A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Genética do sexo:. SISTEMA XY Nos organismos cuja diferenciação obedece ao sistema XY, o macho possui, em suas células, dois lotes de cromossomos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Genética do sexo:. SISTEMA XY Nos organismos cuja diferenciação obedece ao sistema XY, o macho possui, em suas células, dois lotes de cromossomos."— Transcrição da apresentação:

1 Genética do sexo:

2

3

4

5 SISTEMA XY Nos organismos cuja diferenciação obedece ao sistema XY, o macho possui, em suas células, dois lotes de cromossomos autossomos (representados por 2A) e mais um par de cromossomos sexuais XY. As fêmeas possuem os mesmos dois lotes de autossomos e um par de cromossomos sexuais XX. O sistema XY de determinação cromossômica do sexo é verificado em mamíferos, em muitos artrópodes e nos vegetais superiores. Machos: 2A + XY gametas produzidos { A+X e A+Y Fêmeas: 2A + XX gametas produzidos {A + X Como os machos geram dois tipos de gametas (A + X e A + Y), o sexo masculino é heterogamético. O sexo feminino é homogamético, pois origina apenas um tipo de gameta (A + X). A determinação do sexo dos descendentes sempre é dependente do ancestral heterogamético. Portanto, é o gameta paterno que determina o sexo do filho.

6 Sistema XO

7 Sistema X0 O sistema de determinação cromossômica do sexo em muitos artrópodes, como besouros e gafanhotos, é conhecido como X0, e o número 0 indica a ausência de um cromossomo. Os machos possuem dois lotes de cromossomos autossomos e mais um cromossomo X, apenas. As fêmeas têm os mesmos dois lotes de autossomos e um par de cromossomos sexuais X. Machos: 2A + X0 gametas produzidos {A+X e A Fêmeas: 2A + XX gametas produzidos {A + X Os machos geram dois tipos de gametas (A + X e A). Logo, o sexo masculino é heterogamético. O sexo feminino é homogamético, porque as fêmeas produzem apenas um tipo de gameta (A + X). O sexo dos descendentes é determinado pelo ancestral heterogamético. O gameta masculino que determina o sexo do descendente.

8 Sistema ZW

9 Sistema ZW:

10 Sistema ZW Nesse sistema, encontrado em insetos, peixes, anfíbios e aves, há uma inversão em relação aos sistemas anteriormente estudados, pois o sexo masculino é homogamético e o feminino é heterogamético. Machos: 2A + ZZ gametas produzidos {A + Z Fêmeas: 2A + ZW gametas produzidos { A+Z e A+W É o gameta feminino o responsável pela determinação do sexo do filhote

11 A determinação cromossômica do sexo em abelhas Nas abelhas, a determinação não segue os padrões habitualmente conhecidos. Os machos resultam do desenvolvimento de óvulos não fecundados, o que se chama partenogênese. Portanto, todas as suas células são haplóides (n), e eles geram espermatozóides por mitose, e não por meiose. As fêmeas são resultantes de fecundação, e são diplóides (2n). A diferenciação dos zigotos diplóides em operárias (estéreis) e rainhas (férteis) é ambiental, e determinada pelo tipo de alimento fornecido para as larvas em desenvolvimento. As larvas que recebem a dieta básica originam as operárias, responsáveis pela proteção e pela limpeza da colméia, pela procura de alimentos e pela preparação dos favos que irão receber as novas abelhas. As larvas que recebem uma dieta especial, mais rica geléia real, se transformam em fêmeas férteis, as rainhas.dietalimpezauma dietageléia real

12

13

14 Temperatura e determinação do sexo: A temperatura atua na produção de enzimas responsáveis pela diferenciação das gônadas, por isso ela é tão importante no dimorfismo sexual desses animais. Variações de 2 o C a 4 o C podem determinar se as gônadas do embrião se diferenciarão em gônadas masculinas ou gônadas femininas. Temperatura mais alta favorece o desenvolvimento de machos.

