A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Radio-comunicação. UM POUCO DE HISTÓRIA André Marie Ampére, Aloísio Galvani, Alessandro Volta, Samuel Morse, Heinrich Hertz, Padre Roberto Landell De.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Radio-comunicação. UM POUCO DE HISTÓRIA André Marie Ampére, Aloísio Galvani, Alessandro Volta, Samuel Morse, Heinrich Hertz, Padre Roberto Landell De."— Transcrição da apresentação:

1 Radio-comunicação

2 UM POUCO DE HISTÓRIA André Marie Ampére, Aloísio Galvani, Alessandro Volta, Samuel Morse, Heinrich Hertz, Padre Roberto Landell De Moura, Guglielmo Marconi e muitos outros cientistas. Em1837, Samuel B. Morse inventou o telégrafo, um sistema capaz de transmitir sinais elétricos à distância que, devidamente interpretados de acordo com um código inventado por ele, o Código Morse, permitiam a transmissão de uma mensagem entre dois pontos distantes. Essa descoberta revolucionou o mundo e se constituiu na base das telecomunicações. Heinrich Hertz, demonstrou em 1888 a propagação das ondas eletromagnéticas no espaço. Ele conseguiu por em prática aquilo que James Clarck Maxwell já havia escrito na sua “Teoria Eletromagnética”. Em 1894, Guglielmo Marconi começou a pesquisar os princípios do rádio. Mas foi só em 1901 que ele conseguiu espantar o mundo ao fazer um contato entre a Inglaterra e o Canadá, deixando seus críticos e as pessoas céticas daquela época de queixos caídos. Padre Landell de Moura um genial brasileiro que foi esquecido.

3

4 Estação de rádio Transmissor – Receptor (transceptor) Antena (elemento principal,mais importante que o equipamento e o amplificador) Fonte (bateria, transformador)

5

6

7 Ondas eletromagnéticas - A onda eletromagnética irradiada esta composta por 2 campos de energia: 1- Elétrico 2- Magnético -Essa energia eletromagnética em forma de ondas, se expandem na velocidade da luz a km por segundo ou de metros por segundo.

8 Classe de ondas

9 O que pode alterar a refração de ondas e a energia transmitida: -água, -floresta -terra -características particulares do terreno (deserto) A longitude de onda e inversamente proporcional a freqüência (ex. a mais alta freqüência menor longitude de onda,a mais alta longitude de onda, mais baixa a freqüência) Refração das ondas

10 Atmosfera e suas capas

11 Refração das ondas

12 Propagação

13 Unidades de medida

14 Conversões

15 Freqüências

16

17

18

19

20 Antenas Missão: captar o receber ondas, uma boa antena para transmissão também e para recepção. No rendimento da antena, influenciam, dimensões, altitude, impedância, ubiquação,etc.

21 Conectividade

22

23 Tipos de antenas VerticaisVerticais Antenas onidirecionais (irradiam um campo igual de energia em uma circunferência onde o centro e a antena. HorizontaisHorizontais Antenas direcionais (permitem dirigir o campo de irradiação para um o mais locais específicos).

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34 Calculo para antena dipolo

35 Quero falar 6 MHZ? Quero falar em 27 MHZ: (142500/27000)/2: 2.63 mts. (para cada lado) Quero falar 102 MHZ?

36

37

38

39 MODULACAO CW (portadora continua, código Morse) AM (amplitude modulada) (grande alcance) FM (freqüência modulada) (alta qualidade de áudio) USB (Uper side band) (banda lateral superior) LSB (Lower sida band) (banda lateral inferior)

40 GLOSSÁRIO CW = Telegrafia. CQ = Chamada geral. DX = Comunicado a longa distância. SPLIT = Uso de freqüências distintas para transmissão e recepção. RODADA = Comunicado em conjunto. BREAK = Interrupção. PTT = Push to talk (microfone). VOX = Sistema de acionamento da transmissão por voz. UHF = Freqüência ultra elevada. VHF = Freqüência muito elevada. QSL INFO (QSL INFORMATION) = Informação para endereçamento do QSL.

41 Operacionalidade Quando esta em espera a sinal recomendada e “Prossiga” ou “Cambio”. Ao transmitir no radio portátil mantenha a radio em posição vertical com o microfone a uma distancia de 2.5 a 5.0 centímetros da boca. Mantenha a antena a por o menos 2.5 centímetros distante da cabeça e corpo. A comunicação por radio mais eficiente, não e do operador mais rápido falando o do que fala mais, mas sim de quem fala claro e como boa entoação.

