A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Eduardo Furtado Flores Prof. Carlos Augusto Mallmann.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Eduardo Furtado Flores Prof. Carlos Augusto Mallmann."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Eduardo Furtado Flores Prof. Carlos Augusto Mallmann

2 EPIDEMIOLOGIA - Definições É O ESTUDO DA DISTRIBUIÇÃO E TRANSMISSÃO DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES É O ESTUDO DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES E DOS FATORES QUE DETERMINAM A SUA OCORRÊNCIA É O ESTUDO DA DISTRIBUIÇÃO E DETERMINANTES DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES É O ESTUDO DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE DAS POPULAÇÕES É O ESTUDO DOS PADRÕES DE OCORRÊNCIA DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES

3 EPIDEMIOLOGIA EPI (sobre, acerca de) + DEMOS (população [HUMANA]) EPI (sobre, acerca de) + DEMOS (população [HUMANA]) + LOGUS, LOGIA (ciência, estudo) É O ESTUDO DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES É O ESTUDO DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES EPIDEMIOLOGIA = populações humanas EPIZOOTIOLOGIA = populações animais

4 ABORDAGENS EPIDEMIOLÓGICAS (TIPOS) - EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA - EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA - EPIDEMIOLOGIA ANALÍTICA - EPIDEMIOLOGIA EXPERIMENTAL - EPIDEMIOLOGIA TEÓRICA/MODELACIONAL

5 DIFERENÇAS ENTRE A EPIDEMIOLOGIA E OUTRAS DISCIPLINAS

6 CLÍNICA: OBJETO: O INDIVÍDUO DOENTE (ANIMAL OU PESSOA) LOCAL DE ATIVIDADE: CLÍNICA OU HOSPITAL OBJETIVO: DIAGNÓSTICO (com base nos sinais clínicos) OBJETIVO FINAL: TRATAR/CURAR O INDIVÍDUO PERGUNTAS: QUE DOENÇA É? COMO TRATAR?

7 PATOLOGIA/VIROLOGIA/BACTERIOLOGIA: OBJETO: O INDIVÍDUO MORTO/TECIDO/ÓRGÃO/AMOSTRA LOCAL DE ATIVIDADE: LABORATÓRIO OBJETIVO: DIAGNOSTICAR, DESCREVER A DOENÇA OBJETIVO FINAL: OBTER INFORMAÇÕES PARA BENEFÍCIAR INDIVÍDUOS FUTUROS INDIVÍDUOS FUTUROS PERGUNTAS: O QUE É? O QUE CAUSOU?

8 EPIDEMIOLOGIA: OBJETO: A POPULAÇÃO (saudável, doente ou morta) LOCAL DE ATIVIDADE: CAMPO (local onde a população vive) OBJETIVO: IDENTIFICAR OS FATORES RESPONSÁVEIS OBJETIVO FINAL: CONTROLE E PREVENÇÃO DA DOENÇA PERGUNTAS: QUANTOS E QUAIS INDIVÍDUOS AFETA? ONDE OCORRE? QUANDO INICIOU? PORQUE OCORRE? COMO PREVENIR/CONTROLAR?

9 PRINCIPAIS DIFERENÇAS 1. OBJETO: INDIVÍDUO x POPULAÇÃO 2. MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO, QUESTÕES FORMULADAS 3. OBJETIVOS: TRATAR,CURAR x CONTROLAR, PREVENIR COMPONENTES DO ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO 1. OBJETO POPULAÇÃO 2. MEIOS OBTER INFORMAÇÕES 3. OBJETIVO CONTROLE E PREVENÇÃO

10

11

12 A PALAVRA-CHAVE É:

13 ENFOQUE POPULACIONAL (exemplos)

14 USOS DA EPIDEMIOLOGIA 1.DETERMINAÇÃO DA ORIGEM DE UMA DOENÇA CUJA CAUSA É CONHECIDA CAUSA É CONHECIDA 2.INVESTIGAÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS CUJA CAUSA É INICIALMENTE DESCONHECIDA É INICIALMENTE DESCONHECIDA 3.ESTUDO DA ECOLOGIA E HISTÓRIA NATURAL DAS DOENÇAS 4.PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE COMBATE Á DOENÇAS COMBATE Á DOENÇAS 5.DETERMINAÇÃO DO IMPACTO ECONÔMICO E ANÁLISE DO CUSTO-BENEFÍCIO DE PROGRAMAS DE COMBATE À DOENÇAS

