A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A presentação I nstitucional Da d ataprev CGPO/COID OUTUBRO 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A presentação I nstitucional Da d ataprev CGPO/COID OUTUBRO 2009."— Transcrição da apresentação:

1 A presentação I nstitucional Da d ataprev CGPO/COID OUTUBRO 2009

2 Identidade Empresarial Planejamento Estratégic Mapa Estratégico Descrição dos Objetivos Estaratégicos Arquitetura Organizacional Principais Serviços em TIC Serviços de Relevância Social Principais Produtos Volume de Produção de Serviços Rede de Atendimento Parque Tecnológico Perfil de Recursos Humanos Responsabilidade Social Clientes Dataprev Gestão Orçamentária Relação dos Maiores Contratos Assinados Diretoria Executiva e Conselhos Dataprev Endereços Dataprev S umário

3 I dentidade E mpresarial DATAPREV Empresa pública vinculada ao Ministério da Previdência Social, com personalidade jurídica de direito privado, patrimônio próprio e autonomia administrativa e financeira. Criação: Lei nº de 04/11/1974 Estatuto: aprovado pelo Decreto nº de 10/03/1975, CNPJ /0001/01. Instalação da Dataprev: Portaria Ministerial nº 189 de 18/04/1975 Composição acionária: União, representada pelo MPS, com participação de 51% e o INSS com 49%. Razão social alterada: Medida Provisória nº de 24/08/01, para Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social. Estatuto alterado: Redação atual baseada no Anexo do Decreto de 12 de maio de 2000, acrescida das alterações posteriores dadas pelos Decretos de 06 de agosto de 2001, de 26 de novembro de 2001, de 24 de julho de 2002 e de 28 de maio de Localização: Sede situada em Brasília. Abrangência em todo território nacional. Endereço na Internet: Competência Legal Atualizado em 06/06/2008

4 I dentidade E mpresarial Atualizado em 06/06/2008 Missão da Previdência Social A Previdência Social tem por fim assegurar aos seus beneficiários meios indispensáveis de manutenção, por motivo de incapacidade, idade avançada, desemprego involuntário, encargos de família e reclusão ou morte daqueles de quem dependiam economicamente. (Lei nº 8.212/1991, artigo 3º) Missão da Dataprev Fornecer soluções de tecnologia da informação e da comunicação para a execução e o aprimoramento das políticas sociais do Estado brasileiro Visão Ser o principal provedor de soluções tecnológicas para a gestão das informações previdenciárias, trabalhistas, sociais e de registro civis da população brasileira.

5 I dentidade E mpresarial Atualizado em 02/01/2008 assumir riscos e responsabilidades resultantes de decisões compartilhadas.Comprometimento... exercício profissional apoiado na seriedade e nos valores do trabalho. Profissionalismo... criação de ambientes favoráveis ao desenvolvimento das pessoas e interpessoal. Satisfação... promoção de adaptações às mudanças necessárias.Flexibilidade... desenvolvimento das competências pela socialização do saber.Conhecimento... ação que explicita com clareza e veracidade o posicionamento adotado e os motivos da tomada da decisão. Transparência... honestidade, franqueza e respeito ao indivíduo.Integridade... priorização de soluções novas e criativas apoiadas em tecnologias atualizadas.Inovação... busca permanente da excelência dos produtos e serviços prestados.Qualidade... pensamento e ação orientados para a realização dos objetivos definidos.Resultado... Valores Essenciais Acreditamos....

6 P lanejamento E stratégico Edição Out/2009

7 FATOR CRÍTICO DE SUCESSO Concluir a migração de processos e dados de maneira satisfatória. DIRETRIZES Aumentar a produtividade; Fortalecer e consolidar a gestão das informações da Previdência Social; Buscar clientes cujos produtos ou dados agreguem valor aos cadastros já existentes na Dataprev; Assumir um papel propositivo com relação às necessidades de TIC dos clientes; Adotar padrões tecnológicos não proprietários; Articular relacionamento institucional com setores políticos e órgãos de desenvolvimento tecnológico/acadêmico, visando melhorias dos processos gerenciais e tecnológicos; Desenvolver produtos a partir das bases de dados existentes na Dataprev. Mapa Estratégico Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico

8 Mapa Estratégico Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico O mapa estratégico da Dataprev está estruturado em três perspectivas: Resultados, Processos Internos e Aprendizado e Crescimento. Essas perspectivas representam um encadeamento lógico da estratégia de atuação da Empresa. Cada uma engloba um conjunto de objetivos estratégicos que retratam os principais desafios a serem enfrentados pela Dataprev no período de 2010 a 2015, rumo ao alcance de sua visão de futuro e no cumprimento de sua missão institucional. Perspectiva Resultados Define os resultados que a Dataprev deve gerar para atender às expectativas dos seus clientes e de seus acionistas, exercendo a missão e alcançando a visão institucional. Perspectiva de Processos Internos Retrata as melhorias nos processos internos prioritários, ou a criação de novos, nos quais a Empresa deve buscar excelência e concentrar esforços a fim de maximizar os resultados almejados. Perspectiva Apresendizado e Crescimento Define os objetivos necessários para alcançarmos nossa visão e como sustentaremos nossa capacidade de mudar e melhorar para o crescimento e o aprimoramento contínuo da Dataprev, em relação aos indivíduos e as equipes. Desenvolve objetivos e medidas para orientar o aprendizado e o crescimento organizacional. Identifica os ativos intangíveis que impulsionam fortemente os processos internos prioritários.

9 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Mapa Estratégico da DATAPREV – 2010 / 2015

10 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Descrição dos Objetivos Estratégicos Os objetivos estratégicos determinam o que deve ser feito para que a Empresa cumpra sua missão e alcance a sua visão de futuro. Traduzem, consideradas as expectativas dos acionistas e dos clientes, os desafios a serem enfrentados para realizar o seu papel institucional. Para tanto, a Dataprev deve orientar seus esforços na busca dos resultados esperados de acordo com o encadeamento lógico da estratégia de atuação estruturada no Mapa Estratégico. Clientes e parceiros nas áreas previdenciária, trabalhistas, sociais e registro civil consolidados e satisfeitos. Desenvolver produtos a partir das bases de dados existentes na empresa, promovendo avanços na gestão das informações previdenciárias, trabalhistas, sociais e registro civil. Soluções providas em ambiente tecnológico integrado, seguro e de alto desempenho Buscar soluções tecnológicas inovadoras, integradas, protegidas, consistentes, confiáveis e com alta eficiência, que racionalizem procedimentos e atuem como instrumentos ágeis de apoio à tomada de decisão, bem como a ampliação do uso de Tecnologia da Informação nas atividades finalísticas dos clientes.

11 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Institucionalizar o processo e a cultura de planejamento estratégico orientado a Resultados Implementar o Planejamento como instrumento de gestão empresarial que promova a integração dos três níveis de decisão: estratégico, tático e operacional. Fomentar um sistema de monitoramento do desempenho e medição dos resultados alcançados, por meio de indicadores gerenciais. Implementar Escritório de Programas e de Projetos para uniformizar as práticas de gerenciamento de programas/projetos e orientar a execução do planejamento tático e operacional. Desenvolver novo Plano Diretor de Tecnologia da Informação, como orientador da modernização tecnológica dos próximos cinco anos. Fortalecer o PPRL, Programa de Participação nos Lucros e Resultados, de forma a torná-lo um instrumento motivador para consolidação do Planejamento. Descrição dos Objetivos Estratégicos Gerenciar infraestrutura tecnológica segura, contingenciada, atualizada e com altos desempenho e disponibilidade Implementar procedimentos para diagnosticar e resolver possíveis falhas operacionais, com agilidade e presteza. Contingenciar os sistemas críticos mantendo alta disponibilidade, com capacidade operacional dos três Centros de Processamentos adequada.

12 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Descrição dos Objetivos Estratégicos Aprimorar a gestão da estrutura física e do patrimônio imobiliário Melhorar o ambiente e a estrutura patrimonial por meio de aquisição e reforma de imóveis; aprovar o plano de manutenção preventiva de gestão do patrimônio da empresa; definir a relação patrimonial com a Prevdata. Aperfeiçoar o processo de controle interno e a relação institucional com os órgãos de controle Normalizar a relação institucional com os órgãos de controle. Compreender e exercer o papel do controle interno na Empresa, que se mostra essencialmente no processamento de informações que realimentam os processos organizacionais. Desenvolver política comercial, ágil e prospectiva que retrate adequadamente os custos de produção e desenvolvimento e auxilie a precificar os produtos de maneira adequada para os clientes Aprimorar a prática contratual da Empresa; reestruturar a sistemática de apropriação de custos de acordo com orientações do governo; e formar uma política de preços retratando a realidade do mercado e aprovada pelo Conselho.

