Também seria missão deste GT propor mecanismos de contato com a mídia. Igualmente este GT ficaria incumbido de propor cursos de ação para conquistarmos "slots" em congressos, seminários e eventos das empresas e entidades pertencentes ao Comitê IIRC Brasil (e de entidades não pertencentes também). GT 2 – Atualização da missão do GT">

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Agosto/14 GT 2 Comunicação com Stakeholders Versão provisória Para validação e sugestões da Comissão IIRC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Agosto/14 GT 2 Comunicação com Stakeholders Versão provisória Para validação e sugestões da Comissão IIRC."— Transcrição da apresentação:

1 1 Agosto/14 GT 2 Comunicação com Stakeholders Versão provisória Para validação e sugestões da Comissão IIRC

2 2 GT 2 – Participantes Ailton Leite (coordenador) – ANEFAC/BDO Alessandra Polastrini – IBRI Alessandra Rigos – APIMEC-SP / RR Donnelley Ana Paula de Castro – ACG Brasil Daniela Zolko – AMEC Danilo Vivan – BRAIN Edmir Lopes de Carvalho– ANEFAC Eduardo Oliveira Limeira - INPAER Fernando Fonseca – Itaú Unibanco Haroldo R. Levy Neto – CODIM Henrique H. Melo Campos – BDO Juliana Mariê Kobayashi – BDO Ligia Montagnani – CODIM Luiz Roberto Calado – BRAIN Maira Sardao - IBGC Meire Ferreira – EY Nelson Tucci – Virtual Comunicações / Revista Plurale Renato Raposo – Instituto Ethos Rodrigo Alves – MZ Group Suzamara Bastos – ANEFAC Vânia Bueno – Anima Comunicação Fabiane Goldstein – Ricca RI

3 3 GT2 propõe a atualização de sua missão, de modo a atender às novas necessidades do projeto: Missão atual >Proposição de meios e mecanismos de disseminação em "Newsletters" de associações, institutos, entidades de classe e empresas para divulgar a iniciativa Relato Integrado. >Também seria missão deste GT propor mecanismos de contato com a mídia. Igualmente este GT ficaria incumbido de propor cursos de ação para conquistarmos "slots" em congressos, seminários e eventos das empresas e entidades pertencentes ao Comitê IIRC Brasil (e de entidades não pertencentes também). GT 2 – Atualização da missão do GT

4 4 Missão - sugestão de atualização  Incluir aspectos da comunicação interna, isto é, entre os membros da Comissão e entre os GTs: gestão do conhecimento do grupo.  Incluir aspectos da linguagem do Relato Integrado em si: formas de organização e divulgação das informações (novas tecnologias). O que é inovador na forma de relatar? Importante: esta decisão pressupõe abertura de novas frentes de ação e outros engajamentos dentro do GT. GT 2 – Atualização da missão do GT

5 5 Coordenação Subgrupo de divulgação: ações junto à mídia e parceiros estratégicos. Subgrupo de gestão do Relacionamento Interno: atualização e troca de informações, engajamento, coaprendizagem e apoio ao GT de Geração de Conhecimento Subgrupo de Estudos de linguagem: formatos, narrativas e novas tecnologias na forma de relatar. GT 2 – Estrutura Proposta

6 6 Para viabilizar as funções atreladas à gestão de conhecimento dos relacionamentos na Comissão, o GT2 sugere: Atualização da lista de participantes da Comissão Convite, pela Coordenação, para novas adesões aos GTs Validação dos participantes dos GTs (quem permanece, ou não) Atualização da missão dos GTs para este novo momento Redefinição de papeis e responsabilidades para os membros em todos os GTs. Importante: a base de dados resultante deste movimento será disponibilizada para todos os participantes GT 2 - Bases para Gestão de Relacionamento Interno

