A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“Turismo no Espaço Rural: Uma oportunidade para as regiões do interior” Cristina Barroco Instituto Politécnico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“Turismo no Espaço Rural: Uma oportunidade para as regiões do interior” Cristina Barroco Instituto Politécnico."— Transcrição da apresentação:

1 “Turismo no Espaço Rural: Uma oportunidade para as regiões do interior” Cristina Barroco Instituto Politécnico de Viseu – Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Tondela, 07 de Abril de 2011 Auditório Municipal Seminário: O Turismo de Natureza, o Touring Cultural e Paisagístico como factor de Desenvolvimento Local e Regional

2 1. Introdução 2. Evolução do TER em Portugal 3. Evolução da Oferta TER na Região Dão-Lafões 4. O TER como factor de desenvolvimento rural 5. Conclusões Estrutura da Apresentação 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

3 1. Introdução Ao longo dos anos, foram surgindo novos tipos de turismo, capazes de contribuírem para a diversificação e diferenciação da oferta local. A partir de 1979, desenvolveram-se em Portugal novas formas de alojamento, através da recuperação de casas particulares com características próprias e proporcionando um contacto mais directo com as populações dos meios rurais. O TER assume um papel promissor no contexto da actividade turística e uma expectativa no contributo para a promoção do potencial endógeno e do desenvolvimento sustentado dos territórios rurais. 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

4 Estabelecimentos que se destinam a prestar, em espaços rurais, serviços de alojamento a turistas, dispondo para o seu funcionamento de um adequado conjunto de instalações, estruturas, equipamentos e serviços complementares, tendo em vista a oferta de um produto turístico completo e diversificado no espaço rural. (Artigo 18º, Decreto-Lei nº. 39/2008, de 7 de Março.) De acordo com o DL nº. 54/2002: - Turismo de Habitação; - Turismo Rural; - Agroturismo; - Turismo de Aldeia; - Casas de Campo; - Hotéis Rurais; - Parques de Campismo Rurais. De acordo com o DL nº. 39/2008: - Agroturismo; - Casas de Campo; - Hotéis Rurais; - Turismo de Aldeia. 1. Introdução (cont.) 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

5 2. Evolução do TER em Portugal - OFERTA Gráfico 1. Número de camas nos empreendimentos TER, de 1984 a 2008 Fonte: Elaborado a partir de dados de DGT (2000; 2004; 2005; 2006) e do TP (2007; 2008; 2009) 1984 – 103 estabelecimentos2008 – 1047 estabelecimentos camas Norte: 41% Centro: 23% Alentejo: 19% 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

6 2. Evolução do TER em Portugal - PROCURA 1999 – DORMIDAS2008 – DORMIDAS 56% Nacionais 45% 44% Estrangeiros Alemanha: 25% Espanha: 14% Holanda: 12% Reino Unido: 12% NorteCentroLisboaAlentejoAlgarveAçoresMadeiraTotal Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos 31,529,445,430,143,336,960,641,3 Estabelecimentos TER 9,79,622,019,721,110,323,714,8 Quadro 1. Taxas de ocupação-cama nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos vs Estabelecimentos TER, por NUTS II – 2008 Unidade: em percentagem Fonte: Elaborado a partir de dados do Turismo de Portugal (2009) 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

7 3. Evolução da Oferta TER na Região Dão-Lafões Figura 1. Mapa da Região Dão-Lafões ● Região norte da NUT Centro ● 15 concelhos ● 223 freguesias ● Km2 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

8 3. Evolução da Oferta TER na Região Dão-Lafões (cont) ●60 unidades Gráfico 2. Distribuição dos empreendimentos TER por concelhos da RDL Gráfico 3. Distribuição dos empreendimentos TER na Região Dão-Lafões, por modalidades 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

9 3. Evolução da Oferta TER na Região Dão-Lafões (cont.) Quadro 2. Nº. de estabelecimentos por modalidades em Portugal, na Região Centro e na RDL Turismo Habitação Turismo Rural Agroturismo Casas de Campo Turismo de Aldeia Hotéis Rurais Total Portugal Centro Região Dão-Lafões ● 5,7% da oferta TER do País; ● 25,9% da oferta TER da NUT II - Centro; A Região Dão-Lafões representa: ● 87,5% da oferta de Hotéis Rurais da NUT II – Centro ; ● 50% da oferta de Turismo de Aldeia da NUT II – Centro; 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

10 4. O TER como factor de desenvolvimento rural TER Actividade geradora de desenvolvimento económico para o mundo rural Através da dinamização de outras actividades económicas que dele são tributárias e que com ele interagem 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

11 1)A diversificação das actividades ligadas à exploração agrícola; 2) A conservação e a melhoria da natureza; 3) O desenvolvimento de novos serviços (de informação, de transporte, de comunicações, de animação, etc); 4) A sobrevivência de pequenos agregados populacionais; 5) O apoio à arte e artesanato rural; 6) A dinamização de iniciativas culturais e revitalização de colectividades; 7) A recuperação do património histórico. Contributo do TER para o desenvolvimento rural? 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