15

16 A ST ocorre em apenas 1 mulher entre nascimentos, devido ao grande número de abortos que chega ao índice de 90-97,5%).

17

18 Síndrome de Klinefelter: 47, XXY OU 48, XXXY OU 49, XXXXY

19 Características da síndrome de Klinefelter: 1. Homens altos e magros, com membros superiores e inferiores alongados; 2. Hipogonadismo (evidente após puberdade); 3. Caracteres sexuais secundários subdesenvolvidos; subférteis; 4. Desenvolvimento de seios; 5. Problemas comportamentais, incluindo irritabilidade, agitação e hiperatividade. - Ocorrência: 1 em 500 nascimentos do sexo masculino.

20

21 Cromatina sexual, também chamado de corpúsculo de Barr, é o nome dado ao cromossomo X inativo e condensado das células que constituem as fêmeas de mamíferos. Nos seres humanos, cada célula feminina possui dois cromossomos X (um de origem materna e outro paterna) acontecendo condensação ao acaso de um destes cromossomos. No gênero masculino, exceto a ocorrência de síndrome de Klinefelter, os organismos não apresentam cromatina sexual. 44 A + XX inativo Cromatina sexual ou Corpúsculo de Barr

22 Corpúsculo de Barr

23 Herança restrita ao sexo ou ligada ao cromossomo Y: refere- se aos genes holândricos, genes localizados no segmento do cromossomo Y, sem homologia com o cromossomo X -Desenvolvimento das gônadas masculinas Herança com efeito limitado ao sexo: manifesta-se apenas no sexo masculino. Passada de pai para filho. Ex Hipertricose auricular

24 Daltonismo:

25

26

27 Hemofilia:

28 Hemofilia é uma doença genético-hereditária que se caracteriza por desordem no mecanismo de coagulação do sangue e manifesta-se quase exclusivamente no sexo masculino. Existem dois tipos de hemofilia: A e B. A hemofilia A ocorre por deficiência do fator VIII de coagulação do sangue e a hemofilia B, por deficiência do fator IX.

29

30 Herança influenciada pelo sexo: Calvície é uma forma de alopécia caracterizada por uma gradual e progressiva perda de cabelos devido a fatores hereditários. O tipo mais comum de calvície masculina é a alopecia androgenética, (AAG) ou calvície de padrão masculino. Ocorre em aproximadamente 50% dos homens.alopéciacabelosalopecia androgenética CC Homem e mulher calvo Cc Homem calvo e mulher normal cc Homem e mulher normais

31 Exercícios: 1- Uma mulher de visão normal, filha de pai daltônico e de mãe normal, filha de pai daltônico e de mãe normal, casou-se com um homem de visão também normal. A probabilidade de o menino que nasceu desse casamento ser daltônico é: a) 1/4 b) 1/2 c) 1/3 d) 1/8 e) 1/16.

32 2- O daltonismo é um caráter ligado ao sexo. 0 cromossomo X transporta um gene recessivo para o daltonismo, não havendo alelo correspondente no cromossomo Y. Isto explica porque: a)Existem muito mais homens daltônicos que mulheres daltônicas. b)b) Existem muito mais mulheres daltônicas que homens daltônicos. c) O número de homens e mulheres daltônicas é o mesmo. d) O daltonismo depende do fenótipo racial. e) O daltonismo, embora de caráter genético, é influenciado pelo meio ambiente

33 3-A hemofilia é caráter ligado ao sexo. Um homem hemofílico é casado com uma mulher normal, cujo pai era hemofílico. Qual a probabilidade do primeiro filho do casal ser menino e hemofílico? a) 1/2 d) 1/16 b) 1/4 e) 1/32 c) 1/8


Carregar ppt "Genética do sexo:. SISTEMA XY Nos organismos cuja diferenciação obedece ao sistema XY, o macho possui, em suas células, dois lotes de cromossomos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google