A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO DA VARIABILIDADE GENÉTICA EM Tayassu pecari ATRAVÉS DE MARCADORES MOLECULARES Marina Valquiria vatte BANPESQ/THALES: 2010024575 Orientadora Professora.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO DA VARIABILIDADE GENÉTICA EM Tayassu pecari ATRAVÉS DE MARCADORES MOLECULARES Marina Valquiria vatte BANPESQ/THALES: 2010024575 Orientadora Professora."— Transcrição da apresentação:

1 AVALIAÇÃO DA VARIABILIDADE GENÉTICA EM Tayassu pecari ATRAVÉS DE MARCADORES MOLECULARES Marina Valquiria vatte BANPESQ/THALES: Orientadora Professora Iris Hass/ Departamento de Genética Introdução/Objetivos A espécie Tayassu pecari é nativa da fauna brasileira e comum na América do Sul. É necessário conhecer a variabilidade genética da espécie, para que a repro dução em cativeiro seja viável. Esse estudo objetivou ampliar os dados sobre a variabilidade genética em populações de queixadas, mantidas em cativeiro, por meio da utilização de locos de microssatélites, que fo ram desenvolvidos para porco doméstico. Introdução/Objetivos A espécie Tayassu pecari é nativa da fauna brasileira e comum na América do Sul. É necessário conhecer a variabilidade genética da espécie, para que a repro dução em cativeiro seja viável. Esse estudo objetivou ampliar os dados sobre a variabilidade genética em populações de queixadas, mantidas em cativeiro, por meio da utilização de locos de microssatélites, que fo ram desenvolvidos para porco doméstico. Materiais e Métodos A amostra é composta por 17 exemplares provenien tes de dois criadouros do Estado do Paraná. A extra ção de DNA de sangue foi realizada através do méto do “salting out”. A amplificação do DNA foi feita via PCR e a visualização dos alelos em gel de poliacrila mida não desnaturante. Neste trabalho foram otimiza das as condições de PCR para quatro locos de microssatélites: ALOX12A, SW444, SW1407 E SW857. Materiais e Métodos A amostra é composta por 17 exemplares provenien tes de dois criadouros do Estado do Paraná. A extra ção de DNA de sangue foi realizada através do méto do “salting out”. A amplificação do DNA foi feita via PCR e a visualização dos alelos em gel de poliacrila mida não desnaturante. Neste trabalho foram otimiza das as condições de PCR para quatro locos de microssatélites: ALOX12A, SW444, SW1407 E SW857. Resultados/Discussão Foram encontrados 17 alelos diferentes, variando de 92pb a 146pb. Para a maioria dos indivíduos estudados ambos os locos amplifi caram alelos em homozigose. A Heterozigosidade Esperada foi 0,48 (média das duas populações) enquanto que a Heterozigosi dade Observada foi de 0,17, resultando no número de indivíduos homozigotos maior que o esperado. Em relação à estatística F tem-se: Fst=0,18, considerado um indicativo de diferenciação sig nificativa entre as populações dos cativeiros; e Fis (coeficiente de endocruzamento) igual a 0,66, sendo um alto valor nessas sub-populações. Resultados/Discussão Foram encontrados 17 alelos diferentes, variando de 92pb a 146pb. Para a maioria dos indivíduos estudados ambos os locos amplifi caram alelos em homozigose. A Heterozigosidade Esperada foi 0,48 (média das duas populações) enquanto que a Heterozigosi dade Observada foi de 0,17, resultando no número de indivíduos homozigotos maior que o esperado. Em relação à estatística F tem-se: Fst=0,18, considerado um indicativo de diferenciação sig nificativa entre as populações dos cativeiros; e Fis (coeficiente de endocruzamento) igual a 0,66, sendo um alto valor nessas sub-populações. Conclusões O presente trabalho conclui que é possível utilizar marcadores heterólogos, confirmando os dados da literatura. A taxa de indiví duos homozigotos é elevada nas duas populações. Concluindo que é importante estabelecer medidas de manejo nos criadou ros,como a permuta de indivíduos, para haver a troca de alelos nas sub-populações e evitar a perda da variabilidade genética. Conclusões O presente trabalho conclui que é possível utilizar marcadores heterólogos, confirmando os dados da literatura. A taxa de indiví duos homozigotos é elevada nas duas populações. Concluindo que é importante estabelecer medidas de manejo nos criadou ros,como a permuta de indivíduos, para haver a troca de alelos nas sub-populações e evitar a perda da variabilidade genética. Referências GONELA, A. Aplicação de marcadores molecula res microssatélites de Sus scrofa domestica na caracterização de polulaçao de Sus scrofa sp e T. pecari. Referências GONELA, A. Aplicação de marcadores molecula res microssatélites de Sus scrofa domestica na caracterização de polulaçao de Sus scrofa sp e T. pecari. LOCOSus scrofaT. pecari Número de alelos ALOX12A SW – SW – SW44492 –


Carregar ppt "AVALIAÇÃO DA VARIABILIDADE GENÉTICA EM Tayassu pecari ATRAVÉS DE MARCADORES MOLECULARES Marina Valquiria vatte BANPESQ/THALES: 2010024575 Orientadora Professora."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google