A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Anisio de Moura.  Conceito  Aplicações  Gestão  Hospitais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Anisio de Moura.  Conceito  Aplicações  Gestão  Hospitais."— Transcrição da apresentação:

1 Anisio de Moura

2  Conceito  Aplicações  Gestão  Hospitais

3  Conceito  Aplicações  Gestão  Hospitais

4  Epidemiologia História Primeiras Quantificações Surgimento dos Estados: necessidade de contar o povo (produção) e o exército (poder) John Graunt (1662): Tratado de tabelas mortuárias de Londres, proporção de crianças que morriam antes dos 6 anos de idade (pioneiro na utilização de coeficientes) Pierre Louis ( ) utilizou método estatístico na investigação clínica de doenças e tratamentos, analisou a letalidade da pneumonia em relação à época que a sangria era realizada Louis Villermé ( ) investigou a pobreza, as condições de trabalho e suas repercussões sobre a saúde, foi um dos pioneiros nos estudos sobre a etiologia social das doenças

5 Willian Farr( ) Trabalhou no Registro Geral inglês  desigualdades regionais e sociais nos perfis de saúde, fornecendo elementos que contribuíram com a reforma sanitária inglesa. John Snow( ) Epidemias de cólera em Londres  elucidação da relação da cólera com o fornecimento de água (contaminada) de uma certa companhia de abastecimento londrina  Epidemiologia

6

7 Definição “Ciência que estuda o processo saúde-doença em coletividades humanas, analisando a distribuição e os fatores determinantes das enfermidades, dos danos à saúde e dos eventos associados à saúde coletiva,  Epidemiologia propondo medidas específicas de prevenção, controle ou erradicação de doenças e fornecendo indicadores que sirvam de suporte ao planejamento, administração e avaliação das ações de saúde ” (Rouquayrol)

8  Epidemiologia

9 Fonte: Maria Zélia Rouquayrol, Epidemiologia & Saúde, MEDSI, 1995  Epidemiologia

10 Fonte: Maria Zélia Rouquayrol, Epidemiologia & Saúde, MEDSI, 1995  Epidemiologia

11 Fonte: Maria Zélia Rouquayrol, Epidemiologia & Saúde, MEDSI, 1995  Epidemiologia

12 Observacionais (quando não há intervenção do cientista) Relato ou Série de Casos Corte Transversal ou Prevalência Ecológicos – Descreve diferenças entre populações em período de tempo (rápidos e de baixo custo) Coorte - Parte da exposição para descrever incidência e associações entre causas de doença (caros e demorados) Caso-controle – Estuda indivíduos com e sem a doença, detecta fatores associados. Baixo e custo, bom para doenças raras) Experimentais (quando há intervenção do cientista) Ensaio Clínico - A finalidade é testar a eficácia de uma intervenção terapêutica ou preventiva sobre determinada doença. Ensaio de Comunidade - Investiga a comunidade ao invés de indivíduos. Avaliação de eficácia e efetividade em pevenção primária.  Epidemiologia

13  Conceito  Aplicações  Gestão  Hospitais  Epidemiologia

14 Fonte

15  Epidemiologia

16

17 Fonte: Ana Paula Lucas Mota I ; & cols J. Bras. Patol. Med. Lab. vol.44 no.2 Rio de Janeiro Apr. 2008

18  Epidemiologia

19 Fonte: Orlei Ribeiro de Araújo & cols. Rev. bras. ter. intensiva vol.20 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2008

20  Epidemiologia

21 Entradas Ação terapêutica Saídas Custo de administração do tratamento Melhora da saúde em termos de mortalidade ou morbidade reduzidas, ou efeito clínico vinculado ao status de saúde Preferências de saúde em termos de melhor qualidade de vida (utilidade) ou disposição de pagar Fonte: Gisela Kobelt.(2008): A Economia da Saúde: Uma introdução à Avaliação Econômica,  Epidemiologia

22  Entradas  Custos diretos  Custos indiretos ou perda de produtividade  Custos intangíveis  Resultados  indicadores de doenças  sobrevida  Sobrevida ajustada pela qualidade (QALYs – Quality Adjusted Life Years)  Epidemiologia

23 Tratamento Ponto de verificação - substituição Evento Clínico Grave Dados clínicos: Eficácia Dados Epidemiológicos: “função do risco” Avaliação econômica do benefício de evitar o evento grave Fonte: Gisela Kobelt.(2008): A Economia da Saúde: Uma introdução à Avaliação Econômica,  Epidemiologia

24 Medição dos resultados: Indicadores fisiológicos e eventos clínicos Sobrevivência Sobrevivência ajustada pela qualidade Resultados monetários Resultados relatados por pacientes (Patient Reported Outcomes)  Epidemiologia

25 4 anos a 1.0 = 4 QALYs (quality-adjusted life year ) 10 anos a 0.4 = 4 QALYs anos ,4 1 (Saúde total) (Morte) Anos de vida ajustado pela qualidade  Epidemiologia

26 Dimensões dos resultados relatados por pacientes DimensãoFocoInclui Física Função física, sintomas, atividades normais Mobilidade, atividades diárias, etc Dor, fadiga, náusea, etc Tarefas profissionais/doméstica Mental Bem-estar psicológico. Abstrações pessoais. Funcionamento cognitivo Felicidade, depressão, ansiedade, etc Espiritualidade, satisfação na vida Memória, concentração, etc Social Funcionamento socialVida familiar, sociabilidade, amizade Estigma, grau de isolamento Geral Julgamento da saúde geral. Satisfação com a assistência Classificação geral da saúde atual Satisfação com o tratamento  Indicadores de resultados relatados pelo paciente:  Genéricos  Específicos à doença  Baseados em preferência (indicadores de utilidade)  Epidemiologia

27

28  Gestão: BSC (balanced Scorecard

29  Epidemiologia indicadores

30

31


Carregar ppt "Anisio de Moura.  Conceito  Aplicações  Gestão  Hospitais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google