A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projecto Intervir A SIDA: “Quando o Pano Cai” Escola Secundária Camilo Castelo Branco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projecto Intervir A SIDA: “Quando o Pano Cai” Escola Secundária Camilo Castelo Branco."— Transcrição da apresentação:

1 Projecto Intervir A SIDA: “Quando o Pano Cai” Escola Secundária Camilo Castelo Branco

2 Na escolha do Problema Escolhemos: SIDA

3 Objectivos do Sub-tema Divulgar o conhecimento científico sobre a SIDA Divulgar o funcionamento das ONG’s relacionadas com o problema da SIDA Identificar casos específicos de discriminação Saber o Impacto deste problema na Sociedade

4 Escolha de um Nome para o Sub- tema E se Eu não tivesse SIDA? E se eu fosse vivo? E se eu tiver SIDA? A Seringa não salva vidas? Deixem-me Viver... “Quando o Pano Cai”

5 Metodologia Pesquisa de problemas do Mundo actual Selecção e Escolha de problemas do Mundo actual Escolha de um problema do Mundo actual e o que queríamos abordar sobre esse assunto Escolha de um Nome para o Sub-tema do Projecto Pesquisa de Informação sobre o tema escolhido Entrevista

6 Tratamento de informação: 1. Divisão e arrumação da informação por subtítulos no Portfolio 2.Com sínteses, sublinhados, e apresentações de conclusões Qual o Público alvo? 1.Comunidade Escolar

7 Portfolio Organização:  Divisão por sectores 1.Sector: Problemas do Mundo actual; -Objectivos do projecto Intervir ; -Relatórios dos Seminários; -Informações dos problemas do Mundo actual; 2.Sector : Bastidores da SIDA -Planos de Trabalho; -Contactos das ONG’s e de Sites; -Questões para as entrevistas; 3.Sector: Bastidores da SIDA “Quando o Pano Cai” -Divisões por temas; -Apresentação do nosso projecto ao Concelho de Turma -Panfletos e revistas informativos;

8 -Análise de dois livros: “aidscongress.net” “Respostas para o Problema da SIDA” -Sínteses sobre a Visão Cientifica do tema; -Curiosidades sobre o tema; -Gráficos estatísticos; -Imagens; -Explicação sobre o nosso blog 4. Sector: Área Criativa -Origem da palavra SIDA; -Como apareceram as ONG’s (ABRAÇO /POSITIVO) -Biografia de Margarida Martins; -Sumários das aulas

9 5.Sector: Produto Final -Sinopse do filme Filadélfia; -Cartaz exposto no Centro de Cultura da nossa Escola sobre a Associação POSITIVO; -Estruturação do Jornal; -Artigos que irão compor o jornal; -Jornal 6. Sector: Avaliação -Grelha de avaliação do trabalho de grupo; -Fichas de auto e hetero - avaliação/ dinâmica de grupo; -Divisão de tarefas pelo grupo; -Relatórios das aulas; -Relatórios finais de cada período

10 Recursos de Elaboração do Projecto Listagem de contactos com ONG'S num livro da Comissão Nacional da Luta Contra a SIDA; Entrevistas a: seropositivo e a entendido no assunto através das ONG'S; Locais para buscas de informação: Associação ABRAÇO Associação POSITIVO Instituto Doutor Ricardo Jorge Comissão Nacional da Luta Contra a SIDA Liga Portuguesa Contra a SIDA Livros informativos - Biblioteca Municipal e Centro de Cultura da nossa Escola; Projecto SIDA

11 – Jornais e folhetos informativos; Busca GOOGLE: – Sites da internet da nossa escola; itens do motor de busca GOOGLE; – – Elaborar perguntas para entrevistas - professora de Sociologia – Elaborar textos - professor de Português – Ajuda na concretização do Jornal - professor de Português – Seminário dinamizado pelo ICS: 1.Pela Socióloga Leonor Sampaio (Investigação Sociológica no campo VIH/SIDA) 2.Outros Seminários do ICS

12 Questões para as Entrevistas Membro da POSITIVO: Em que é que a vossa Instituição ajuda um seropositivo? Qual o apoio que dão? Por mês, em média, quantas pessoas pedem a vossa ajuda? O acesso ao tratamento é fácil ou existem restrições? O tratamento tem conseguido proporcionar uma vida melhor aos doentes? O que acha do elevado número de portugueses infectados com o vírus da SIDA? Na sua opinião o que se deve fazer para que a população perceba que a SIDA é um problema grave? Qual o motivo para haver tamanha dimensão de pessoas infectadas no Mundo? Em relação às campanhas publicitárias de prevenção, quem acha que as devia fazer? Acha que os portugueses estão suficientemente informados sobre este assunto? De que outras formas, acha que se pode fazer prevenção? Há alguns anos atrás, havia a ideia de que os seropositivos eram exclusivamente homossexuais. Acha que essa ideia ainda perdura? E a discriminação, acha que os seropositivos continuam a ser discriminados?

