A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escola Secundária de Arganil BIOLOGIA Docente: Helena Alves Trabalho realizado por: André Pinto nº1 12ºC Daniel Barata nº5 12ºC Fábio Duarte nº8 12ºC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escola Secundária de Arganil BIOLOGIA Docente: Helena Alves Trabalho realizado por: André Pinto nº1 12ºC Daniel Barata nº5 12ºC Fábio Duarte nº8 12ºC."— Transcrição da apresentação:

1 Escola Secundária de Arganil BIOLOGIA Docente: Helena Alves Trabalho realizado por: André Pinto nº1 12ºC Daniel Barata nº5 12ºC Fábio Duarte nº8 12ºC

2 O que é a infertilidade? A infertilidade é a incapacidade temporária ou permanente, em conceber um filho ou em levar uma gravidez até ao seu termo natural. Considera-se que existem problemas de infertilidade quando um casal tem relações sexuais regulares, sem utilização de qualquer método de contracepção, durante um período de um ano sem que ocorra gravidez. A infertilidade pode ter origem no homem ou na mulher e por vezes ser partilhada por ambos os membros do casal.

3 Infertilidade masculina A infertilidade masculina é geralmente causada por problemas na produção do esperma ou em conseguir que o esperma alcance o oócito II. O problema na produção de esperma fértil pode ser desenvolvido na nascença ou mais tarde devido a doença ou lesão. Alguns homens não produzem esperma, ou a produção é muito baixa. O estilo de vida pode influenciar a quantidade e qualidade do esperma. O álcool e as drogas podem reduzir temporariamente a qualidade do esperma, assim como toxinas existentes no ambiente, incluindo pesticidas, podendo causar em alguns casos uma infertilidade definitiva.

4 Factores de infertilidade masculina:

5 Diminuição do número de espermatozóides.Diminuição do número de espermatozóides. Pouca mobilidade dos espermatozóides. Espermatozóides anormais. Ausência da produção de espermatozóides.Ausência da produção de espermatozóides. Obstrução das vias genitaisObstrução das vias genitais Dificuldades na relação sexual. Causas de infertilidade masculina e tratamentos

6 Diminuição do número de espermatozóides Em média, um homem produz mais de 100 milhões de espermatozóides. No entanto, grande parte perde-se ou morre durante o percurso para a fecundação. Se um homem produzir menos de 20 milhões de espermatozóides a sua fertilidade fica comprometida. Há homens que têm um número reduzido de espermatozóides, isso deve-se por vezes a problemas hormonais e ou genéticos. Chama-se oligospermia (ou oligozoospermia) à diminuição acentuada dos espermatozóides. Tratamentos

7 Para tratar este tipo de problema por vezes é possível através de medicamentos, mas apenas excepcionalmente surtem algum efeito. As infecções podem ser tratadas com antibióticos ou em situações raras poderá haver necessidade de actuação cirúrgica.

8 Pouca mobilidade dos espermatozóides A baixa mobilidade está muitas vezes associada à diminuição da concentração dos líquidos envolventes dos espermatozóides. Abaixo dos 50% dos níveis normais de mobilidade de espermatozóides diz-se que o homem tem astenospermia.

9 Considera-se normal um esperma que tem mais de 15% de espermatozóides morfologicamente normais. Se essa percentagem for menor que 15% diz-se existir teratospermia, ou seja, os espermatozóides não são fecundantes, sendo esta uma causa importante de infertilidade. Espermatozóides com configuração anormal Fig 1: Morfologia dos espermatozóides Tratamentos

10 Nestes casos, especialmente graves, de teratospermia só a microinjecção intracitoplasmática (ICSI) oferece possibilidades de êxito significativas numa possível gravidez. ~

11 Ausência de espermatozóides Nalguns homens, na emissão de esperma, há ausência de espermatozóides. Essa situação designa-se por azoospermia e significa que os testículos não produzem espermatozóides, ou então, os canais que conduzem os espermatozóides para o exterior dos testículos estão obstruídos (tubos seminíferos, canais deferentes, prostata ou até mesmo a uretra). Tratamentos

12 Por enquanto apenas há alguns estudos e experiências relativamente à possibilidade de fazer microinjecção utilizando células precursoras dos espermatozóides, mas a sua eficácia ainda é muito reduzida.

13 Obstrução das vias genitais A obstrução das vias genitais que conduzem os espermatozóides ate à saída da uretra pode constituir uma causa de infertilidade, contudo simples operações podem resolver a situação.

14 Dificuldade na relação sexual Problemas de erecção ou de lubrificação podem também comprometer uma gravidez, principalmente os problemas de erecção, ou seja, a inexistência do estímulo sexual não irá proporcionar sequer o acto sexual.

15 Conclusão Ao desenvolver uma pesquisa aprofundada sobre esta temática, foi possível ficar a conhecer os principais problemas relacionados com a infertilidade masculina e possíveis tratamentos que possam possibilitar a fecundação, e por isso permitir a possibilidade de originar descendência.

16 Bibliografia jpg&imgrefurl=http://saude.hsw.uol.com.br/problemas-de- fertilidade.htm&h=426&w=390&sz=26&hl=pt- PT&start=7&um=1&usg=__Uk74G0p63_pfXA4Sh_O5ycX_Sog=&tbnid=0 Re9fvJIfnnhWM:&tbnh=126&tbnw=115&prev=/images%3Fq%3Dinfertilid ade%2Bmasculina%26um%3D1%26hl%3Dpt-PT%26client%3Dfirefox- a%26rls%3Dorg.mozilla:pt-PT:official%26sa%3DG


Carregar ppt "Escola Secundária de Arganil BIOLOGIA Docente: Helena Alves Trabalho realizado por: André Pinto nº1 12ºC Daniel Barata nº5 12ºC Fábio Duarte nº8 12ºC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google