A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INFLUÊNCIA DO TEMPO E O CLIMA NA SAÚDE LIDERES 2003 - Salvador CURSO INTENACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E ESENVOLVIMENTO Francisco de Assis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INFLUÊNCIA DO TEMPO E O CLIMA NA SAÚDE LIDERES 2003 - Salvador CURSO INTENACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E ESENVOLVIMENTO Francisco de Assis."— Transcrição da apresentação:

1

2 INFLUÊNCIA DO TEMPO E O CLIMA NA SAÚDE LIDERES Salvador CURSO INTENACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E ESENVOLVIMENTO Francisco de Assis Diniz Instituto Nacional de Meteorologia

3 Seca no Nordeste Geada no Sul Queimadas no Centro-Oeste Enchentes no Sudeste MESMO TEMPO

4 FENÔMENO DA SECA PODE-SE PREVER A LONGO PRAZO. TEM FORTE INFLUÊNCIA ECONÔMICA E SOCIAL. ATINGE GRANDE ÁREA. MAIOR TEMPO DE DURAÇÃO. IMPACTO NO SETOR DA SAÚDE

5 QUANTIDADE DE CHUVA 1 mm = 1 LITRO / m 2 CHUVA DE 10mm: COBERTURA 100m 2 = 1000 litros = 1m 3 NO SEMI-ÁRIDO NORDESTINO: ANO NORMAL CHOVE 500mm: Mesma área: 500 X 100 = litros = 50m 3 ANO SECO 200mm = 20m 3 Política de cisternas – Louvável que atende o setor da saúde pela qualidade da água.

6 BAIXA UMIDADE ESTÁ RELACIONADA Concentração de Névoa Seca Poeira em Suspensão Fumaça dos automóveis e das queimadas Atmosfera poluída

7 NÉVOA SECA EM BRASÍLIA ATMOSFERA POLUÍDA Aumento de doenças respiratórias Irritação no nariz e garganta

8 NESTA SITUAÇÃO UMA PESSOA SAI DE SALVADOR PARA BRASÍLIA COMO VAI SE SENTIR ?

9

10 Baixa Umidade - Provoca Mal estar Cansaço Desânimo Dor de cabeça Irritação no nariz e garganta Sangramento no nariz Doenças respiratórias

11 PREVISÃO TEMPERATURAS PRIMAVERA DE 2003 Temperatura elevadas em grande parte das Regiões Sudeste e Centro-Oeste. Bom planejamento para o setor de Saúde.

12

13

14 CASOS DE DENGUE EM ANOS DE EL NIÑO AUMENTO DA DENGE – EM ANTIOQUIA ESTUDO DO IRI – UNIVERSIDADE DE COLUMBIA

15 CASOS DE DENGUE EM ANOS DE EL NIÑO AUMENTO DA DENGUE – COLOMBIA ESTUDO DO IRI – UNIVERSIDADE DE COLUMBIA

16 Ocorrência de Malária na Colômbia Simulação do Mosquito no Modelo de Temperatura e a Chuva Obtida do Modelo Global ECHAM-3

17 CRESCIMENTO URBANO Influência no clima local, regional e global ILHAS DE CALOR Favorece: Vetor aumento de temperatura - epidemias

18 TEMPERATURAS ELEVADAS Ondas de Calor Exemplo: T ar = 38ºC UR = 50% Índice de Calor = 48ºC > = 54ºC muito perigo Causa Forte Desconforto humano e morte.

19

20

21 MASSA DE AR FRIO E FRIAGEM FRIO SEVEROFRIO SEVERO Sensação Térmica – ST T ar = 4ºC V = 10 m/seg ST = -9ºC Pessoal de Rua ?? HIPOTERMIA

22 AVISOS METEOROLÓGICOS ESPECIAIS OU ALERTAS 24 a 72 horas CHUVA FORTE VENTO FORTE TEMPORAL GRANIZO TROVOADA (raio) GEADA E FRIO NEVE ONDA DE CALOR BAIXA UMIDADE RELATIVA DO AR ESTIAGEM

23 PREVISÃO DO TEMPO E CLIMA PREVENÇÃO E PLANEJAMENTO PREVISÃO CLIMÁTICA: 3 meses sobre comportamento climático da estação do ano. PREVISÃO DE ATÉ 10 DIAS: antecede a semana do evento extremo. PREVISÃO DE CURTO PRAZO: 24 a 72 horas, alerta sobre a ocorrência do evento.

