDADETIPOSQUANTIDADE IMP04OMEGA05 KADETT09ONIBUS35 KANGOO02OPALA07 KOMBI28PALIO343 LAGUNA58PAMPA03 LEXUS01PARATI13 LUMINA01PARTNER01 M-301POINTER01 MAREA39POLO37 MASTER04PREMIO22 MEGANE191REBOQUE04 MICRO-ONIBUS25SANTANA102 MONZA7SAVEIRO17 MOTOCICLETA136SCENIC23 MX301SIENA472

226 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD TIPOSQUANTIDADETIPOSQUANTIDADE SLK-23002VECTRA48 TAURUS01VOYAGE02 TEMPRA11XR200R03 TOWNER02325IA03 T4 TDI08520I01 UNO22535I01 VAN

227 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD ORDEMPREFIXOMODELOSITUAÇÃO 1PR-AABCARAVAN – C208Pertence à frota 2PR-AACCARAVAN – C208Pertence à frota 3PT-VKJCARAJÁ – BEM 820Apreendido 4PP-FOYKING AIR 100Pertence à frota 5PT-WAICESSNA 210Pertence à frota 6PT-VSDSENECA IIIApreendido 7PR-DPFERJ 145Pertence à frota 8PT-OAGCITATION IIApreendido

228 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD ORDEMPREFIXOMODELOSITUAÇÃO 1PT-HRGBELL 412Pertence à frota 2PT-HRHBELL 412Pertence à frota 3PR-HFAAS 350 B2Pertence à frota 4PT-HZHAS 350 B2Apreendido 5PR-HFCAS 355 NPertence à frota 6PR-HFDAS 355 NPertence à frota 7PT-HATR-44Apreendido

229 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.3 – COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO - COAD TIPOSQUANTIDADE LANCHAS DE FIBRA DE VIDRO14 LANCHAS DE PATRULHA BLINDADAS15 BOTES INFLAVÉL31 BARCO DE MADEIRA02 BARCO DE FIBRA DE VIDRO12 BARCO DE ALUMINIO57 TOTAL131

230 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.4 – COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – CTI – Serviço de Desenvolvimento de Sistemas – SDSDESCRIÇÃO UNIDADE GESTORA 1 – Sistema de Controle de Viaturas – SISVIACOAD/DGP/DPF 2 – Módulo Gerencial do Sistema Nacional de Dados Estatísticos de Repressão a Entorpecentes – SINDRE CGPRE/DCOR/DPF 3 – Sistema de Concurso de Remoções 2007 – Remoções 2007 CRH/DLOG/DPF 4 – Sistema de Apoio ao Controle Imigratório nos Jogos Pan- americanos – SISPAN CGPI/DIREX/DPF 5 – Sistema de Acompanhamento Disciplinar – SAD 2 COGER/DPF 6 – Módulo de Devolução ao Erário do Sistema de Recursos Humanos - SRH CHR/DGP/DPF 7 – Sistema de Controle de Documentos – XDOC 1.2COAD/DLOG/DPF

231 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.4 – COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – CTI – Serviço de Desenvolvimento de Sistemas – SDSDESCRIÇÃO UNIDADE GESTORA 1 – Sistema de Controle de Aeronaves – SAOPCAOP/DIREX/DPF 2 – Sistema de Controle de Produtos Químicos – SIPROQUIMCGPRE/DCOR/DPF 3 – Sistema Nacional de Emissão de Certidão de Antecedentes Criminais - SINCAC INI/DIREX/DPF 4 – Sistema de Material de Consumo – SISMACCOAD/DLOG/DPF 5 – Sistema de Gerenciamento de Operações Policiais - SIGOPCGPFAZ/DIREX/DPF 6 – Portal da IntranetDCS/DG/DPF 7 – Módulo Gerencial do Sistema Nacional de Controle de Armas – SINARM DARM/DCOR

232 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.4 – COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – CTI – Serviço de Desenvolvimento de Sistemas – SDS (61)

233 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.4 – COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – CTI – Serviço de Suporte Técnico – SST ATIVIDADES REALIZADAS  1ª Fase Projeto Promotec: Chegada dos equipamentos de armazenamento de dados (storage) e rede LAN.  2ª Fase Projeto Promotec: Assinatura do contrato para aquisição de antivírus corporativo, ferramenta de filtro de conteúdo, filtro antispam e servidores corporativos.  3ª Fase Projeto Promotec: Conclusão da especificação técnica da solução de backup.  Contratação do projeto executivo para reestruturação do Datacenter.  Aquisição e instalação de material elétrico para viabilizar a recepção dos equipamentos adquiridos via Promotec.  Implementação da versão 2 do sistema CETS (Child Explotation Tracking System).  Conclusão do projeto básico para ampliação da rede DPFNet.  Aquisição de nobreaks.  Central de Atendimento ao Usuário (CAU): Contratação de pessoal com perfil específico para atendimento a o usuário.  Aumento do link da Internet.

234 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.4 – COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – CTI – Setor de Apoio AdministrativoAtividadesQuantitativos Acompanhamento de Contratos44 Licitações – Concorrência02 Pregões20 Licitações – Dispensa37 Adesão de Registro de Preço12 Capacitação de Servidores01 TOTAL116

235 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual – DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL – DLOG 8.4 – COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – CTI – Divisão de Telecomunicações ATIVIDADES REALIZADAS  Implantação do sistema de radiocomunicação TETRAPOL na cidade do Rio de Janeiro  Apoio técnico de radiocomunicação em diversas operações policiais, com disponibilização de técnicos e equipamentos:  Aquisição de (mil) antenas e baterias para reequipar os rádios portáteis VHF existentes nas Unidades Centrais e Descentralizadas  Apoio a Academia Nacional de Polícia - ANP no treinamento de radiocomunicação realizado em todas as Superintendências Regionais que atuaram no PAN  Articulação para assinatura de convênios e adequação dos sítios visando à instalação do sistema TETRAPOL na cidade de São Paulo  Planejamento e aquisição para II Fase de implantação do sistema TETRAPOL em mais 11 estados (região Sul e Nordeste)  Aquisição de 800 (oitocentos) rádios portáteis TETRAPOL de nova geração (CALISTO),  Contratação do serviço de atualização e modernização da central telefônica do Ed. Sede q  Atendimentos de 1444 solicitações de serviços na área de telefonia

236 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual


Carregar ppt "MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL Relatório Anual - 2007 Brasília–DF, 31 de dezembro de 2007 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google