13 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Descrição dos Objetivos Estratégicos Alcançar a excelência tecnológica em áreas estratégicas (qualidade de dados, gestão de banco de dados, segurança da informação, redes e desenvolvimento de software descentralizado) Consolidar a implementação do processo de desenvolvimento descentralizado de software, de forma integrada com as áreas funcionais da Empresa, maximizando a aplicação dos recursos organizacionais disponíveis, gerenciando riscos e promovendo a qualidade dos produtos e serviços. Promover a qualidade dos dados, implementando procedimentos sistemáticos de depuração de conteúdos, em busca da identificação e correção de possíveis inconsistências. Aprimorar as práticas de gerenciamento dos banco de dados que armazenam grandes volumes de informações, otimizando os projetos lógicos e físicos de forma a garantir segurança e desempenho adequado às necessidades dos clientes. Implementar procedimentos gerenciais e operacionais para incrementar a segurança física e lógica nos ambientes da Empresa, bem como nos seus produtos e serviços. Aperfeiçoar o gerenciamento dos recursos de telecomunicações, otimizar o uso destes recursos e definir um modelo de redundância que garanta o desempenho em conformidade com a demanda.

14 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Descrição dos Objetivos Estratégicos Otimizar processos e atualizar os instrumentos normativos Rever e atualizar as normas internas. Agilizar a execução das atividades, proporcionando a uniformidade, estabilidade, qualidade e a legalidade dos processos. Aperfeiçoar e integrar todas as atividades relacionadas com compra de bens e contratação de serviços, desde a identificação da necessidade da aquisição, passando pela requisição, especificação, licitação e atesto de recebimento. Atrair e desenvolver competências técnicas e gerenciais Estabelecer mecanismo de atração de pessoal para o quadro técnico e gerencial, disponibilizando os meios de acesso ao conhecimento, à aquisição de habilidades e competências necessárias ao exercício das atividades técnicas e gerenciais. Implementar política que viabilize o intercambio de informações, a cooperação e a troca de experiências com outros agentes de TIC públicos ou privados. Disseminar o conhecimento acumulado e as habilidades disponíveis na Empresa, identificando e alocando as pessoas alinhadas às suas competências e disponibilidades. Consolidar política de responsabilidade social em relação à sociedade, fornecedores e parceiros Fortalecer e executar política de responsabilidade social consolidando valores e comportamentos, promovendo a cidadania e contribuindo com o combate a desigualdade e exclusão social.

15 Atualizado em 29/10/2009 P lanejamento E stratégico Descrição dos Objetivos Estratégicos Implantar processo de gestão da informação e do conhecimento Melhorar a qualidade do conteúdo da informação institucional disponível e promover comportamentos e atitudes voltadas para gestão integrada da informação, de forma a maximizar seu uso em benefício da Empresa. Documentar os sistemas em desenvolvimento; sistematizar e tornar publico as informações institucionais e dar andamento ao projeto de documentação dos sistemas legados. Implementar sistemas de gestão interna Implementar e consolidar sistemas de gestão interna para facilitar o gerenciamento e execução das atividades rotineiras. Implantar o SIGA, a gestão de talentos e internalizar e utilizar o SIMEC. Adequar o desenho organizacional da empresa aos novos desafios Consolidar os três Centros de Processamento e equacionar seu relacionamento com a Empresa. Operar as Unidades de Desenvolvimento satisfatoriamente, de maneira descentralizada e integrada. Operar e centralizar a área de relacionamento em Brasília. Definir e implementar o modelo de sustentação. Definir a estrutura necessária e o escopo do atendimento operacional prestado pela empresa. Propor e aprovar alterações do QLP, Quadro de Lotação de pessoal, para a Empresa.

16 A rquitetura O rganizacional

17 financeira Logística Contabilidade Orçamentação Controladoria Suprimentos Planejamento empresarial Desenvolvimento organizacional Representação institucional Consultoria jurídica Comunicação social Atendimento operacional Gestão do conhecimento Desenvolvimento de pessoas Responsabilidade social Relações sindicais Administração de pessoal Presidência Diretoria deFinanças e Serviços Logísticos Diretoria deFinanças e Serviços Logísticos Diretoria de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações Diretoria de Infra-estrutura de TIC Diretoria de Infra-estrutura de TIC Diretoria de Pessoas Diretoria de Pessoas Comercial Desenvolvimento de sistemas Relacionamento com clientes Gestão de informação Diretrizes gerais de negócio Aprovação de orçamentos e programas Fiscalização da execução administrativa Conselho Fiscal Fiscalização do cumprimento dos deveres legais e estatutários Acompanhamento da execução financeira, fiscal e orçamentária Conselho de Administração Auditoria interna Legenda: Vinculação Funcional Subordinação ______ Atualizado em 21/01/2009

18 A rquitetura O rganizacional URDF URRJ URSP Região 06 Região 08 Região 09 Unidades Regionais = 27 URAM, URPA, URRR e URAP URGO, URMT, URMS, URTO, URRO e URAC URCE, URPI e URMA URPE, URPB e URRN URBA, URAL e URSE URMG e URES URPR, URSC e URRS Região 01 Região 03 Região 04 Região 05 Região 07 Região 10 Região 02 Atualizado em 02/01/2008

19 N íveis H ierárquicos

20 1º nível 2º nível 3º nível 4º nível 5º nível Coordenação Geral Unidade de Desenvolvimento de Software Departamento Centro de Processamento Departamento Gerência de Serviço Coordenação Divisão Coordenação Geral Divisão Gerência de Serviço Gerência de Serviço Diretoria de Infra-estrutura de TIC Diretoria de Finanças e Serviços Logísticos Gerência de Serviço Diretoria de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações Diretoria de Pessoas Gerência de Serviço Superintendência Unidade Regional Divisão Presidência Secretaria Executiva Coordenação Geral Coordenação Gerência de Serviço Gerência de Serviço Atualizado em 04/08/2008 N íveis H ierárquicos

21 PRIMEIRO NÍVEL Presidência Estabelecer e garantir o alcance dos objetivos e estratégias corporativas, o desenvolvimento organizacional, a comunicação social e o atendimento operacional. Diretoria Financeira e Comercial Definir, orientar e fazer cumprir normas, procedimentos e instrumentos legais na gestão: orçamentária/financeira; financeira (entradas e saídas de numerários); contabilidade e custos; contratos sob a sua responsabilidade; comercial clientes e fornecedores: logística; patrimonial e controladoria geral. Diretoria de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações Definir e fazer cumprir políticas, normas e procedimentos necessários para o gerenciamento do relacionamento com os clientes, para o desenvolvimento e manutenção de sistemas e para a geração e análise de informações de interesse dos clientes. Diretoria de Infra-estrutura de TIC Definir e fazer cumprir as políticas, procedimentos e diretrizes de tecnologia da informação para a plena operacionalização dos sistemas de informação em atividade e estabelecer as ações para a segurança da informação. Diretoria de Pessoas Definir e fazer cumprir as políticas e diretrizes necessárias a administração de pessoal, medicina do trabalho, relações sindicais, desenvolvimento de pessoas e responsabilidade social. N íveis H ierárquicos e C ompetências G erais Atualizado em 02/01/2008

22 N íveis H ierárquicos e C ompetências G erais Atualizado em 02/01/2008 SEGUNDO NÍVEL Superintendência de Atendimento Normatizar, executar e acompanhar o desenvolvimento e a elaboração do planejamento tático, definindo programas e projetos necessários ao atendimento operacional e técnico no âmbito das Unidades Regionais, organizando e coordenando as atividades paro o cumprimento das metas institucionais, controlando a execução e avaliando resultados. Caráter predominante de execução, normatização e controle.