7 7 Ação colaborativa dos GTs para a definição do planejamento estratégico da Comissão para o próximo ano. Sugerimos um processo para o levantamento e organização de ideias que seja e poderá ser desenvolvido assim: Cada coordenador trabalhará com os membros de seu GT na formatação de um material simples e conciso que aborde os seguintes pontos: Síntese dos resultados alcançados pelo GT até aqui Proposta de ações prioritárias para o próximo período Levantamento de estrutura/recursos para a execução Sugestões de ações integradas com outros GTs GT 2 - Bases para o Planejamento 2015

8 8 O GT2 produzirá, com a aprovação da Coordenação, formato e roteiro padronizados para a inserção das informações, de modo a garantir a integração posterior das informações em um plano único, que deverá ter aprovação final compartilhada entre os coordenadores Prazo sugeridos (a serem validados pela Coordenação) : Entrega do roteiro e orientações: até 20 agosto Entrega dos relatórios dos GTS: até 30 de setembro Encontro de consolidação: até 30 de outubro Distribuição do Planejamento: até 30 de novembro GT 2 - Bases para o Planejamento 2015

9 9 É preciso dar sequência aos trabalhos de divulgação e disseminação dos conceitos e práticas defendidos pelo IIRC. O momento é muito positivo. Os espaços institucionais e registros na mídia deram ao Relato Integrado dimensão de relevância estratégica. O framework em português, a publicação dos primeiros Relatos inspirados no framework IIRC, o engajamento de instituições de peso, são concretizações importantes de um processo consistente. Depois de pouco mais de um ano de atividades, o GT 2 de Comunicação propõe em colaboração com os demais GTs e orientações da Coordenação, um momento de alinhamento de expectativas e possibilidades com realização de um encontro (nos próximos 60 dias) que estimule a reflexão, a análise e a organização dos aprendizados até aqui, incluindo os agentes envolvidos no desenvolvimento dos Relatos In tegrados (empresas pioneiras). GT 2 - Encontro de Coaprendizagem

10 10 O objetivo do encontro é, a partir de dinâmicas de diálogo e partilha, estimular os participantes a responderem (ainda a ser validado) : EM ALINHAMENTO COM GLAUCIA TERREO, COORDENADORA DO GT EMPRESAS PIONEIRAS, ESSA DINÂMICA SERÁ APLICADA EM EVENTO AGENDADO PARA 10/09 NA BMF&BOVESPA.  Quais foram os principais aprendizados durante a experiência com Relato Integrado?  Quais foram os principais obstáculos ou resistências? Como foram ou podem ser superados?  Quais são os ganhos reconhecidos? Como os benefícios produzidos podem ser utilizados para a disseminação do RI no Brasil?  Como os GTs podem trabalhar de forma integrada pelo sucesso da causa do RI no Brasil e no mundo? Lista de ações estratégicas e prioritárias para a Comissão. Importante: os resultados poderão ser partilhados com outras comissões no mundo. É possível também sugerir que esta iniciativa seja reproduzida em outras comissões do IIRC, o que possibilitaria a construção de uma visão global sobre o tema. GT 2 - Encontro de Coaprendizagem

11 11 Proposta de formato para o encontro: Convidados: em torno de 50 pessoas Membros da Comissão e dos GTs Agentes de implantação do IIRC nas empresas-piloto (responsáveis pela produção dos Relatos nas organizações parceiras) Formato: 4 horas de trabalho Acomodação para 50 pessoas sentadas em mesas redondas (até 5 pax. por mesa) Equipamentos de áudio e vídeo Flip charts e canetas coloridas Processo: Reflexão individual, em duplas e em grupos Apresentações em plenária GT 2 - Encontro de Coaprendizagem

12 12 Proposta de dinâmica para o encontro: GT 2 - Encontro de Coaprendizagem HorárioAtividadeComentário Boas-vindas Abertura Objetivos do encontro Apresentações Dinâmica de integração 1ª pergunta Reflexão e registro A definir com o GTs 2ª pergunta Reflexão e registro A definir com o GTs Planos de Ação Reflexão e registro Plenária Encerramento

