A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Música...2:32 Neymar...2:47 Gr.guerra...3:00. No Brasil, futebol é considerado uma “paixão nacional”. Na verdade, “paixão” é um termo que caracteriza.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Música...2:32 Neymar...2:47 Gr.guerra...3:00. No Brasil, futebol é considerado uma “paixão nacional”. Na verdade, “paixão” é um termo que caracteriza."— Transcrição da apresentação:

1 Música...2:32 Neymar...2:47 Gr.guerra...3:00

2 No Brasil, futebol é considerado uma “paixão nacional”. Na verdade, “paixão” é um termo que caracteriza uma situação de “romantismo” E este, foi um movimento artístico, político e filosófico surgido nas últimas décadas do século XVIII na Europa que perdurou por grande parte do século XIX. Era uma visão de mundo contrária ao racionalismo e ao iluminismo e buscou um “nacionalismo” que viria a consolidar os estados nacionais na Europa.

3 Para Hegel, tal “romantismo” era capaz de gerar “alienação” (momentânea positiva), um processo essencial pelo qual a consciência ainda ingênua, convencida de que a realidade do mundo é independente dela mesma, chega a tornar-se consciência de si. Porém, Marx chama a atenção para o “permanente” estado de alienação que impediria a evolução social... Inclusive alguns tipos de “alienação” são proibidos por lei...

4 Alienação parental ??? Lei de 26 agosto 2010 Virou até “novela” :53

5 A maior dificuldade é a “identificação de tal prática” nas famílias. Na sociedade, o tema é bastante “enemmente” interessante, inclusive envolvendo futebol...

6 (Enem 2012) Aqui é o país do futebol... 2:34 Brasil está vazio na tarde de domingo, né? Olha o sambão, aqui é o país do futebol [...] No fundo desse país / Ao longo das avenidas / Nos campos de terra e grama / Brasil só é futebol / Nesses noventa minutos / De emoção e alegria / Esqueço a casa e o trabalho / A vida fica lá fora / Dinheiro fica lá fora / A cama fica lá fora / A mesa fica lá fora / Salário fica lá fora / A fome fica lá fora / A comida fica lá fora / A vida fica lá fora / E tudo fica lá fora SIMONAL, W. Aqui é o país do futebol. Disponível em: Acesso em: 27 out (fragmento).

7 Na letra da canção Aqui é o país do futebol, de Wilson Simonal, o futebol, como elemento da cultura corporal de movimento e expressão da tradição nacional, é apresentado de forma crítica e emancipada devido ao fato de a) reforçar a relação entre o esporte futebol e o samba. b) ser apresentado como uma atividade de lazer. c) ser identificado com a alegria da população brasileira. d) promover a reflexão sobre a alienação provocada pelo futebol. e) ser associado ao desenvolvimento do país. d

8 No Brasil, é histórico associar futebol e alienação devido ao Tricampeonato do Brasil em 1970 estar ligado ao período de maior repressão da ditadura militar...

9 É bom lembrar que... Em 1968, revoltas estudantis espalharam-se pelo mundo todo. Em 26 de junho de 1968, após a “Passeata dos Cem Mil”, membros da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) lançaram um carro-bomba contra o quartel-general do II Exército, em São Paulo. Um soldado morreu e seis ficaram feridos... A situação política agravou-se ainda mais em agosto, quando o deputado Márcio Moreira Alves recomendou, num discurso, que as moças se recusassem a dançar com cadetes em protesto contra o regime militar. O governo pediu licença ao Congresso Nacional para processar o deputado, mas o pedido foi negado. Costa e Silva convocou então o Conselho de Segurança Nacional e, no dia 13 de dezembro de 1968, editou o AI-5, que lhe dava poderes para fechar o Parlamento, cassar políticos e institucionalizar a repressão.

10 Entre agosto e outubro de 1969, assumiu uma “Junta Governativa Provisória”(2ª) Em outubro Médici ( ) assume e garantiu a popularidade... Através do Milagre econômico 1969 a Crescimento chegou a 14% aa. e Futebol “Pra frente Brasil”...4:30

11 d. (Enem) Os textos a seguir foram extraídos de duas crônicas publicadas no ano em que a seleção brasileira conquistou o tricampeonato mundial de futebol. O General Médici falou em consistência moral. Sem isso, talvez a vitória nos escapasse, pois a disciplina consciente, livremente aceita, é vital na preparação espartana para o rude teste do campeonato. Os brasileiros portaram-se não apenas como técnicos ou profissionais, mas como brasileiros, como cidadãos deste grande país, cônscios de seu papel de representantes de seu povo. Foi a própria afirmação do valor do homem brasileiro, como salientou bem o presidente da República. Que o chefe do governo aproveite essa pausa, esse minuto de euforia e de efusão patriótica, para meditar sobre a situação do país. (...) A realidade do Brasil é a explosão patriótica do povo ante a vitória na Copa. Danton Jobim. Última Hora, 23/6/1970 (com adaptações).

12 O que explodiu mesmo foi a alma, foi a paixão do povo: uma explosão incomparável de alegria, de entusiasmo, de orgulho. (...) Debruçado em minha varanda de Ipanema, [um velho amigo] perguntava: - Será que algum terrorista se aproveitou do delírio coletivo para adiantar um plano seu qualquer, agindo com frieza e precisão? Será que, de outro lado, algum carrasco policial teve ânimo para voltar a torturar sua vítima logo que o alemão apitou o fim do jogo? Rubem Braga. Última Hora, 25/6/1970 (com adaptações).