24 MODELO DE PREVISÃO INMET QUANTIDADE DE CHUVA PREVISÃO DE CHUVAS FORTES REGIÕES QUE DEVEM TER ALAGAMENTOS VERMELHO ÁREAS DE CHUVA 100mm

25 ENCHENTES Distúrbios de Leste. Causam enchentes na costa leste do Nordeste, Salvador e Fortaleza. Enchentes do Recife em julho de Propício a leptospirose

26 TORNADOS OCORRÊNCIA Itu, Ribeirão Preto, Sumaré – SP Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Vento ~ 120 /160 km /h Estados Unidos Tornado no Texas Ventos > 300 km/h.

27 O QUE É CHUVA FORTE CHUVA > = 50mm EM UMA HORA CHUVA > = 100mm EM 3 HORAS CHUVA > = 30mm EM 30 MINUTOS TEMPORAIS

28 FURACÃO MITCH – OUT/1998 Vento = 265 Km/h Pressão = 907 hPa Categoria = 5 Mortes ~ 11mil pessoas

29 EFEITO DE FUMAÇA OU NEBLINA DE INCÊNDIOS FLORESTAIS SOBRE A SAÚDE

30 EFEITO DE PARTÍCULAS FINAS NO SISTEMA RESPIRATÓRIO EFERMIDADE RESPIRATÓRIA EM CRIANÇAS E ADULTOS MUDANÇA AGUDA E CRÔNICA NOS PULMÕES SISTEMA RESPIRATÓRIO, ASMAS, AUMENTO DE REMÉDIO BRÔNQUIO DILATÓRIO

31 EFEITO DE PARTÍCULAS FINAS NO SISTEMA RESPIRATÓRIO EFERMIDADE PULMONARES CRÔNICAS OBSTRUÍDAS – EPCO EFERMIDADE CARDIOVASCULARES MORTALIDADE DIÁRIA

32 CONTINUAÇÃO IRRITAÇÃO: GARGANTE SECA, NARIZ IRRITADO OLHOS DOLOROSOS EDEMA E INFLAMAÇÃO MUDANÇAS NAS MEMBRANAS MUCOSAS

33 EFEITO DE LONGO PRAZO NA SAÚDE CAUSADOS POR INCÊNDIOS VEGETAIS MAIOR RISCO DE BRONQUITE CRÔNICA DE ASMA DE (EPCO) DE CANCER DE PULMÃO DIFICIL AVALIAR OS EFEITOS DE LONGO PRAZO NA SAÚDE

34 CONTAMINAÇÃO DO AR POR INCÊNDIOS FLORESTAIS NA SAÚDE PÚBLICA EVOLUÇÃO DE PERIGOS BASEADOS EM RISCO DE INCÊNDIOS. PROGNÓSTICO METEOROLÓGICO DE INCÊNDIOS. CARACTERÍSTICA DA FONTE: PROCESSO DE EMISSÃO MONITORAMENTO DO SOLO

35 EFEITOS NA SAÚDE POR INCÊNDIOS FLORESTAIS POR CONTAMINAÇÃO DO AR POR PARTÍCULAS FINAS EFEITOS CRÔNICOS

36 Efeito do Fenômeno El Niño nos Incêndios Florestais. Diferença nas áreas de queimadas e incêndios comparados um ano com outro.

37 QUEIMADAS Fechamento de aeroportos. Meio Ambiente. Doenças: respiratórias armas pulmões irritações de nariz e garganta. Causam Mortes

38 AEROSOIS BALANCO DE ENERGIA NO TOPO DA ATMOSFERA Distribuição da energia no sistema terra-atmosfera

39 O Clima é vital e imprescindível para a vida da terra. Influencia Profundamente:Influencia Profundamente: Seguridade da vida humana Recursos hídricos É Nocivo ao desenvolvimento sustentável (meio ambiente e recursos naturais) Atinge a vida humana (caráter, comportamento, doenças e na cultura) Qualidade do alimentos

40 OBRIGADO PAZ


Carregar ppt "INFLUÊNCIA DO TEMPO E O CLIMA NA SAÚDE LIDERES 2003 - Salvador CURSO INTENACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E ESENVOLVIMENTO Francisco de Assis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google