A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª. Norilda Siqueira de Oliveira www.norildasiqueira.wikispaces.com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª. Norilda Siqueira de Oliveira www.norildasiqueira.wikispaces.com."— Transcrição da apresentação:

1 Profª. Norilda Siqueira de Oliveira

2  Toda reação química necessita de um certo tempo para se completar.  Reação de neutralização.(reação muito rápida).  H 2 SO 4 + NaOH→ Na 2 SO 4 + H 2 O  Formação da H 2 O ( pode ficar anos sem ocorrer, mas uma faísca desencadeará uma reação explosiva).  H 2 + ½ O 2 → H 2 O  Transformação de gases tóxicos em não-tóxicos. (Condições ambiente lenta, mas em condições adequada pode ser usada para diminuir a poluição emitida pelos automóveis).  2 CO + 2 NO →2 CO 2 + N 2

3  Panela de pressão p/ acelerar o cozimento.  Geladeira para retardar a decomposição dos alimentos.  Pintura para retardar a oxidação (ferrugem).

4 NaN 3 → 2 Na + 3N 2 10 Na + 2 KNO 3 → K 2 O + 5 Na 2 O + N 2 K 2 O + Na 2 O + SiO 2 → silicato alcalino 0,8 segundo

5  Cinética química (cinética vem do grego kinetiké, significa “movimento”).  Esse ramo da ciência se preocupa em estudar a rapidez das reações químicas e os fatores que a influenciam.

6

7

8

9

10  Complexo ativado é o estado intermediário formado entre reagente e produtos, em cujas estruturas existem ligações enfraquecidas(reagentes) e formação de novas ligações(produtos).

11  E1= energia dos reagentes (r)  E2= energia do complexo ativado (CA)  E3= energia dos produtos (p)  b=energia de ativação da reação direta  c=variação de entalpia (∆H= Hp – Hr)

12  A velocidade de uma reação, se trata da velocidade com que um reagente está sendo consumido ou com que um produto está sendo formado num intervalo de tempo.  Velocidade média =

13 Concentração de NH 3 (mol.L -1 ) 8,0 8,04,02,01,0 Tempo (h) ,02,0 3,0 3,0 2 NH 3 → N 2 + 3H 2 H 2 O 2(L) → H 2 O (L) + O 2(g) HCℓ

14  Área de contato entre os reagente;  Concentração dos reagente;  Temperatura e energia de ativação;  Ação de catalisadores.

15  Esse fator tem sentido quando um dos reagentes for sólido.( batata, estômago)  Fe (prego) + H 2 SO 4(aq) → FeSO 4 (aq) + H 2(g) V 1  Fe (limalha) + H 2 SO 4(aq) → FeSO 4 (aq) + H 2(g) V 2  Na segunda reação a área de contato é maior.  Portanto V 2 › V 1

16  O O 2 é o responsável pela deterioração do suco de laranja.Dentro da laranja a [ ] de O 2 é baixa e o suco dura alguns dias, mas fora aumentando a [ ] de O 2 e o suco estraga muito rápido.

17  Quanto maior a concentração dos reagentes, maior será a velocidades da reação.

18  O carvão na churrasqueira quando abanado fica incandescente porque estamos aumentando a [ ] de gás oxigênio (O 2, que é reagente na combustão), portanto aumenta a velocidade da reação.

19  ↑↑ ↑↑  ↑ TEMPERATURA ↑ ENERGIA CINÉTICA ↑ COLISÃO ↑ VELOCIDADE  Regra de Van’t Hoff: um aumento em 10ºC provoca uma duplicação na velocidade da reação.

20 Os alimentos gelados estragam com menor facilidade, pois a velocidade da reação diminui. Os incêndios se alastram rápido porque a energia liberada pela combustão (exotérmica)ajuda as moléculas que ainda não reagiram a vencer as barreiras energéticas que separa reagentes e produtos.