13 Avalie as seguintes afirmações a respeito dos dois textos e do período histórico em que foram escritos. I. Para os dois autores, a conquista do tricampeonato mundial de futebol provocou uma explosão de alegria popular. II. Os dois textos salientam o momento político que o país atravessava ao mesmo tempo em que conquistava o tricampeonato. III. À época da conquista do tricampeonato mundial de futebol, o Brasil vivia sob regime militar, que, embora politicamente autoritário, não chegou a fazer uso de métodos violentos contra seus opositores. É correto apenas o que se afirma em a) I. b) II. c) III. d) I e II. e) II e III.

14 Muitos historiadores consideram a Copa de 1970 como a Copa do pão e circo...

15 Médici adorava ser fotografado tendo um radinho de pilha junto a uma das orelhas para que o povo visse o quanto ele era um torcedor como outro qualquer. A única diferença é que ele gostava de dar pitacos e “pediu” a escalação de um jogador. Ao não ser atendido, o técnico caiu... (livro “Quem derrubou João Saldanha”, de Carlos Ferreira Vilarinho).

16 O Brasil ainda seria campeão em 1994 (4ª. Vez)... Ano em que Itamar elegeu FHC... Em 1998, Brasil perdeu na Copa para a Holanda, mas FHC foi reeleito com a intenção de fortalecer o “Real” que “teria” promovido a distribuição de renda... Para tentar denunciar tal situação no Brasil em G.Pensador => “Brazuca”...4:11

17 É bom lembrar que... A política do Pão e circo (panem et circenses, latim), era o modo com o qual os líderes romanos lidavam com a população em geral, para mantê-la fiel à ordem estabelecida e conquistar o seu apoio. Esta frase tem origem na Sátira X do humorista e poeta romano Juvenal (vivo por volta do ano 100 d.C.) e no seu contexto original, criticava a falta de informação do povo romano, que não tinha qualquer interesse em assuntos políticos, e só se preocupava com o alimento e o divertimento. Vídeo divulgando em :01

18 e. (Uepa 2012) A imagem acima nos remete à luta entre gladiadores. Um jogo importante na composição da política do “pão-e-circo” instituída no Império Romano. Na arena, escravos se enfrentavam até a morte para o deleite dos espectadores. Neste contexto, a violência se transforma em espetáculo público, e nele se observa: a) a capacidade de articulação dos gladiadores para as revoltas contra a ordem estabelecida, da qual a luta dos gladiadores era a principal representação pública. b) o vínculo entre a morte de um gladiador na arena e a ascensão dos mártires cristãos ao Panteão Romano, como ato de regeneração social. c) o sentimento de remissão dos gladiadores pelas culpas das mortes causadas em suas lutas nos espaços públicos e privados. d) a inserção dos escravos nas esferas públicas após a conquista de vitórias consecutivas nas arenas. e) a diversão das camadas sociais mais afetadas pela política expansionista de Roma e pelo crescimento do número de escravos nas cidades.

19 c3. (Uel 2009) A expansão imperial romana resultou, a partir do século I d.C., na utilização do trabalho escravo em grande escala e no aumento significativo do número de plebeus desocupados, aos quais se juntaram levas de pequenos agricultores arruinados. Isso incrementou o êxodo rural e provocou o inchamento das cidades, especialmente de Roma. Para amenizar o problema social dessas massas, o Estado passou a dar-lhes subsídios. Esta política caracterizou-se pela distribuição de: a) Terras para os desocupados, caracterizando uma verdadeira reforma agrária, conhecida como a política agrária, de Licínio. b) Dinheiro para a aquisição de roupas e alimentos, combatendo a inflação que assolava a República, provocada pela política de Tucídides. c) Grãos a preços baixos e espetáculos públicos gratuitos, conhecida como política do pão e circo, de Augusto. d) Sementes, instrumentos agrícolas e escravos para o cultivo de terras na Sicília e no norte da África: a política de colonização, de Suetônio. e) Escravos para estimular a agricultura na Península Ibérica, conhecida como a política agrícola, de Cláudio.

20 A política do “pão e circo” é entendida como uma forma de alienação bastante critica por Marx e Durkheim. Apesar de grandes pensadores sobre tal tema. Atualmente discute-se sobre a influência de um filme de :20 https://www.youtube.com/watch?v=E8XzibXYMWk

21 Em junho 2014, abertura... Dilma...2:55 Já virou realidade??? Abertura Copa Confederações :06

22 O confronto entre governo e oposicionistas tem gerado conflitos que além de gerar questionamentos sobre quem estaria alienando quem... Para Hegel, o “romantismo” era capaz de gerar “alienação” (momentânea positiva), Porém, Marx chama a atenção para o “permanente” estado de alienação... Que poderia gerar “anomia” (falta de coesão social e solidariedade) segundo Durkheim, ou combate-la??? Música...2:32 Neymar...2:47


Carregar ppt "Música...2:32 Neymar...2:47 Gr.guerra...3:00. No Brasil, futebol é considerado uma “paixão nacional”. Na verdade, “paixão” é um termo que caracteriza."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google