42 RESPEITE PARA SER RESPEITADO - Seja leal ! - Aja corretamente ! -Não abuse dos códigos! -Não interrompa outros comunicados desnecessariamente! -Não atrapalhe os comunicados de emergências! - Seja solidário! - Afinal, assim devem ser os Radiooperadores.

43

44 Código Fonetico Internacional (1956)

45 Códigos LETRA A SER PALAVRA-CÓDIGO PRONÚNCIA * AAlfaAL FA BBravoBRA VO CCharlieCHAR LI DDeltaDEL TA EEchoE CO FFoxtrotFOX TROT GGolfGOLF HHotelHO TEL IIndiaIN DI A JJuliettYU LI ET KKiloKI LO LLimaLI MA MMikeMA IK NNovemberNO VEM BER OOscarOS CAR PPapaPA PA QQuebecQUE BEK RRomeuRO MEO SSierraSI E RA TTangoTAN GO UUniformIU NI FORM VVictorVIC TOR WWhiskeyUIS KI XX-RayEX REI YYankeeIAN QUI ZZuluZU LU

46 CÓDIGO “Q” INTERNACIONAL QRA = Nome da estação. QRM = Interferência QRT = Fim de transmissão. QRV = Estou à disposição. QRX = Aguarde. QSB = Variação de intensidade de sinais. QSJ = Dinheiro. QSL = OK. Confirmado. Tudo entendido. QSO = Conversa. Comunicado. Contato. QSP = Ponte. (Quando duas estações não conseguem ouvir-se mutuamente, uma terceira entra para fazer a “ponte”, ou seja, a conexão entre as duas). QTC DE EMERGÊNCIA (SOS) = Pare de falar imediatamente: será transmitida uma mensagem de emergência. QTH = Endereço da estação ou do Radioamador. QTR = Horário.

47 CÓDIGOS RECONHECIDOS PELO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES QRA -FI - Qual é o nome de sua estação? R - O nome da minha estação é... QRM - Está sendo interferido? Sofro interferência: 1. Nula; 2. Ligeira; 3. Moderada; 4. Severa; 5. Extrema. QRT - Devo cessar a transmissão? Cesse a transmissão. QRV - Está preparado? Estou preparado. QSB - A intensidade de meus sinais varia? A intensidade de seus sinais varia. QSJ - Qual a taxa a ser cobrada para.... incluindo sua taxa interna? A taxa a ser cobrada para..... incluindo minha taxa interna é R$ QSL - Pode acusar recebimento? Acuso recebimento. QSO - Pode comunicar-se diretamente (ou por retransmissão) com.... ? Posso comunicar-me diretamente (ou por intermédio de.....) com..... QSP - Quer retransmitir gratuitamente.....? Vou retransmitir gratuitamente a..... QTC - Quantos telegramas tem para transmitir? Tenho.... telegramas para você (ou para....). QTH - Qual é a sua posição em latitude e longitude (ou de acordo com qualquer ou indicação)? Minha posição é.... de latitude,.... longitude (ou de acordo com qualquer outra indicação). QTR - Qual é a hora certa? A hora certa é.... horas.

48 Os códigos são necessários, porque na freqüência onde há estática e interferências, quando você pronuncia algum nome, por exemplo: MILTON, o outro operador poderá entender: NILTON. Então, você deverá “codificar” o nome Milton, assim: Mike, Índia, Lima, Tango, Oscar, November. Portanto, utilize o Código Fonético que todo o planeta o compreenderá, mesmo se o rádio- operador for de outro país. Lembre-se: esse código é internacional e conhecido por todos os radioamadores, aviadores, soldados, marinheiros e policiais, que o utilizam largamente. CÖDIGOS

49 OS NÚMEROS Os números também são “codificados” de uma maneira muito simples. Quem fala “seis”, pode ser interpretado como “ três”. Então, evite essa confusão dizendo: Zero de Negativo; Um de Primeiro; Dois de Segundo; Três de Terceiro; Quatro de Quarto; Cinco de Quinto; Seis de Sexto; Sete de Sétimo; Oito de Oitavo; Nove de Nono. ( Não estranhe. O zero é chamado de negativo mesmo).

50 Fazendo as chamadas Atenção, Atenção, Atenção (REBIO), aqui RESEC JARI chamando. (3 vezes) Atenção, Atenção, Atenção (Romeo Eco Bravo Índia Oscar), aqui Romeo Eco Sierra Eco Charlie Juliet Alfa Romeo Índia, chamando (3 vezes) Cq, Cq, Cq, aqui base REBIO, chamando (3 vezes) Cq, Cq, Cq, aqui (Romeo, Eco, Bravo, Índia, Oscar), chamando e QAP (3 vezes).