13 SEROPOSITIVO: Qual a sua idade? Quando descobriu que estava infectado (a)? Como tudo aconteceu? * Como reagiu à notícia? * Que dificuldades enfrentou quando informou a sua família? Os seus relacionamentos sociais que já existiam mudaram quando souberem da notícia? A sua opinião em relação às outras pessoas mudou? Acha que existe discriminação em Portugal? Sente-se discriminado(a) por parte das pessoas que sabem? Acha que algum dia a discriminação acabará? Tem algum relacionamento amoroso neste momento? Essa pessoa sabe que é seropositivo(a)? Como ele(a) reagiu quando soube? Qual a mensagem que deixaria a alguém que foi infectado recentemente? * Campos opcionais (só se o entrevistado não responder)

14 Entrevistas Entrevista a um dos Directores da Associação POSITIVO “A nossa associação dá um tipo de apoio que é chamado de Apoio Psico- Social, ou seja, apoio ao nível psicológico e a nível da assistência social.” “(…) proporcionamos um advogado às pessoas seropositivas quando os seus direitos não estão a ser cumpridos por vários motivos, ou porque estão a ser discriminados no seu local de trabalho, ou porque (…) têm um problema com algum familiar ou alguma questão que nós tentamos ajudar juridicamente (…)” “(…) acho que as pessoas continuam a discriminar imenso em Portugal. (…) não conhecem o HIV, não sabem como a doença progride o que é que ela faz, a maior parte das pessoas não sabe qual é a diferença entre VIH e SIDA, para eles todas as pessoas têm SIDA e não VIH, são duas coisas diferentes, embora semelhantes, quer dizer, o HIV é apanhado na maior parte dos casos em Portugal, por transmissão sexual e a segunda é por via de seringas, toxicodependentes.”

15 Entrevista com a Seropositiva “Madalena” “(…) eu tenho o 12º ano e tenho quatro cursos de formação, um de voluntariado, um de técnica administrativa e tenho dois para tratar de idosos (…)” “Fui a um lar lá da aldeia e gostaram imenso do meu currículo e disseram: - vai começar na quarta-feira seguinte (…) mas as assistentes sociais juntaram- se todas em reuniões e tal e chegaram à conclusão todas juntas, que como eu sou seropositiva não posso fazer aquele trabalho” “ (…) eu sou mulher preciso de certas coisas, preciso de pensos higiénicos, (…) champô (…), a assistente social chega ao ponto de me dizer para eu cortar o cabelo e lavar com sabão azul e branco para poupar no dinheiro, e para usar toalhinhas e para lavar a seguir e tornar a usá-las para poupar nos pensos higiénicos (…)”

16 Intervenção  O Blog  Acção de Formação  Conferência realizada por um membro da Associação Abraço  Voluntariado numa ONG  Participação no Teatro “Escolhas”  Participar no Jornal Da Escola “Tal Jornal” On-line Cartaz/Distribuição de Panfletos Filme Filadélfia Jornal “Quando o Pano Caí”

17

18 Planos de trabalho Relatórios das aulas Portfolio Relatórios das actividades referentes aos dois períodos: - 1º relatório, 5 de Dezembro de º relatório, 16 de Março de 2007

19 Conclusões do Trabalho -Verificámos que apesar de existir bastante informação científica sobre a SIDA, as pessoas pouco ou quase nada sabem sobre esta doença; -Constatámos que as duas ONG’s com quem trabalhámos proporcionam aos seropositivos um ambiente “Familiar”. -A conclusão que tirámos da entrevista feita à seropositiva “Madalena” realça a discriminação – Não importa quem somos ou o que fizemos… -Gradualmente, o número de seropositivos vai aumentando, e a sua evolução é catastrófica.

20 Balanço Final Positivo 1.O contacto directo com o problema 2.Enriquecimento do conhecimento 3.Aprender a estruturar e a Construir um Projecto 4.A Realidade da Discriminação 5.Crescimento/ Desenvolvimento pessoal 6.Novos contactos, e “amigos” 7.Preparação para as nossas carreiras profissionais Negativo 1.Dificuldade em obter algumas entrevistas 2.Indisponibilidade de marcar reuniões/ encontros 3.Números de telefone de algumas ONG’s não atribuídos 4.Tempo limitado para a realização do trabalho 5.Indiferença e Distanciamento em relação ao nosso trabalho por parte de alguns membros das instituições 6.Dificuldade de acesso a vários sites importantes

21


Carregar ppt "Projecto Intervir A SIDA: “Quando o Pano Cai” Escola Secundária Camilo Castelo Branco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google