23 N íveis H ierárquicos e C ompetências G erais Atualizado em 02/01/2008 TERCEIRO NÍVEL Secretaria Executiva Assistir à Direção Executiva nos assuntos pertinentes à gestão da Empresa, visando o cumprimento dos objetivos organizacionais, coordenando, acompanhando e provendo as condições necessárias ao funcionamento dos Conselhos Fiscal e de Administração. Coordenação Geral Coordenar assuntos de abrangência corporativa e integrar as ações organizacionais, de acordo com métodos e procedimentos aplicados à Administração, com objetivo de assegurar o desenvolvimento harmônico e equilibrado da empresa como um todo. Caráter predominante de assessoramento e aconselhamento. Departamentos Normatizar, executar e acompanhar o desenvolvimento e a elaboração do planejamento tático, definindo programas e projetos necessários ao cumprimento das metas institucionais, controlando a execução e avaliando resultados. Caráter predominante de execução, normatização e controle. CP - Centro de Processamento Operacionalizar, controlar e avaliar o plano de produção, buscando garantir a disponibilidade e a qualidade dos serviços de processamento, compatíveis com os níveis de serviços contratados. UR - Unidades Regionais Realizar o atendimento operacional e técnico no âmbito regional, visando o cumprimento dos compromissos e consecução das atividades para suprir as necessidades da Previdência Social em conformidade com as diretrizes da Empresa. Caráter predominante de execução.

24 N íveis H ierárquicos e C ompetências G erais Atualizado em 02/01/2008 QUARTO NÍVEL Divisões Normatizar, executar e acompanhar um conjunto específico de atividades operacionais estabelecidas no planejamento organizacional. Coordenações Coordenar assuntos específicos para que as atividades e os procedimentos da Empresa sejam executados de forma equilibrada, sincronizada e integrada. Unidades de Desenvolvimento de Software Desenvolver as atividades do atendimento das demandas de serviço de especificação, arquitetura (codificação) e construção de projetos e sistemas de informação. Caráter predominante de execução. QUINTO NÍVEL gerência de serviço Executar e controlar um conjunto de tarefas operacionais pré-estabelecidas.

25 P rincipais S erviços em TIC

26 Desenvolvimento de software Processamento de informação Gerenciamento de redes de comunicação de dados Sustentação operacional nacional Gestão e tratamento da informação Prospecção tecnológica Correio eletrônico Projetos e propostas para modernização tecnológica P rincipais S erviços em TIC Atualizado em 07/10/2009

27 P rincipais S erviços em TIC Atualizado em 23/01/2009 Data de início: A partir de 22 de dezembro de 2008 Vigência: 22 de dezembro de 2008 a 21 de dezembro de 2009 Validade: 12 meses a contar da data de assinatura Preço estimado: R$ ,00. Programas de trabalho: Benefícios Previdenciários, EPU, CNIS, Serviços Assistenciais RMV/Invalidez e Deficientes, Serviços Assistenciais RMV/Idade e Idoso. Avanço importante:  Estabelecimento de um acordo de níveis de serviços, visando controlar e mensurar a qualidade dos serviços prestados Contrato de Serviços entre DATAPREV e INSS 86/2008 Serviços Contratados pelo INSS Desenvolvimento, manutenção e suporte tecnológico dos sistemas de informação das áreas de benefícios, de atendimento aos usuários e da área-meio do INSS.

28 P rincipais S erviços em TIC Data de início: A partir de 02 de janeiro de 2009 Vigência: 02 de janeiro de 2009 a 31 de outubro de Validade: 10 meses a contar da data de assinatura. Preço estimado: R$ ,60. Programas de trabalho: serviços, sistemas e projetos a serem executados em regime de empreitada. Serviços Contratados pela SRPFB Processamento de dados, manutenção e desenvolvimento de sistemas de dados, produção e suporte de sistemas de informações. Atualizado em 13/11/2009 Contrato de Serviços entre DATAPREV e SRFB 01/2009

29 P rincipais S erviços em TIC Data de início: A partir de 01 de fevereiro de Vigência: 01 de Fevereiro de 2007 a 31 de janeiro 2012 Validade: 60 meses a partir da data de sua assinatura. Preço estimado: R$ ,44 para o exercício de R$ ,83 no período de 60 meses. Programas de trabalho: CAGED, Seguro Desemprego, SIGAE-IMO, SIGAE-PNQ, CBO e PROGER. Contrato de Serviços entre DATAPREV e MTE 005/2007 Serviços Contratados pelo MTE Desenvolvimento, implantação, manutenção de software; sustentação e operação dos novos sistemas; disponibilidade de acesso às bases de dados; disponibilidade de aplicações e acesso aos sites dos sistemas e modernização tecnológica dos sistemas de informações do MTE. Atualizado em 07/10/2009

30 P rincipais S erviços em TIC Atualizado em 07/10/2009 Data de início: A partir de 24 de dezembro de Vigência: 24 de dezembro de 2008 a 23 de dezembro de Validade: período de 12 meses a partir da assinatura do contrato. Preço estimado: R$ ,21. Programas de trabalho: serviços de tecnologia e informações. Serviços Contratados pelo MPS Prestação de Serviços Especializados de Hospedagem de Serviços, Suporte e Manutenção de Sistemas em Produção, elaboração de Projetos, Desenvolvimento e Implantação de Novos Sistemas com uso da Informação e de Comunicação (TIC) no MPS. Contrato de Serviços entre DATAPREV e MPS 039/2008

31 INSS M aior D emandante dos S erviços

32 1.205 Agências da Previdência Social, sendo; - 67 Unidades PREVmóvel (64 Furgões e 3 Barcos); 100 Gerências Executivas; 5 Gerências Regionais; 8 Auditorias Regionais; 8 Corregedorias Regionais; 5 Procuradorias Regionais; 91 Procuradorias Seccionais; 202 PREVcidade - Unidades do INSS instaladas em Prefeituras. Possui em seu quadro administrativo: cerca de 38,489 mil servidores ativos, lotados em todas as regiões. Informação atualizada até a Resolução / INSS nº 68 de 19/08/2009 ( baseada no Decreto nº de 11/08/09 ) e PREVCidade cadastrado na TB0700 Atualizado em 10/11/2009 INSS - M aior D emandante dos S erviços

33 S erviço de R elevância S ocial

34 Processamento da folha de pagamento – quantidade de mais de Benefícios (aposentadorias, pensões, auxílios, entre outros); Valor Líquido de créditos emitidos – aproximadamente R$ bilhões. Benefício Processamento da GFIP - aproximadamente 6 milhões de documentos / mês Processamento da GPS - aproximadamente 9 milhões de guias / mês Valor Líquido arrecadado - aproximadamente R$ 16,8 bilhões / mês Certidões Negativas de Débito mil / mês Receita Previdenciária e Procuradoria Atualizado em 10/11/2009 S erviço de R elevância S ocial

35 Objetivos Reconhecer direitos trabalhistas e previdenciários Inibir de fraudes contra a Previdência Social Controlar a arrecadação previdenciária e direcionar a ação fiscal Permitir o gerenciamento racional das informações da administração pública Simplificar a coleta de informações sociais Subsidiar o planejamento de políticas públicas Subsidiar a realização de estudos de interesse social Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) Atualizado em 04/01/2008

36 S erviço de R elevância S ocial Atualizado em 10/11/2009 Principais Usuários do CNIS Área de Benefícios do INSS Área de Receita Previdenciária Procuradoria Especializada do INSS Assessoria de Pesquisa Estratégica Ministério do Trabalho e Emprego Ministério Público Federal Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) ‏ Outros Usuários que utilizam ou tem Acesso Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão - MPOG Tribunal de Contas da União - TCU Tribunais Regionais Federais Agência Brasileira de Inteligência - ABIN Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Caixa Econômica Federal

37 S erviço de R elevância S ocial Volumes das Bases de Dados Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) contribui çõ es remunera çõ es v í nculos registros registros contribui çõ es Base de Recolhimentos do Contribuinte Individual remunera çõ es Base de Remunera çõ es do Trabalhador Empregado v í nculos Base de V í nculos Empregat í cios registros Base de Pessoas Jur í dicas registros Base de Pessoas F í sicas 2005Bases contribui çõ es remunera çõ es v í nculos registros registros contribui çõ es remunera çõ es v í nculos registros registros 2008 Atualizado em 12/02/2009

38 S erviço de R elevância S ocial Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Base de Recolhimentos do Contribuinte Individual (contribuições)‏ Base de Remunerações do Trabalhador Empregado (remunerações)‏ Base de Vínculos Empregatícios (vínculos)‏ Base de Pessoas Físicas (Pessoa)‏ Base de Pessoas Jurídicas (registros)‏ Fevereiro Janeiro Ano , , , Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Base de Recolhimentos do Contribuinte Individual (contribuições)‏ Base de Remunerações do Trabalhador Empregado (remunerações)‏ Base de Vínculos Empregatícios (vínculos)‏ Base de Pessoas Físicas (Pessoa)‏ Base de Pessoas Jurídicas (registros)‏ Fevereiro Janeiro Ano Volumes das Bases de Dados Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) ‏ Atualizado em 19/11/