13 13  Sinergias nas diversas frentes de treinamento:  Incluir a Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (ABERJE), que já possui estrutura para os cursos de elaboração de relatórios GRI.  O Itaú Unibanco foi convidado para participar de palestra no departamento de administração da FEI-SBC, cujo coordenador Hong Y. Ching, já foi convidado para participar de nossa reunião de planejamento no dia 06/08.  Engajar os professores doutores Sylmara Gonçalves Dias e Alexandre Toshiro Igari do Núcleo de Pesquisas em Organizações, Sociedade e Sustentabilidade (NOSS) da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP). Eles foram os coordenadores de um grupo de alunos responsáveis pela verificação externa do Relatório de Sustentabilidade 2013 da Santos Brasil, empresa referência na operação portuária de contêineres e de veículos. Essa prática de parcerias com academias está se tornando cada vez mais comum. Os alunos os cursos de administração e economia do Insper já verificaram os relatórios da Kimberly-Clark e Mapfre Seguros. O PONTO DE CONTATO PARA ESSAS DUAS ACADEMIAS É O SÉRGIO SERAPIÃO, CONSULTOR DA VIA GUTEMBERG, EMPRESA PARTICIPANTE DO PP DO IIRC E DA COMISSÃO BRASILEIRA DO RELATO INTEGRADO. GT 2 - Insights

14 14  Gestão do conhecimento  Tradução do site e do blog do IIRC;  Tradução da newsletter mensal;  Solicitação do manual de identidade do IRRC  Contratação de pesquisa online para levantarmos awareness sobre os diversos temas que compõem o relato integrado;  Planejamento editorial para definirmos nossa presença online;  Solicitar aos participantes indicações de temas que possam ser divulgados nos perfis do Relato Integrado no Facebook e no Linkedin, pois podemos explorar mais esses canais. O perfil no Facebook tem atingido de 300 a 500 usuários por post. O recorde foi o post do Relato Integrado do Itaú Unibanco, publicado dia 29/04, que atingiu 557 usuários.  Contratação de profissionais e/ou acordo com, por exemplo, a agência júnior da ECA- USP (por meio de concessão de valor equivalente a bolsa de iniciação científica para alunos), a fim de contarmos com equipe dedicada follow-up e produção de conteúdo sobre as iniciativas da comissão e dos seus membros, na promoção da discussão do relatório integrado.  Atualização da apresentação institucional elaborada pelo GT2.  Inserir o conceito da Reputação, como valor estratégico no engajamento de stakeholders e nos benefícios para a adoção do Relato Integrado. “Estamos diante de uma nova economia, em que a reputação tornou-se um diferencial competitivo. Construir e manter uma reputação forte é hoje uma questão crucial para organizações de todos os setores.” Ana Luisa de Castro Almeida – Diretora do Reputation Institute Brasil. GT 2 - Insights

15 15  Estreitar relacionamento com o Banco Central Há um GT na Febraban responsável pelo Projeto Otimiza Bacen, que tem como principal objetivo alterar a legislação do Bacen para melhorar/otimizar o processo de envio/recebimento das informações das Instituições Financeiras. Há a necessidade do envio periódico, semanal, mensal, trimestral, semestral e anual, de inúmeras informações oriundas de diversas áreas das instituições financeiras. Oportunidade de apresentar os benefícios do Relato Integrado. GT 2 - Insights

16 16  Validação das iniciativas com Ailton e Vânia Borghetti  Partilha e colaboração com os GTs (especialmente Empresas Pioneiras) - apresentação no dia 06?  Planejamento de ações práticas:  Mailing list  Definição de data e local  Levantamento de recursos e apoio para a realização do encontro  Coordenação do encontro GT 2 - Próximos passos


Carregar ppt "1 Agosto/14 GT 2 Comunicação com Stakeholders Versão provisória Para validação e sugestões da Comissão IIRC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google