A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programa aluno pesquisador 2o semestre / 2008. Pauta Objetivo do encontro: Avaliar o andamento do projeto do ponto de vista das aprendizagens dos alunos;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programa aluno pesquisador 2o semestre / 2008. Pauta Objetivo do encontro: Avaliar o andamento do projeto do ponto de vista das aprendizagens dos alunos;"— Transcrição da apresentação:

1 Programa aluno pesquisador 2o semestre / 2008

2 Pauta Objetivo do encontro: Avaliar o andamento do projeto do ponto de vista das aprendizagens dos alunos; Definir as contribuições que os alunos e as IES podem trazer para a rede nesse segundo semestre; Projetar o segundo semestre; Programação: 1. Apresentação do projeto de pesquisa da UNICSUL 2. Síntese dos temas tratados pelos orientadores com os aluno 3. Síntese das metodologias utilizadas até o momento e 4. Orientações para o relatório circunstanciado 5. Definição da pauta do próximo relatório 6. Avaliação do encontro

3 1. A história do grupo O programa começou com um compromisso: fazer frente aos baixos índices de alfabetização no estado de São Paulo, apoiando a 1a série. O objetivo maior é assegurar a alfabetização plena de todas as crianças. O programa Bolsa Alfabetização nasceu desse compromisso, foi pensado para cumprir objetivos estratégicos: Possibilitar o desenvolvimento de conhecimentos e experiências necessários aos futuros profissionais de educação sobre a natureza da função docente no processo de alfabetização dos alunos da 1ª série do Ciclo 1. Apoiar os professores da 1ª série do Ciclo 1 na complexa ação pedagógica de garantir aprendizagem da leitura e da escrita a todos os alunos ao final do ano letivo.

4 Até o momento, estivemos todos juntos na constituição de um grupo coeso de trabalho. Nesse percurso, fizemos algumas conquistas: a inserção de um profissional em formação, no cotidiano da escola, consiste em oportunidade e desafio: tanto para o PR quanto para o AP. definição dos papéis (AP e PR); o processo de aprendizagem do aluno (1ª série) está sendo acompanhado pelo PR e AP; participação dos APs nos HTPCs; comparação da 1ª com a 2ª sondagem realizadas na rede; intercâmbio entre a diversidade técnica acadêmica e a prática pedagógica. Algumas IES apresentaram seus trabalhos no encontro de junho, relataram seus percursos e metodologias de orientação dos alunos pesquisadores; Hoje temos um conjunto de temas e de metodologias e/ou estratégias de orientação e acompanhamento dos alunos em curso nas IEs. Podemos compartilhar da produção de conhecimento dos professores-orientadores e seus alunos.

5 2. Síntese dos temas Por que o tema é importante na pesquisa? O que é o tema? No programa, o tema não é um assunto geral sobre educação, mas sim um tópico circunscrito pelas necessidades de aprendizagem dos alunos da 1a série do Ciclo 1. Assim, temos como temas as situações didáticas ou as condições que colaboram para as aprendizagens dos alunos. São conteúdos que um professor deve dominar para assumir uma sala de aula com mais autonomia e clareza sobre seu próprio trabalho.

6 Temos 4 temas orientados pela consultoria externa (profa. Delia Lerner): leitura feita pelo professor; produção oral com destino escrito; cópia e ditado (ressignificação da cópia); rotina de leitura e de escrita. Além disso, temos, ainda, temas alternativos. Vamos relembrá-los?

7 3. Síntese das metodologias Há, no conjunto das experiência, algumas metodologias de trabalho de orientação bastante complexas, envolvendo mais de uma prática de orientação. Desse conjunto destacam-se: 1. Observação de sala e descrição de situações vivenciadas entre alunos e professores 2. Análise de registros de observação 3. Análise de situações didáticas 4. Trabalho sistemático com diário de campo 5. Estudo de textos em grupos Essas são as práticas mais freqüentes nas IEs.