39 S erviço de R elevância S ocial de débitos (parcelados e não parcelados) de créditos (parcelados e não parcelados) Base de Créditos,ativos parcelados ou não, inscritos em Divida Ativa de débitos (parcelados e não parcelados) Base de Débitos, Parcelados ou não, em Cobrança Administrativa Base de Ações Fiscais Base de Recolhimentos Pessoa Jurídica Base de Agregados de GFIP 2007Bases de registros de registros de ações fiscais de registros de registros de ações fiscais de créditos (parcelados e não parcelados)‏ de débitos (parcelados e não parcelados) de ações fiscais de registros de registros 2008 Volumes das Bases de Dados da Receita Previdenciária e Procuradoria Atualizado em 13/02/2009

40 P rincipais P rodutos

41 CNIS - Cadastro Nacional de Informações Sociais Responsável pelo controle das informações de todos os segurados e contribuintes da Previdência Social. Contém mais de 197,806 milhões de registros, representando 175,015 milhões de pessoas cadastradas. SUB - Sistema Único de Benefícios Responsável pelo controle de todas as operações referentes às concessões e manutenções dos benefícios dos segurados da Previdência Social. Gera o pagamento de aposentadorias, pensões e auxílios totalizando em Outubro/2009, um valor de R$ bilhões SISOBI - Sistema de Controle de Óbitos Responsável pelo controle e identificação de todos os óbitos em nível nacional cessando o benefício correspondente. Cadastro contém 11 milhões de óbitos gerando economia ao INSS de mais de R$15 milhões por mês. Empréstimos Consignados Responsável pelo controle e desconto dos empréstimos efetuados pelos beneficiários junto à rede bancária. São mais de 15,836 milhões de empréstimos ativos (uma pessoa pode ter mais de um empréstimo dentro da cota de 30% do benefício) totalizando um valor de R$ 24,563 bilhões de consignações movimentadas até este mês de Dezembro de Atualizado em 10/11/2009 P rincipais P rodutos

42 Seguro Desemprego Responsável pelo batimento de dados enviados pelo Ministério do Trabalho para verificação da existência de vínculos ou benefícios incompatíveis com o Seguro Desemprego. Movimento enviado pelo MTE, com a média em abril de registros semanais. PRISMA Sistema Responsável pelas funcionalidades necessárias às APS para efetuar todo o atendimento no quesito benefício. São mais de APs acessadas diariamente por aproximadamente servidores simultâneos. SABI - Sistema de Administração de Benefícios por Incapacidade Responsável pelas funcionalidades necessárias às APS para efetuar todo o atendimento aos benefícios por incapacidade. Implantado em todas as APS. Os benefícios por incapacidade representam 70% dos benefícios solicitados à Previdência Social. São mais de usuários utilizando simultaneamente o sistema A base de dados Oracle do Sistema, foi totalmente centralizada no último trimestre de CENSO Previdenciário Corresponde a maior operação de recadastramento já efetuada no Brasil. Objetivo - formação de um cadastro seguro identificando possíveis irregularidades que permitirão cessar os benefícios. Primeira etapa - 2,5 milhões de pessoas recenseadas. Segunda etapa - prevê contemplar mais de 14 milhões de beneficiários. Até 30 de Outubro/2009, foram recenseadas nas duas etapas, um total de 16,661 milhões de pessoas. Atualizado em 10/11/2009

43 P rincipais P rodutos AGUIA - Sistema de Ajuste de Guias Consultas ao cadastro de contribuintes Pessoa Jurídica; Consultas ao Conta Corrente de declarações e de contribuições Pessoa Jurídica; Ajuste de Guias; Cobrança Automática de divergência GFIP x GPS. CND Corporativa e Baixa de Empresa Emissão e consulta de Certidões; Emissão e consulta de Certidões em Lote para empresas conveniadas. CNAF - Cadastro Nacional de Ações Fiscais Gerenciamento das Ações Fiscais; Emissão do Boletim de Produção Fiscal; SAFIS - Sistema de Auditoria Fiscal Ferramenta de execução do Procedimento Fiscal; Atualização Cadastral; Levantamento de Débitos; Resultados do Procedimento Fiscal. Atualizado em 04/01/2008

44 P rincipais P rodutos SISCOL - Sistema de Cadastramento On-Line Manutenção do cadastro de contribuintes de Pessoa Jurídica; Manutenção dos Débitos em Cobrança Administrativa. SICOB - Sistema de Cobrança Administrativa Controle do andamento dos processos de cobrança administrativa; Concessão e manutenção de parcelamentos de débitos no âmbito administrativo; Apropriação de pagamentos referentes aos débitos administrativos. DIVIDA - Sistema de Cobrança Judicial e Execução Fiscal Cadastramento de créditos de natureza não previdenciária; Controle da inscrição em Dívida Ativa da Previdência Social dos créditos provenientes do âmbito administrativo; Concessão e manutenção de parcelamentos de créditos na esfera judicial; Ajuizamento das ações de Execução Fiscal convencional e virtual; Emissão de guias e apropriação de pagamentos; Apuração trimestral de estoque de Divida e pagamentos para o TCU; Lista de Devedores publicada trimestralmente na WEB. Atualizado em 04/01/2008

45 P rincipais P rodutos SEFT - Sistema de Execução Fiscal Trabalhista Controle das Ações Trabalhistas; Cálculo dos valores devidos à Previdência e seus respectivos acréscimos Legais; Emissão de guias; Apropriação de Pagamentos de créditos trabalhistas. CADIN/INSS - Sistema de Alimentação do Cadastro de Inadimplentes do Banco Central-CADIN Encaminhamento diário da movimentação dos devedores com base nas informações da Divida Ativa; Emissão de Notificações de Inclusão no CADIN; Tratamento de decisões judiciais de suspensão e reativação de devedores; Consulta às remessas processadas, devedores e históricos. Atualizado em 13/11/2009 COBRE - Controle Básico de Remessas Controle do encaminhamento de remessas e validação dos dados referentes a Arrecadação Previdenciária encaminhados pelos Agentes Contratados, conforme critérios estabelecidos pelo INSS. Gestão pela Área Financeira do INSS, a nível central e regional, das informações das Receitas Arrecadadas.

46 P rincipais P rodutos SCF - Sistema de Controle Financeiro Controle físico e financeiro de toda movimentação relativa a contribuições Previdenciárias e pagamentos de benefício. Geração das informações para o aprovisionamento dos pagamentos dos benefícios. Geração da remuneração aos agentes contratados pelos serviços prestados. ARPA - Apropriação da Receita da Previdenciária e de Terceiros Geração para o registro no SIAFI - Sistema de Administração Financeira da União, das informações correspondentes as Apropriações Contábeis das Receitas da Previdência e calcular dos valores referente às Entidades Terceiros. SDJ - Controle de Depósitos Judiciais / Extra-judiciais Controle do encaminhamento de remessas e validação dos dados referente aos Depósitos e Liberações Judiciais e Depósitos e Liberação Extra-judiciais efetuados pela CAIXA, conforme critérios estabelecidos pelo INSS. Atualizado em 04/01/2008

47 Requerimento Auxílio Doença Requerimento Pensão por Morte PrevCidadão Pedido de Prorrogação Pedido de Reconsideração Consulta a Agenda de Perícia Médica Remarcação de perícias Confirmação de perícias Revisão R2 Consulta on line ao SABI pela URA Consulta on line SAE-Agendamento Eletrônico Consulta auxilio doença para as Empresas de Convênio Sisobinet P rincipais P rodutos D isponibilizados na I nternet Atualizado em 10/11/2009

48 P rincipais P rojetos D esenvolvimento de S istemas

49 Cliente: INSS P rincipais P rojetos D esenvolvimento de S istemas Atualizado em 17/11/2009 CI-CNIS - Informações de Vínculos e Contribuições CI-WEBCNIS - Processos de atualização nas APS DISP VRC-CNIS – Disponibilização das Informações das Bases de Dados do VRC EXTRATO PF-CNIS – Obtenção de dados da vida laborativa e previdenciária do filiado E-APS – Agência Eletrônica GFIP-CNIS - Controle de GFIP INTEGRADOR CNIS - Integração dos projetos do novo CNIS Migra PF/CI-CNIS - Migração dos dados existentes nas bases de dados DMSII do PF e CI Migra VR-CNIS - Migração dos dados existentes nas base de dados DMSII de Vínculos e Remunerações MIGRA VR-GFIP – Migração das Informações da GFIP para o CNIS PF-CNIS - Cadastro de Pessoa Física REAT-REC – Ajuste sistema GFIP Única e informações do CNIS ref. Reclamatória Trabalhista RECBEN – Módulo INSS – Recursos Administrativos de Benefício SCF- Pregão da Folha – Controle das receitas geradas pelos bancos contratados por Pregão SE-CNIS V.1.1– Autenticação ao módulo das entidades representativas SE-CNIS V Comprovação de Período de Atividade do Filiado SGA 3 – Sistema de Gerenciamento do Atendimento

