A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da FMUSP Dra. Fabiola Starobole Juste Dra. Fernanda Chiarion Sassi Profa. Dra. Claudia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da FMUSP Dra. Fabiola Starobole Juste Dra. Fernanda Chiarion Sassi Profa. Dra. Claudia."— Transcrição da apresentação:

1 Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da FMUSP Dra. Fabiola Starobole Juste Dra. Fernanda Chiarion Sassi Profa. Dra. Claudia Regina Furquim de Andrade

2 Objetivo  verificar a classe gramatical das rupturas de fala de crianças, adolescentes e adultos gagos e fluentes. Método  Esse estudo foi aprovado pela Comissão de Ética da Instituição (CAPPesq HCFMUSP, no.0823/07). Participaram do estudo 180 indivíduos, de ambos os sexos, com idades entre 4.0 a anos, divididos em 6 grupos: grupo de pesquisa 1 (GP1), constituído por 30 crianças gagas; grupo de pesquisa 2 (GP2), constituído por 30 adolescentes gagos; grupo de pesquisa 3 (GP3), constituído por 30 adultos gagos; grupo controle 1(GC1), constituído por 30 crianças fluentes; grupo controle 2(GC2), constituído por 30 adolescentes fluentes; grupo controle 3 (GC3), constituído por 30 adultos fluentes. Todos os participantes dos grupos controle foram pareados aos grupos pesquisa por idade e gênero. Foram coletadas amostras de fala contendo 200 sílabas fluentes. As rupturas de fala apresentadas nas amostras foram classificadas quanto a tipologia e classe gramatical.

3 Resultados  Para as crianças, tanto gagas quanto fluentes, as rupturas foram mais freqüentes nas palavras funcionais [F(1, 58) = 4.76, p = 0.033] para as crianças gagas e [F(1, 58) = 16.56, p < 0.001] para as crianças fluentes. Para os adolescentes gagos, não houve diferença estatisticamente significante entre ocorrência de rupturas em palavras de conteúdo e funcionais [F(1, 58) = 0.16, p = 0.684], porém para os adolescentes fluentes, as rupturas continuaram mais freqüentes nas palavras funcionais [F(1, 58) = 28.28, p < 0.001]. Os adultos gagos apresentaram maior número de rupturas em palavras de conteúdo [F(1, 58) = 4.03, p = 0.049] e os fluentes, assim como as crianças e adolescentes fluentes, apresentaram mais rupturas em palavras funcionais [F(1, 58) = 10.37, p = 0.002]. Conclusão  As rupturas nas palavras funcionais são usadas como uma tática de adiamento quando a palavra de conteúdo subseqüente não está pronta para a execução. Isso acontece com crianças gagas e fluentes, porém, com o passar da idade, os indivíduos com gagueira parecem abandonar esta tática de adiamento, apresentando rupturas diretamente nas palavras de conteúdo, que apresentam maior representatividade semântica.


Carregar ppt "Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da FMUSP Dra. Fabiola Starobole Juste Dra. Fernanda Chiarion Sassi Profa. Dra. Claudia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google