A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ INSTITUTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇAO E GESTAO Alice Beraldo – 14312 Larissa Guimarães – 14327 Mariana Azevedo – 14331 Priscila.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ INSTITUTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇAO E GESTAO Alice Beraldo – 14312 Larissa Guimarães – 14327 Mariana Azevedo – 14331 Priscila."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ INSTITUTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇAO E GESTAO Alice Beraldo – Larissa Guimarães – Mariana Azevedo – Priscila Rocha – Rafaela Reis – Setembro / 2009 PODCAST

2 “Networking é a arte de construir e manter relacionamentos vantajosos. Todo mundo tem uma boa razão para participar – networking se faz em casa, no trabalho, na comunidade, em toda parte”. “Da primeira à última conversa do dia, você está o tempo todo fazendo networking”. Diane Darling 2

3 A arte de fazer Dinâmica Artigos e podcasts Considerações

4 relacionamentos de forma desinteressada pessoas dispostas e capazes de socorrê-lo Três Passos 1.Avaliar seus contato fazendo um inventário; 2.Desenvolver relacionamentos mais eficientes; 3.Saber encontrar, interagir e se comunicar com as pessoas.

5 TIPOS DE NETWORKING ESTRATÉGICOOPERACIONAL

6 SUPERE OS MEDOS Definição: um falso motivo que parece real. É o quarto escuro onde as atitudes negativas se desenvolvem Michael Pritchard

7 É o quarto escuro onde as atitudes negativas se desenvolvem Comece pequeno Seja prudente Foco na qualidade “Se você está fazendo networking, continue. Se não esta comece imediatamente. Para receber é preciso dar.” Diane Darling

8 A primeira impressão é a que fica! preparaçãosegurançanaturalidade

9 Expressão corporal Pesquisas do professor Albert Mehrabian, Universidade da Califórnia: 55% de nossas comunicações se dão por meio da linguagem corporal 38% por meio da voz 7% das palavras

10 postura contato visualtom de voz posição do corpo Expressão corporal

11 1.Cumprimente as pessoas adequadamente; 2.Procure usar o nome das pessoas; 3. Use o vocabulário que domina; 4. Tente construir uma relação de empatia; 5. Não tente invadir a privacidade.

12 Como fazer com que as pessoas lembrem-se de você? Como se lembrar das pessoas no dia seguinte? “É essencial deixar uma primeira impressão marcante, e os efeitos são maiores em grandes eventos, como conferências e feiras de negócios” Diane Darling

13 “A maioria dos eventos de networking envolvem algum tipo de refeição ou ida ao bar... Você quer ser inesquecível, mas algumas lembranças são melhores que outras.” Diane Darling NETWORKCoquetéisCongressos

14 “Poucas pessoas cultivam novos relacionamentos, e pouquíssimas têm a disposição e o conhecimento necessários para fazê-lo. A diferença entre um networking bem-sucedido e um malsucedido é essa habilidade”. Diane Darling

15

16 O que pessoas que estudam redes sociais tem em comum com pessoas que trabalham para a espionagem, na Agência Nacional de Segurança (NSA, nos EUA)?

17 Redes sociais: teoria dos diagramas Busca veracidade no senso comum

18

19 Identificar empregados-chave Natureza das interações entre empregados

20 Identificação de empregados-chave que não devem ser cortadas Cargos importante nem sempre significam o ponto vital para a empresa Downsizing pode causar rompimento de redes sociais Solução: Relações em células

21 "Hopefully, you have organized your company the best way to get the job done," she says. "But mapping out a network will give you a sense of whether actual work flow and communication flow match what you hope to achieve. Maybe there are bottlenecks where one person is managing all interactions. If you expect two groups to work together closely, and you don't see them doing this, you might want to create liaison roles or other relationships to make information flow better. On the other hand, you may see groups talking to each other too much. When managers see network diagrams, they often realize they need to reconfigure their organizational chart."

22 22

23 23

24 Engenheiros em reuniões externas Alianças estratégicas Parceiros em potencial Resistência 24

25 Em seu artigo: "Strategic Participation in Industry-wide Technical Organizations? Relating Informal Interfirm Networks and Alliance Formation," a professora lori rosenkopf usa a industria do celular para ilustrar um diferente tipo de conecção: Como a participação de empresas em industry-wide associations pode gerar a formação de alianças estratégicas. Outras pesquisas na área x pesquisa de Rosenkopf Networking informal -> equipes de trabalho, forças-tarefa e comitês técnicos formados por grupos como trade association. ( cooperative technical organizations ou CTOs).

26 Formação de aliança “bottom-up” x “top-down” AT & T, Lucent Technologies e Nokia "In general, telecom is what we call a systemic technology," Rosenkopf explains. "Different pieces have to be put together in order to create the overall system that people can use. To develop systemic technologies, you need to coordinate lots of different players. It’s virtually impossible for one firm to do everything, so the concept of cooperating becomes all the more important."

27 Análise baseada em 87 empresas de celular (1991 – 1995): -Variou entre 31 e 45 o número de empresas que formaram alianças em cada um dos 5 anos; -60 formaram pelo menos uma aliança e 27 não formaram nenhuma; -67 participaram de pelo menos uma CTO e 20 nunca participaram; -de 16 CTOs em 1991 para 47 em 1995; -média de reuniões cresceu de 5,95 em 1991 para 13.7 em 1995 Conclusão: as empresas que interagem mais parecem formar mais alianças.

28 “When people are viewed strictly as ‘human capital’, the departure of an employee results in the former employer's loss of that person's intellect and talent, and the corresponding gain of those same valuable attributes for the company doing the hiring. "The belief has been that if you lose an employee, that's a bad thing for you," Rosenkopf says. Even common lingo -- that a company is losing a worker to another firm -- implies that there is nothing good that could possibly result.”

29 Learning from Those Who Left – Lori Rosenkopf & Rafael A. Flow of ideas/information Corporation spying Human CapitalSocial Capital

30 1.Formal arrangements 2. Strategic alliances 3. Professional conferences 4. exchanges 5. Common blog sites 6. After-hour socializing

31 “Six Degrees,” is based on the popular notion that anyone, anywhere can be connected to another person by way of chain of six people.”

32 In Business In Science & Medicine Board Members qualities: Influential Connected Conferences Journals In technology Informal Networks

33 1.Outbound mobility 2.Inbound mobility 3.Hiring

34 “(...), firms need to think positive when a worker leaves.”

35 Networking deve ser construído e mantido de forma vantajosa para as partes envolvidas Faz-se Networking em todos os lugares Linha tênue entre relação anti- ética e relação saudável

36 Relacionar-se bem com todos pois são 6 Degrees of Separation Foco na qualidade Só se aprende a fazer Networking FAZENDO!

37 Informal Knowledge Networks Can Lead to More Formal Strategic Alliances – Knowledge Wharton, April Connecting the Corporate Dots: Social Networks Reveal How Employees and Companies Operate – Knowledge Wharton, June 2006 The Social Network Benefit: Losing an Employee Doesn't Have to Mean Losing Knowledge – Knowledge Wharton, October Networking: Desenvolva sua carreira criando bons relacionamentos – Diane Darling. Networking eficaz para o sucesso – Rupert Hart.

38 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ INSTITUTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇAO E GESTAO PODCAST


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ INSTITUTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇAO E GESTAO Alice Beraldo – 14312 Larissa Guimarães – 14327 Mariana Azevedo – 14331 Priscila."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google