50 P rincipais P rojetos D esenvolvimento de S istemas Cliente: INSS Atualizado em17/11/2009 SIA – Sistema de Informações Agregadas SIAI V.2 – Atualização do SIAI – Sistema de Acomp. de Inquéritos Adm. da Corregedoria do INSS SIBE-AGEPER – Sistema de Agendamento e Perícia SIBE-ATUBEN I – Atualização de Benefícios I SIBE-ATUBEN II – Atualização de Benefícios II SIBE-COMPDIR - Complementação do Reconhecimento de Direito SIBE-ConEv – Gerenciador de eventos SIBE-Consultas – Painel de Consultas Integradas de Benefícios SIBE-Gestor – Coordenação da condução do SIBE SIBE-Integrador - Garantia e coordenação da integração técnica entre os projetos do SIBE SIBE-MCB – Módulo de Cálculo de Benefícios SIBE-MCB Créditos – Funcionalidades transferidas do SIBE-MCB e SIBE-ATUBEN I SIBE-MDJ – Módulo de Demandas Judiciais SIBE-MIGRA – Construção dos aplicativos de extração, de transformação e de carga dos dados SIBE SIBE-Monitor - Levantamento dos requisitos e monitor da qualidade SIBE-REAVDIR – Reavaliação Bienal de Direito SIBE-RECDIR – Reconhecimento de Direito

51 P rincipais P rojetos D esenvolvimento de S istemas Cliente: INSS Atualizado em 17/11/2009 SIBE-REQUER - Requerimentos de Benefícios SIBE-REQUER II - Outras funcionalidades para Requerimentos de Benefícios SIBE-REVDIR - Revisões de Direitos SIGMA - Perícia - Sistema de Indicadores, Gestão e Monitoramento do Atendimento – Módulo Perícia Médica SIPPS V.3 - Sistema Integrado de Protocolo da Previdência Social SISCO - Sistema de Informações para Sustentação e Controle do CNIS SIRC - Sistema de Informação de Registro Civil SISGDASS - Sistema de Gratificação de Desempenho de Atividade do Seguro Social VRC-CNIS - Base de dados de Vínculos, Remunerações e Recolhimentos do CI WEB-CNIS - Ambiente Web

52 P rincipais P rojetos D esenvolvimento de S istemas Cliente: MTE Cliente: MPS Atualizado em17/11/2009 BG-CAGED - Base de Gestão do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados BG-IMO - Base de Gestão para a Intermediação de Mão-de-obra BG-PNQ - Base de Gestão do Plano Nacional de Qualificação BG-PROGER -Base de Gestão de Programas de Geração de Emprego e Renda BG-SD - Base de Gestão do Seguro-Desemprego CAGED - Cadastro Geral de Empregado/Desempregados IMO - Intermediação de Mão-de-obra INTMTE - Migração e Integração PNQ - Plano Nacional de Qualificação SD - Seguro-Desemprego CADASTROS SPC V.3 - Adaptações e Evoluções dos Sistemas CADSPC e CAND FAPREV - Fator Acidentário de Prevenção INFGER/SPC - Informações Gerenciais da SPC Informe RPPS - Batimentos – Batimento das informações do INFORME-RPPS SCAI - Sistema de Controle de Auto de Infração SICADI - Sistema de Captação Contábil e Estatística de Benefícios SICADI V.3 - Adaptações e Evoluções do Sistema SICADI SIPREV Gestão - CADASTRO -Sistema Integrado de Informações Previdenciárias – Cadastro

53 P rincipais P rojetos D esenvolvimento de S istemas Desbloqueio de GFIPs - Novas funcionalidades do bloqueio e desbloqueio de GFIPs Cliente: SRFB - COTEC Cliente: DATAPREV Atualizado em 17/11/2009 CMMI-DTP - Institucionalização do Modelo CMMI na Dataprev DEMANDASCLIENTE - Demanda de informações gerenciais do Sistema Prev-Demandas DESATIVAÇÃO CV2 - Desativar o mainframe CV2 DESATIVAÇÃO CV3 - Migração de dados do mainframe CV3 DESATIVAÇÃO MV2 - Desativar o mainframe MV2 SAA - Gestão - Adequação da Aplicação de Gestão do SAA às novas regras de segurança do MPS SCDP - Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - Internalização SIGE – Sistema Integrado de Gestão Empresarial SIGECOM - Sistema de Gestão Comercial dos Contratos da Dataprev firmados com seus clientes TIMESHEET DEMANDAS V.2 - Integração e melhoria dos sistemas Timesheet, Demandas e SIGECON

54 V olume de P rodução dos S erviços

55 Impressão (Relatórios, cartas de concessão, indeferimentos, imposto de renda, etc.) Expedição (Documentos e Objetos Diversos) Média de 2 milhões de cartas, com picos de até milhões Total de peso expedido: 6.687,060 Kg Total de páginas impressas: Atualizado em 18/11/2009 Fonte: D1IP Microfilmagem (Documentos e imagens) Total de imagens de documentos da Dataprev: Pesquisas atendidas para o INSS: 957 imagens Auto-Envelopamento (Produção e postagem de cartas) V olume de P rodução dos S erviços

56 Volumes de Bases de Dados Fonte: DSBD Atualizado em 18/11/2009 V olume de P rodução dos S erviços

57 Correio Eletrônico – Mensagens Recebidas Fontes: DSSE e CPDF Atualizado em 18/11/2009 V olume de P rodução dos S erviços

58 Correio Eletrônico – Mensagens Enviadas Fontes: DSSE e CPDF Atualizado em 18/11/2009 V olume de P rodução dos S erviços

59 Total de Mensagens trafegadas no Serviço de Correio Eletrônico Fontes: DSSE e CPDF Atualizado em 18/11/2009

60 V olume de P rodução dos S erviços Correio Eletrônico – Quantidade de Caixas Fontes: DSSE e CPDF Atualizado em 18/11/2009

61 R ede de A tendimento

62 27 Unidades Regionais (UR) ‏ R egionalização da R ede de A tendimento D ataprev Atualizado em 03/01/2008

63 R ede de A tendimento Prioridade Atendimento Presencial Suporte ao ambiente tecnológico do usuário Relacionamento com o cliente local Principais atividades do relacionamento com o cliente local Levantar demandas de melhoria nos produtos e serviços existentes; Identificar oportunidades de desenvolvimento de novos produtos e serviços; Manter o Cliente permanentemente atualizado quanto aos produtos e serviços; Orientar e avaliar continuamente a aplicabilidade dos produtos e serviços. Serviços das Unidades Regionais (UR) Atualizado em 03/01/2008

64 Q uantidade de C hamados/ T empo M édio de A tendimento

65 Atualizado em 16/11/2009 Observação: As informações são até o mês de Agosto Q uantidade de C hamados/ T empo M édio de A tendimento

66 I nfra - e strutura C entros de P rocessamento

67 Ambiente Mainframe Fonte: Centros de Processamento I nfraestrutura - C entros de P rocessamento SISTEMAEQUIPAMENTOSCAPACIDADE (RPM) DesenvolvimentoLibra BenefícioLibra CNISLibra ReceitaLibra Total Atualizado em 18/11/2009

68 Ambiente de Servidores de Médio Porte I nfraestrutura - C entros de P rocessamento Fonte: ConsoleNG – Servidores físicos Centro de Processamento UsabilidadeEquipamentosQuantidade CPRJ Camada de aplicação IBM P570 6 Camada de Banco de dados IBM P5702 HP SuperDome1 CPSP Camada de Banco de dados IBM Regatta P690 1 IBM P5702 CPDF Camada de aplicação IBM P5704 Camada de Banco de dados HP SuperDome1 Atualizado em 18/11/2009

69 Fonte: ConsoleNG Total de Servidores por CP Ambiente de Plataforma Baixa Atualizado em 18/11/2009 Total 870 I nfraestrutura - C entros de P rocessamento

70 P arque T ecnológico

71 Fonte: ConsoleNG Centro de Processamento Distrito Federal Ambiente de Plataforma Baixa Total de Servidores por Sistema Operacional Atualizado em 18/11/2009