12 Exploração Agrícola Agricultura Biológica na QUINTA DOS BISPOS - oficialmente classificada e controlada pela SATIVA. Produz vários tipos de citrinos e tem ainda nogueiras, oliveiras, macieiras e pereiras. Cultivam, também, legumes e ervas aromáticas que posteriormente são utilizados no Restaurante Laranjal. Dar a conhecer aos turistas algumas actividades agrícolas: desfolhadas, vindimas, cultura do azeite, observar o ciclo do pão,… Casa Grande (Paços da Serra) TR Disponibiliza um conjunto de actividades do qual se destaca a apanha da azeitona. 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

13 Conservação e Melhoria da Natureza Interpretação Ambiental: Observação / Educação do património natural e paisagístico Rótulo Ecológico Europeu Atribuído em Setembro de 2008, tem como objectivo ajudar os consumidores europeus a escolherem produtos mais ecológicos, mais respeitadores do ambiente e de alta qualidade. Chave Verde Galardão recebido em 2009 pela Associação Bandeira Azul da Europa que reconhece o desempenho e a melhoria continua de Boas Práticas de Gestão e Educação Ambientais em Unidades Hoteleiras. 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

14 Desenvolvimento de Novos Serviços: Percursos Pedestres Passeios a pé para observação do património natural e paisagístico 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

15 Passeios a pé para observação do património natural e paisagístico Rota da Pastorícia Comunitária Um dia na companhia de pastores para conhecer a beleza da serra e as agruras da pastorícia comunitária. Preço: 20€ / pessoa (inclui almoço na Associação de Covas do Monte) Quinta do Pendão (Santa Cruz da Trapa). AG e HR Parceria com BioParque Desenvolvimento de Novos Serviços: Percursos Pedestres 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

16 Organização de itinerários para visita de monumentos e museus, pertencentes ao património construído e cultural. Circuito das Alminhas Pequenos monumentos religiosos destinados à oração pelas almas do Purgatório. Erguidos nos caminhos e nas encruzilhadas, são um dos vestígios mais importantes da arte popular portuguesa. Preço: 15€ / pessoa (inclui transporte e almoço no Restaurante típico S. Tiago) Casa de Fataunços (Vouzela). TH - Parceria com BioParque Desenvolvimento de Novos Serviços: Itinerários Culturais 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

17 Visitas guiadas ao Museu do Lagar Lagaradas (Refeição típica nos lagares de azeite) Pastor por um dia (30€ / Pessoa, inclui pífaro, merenda, transporte e diploma de pastor). Quinta do Lagar da Moira (Gouveia). TR Desenvolvimento de Novos Serviços: Itinerários Culturais 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

18 Gastronomia e Vinhos Promoção da gastronomia regional; Festivais e feiras gastronómicos; Integração das actividades do TER em rotas de vinho. Eleito o Melhor restaurante do Concelho de Viseu na 1ª edição do “Concurso de Gastronomia e Vinhos Dão com Sabor 2007”. Eleito o 2º Melhor da RTDL. Aposta na preservação das receitas tradicionais. Póvoa Dão (Silgueiros). TA 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

19 Gastronomia e Vinhos Quinta com 20 hectares integrada na Rota dos Vinhos Verdes. Adega própria, Loja e Provas de Vinhos. Casa da Tojeira (Cabeceiras de Basto). TH 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

20 Recriação das Tradições e Artesanato O turista pode participar em festejos como a Arrematação do Charolo, o Cantar de Reis, os Caretos, segundo rituais ancestrais. Visita a centros de artesanato e oficinas de artesãos da região; Produção e venda de artesanato; Dinamização de iniciativas culturais. Participação em festas locais. Solar das Arcas (Macedo Cavaleiros). TH Quinta dos Bispos (Campo de Besteiros) HR Visita a Olarias do tradicional Barro Negro de Molelos. 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões

21 5. Conclusões O TER apresenta características próprias, tendo pouco em comum com as modalidades convencionais de Turismo. ● Um produto turístico completo e diversificado ● Integra diferentes componentes: alojamento, restauração, lazer, animação, cultura, desporto ● Baseado no acolhimento hospitaleiro e personalizado ● Baseado nas tradições genuínas da gastronomia, artesanato, cultura popular, arquitectura, folclore e história. 1. Introdução / 2. O TER em Portugal / 3. O TER na Região Dão-Lafões / 4. O TER como factor de desenvolvimento rural / 5. Conclusões Uma oportunidade para as regiões do interior

22 Muito Obrigada! Cristina Barroco Instituto Politécnico de Viseu – Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu


Carregar ppt "“Turismo no Espaço Rural: Uma oportunidade para as regiões do interior” Cristina Barroco Instituto Politécnico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google