8 Para a reflexão do grupo A esse grupo de professores especializados, deve interessar participar ativamente de um ambiente de investigação sobre o próprio trabalho. Nesse caso, propomos agora pensar: A partir da síntese dos temas e das metodologias empregadas, o que podemos projetar como desafios para nós mesmos e que condições podemos criar para que as experiências circulem no grupo? Como dar visibilidade às práticas dos professores-orientadores? Como favorecer um ambiente investigativo que contribua para a construção de conhecimentos sobre a didática e sobre a formação de professores por esse grupo? Como poderemos socializar para fora desse grupo os conhecimentos sistematizados aqui?

9 4. O relatório circunstanciado Orientações gerais: Vamos manter o relatório formal de prestação de contas, segundo orientação já assimilada pelo grupo. Manteremos datas, formato dos anexos e demais solicitações que cumprem duas funções: organizar o registro histórico do projeto e prestar contas, segundo os termos do convênio. Além das duas funções, também vamos cuidar para que os registros cumpram as funções reflexiva para seu autor e comunicativa para os demais parceiros desse projeto, colaborando para socializar os modos segundo os quais as IES vão cumprindo mês a mês um dos objetivos do programa:

10 Transpondo para os objetivos... Os registros de prática dos orientadores colaboram para a troca das metodologias empregadas até o momento e que tem se mostrado eficientes no desenvolvimento de conhecimentos e experiências necessários aos futuros profissionais de educação sobre a natureza da função docente no processo de alfabetização dos alunos da 1ª série do Ciclo 1. Além disso, tais registros também podem trazer informações sobre as estratégias empregadas, as soluções encontradas para ensinar aos alunos os modos de apoiar os professores da 1ª série do Ciclo 1 na complexa ação pedagógica de garantir aprendizagem da leitura e da escrita a todos os alunos ao final do ano letivo. Essas são contribuições importantes não só para os professores e os alunos da rede, mas, sobretudo, para nós, grupo de profissionais especializados na orientação de estágio e na formação de futuros professores.

11 Formato do relatório Parte 1: Registro histórico e de prestação de contas, conforme orientações já comunicadas Parte 2: Relato de prática do professor-orientador, Descrição e análise de apenas uma ação bem sucedida, que reverteu em aprendizagem para o aluno-pesquisador e contribuiu para os objetivos do projeto. Cada professor-orientador elege a ação que deseja apresentar para a discussão em grupo. Vamos olhá-la como professores investigadores, socializando e sistematizando os conhecimentos embutidos sejam da didática, sejam sobre a formação de professores. Pode ser objeto da reflexão uma pauta de reunião com alunos, a análise de uma situação didática feita em conjunto como os alunos-orientadores, uma devolutiva ou intervenção. As IES que possuem mais de um professor orientador podem discutir em grupo e apresentar um único ponto a cada mês.

12 5. Pauta do próximo relatório Dando continuidade ao trabalho dos relatórios, vamos, então, registrar nosso ponto de reflexão para o mês seguinte, ou seja, nossa pauta de trabalho e, portanto, do relatório de prática de orientação. Vamos decidir em grupo?

13 6. Avaliação do encontro Voltemos aos objetivos iniciais da pauta para nossa reflexão avaliativa desse encontro. No dia de hoje, nos colocamos como objetivos do trabalho dessa equipe: Avaliar o andamento do projeto do ponto de vista das aprendizagens dos alunos; Definir as contribuições que os alunos e as IES podem trazer para a rede nesse segundo semestre; Projetar o segundo semestre; Que tópicos conseguimos cumprir plenamente? Que aspectos foram encerrados nessa reunião? E que pontos levaremos para o próximo encontro de grupo? Como será nossa pauta do próximo mês?


Carregar ppt "Programa aluno pesquisador 2o semestre / 2008. Pauta Objetivo do encontro: Avaliar o andamento do projeto do ponto de vista das aprendizagens dos alunos;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google