72 Parque Tecnológico 1 SISTEMA UNISYS LIBRA680 DTPSPMV2 LIBRA ClearPath 680 Alocado para SRP – Secretaria da Receita Previdenciária e PFE – Procuradoria Federal Especializada 4 Processadores 12 GB de memória RPM 2,93 TB de área em disco SISTEMA ROBÓTICO STORAGETEK POWDERHORN 9310 Fonte: CPSP 1 silo para a SRP e PFE 1 silo modelo Contém 10 drives de leitura/gravação para mídias unidades de leitura/gravação para mídias Capacidade para armazenamento de 5602 cartuchos. O silo está conectado ao Mainframe Centro de Processamento São Paulo Ambiente de Grande Porte Atualizado em 18/11/2009

73 P arque T ecnológico Ambiente de Storage Centro de Processamento São Paulo IBM - SAN ESS-800 Total Storage Shark Capacidade instalada: 9,3Tb 96 HDs de 72,8GB a 10kRPM 32 HDs de 72,8GB a 15kRPM 2 Switches F16 / Fibre Channel de 16 portas Sun/StorageTek - Tape Library L500 1 Servidor de backup Modelo SunFire V40Z (rack) 4 drives 80MB/sec 120 slots para mídia LTO Ultrium-III Capacidade da mídia 800GB Fonte: CPSP Atualizado em 18/11/2009

74 P arque T ecnológico Centro de Processamento São Paulo Modelo IBM xSeries servidores (um de contingência). Processador: Pentium Xeon 700MHz Quantidade de Processadores: 8 para cada servidor Memória: 8 GB Storage SAN: 500GB Procomp - TW9061 Processador: Pentium-III 1,4GHz Quantidade de Processadores: 1 Memória: 1GB Storage: - RAID: 56GB - SAN: 500GB Modelo IBM p680 Regatta 1 servidor Processadores: 24 PowerPC_P4 1,704MHz(RISC) Memória RAM: 128GB 64 bits Sistema Operacional IBM-AIX 5L 8 HD internos Storage Disk Array IBM Shark 1 partição lógica ativa 1 partição para o SABI Partição SABI CENTRAL UXSPO004 Quantidade de Processadores: 24 Memória: 114GB Storage SAN: 1,6TB Fonte: CPSP Atualizado em 18/11/2009 Ambiente de SAN - Interconexão por Fibre Channel dos servidores com o storage

75 P arque T ecnológico Centro de Processamento São Paulo Fonte: ConsoleNG Ambiente de Plataforma Baixa - Total de Servidores por Sistema Operacional Atualizado em 18/11/2009

76 Fonte: ConsoleNG P arque T ecnológico Centro de Processamento Rio de Janeiro Atualização em: 18/11/2009 Ambiente de Plataforma Baixa - Servidor por Sistema Operacional

77 Fonte: ConsoleNG Clariion CX-700 Quantidade 1 Capacidade 6.5 TB Outras características 90 discos de 73GB 10K RPM HP – XP Quantidade 1 Capacidade 14 TB Outras características 96 discos F ibre Channel de 146 GB, RPM. Clariion CX-500 Quantidade 1 Capacidade 1.3 TB Outras características 18 discos de 73GB 10K RPM P arque T ecnológico Centro de Processamento Rio de Janeiro Atualização em: 18/11/2009 Ambiente de SAN - Interconexão dos servidores com o storage

78 P arque T ecnológico Centro de Processamento Rio de Janeiro SISTEMA ROBÓTICO 1 1 silo utilizado para o BENEFÍCIO, contendo: 4 Unidades de gravação para cartucho 3480 (Thimberline) 14 Unidades de gravação para cartucho 9840, sendo que 4 dessas unidades são para plataforma baixa. Capacidade de Armazenamento de Cartuchos 1 silo utilizado para o CNIS, contendo: 4 Unidades de gravação para cartucho 3480 (Thimberline) 8 Unidades de gravação para cartucho 9840 Capacidade de Armazenamento de Cartuchos SISTEMA ROBÓTICO 2 Fonte: ConsoleNG Atualização em: 18/11/2009 Ambiente de Grande Porte

79 P arque T ecnológico Centro de Processamento Rio de Janeiro Fonte: ConsoleNG 1 SISTEMA UNISYS LIBRA680 DTPRJCV2 LIBRA ClearPath 680 alocado para o CNIS 8 Processadores 16 GB de memória RPM 8,6 Tb de área em disco ** 5,2 Tb são compartilhados entre os mainframes LIBRA ClearPath680 Alocado para o Benefício 8 Processadores 16 GB de memória RPM 4 Tb de área em disco ** 1,2 Tb são compartilhados entre os mainframes. 1 SISTEMA UNISYS LIBRA680 DTPRJCV3 LIBRA300 Alocado para o Desenvolvimento 4 Processadores 4 GB de memória RPM 343 Gb de área em disco 1 SISTEMA UNISYS LIBRA300 DTPRJCV1 Atualização em: 18/11/2009 Ambiente de Grande Porte

80 5 IMPRESSORAS DE GRANDE PORTE (com recurso de impressão em plataforma alta e baixa) 4 DE 135 PPM 1 DE 180 PPM COM BI-MODE 3 AUTO-ENVELOPADORAS DOBRADURA SIMPLEX E DUPLEX 1 SERRILHADORA MICROSERRILHADORA Centro de Processamento Rio de Janeiro Fonte: D1IP P arque T ecnológico Atualização em: 18/11/2009 Pós Processamento

81 P arque T ecnológico Estações de Trabalho na Dataprev Total Pentium IV Pentium III Pentium II Pentium Notebook TOTALOutras Entidades INSSDataprevModelo Empresa contratante do equipamento Atualizado em 16/11/2009

82 P.Alegre Curitiba Florianópolis Goiânia Campo Grande Cuiabá Rio de Janeiro B.Horizonte Rio Branco Porto Velho Manaus Boa Vista Macapá Belém Fortaleza São Luís Teresina Natal João Pessoa Recife Maceió Aracajú Salvador * Palmas São Paulo Brasília Vitória 2 TRÊS PONTOS CONCENTRADORES DA REDE: CPDF / CPSP /CPRJ. A rede da Previdência Social possui um núcleo de alta velocidade, contingenciado, que integra os três Centros de Processamento e concentra o tráfego proveniente de todas as Unidades da Federação. Fonte: DERE Atualizado em Jan/2009 V isão da R ede da P revidência S ocial

83 R ede de T elecomunicações em N úmeros Circuitos da rede de acesso Municípios brasileiros Prédios conectados 122 Entidades externas: Bancos – 82 Governo – 23 PREVCidade – 11 Outros - 6 Fonte: DERE Atualizaçãoem: 18/11/2009 A Rede da Previdência Social conecta órgãos do MPS, INSS e DATAPREV Integrando:

84 P erfil R ecursos H umanos

85 Nº de empregados Nº de aprendiz Outubro 77 Nº de portadores de deficiência ou necessidades especiais **Nº de empregados acima de 45 anos *Nº de mulheres que trabalham na Empresa Requisitados Ad nutum Dirigentes não empregados05 17 Nº de estagiários(as)‏ **Nº de empregados ao final do período Evolução histórica P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 12/11/2009 * Empregada, aprendiz, ad nutum, requisitada, estagiária ** Empregados e Aprendizes

86 Fem 24, a Masc Total 13,29450> 54 25, a 54 15, a 44 5, a 39 5, a 34 7, a 29 2,92 99< 25 % Empregados Qtde Empregados Faixa Etária Faixa Etária dos Empregados Outubro 2009 P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 12/11/2009

87 P erfil de R ecursos H umanos Distribuição dos Empregados por Área Funcional Outubro 2009 Atualizado em 12/11/2009 Legenda PR - Presidência DFS - Diretoria de Finanças e Serviços Logísticos DIT - Diretoria de Infra-Estrutura de TIC CP - Centros de Processamentos DRD - Diretoria de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações DPE - Diretoria de Pessoas Outros - Licença sem Vencimento, Ad Nutum e Requisitado

88 P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 12/11/2009 Quantitativo de empregados nos Centros de Processamentos Outubro 2009 Legenda CPRJ - Centro de Processamento Rio de Janeiro CPSP - Centro de Processamento São Paulo CPDF - Centro de Processamento Distrito Federal

89 P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 12/11/ Homens Mulheres Total 55, acima de 20 18, a 20 0, a 15 1, a 12 4, a 9 0, a 6 19, % Empregados Qtde Empregados Tempo de Empresa Tempo de Empresa dos Empregados Outubro 2009 Total = Empregados / Aprendizes