21  Todo ser vivo depende do conjunto de reações químicas que acontecem no corpo, chamado de metabolismo.  Hipertermia, aumento da temperatura corporal, aumenta o metabolismo aumentando assim o consumo de oxigênio e glicose. A febre é uma defesa contra vírus e bactérias.  Temperaturas acima de 41,7°C pode causar a morte pois destroem substâncias vitais, as enzimas.

22  Hipotermia, diminuição da temperatura corporal. Abaixo de 30°C a pessoa pode morrer, pois as reações químicas vitais não ocorrem.  O uso controlado da hipotermia é usada pelos médicos nas cirurgias. Pois diminui o consumo de O 2 do coração ou do cérebro e reduz a chance de danos causados pela circulação sanguínea, inevitável em alguns procedimentos cirúrgicos.

23  È a energia mínima necessária para ativar as moléculas fazendo com que elas colidam efetivamente, possibilitando o início da reação.

24  Além de colisões com orientação espacial adequada, as moléculas devem apresentar uma energia cinética mínima que propicie uma ruptura das ligações entre os reagentes e formação de novas ligações, nos produtos.  Quanto maior a energia de ativação, mais lenta é a reação.

25  Quanto maior a E a, mais lenta é a reação. C.A.= Complexo ativado. E a = Energia de ativação. H R. = Entalpia dos reagentes. H P. = Entalpia dos produtos. ∆H = Variação de entalpia.

26  As variações de temperatura modificam o valor da constante de velocidade (K). aumenta a frequências das colisões energia de ativação  Um aumento da T aumenta a frequências das colisões intermoleculares e aumenta a energia cinética das moléculas fazendo com que um maior número alcance a energia de ativação. ruptura das ligações  Um aumento na energia cinética (agitação das moléculas) favorece a ruptura das ligações.

27  Entende-se por catálise toda e qualquer reação que ocorre com a presença de um catalisador.  Catálise homogênea  Catálise homogênea: o catalisador e os reagentes constituem uma única fase.  Catálise heterogênea  Catálise heterogênea: o catalisador e reagentes constituem mais de uma fase.

28  O catalisador é uma substância que aumenta a velocidade da reação, sem ser consumida durante tal processo.  Os catalisadores encontram caminhos alternativos para a reação, envolvendo menor energia.(diminuem a Ea, tornando-a mais rápida).

29  Somente aumentam a velocidades;  Não são consumidos;  Não iniciam reação, mas interferem nas que já ocorreram sem sua presença;  Podem ser usados em pequenas quantidades;  Seus efeitos podem ser diminuídos pela presença de “venenos de catálise”.

30

31  SO 2(g) + ½ O 2(g) →SO 3(g) E a =+ 240 KJ.mol -1 sem catalisador  sem catalisador  Utilizando o NO 2(g) como catalisador a E a se reduz para 110 KJ.mol -1, tornado a reação extremamente mais rápida.  Mecanismo da reação   SO 2 + NO 2 →SO 3 + NO E 1 consumo do catalisador  NO + ½ O 2 → NO 2 E 2 regeneração do catalisador  SO 2 + ½ O 2 →SO 3 Equação global E a = +110 KJ.mol -1

32

33  Inibidor: é uma substância que retarda a velocidade da reação.  Veneno: é uma substância que anula o efeito de um catalisador.

34 Lei da Ação das massas ou Lei Cinética.  A velocidade é proporcional a concentração dos reagentes. Esse fator é expresso pela Lei da Ação das massas ou Lei Cinética. (Gulberg e Waage)  V = k [A] a. [B] b  V = velocidade da reação;  [ ] =concentração da substância em mol / L;  k = constante da velocidade específica para cada temperatura.

35  Pressão a proximidade número de velocidade. das moléculas colisões da reação

36  SARDELLA, Antônio. QUÍMICA. Série Novo Ensino Médio. Edição compacta. Volume único. Ática. São Paulo – SP,  Cinéticaquímica.http://www.slideshare.net/Aikhaa/ cintica-qumica. Acessado em http://www.slideshare.net/Aikhaa/ cintica-qumica  Cinéticaquímica Acessado em


Carregar ppt "Profª. Norilda Siqueira de Oliveira www.norildasiqueira.wikispaces.com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google