51 OS CÓDIGOS UTILIZADOS NA FAIXA Os códigos existem para facilitar a comunicação. Utilize-os quando necessário. Lembre-se de que tudo o que é demais prejudica. Portanto, sugerimos que você não fique apenas falando em código ou repetindo gírias e chavões. O bom radioamador não deve se comportar como o papagaio, que só repete o que ouve, mas não raciocina sobre o que fala. Simplesmente... CONVERSE!

52 Disciplinado, cordial, cabalero e cooperativo Serio, maduro, leal e honesto Eficiente, organizado, capacitado e preparado. Vital conhecer usos e prácticas operativas Regra básica e escutar Sempre ao serviço de seu Parque, comunidade e patria. Necessidades do Operador

53

54 SAIBA UTILIZAR ESSA MARAVILHA Ao ligá-lo, você terá a sensação de que não estará mais só em sua Unidade, mas sim, em companhia de milhares de pessoas, QUE COMPARTILHAM OS CUIDADOS DO PLANETA TERRA!! Você não se limita a ficar ouvindo como no rádio comum. Você pode e deve PARTICIPAR. Troque informação com seus colegas das UC’s Faça, enfim, uma das coisas mais gostosas do mundo: BATER PAPO. Sem sair da Unidade. Sem gastar nada. A rádio-comunicação não tem limites e sua utilização fica unicamente por conta de sua inteligência, imaginação e criatividade. Muitas vezes um radioamador novato, ou mesmo um veterano, pode desenvolver maus hábitos e procedimentos de operação radio amadorísticos inadequados, apenas por falta de conhecimento.

55 Segurança na sala de radio Acomodação ubiquação, local ventilado. Cuidado com os equipamentos da água, umidade, sol. Informação de importância. Segurança do circuito elétrico, sistema conectado a terra. Evite contato direto com o sistema irradiante

56 EQUIPAMENTOS Para garantir a qualidade do Serviço de Radioamador, utilize somente equipamentos certificados e homologados pelo Ministério das Comunicações. Da mesma forma, o sistema Irradiante (conjunto formado por antena, cabo, conectores e isoladores) é fundamental para o bom desempenho da estação, evitando interferências em outros serviços. Em caso de dúvida na instalação, consulte um colega radioamador ou técnico especializado.

57 Recomendaçoes Ver as condições atmosféricas e de propagação. Se identificar corretamente (Operador, Unidade de Conservação, Zona) Não causar interferências a os demais (ser respeitoso) Deixar espaços entre as conversas Sempre papel e lápis (para anotações de emergência) Um bom operador sempre domina o Código Internacional e esta diposto para atuar em emergências. O Guarda parque sempre atuara em condições de emergência ajudando nas comunicações Escutar, escutar, escutar (escutar para aprender)

58 Evite os temas polemicos o delicados (como Política, Religião, e Sexo). O operador tem que prestar serviços a comunidade, especialmente nas emergencias. Sempre tem que identificar Os cambios devem ser o mais curto possíveis.Recomendações

59 E M E R G Ê N C I A MYDAY (radiofonia) SOS (telegrafia)

60 Protocolo em EMERGÊNCIA -Identificação da chamada -Situação de emergência -Importante tomar a hora, local -Localização da emergência

61 Particularidades Idioma oficial ingles Mais de 180 países na frequencia com seus clubes Milhões de pessoas e equipamentos escutando e gravando conversas. Algunos códigos compartilhados em radiofonía e telegrafía O código Q em telegrafía, e usado em radiofonia si os operadores nao falam o mesmo idioma, O código “Q” está pensado para ser utilizado no código morse.

62 MAYDEY (Midey) -Situacão de Emergencia- SOS - Situacão de Emergencia – (para telegrafía) Para entrar em uma conversa, solicite “Break”, si e de urgencia falar 2 “Break” e de emergencia ou desastre 3 “Break” CQ: Chamada geral- local, qualquer estação pode contestar. DX: Chamado internacional: para estacões de larga distancia R: usada como confirmação (quer dizer: Recibido todo como foi transmitido) 73: (significa adeus) 88 (significa besos e abraços).Particularidades

63

64 73 – 88 para vocês


Carregar ppt "Radio-comunicação. UM POUCO DE HISTÓRIA André Marie Ampére, Aloísio Galvani, Alessandro Volta, Samuel Morse, Heinrich Hertz, Padre Roberto Landell De."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google