90 P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 12/11/2009 Total = empregados e aprendizes Distribuição dos Empregados por tempo de Empresa Outubro 2009

91 P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 12/11/ Quant. Outubro/2009 Total Auxiliar Enfermagem Trabalho Assistente de Tecnologia da Informação Aprendiz Administrativo Analista de Tecnologia da Informação CARGOS Médico do Trabalho Técnico Segurança do Trabalho Engenhenheiro Segurança do Trabalho Cargos da Empresa

92 P erfil de R ecursos H umanos Atualizado em 05/10/2009 Total Gerente de Unidade de Desenvolvimento B 1 1

93 R esponsabilidade S ocial

94  Compromisso Social Disseminação da inclusão Digital Alinhamento aos Programas Sociais do Governo Federal Colaboração para o alcance das Metas do Milênio – ONU Gestão da Política de Responsabilidade Social na Dataprev Participação efetiva na ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), para elaboração da NBR (Normalização da Responsabilidade Social Brasileira) e na ISO 2600 (Norma Internacional da Responsabilidade Social)  Inclusão Digital Apoio aos Telecentros para incremento da Inclusão Digital Apoio/orientação na implantação e Administração dos Telecentros Parceria com os Ministérios MPS, MPOG, MDS e MTE Capacitação em Informática Básica e Educação Previdenciária Acesso aos serviços previdenciários na Web Participação nos programas de Governo  Inclusão Social Inserção Social do Idoso Apoio Associação PREVIVER de Aposentados da Dataprev (Coral)‏ Atualizado em 16/03/2009 R esponsabilidade S ocial

95 Atualizado em 16/03/2009 R esponsabilidade S ocial  Meio Ambiente Incremento do Programa Ambiental, mediante implantação do Calendário Anual, contendo ações educativas e de preservação do meio-ambiente Programa de palestras e debates sobre Coleta Seletiva nos Estados, para continuidade das ações emanadas do Decreto 5940 e motivar o corpo funcional para a questão da sustentabilidade Sensibilização e treinamento dos empregados da DATAPREV em todo o Brasil, pelas Comissões Nacional e Regionais de Coleta Seletiva e Responsabilidade Social, criadas para esse fim Integração da DATAPREV ao Movimento Nacional dos Catadores, ao Comitê Interministerial do Ministério de Desenvolvimento Social e ao Fórum Estadual de Lixo & Cidadania Adequação dos contratos de manutenção, limpeza e conservação da Empresa à nova legislação Melhoria da qualidade do ar ( limpeza dos dutos) nas Unidades da Datprev Sensibilização para reduzir o consumo de água, de energia elétrica e da poluição sonora

96 Atualizado em 16/03/2009 R esponsabilidade S ocial  Acessibilidade Geração de emprego para pessoa com deficiência Comissão Permanente de Acessibilidade - CPAc Atualização e adequação da Nporma de Acessibilidade Projeto da Acessibilidade nos Ambientes Virtuais Representação institucional da Dataprev nas Normalizações sobre a matéria na ABNT Aplicação do Decreto 5296 no atendimento das demandas  Redes Sociais Parceria nas atividades e projetos da Rede de Mobilização Social COEP nos estados do Brasil  Voluntariado Apoio aos projetos sociais nas Unidades Regionais e de Atendimento Participação nas Campanhas Sociais em todos os estados do Brasil  Ética Disseminação dos princípios éticos, orientação para a aplicação do Código de Ética Profissional da DATAPREV e apuração de suas transgressões

97 C lientes D ataprev

98 Legenda INSS - Instituto Nacional do Seguro Social SRFB - Secretaria da Receita Federal do Brasil MPS - Ministério da Previdência Social MTE - Ministério do Trabalho e Emprego MDS - Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Diversos - Bancos, Órgãos Financeiros, etc... Atualizado em 11/11/2009 Faturamento Outubro/2009 Atualizado em 13/ C lientes D ataprev

99 Atualizado em 13/11/2009 Faturamento Faturamento previsto para 2009 no valor de R$ 676,4 milhões Crescimento em relação a 2008 de R$ 94,6 milhões

100 C lientes D ataprev Atualizado em 13/11/2009 Evolução do Faturamento Total

101 C lientes D ataprev Atualizado em 13/11/2009 Evolução do Faturamento INSS

102 C lientes D ataprev Atualizado em 13/11/2009 Faturamento com outros Clientes de 2002 a 2009

103 G estão O rçamentária

104 Exercícios 2006, 2007 e 2008 G estão O rçamentária Atualizado em 12/11/2009 Rubrica Realização (até outubro) Total Receita Bruta Dispêndios Correntes Investimentos no Ativo Imobilizado Total dos Dispêndios % realizado Saldo ,49%86.43%113,12%73,38%( ) ( ) ,67%92.12%81,64%72,05% ,66%23,44%42,33%21,67% ,79%85,59%77,98%60,39% Total Receita Bruta Dispêndios Correntes Investimentos no Ativo Imobilizado Total dos Dispêndios

105 G estão O rçamentária Atualizado em 12/11/2009 Realização de Investimento Resumo Descrição da Executado2009em R$ Ação Dotação janeirofevereiroMarçoAbrilmaiojunhojulhoagostoSetembro outubro novembronovembro dezembrodezembro Total Saldo% Realiza ção Programa 0087 Gestão de Política de Previdência Social Programa 0087 – Gestão de Política de Previdência Social ,45% Ação Manutenção e Adequação da Infra- estrutura de Tecnologia da Informação para a Previdência Social ,45% Programa Investimento das Empresas Estatais em Infra-estrutura de Apoio ,25% Ação 4101 – Manutenção e Adequação de Bens Imóveis ,34% Ação 4102 – Manutenção e Adequação de Bens Móveis, Veículos, Máquinas e Equipamentos ,54% Ação 123C Aquisição de Bens Imóveis para Instâncias Regionais ,81% Total ,67%

106 Atualizado em 12/11/2009 E xecução I nvestimentos 42, 33% Execução Orçamentária dos Investimentos 23,44% 23,8% Descrição da Ação Autorizado Programa 0087 – Gestão de Política de Previdência Social Ação Manutenção e Adequação da Infra-estrutura de Tecnologia da Informação para a Previdência Social Programa Investimento das Empresas Estatais em Infra-estrutura de Apoio Ação 4101 – Manutenção e Adequação de Bens Imóveis Ação 4102 – Manutenção e Adequação de Bens Móveis, Veículos, Máquinas e Equipamentos Ação 123C Aquisição de Bens Imóveis para Instâncias Regionais Total Descrição da Ação Executado (até outubro) Programa 0087 – Gestão de Política de Previdência Social Ação Manutenção e Adequação da Infra-estrutura de Tecnologia da Informação para a Previdência Social Programa Investimento das Empresas Estatais em Infra-estrutura de Apoio Ação 4101 – Manutenção e Adequação de Bens Imóveis Ação 4102 – Manutenção e Adequação de Bens Móveis, Veículos, Máquinas e Equipamentos Ação 123C Aquisição de Bens Imóveis para Instâncias Regionais Total

107 R elação dos M aiores C ontratos A ssinados

108 Atualizado em 07/10/2009 FornecedorObjetoLocal Vigência (meses) Valor (R$) SODEXHO PASS DO BRASIL SERVIÇOS E COM. LTDA Fornecimento Bilhete RefeiçãoRJ ,00 AMERICAN POWER CONVERSION BRASIL LTDAAquisição de Equipamento (No Break)RJ ,00 B2BR – BUSINESS TO BUSINESS INFORMÁTICA DO BRASIL S/A Licença de Uso, Locação, Suporte/Assistência Técnica, Manutenção de Software/Sistemas RJ ,24 REDISUL INFORMATICA LTDAAquisição de Equipamentos (Roteadores)RJ ,85 ELEVADORES OTIS LTDAModernização Integral do Sistema dos Elevadores SociaisRJ ,00 PONTE AÉREA VIAGENS E TURISMO LTDA - MEVIAGENS – Emissão de Bilhete de Passagem / Reserva de HotéisRJ ,14 EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S/A Serviço de Comunicação de Dados e VozRJ ,64 REDISUL INFORMÁTICA LTDAAquisição de Equipamentos (Switch)RJ ,00 ORACLE DO BRASIL SISTEMAS LTDA Licença de Uso, Locação, Suporte/Assistência Técnica, Manutenção se Software/Sistemas RJ ,93 B2BR – BUSINESS TO BUSINESS INFORMÁTICA DO BRASIL S/A Licença de Uso, Locação, Suporte/Assistência Técnica, Manutenção de Software/Sistemas RJ ,40 BRICON COMÉRCIO DE MATERIAIS DE INFORMÁTICA LTDA Migração plataforma Unisys p/plataforma AbertaRJ ,37 Ata de registro de preços com valor total estimado R$ ,00 Com emissão de 19 AFs/Contrato para execução até a presente data R elação dos M aiores C ontratos A ssinados

