A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA PARASITOLOGIA Mariléia Chaves Andrade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA PARASITOLOGIA Mariléia Chaves Andrade."— Transcrição da apresentação:

1 IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA PARASITOLOGIA Mariléia Chaves Andrade

2 DISTRIBUICAO MUNDIAL DAS PARASITOSES Doenca de Chagas Malaria Esquistossomose Leishmaniose

3 DIVERSIDADE DOS PATÓGENOS

4 COMENSALISMO, MUTUALISMO, SIMBIOSE, PREDATISMO, CANIBALISMO E PARASITISMO INTER-RELAÇÕES ENTRE OS SERES VIVOS PARASITISMO PARASITOLOGIA

5 ASSOCIAÇAO DESARMÔNICA PARASITISMO Associação entre seres vivos com unilateralidade de benefícios tende para o equilíbrio entre parasito e hospedeiro Por quê casos graves ou epidemias de parasitoses????? Alteração do meio ambiente, concentração populacional, baixas condições higiênicas e alimentares

6 EPIDEMIOLOGIA Ciência que estuda a distribuição de doenças ou enfermidades, assim como de seus determinantes na população humana

7 QUESTIONAMENTOS Por quê algumas pessoas adoecem? Estudo de características pessoais (sexo, idade, grupo étnico, níveis de anticorpos, hormônios, escolaridade, nível sócio- econômico, dieta, uso de álcool, drogas, etc… Onde a doença ocorre e por quê naquele lugar? Determinar por que em uma área geográfica, uma enfermidade ou um grupo de enfermidades ocorre com maior frequência Quando a doença ocorre e por que apresenta variações em sua ocorrência? Determinar se ocorreram mudanças (aumento ou decréscimo) na frequência de determinada doença através do tempo, e compreender os mecanismos dessa variação

8 INTEGRAÇÃO ENTRE ÁREAS DO CONHECIMENTO ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS + MEDICINA + BIOLOGIA + GENÉTICA + SOCIOLOGIA + DEMOGRAFIA + BIOESTATÍSTICA Identificar a etiologia das doenças, Estudar a história natural das doenças, Descrever o estado de saúde das populações, Avaliar as intervençòes ou programas de saúde

9 AGENTE HOSPEDEIRO MEIO AMBIENTE VETOR TRÍADE EPIDEMIOLÓGICA DE DOENÇAS

10 AGENTE HOSPEDEIRO MEIO AMBIENTE VETOR FATORES RELACIONADOS AOS COMPONENTES DESSE COMPLEXO SISTEMA DE INTERAÇÕES - Suscetibilidade / Resistência: fatores genéticos; estado nutricional; idade; sexo; status imunológico. - Patogenicidade: dose infectante; tempo de exposição; local de entrada; adesão; multiplicação; virulência. - Condições climáticas (temperatura, umidade); - Condições sócio-econômico-culturais.

11 Ciclo Doença X Pobreza – OMS 1960 ENERGIA HUMANA DEFICIENTE BAIXA PRODUÇÃO (bens e serviços) Baixos salários (subsistência) Nutrição deficiente Educação insuficiente Inadequado modo de vida DOENÇA Problemas com tratamento médico Pouco investimento em saúde pública e medicina preventiva MAIS DOENÇA

12 FATORES ASSOCIADOS À DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DAS PARASITOSES Presença de hospedeiros susceptíveis apropriados; Migrações humanas; Condições ambientais favoráveis (temperatura, umidade, altitude); Densidade populacional; Hábitos higiênicos; Baixas condições de vida.

13 DINÂMICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DOENÇAS NA POPULAÇÃO Endemia – presença constante de uma doença em uma população de determinada área geográfica; Epidemia – ocorrência de uma doença em uma população, caracterizada por uma elevação progressiva, inesperada e descontrolada, ultrapassando os valores endêmicos ou esperados; Pandemia – epidemias que ocorrem ao mesmo tempo em vários países

14

15 CLASSIFICAÇÃO DAS PARASITOSES Protozooses Protozooses Helmintozooses Helmintozooses

16 DOENÇA PARASITÁRIA FATORES INERENTES AO PARASITO: número de exemplares, tamanho, localização, virulência, metabolismo, etc… FATORES INERENTES AO HOSPEDEIRO: idade, nutrição, status imunológico, inter-ocorrência de outras doenças, hábitos higiênicos, etc...

17 AÇÃO PATOGÊNICA DOS PARASITOS SOBRE O HOSPEDEIRO Ação espoliativa : o parasito absorve nutrientes ou sangue do hospedeiro; Ação tóxica: produção de enzimas ou metabólitos que podem lesar o hospedeiro; Ação traumática Ação irritativa Ação enzimática

18 MEDIDAS PREVENTIVAS susceptibilidade EXPOSIÇÃO doença subclínica Modificações patológicas Período de incubação APARECIMENTO DOS SINTOMAS doença clínica Momento do diagnóstico Morte ou cura ou incapaci dade Prevenção Primária Fase pré-patogênica Redução de novos casos Prevenção Secundária Fase subclínia ou clínica Redução da duração e gravidade Prevenção Terciária Medidas de reabilitação


Carregar ppt "IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA PARASITOLOGIA Mariléia Chaves Andrade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google