15 OBJETIVO FINAL : MEIOS: CONHECER OS FATORES RESPONSÁVEIS PELA OCORRÊNCIA DAS DOENÇAS CONTROLE E PREVENÇÃO

16 O EPIDEMIOLOGISTA ESTUDA AS DOENÇAS ONDE ELAS OCORREM, LONGE DAS CONDIÇÕES CONTROLADAS DAS CLÍNICAS E LABORATÓRIOS CONTROLADAS DAS CLÍNICAS E LABORATÓRIOS A EPIDEMIOLOGIA É UMA CIÊNCIA ESSENCIALMENTE OBSERVACIONAL, DESCRITIVA E ANALÍTICA

17

18 ASPECTOS ABORDADOS (1): OCORRÊNCIA/FREQUÊNCIA 1. AUSÊNCIA/PRESENÇA DA ENFERMIDADE 2. FREQUÊNCIA 3. FREQUÊNCIA POR ATRIBUTO (sexo, raça, idade, ocupação) 4. UTILIDADE DE SE EXPRESSAR FREQUÊNCIAS 5. INDICES MAIS UTILIZADOS - PREVALÊNCIA - INCIDÊNCIA - TAXA DE MORBIDADE - TAXA DE MORTALIDADE - ÍNDICE DE LETALIDADE

19 ASPECTOS ABORDADOS (2): DISTRIBUIÇÃO TEMPORAL 1.QUANDO INICIOU 2.INCIDÊNCIA 3.DINÂMICA (VELOCIDADE DE DISSEMINAÇÃO)

20 ASPECTOS ABORDADOS (3): DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL

21

22

23

24 ASPECTOS ABORDADOS (4): FATORES DETERMINANTES 1. FATORES DO AGENTE 2. FATORES DO HOSPEDEIRO 3. FATORES DO MEIO AMBIENTE

25 MEIO AMBIENTE AGENTE HOSPEDEIRO FATORES DETERMINANTES :

26 ASPECTOS ABORDADOS (5): TRANSMISSÃO DAS DOENÇAS 2. VETORES E RESERVATÓRIOS - EXISTÊNCIA, DENSIDADE - HÁBITOS, ECOLOGIA, ETC. 1.MECANISMOS DE TRANSMISSÃO - VERTICAL OU HORIZONTAL - CONTATO DIRETO OU INDIRETO - INDIRETA POR VEÍCULOS OU POR VETORES - TRANSMISSÃO IATROGÊNICA, ETC.

27 ASPECTOS ABORDADOS (6) INTERAÇÕES AGENTE-HOSPEDEIRO 1. VIAS DE PENETRAÇÃO 2. PATOGENIA 3. RESPOSTA IMUNOLÓGICA 4. VIAS DE EXCREÇÃO COMPONENTES AMBIENTAIS-ECOLÓGICOS 1. FÍSICOS: CLIMA, TOPOGRAFIA, SOLO, ETC 2. BIOLÓGICOS: FAUNA E FLORA 3. SÓCIO-ECONÔMICOS

28 ASPECTOS ABORDADOS (7): ASPECTOS ABORDADOS (7): MÉTODOS DE COMBATE 1. MÉTODOS PREVENTIVOS 2. MÉTODOS DE CONTROLE 3. MÉTODOS DE ERRADICAÇÃO

29 VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA Conjunto de atividades que permite conhecer, a qualquer momento, a situação de uma doença em uma população, com o objetivo de recomendar as medidas indicadas à prevenção. Conjunto de atividades que permite conhecer, a qualquer momento, a situação de uma doença em uma população, com o objetivo de recomendar as medidas indicadas à prevenção.

30 EPIDEMIOLOGIA ECOLÓGICA ESTUDA A PARTICIPAÇÃO DIRETA OU INDIRETA DE FATORES DO AMBIENTE COMO DETERMINANTES DAS DOENÇAS

31 EPIDEMIOLOGIA ECOLÓGICA: AÇÕES DIRECIONADAS CONTROLE DE VETORES

32 EPIDEMIOLOGIA ECOLÓGICA - CONTROLE DE RESERVATÓRIOS

33 EPIDEMIOLOGIA ECOLÓGICA - CONTROLE DA DOENÇA NOS RESERVATÓRIOS - CONTROLE BIOLÓGICO

34 EPIDEMIOLOGIA É O ESTUDO DAS DOENÇAS EM POPULAÇÕES O OBJETO DE ESTUDO É A POPULAÇÃO OBJETIVO: CONHECER OS FATORES RESPONSÁVEIS PELA OCORRÊNCIA DAS DOENÇAS NAS POPULAÇÕES OBJETIVO FINAL : PREVENÇÃO E CONTROLE OBJETIVO FINAL : PREVENÇÃO E CONTROLE

35 Prof. Eduardo Furtado Flores Prof. Carlos Augusto Mallmann


Carregar ppt "Prof. Eduardo Furtado Flores Prof. Carlos Augusto Mallmann."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google