109 D iretoria E xecutiva e C onselhos D ataprev

110 Atualizado em 07/08/2009 Diretoria Executiva Presidente Rodrigo Ortiz Assumpção (Nomeado em 30/12/2008) ‏ Diretor de Finanças e Serviços Logísticos Álvaro Luis Pereira Botelho (Nomeado em ) Diretor de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações Rogério Souza Mascarenhas (Nomeado em ) Diretora de Pessoas Janice Fagundes Brutto (Nomeada em ) Diretor de Infra-estrutura de TIC - DIT Daniel Darlen Corrêa Ribeiro (Nomeado em 07/03/2008) Conselho de Administração Titulares Presidente: Carlos Eduardo Gabas Rodrigo Ortiz Assumpção Valdir Moysés Simão Antonio Carlos Alff Francisco José Freire Ribeiro Suplentes Secretário Executivo do MPS em Exercício Presidente da DATAPREV em Exercício Alan do Nascimento Santos José Aurélio Lima Joseilton Gonçalves dos Santos Conselho Fiscal Titulares Presidente: Fernando Nascimento Barbosa Guilherme Fernando Scandelai Carlos Augusto Simões Gonçalves Júnior Suplentes Ho Yiu Cheng Antônio Bacelar Ferreira Odilon Borges de Souza D iretoria E xecutiva e C onselhos

111 E ndereços D ataprev

112 Sede Presidente – Rodrigo Ortiz Assumpção SAS Quadra 01, Blocos E, Brasília, DF Cep: Fone: (0xx 61) Fax: (0xx 61) Brasília - DF Filial do Rio Janeiro R. Prof. Álvaro Rodrigues, 460, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ Cep: Fone: (0xx 21) Fax: (0xx 21) Rio de Janeiro - RJ Unidade Regional Bahia Gerente - Helio Pereira Machado Filho Rua José Gonçalves Alves, s/n - 4º, 5º e 6º Andares - Ed. Otacílio Gualberto - Praça da Sé - Centro Cep: Fone: (0xx 71) Fax: (0xx 71) Salvador - BA Unidade Regional Ceará Gerente - Roberto Carneiro da Silva Av. Santos Dumont, nº º e 3º Andar, Aldeota Cep: Fone: (0xx 85) ramais: 1801/1802 Fax: (0xx 85) Fortaleza - CE Unidade Regional Distrito Federal Gerente - Luiz Roberto Vieira Rua SAS Quadra 01, Bloco E Cep: Fone: (0xx 61) Fax: (0xx 61) Brasília - DF Unidade Regional Mato Grosso do Sul Gerente - José Luis Pissin Av. Afonso Pena, nº Centro Cep: Fone: (0xx 67) / Fax: (0xx 67) Campo Grande - MS Atualizado em 05/01/2009 E ndereços D ataprev

113 Unidade Regional Minas Gerais Gerente - Wania Aparecida Costa Val Av. Prudente de Morais, 1.250, 4º e 6º andar-Coração de Jesus Cep: Fone: (0xx 31) Fax: (0xx 31) Belo Horizonte - MG Unidade Regional Pará Gerente - Milton Bonifacio Neto Av. Duque de Caxias, nº º andar - Marco Cep: Fone: (0xx 91) Fax: (0xx 91) Belém - PA Unidade Regional Paraná Gerente – Bassam Ibrahim Mogharbel Travessa da Lapa, nº Centro Cep: Fone: (0xx 41) Fax: (0xx 41) Curitiba - PR Unidade Regional Pernambuco Gerente - Edson Marcionilo de Araújo Av. Engenheiro Domingos Ferreira, Pina Cep: Fone: (0xx 81) Fax: (0xx 81) Recife - PE Unidade Regional Rio de Janeiro Gerente – João Vicente da Silva Filho Rua Prof. Álvaro Rodrigues, 460 s/1104 Cep: Fone: (0xx 21) / Fax: (0xx 21) Rio de Janeiro - RJ Unidade Regional Rio Grande do Sul Gerente - Mário Luis Teza Rua: General Câmara,365 Cep: Fone: (0xx 51) Fax: (0xx 51) Porto Alegre - RS Atualizado em 05/10/2009

114 E ndereços D ataprev Unidade Regional São Paulo Gerente - Alberto Nunes Santos R. Dr. Manoel Vitorino, 343, Brás Cep: Fone : (0xx 11) Fax : (0xx 11) São Paulo - SP Unidade de Regional Acre Gerente - Antonio Carlos Castro da Silva Rua Av. Getúlio Vargas, 1273 Cep : Fone : (0xx 68) Rio Branco - AC Unidade Regional Alagoas Gerente - Jose Vanderlei Marcelino dos Santos Rua do Comércio, º e 5º andares - Centro Cep : Fone : (0xx 82) Fax : (0xx 82) Maceió - AL Unidade de Regional Amapá Gerente - Wander da Conceição Silva Rua General Rondon, Laguinho Cep : Fone : (0xx 96) Macapá - AP Unidade Regional Amazonas Gerente - Sérgio Dantas Silvestre Rua Codajás, nº 26 - A - Cachoeirinha Cep : Fone : (0xx 92) Fax : (0xx 92) Manaus - AM Unidade Regional Espírito Santo Gerente - Marcos de Sa Oliveira Av. Jerônimo Monteiro, nº º Andar - Centro Cep: Fone : (0xx 27) Fax : (0xx 27) Vitória - ES Atualizado em 05/10/2009

115 E ndereços D ataprev Unidade Regional Goiás Gerente - Silton Heleno Carvalho Fernandes Rua 18/A, Q. 39, Lote 9, nº º andar - Esquina da Av. X - Setor Aeroporto Cep: Fone: (0xx 62) Fax: (0xx 62) Goiânia - GO Unidade Regional Maranhão Gerente – Carlos Cesar Pereira Martins Rua Edmundo Calheiros, nº º andar - S. Francisco Cep: Fone: (0xx 98) Fax: (0xx 98) São Luiz - MA Unidade Regional Mato Grosso Gerente – Milton Perlíngeiro Gonçalves Junior Av. Getúlio Vargas, nº Centro Cep: Fone: (0xx 65) Fax: (0xx 65) Cuiabá - MT Unidade Regional Paraíba Gerente – Dalvan de Andrade Correa Av. Getúlio Vargas, º ao 9º andar - Centro Cep: Fone: (0xx 83) Fax: (0xx 83) João Pessoa - PB Unidade Regional Piauí Gerente – Sandra Maria dos Santos Av. Frei Serafim, º andar - Centro Cep: Fone: (0xx 86) Fax: (0xx 86) Teresina - PI Unidade Regional Rio Grande do Norte Gerente - Josimar Goncalves Mamede Rua Apodi, nº Ed. Sede do INSS - 4º Andar - Tirol Cep: Fone: (0xx 84) Fax: (0xx 84) Natal - RN Atualizado em 05/10/2009

116 E ndereços D ataprev Unidade Regional Rondônia Gerente - Rubens Antonio Souto Rua Av. Sete de Setembro, Centro Cep: Fone: (0xx 69) Fax: (0xx 69) Porto Velho - RO Unidade Regional Roraima Gerente - José Renildo Apolônio de Souza Avenida Glaycon de Paiva s/nº - Centro – Boa Vista Cep: Fone: (0xx 95) Boa Vista - RR Unidade Regional Santa Catarina Gerente – Carlos Augusto Gonçalves Lopes Rua Padre Roma, 409 – Centro Florianópolis - SC Cep: Fone: (0xx 48) Fax: (0xx 48) Florianópolis - SC Unidade Regional Sergipe Gerente - Tania Maria Firmo Costa Av. Ivo do Prado, nº º e 2º Andares - Centro Cep: Fone: (0xx 79) Fax: (0xx 79) Aracajú - SE Unidade Regional Tocantins Gerente – Mauricio Antunes Guimaraes Avenida NS SUL - Conj Lote 05 - Centro Cep: Fone: (0xx 63) Fax: (0xx 63) Palmas - TO Atualizado em 20/10/2009


Carregar ppt "A presentação I nstitucional Da d ataprev CGPO/COID OUTUBRO 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google