A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Justifica-se a substituição dos ensaios toxicológicos por métodos alternativos? Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária Toxicologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Justifica-se a substituição dos ensaios toxicológicos por métodos alternativos? Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária Toxicologia."— Transcrição da apresentação:

1 Justifica-se a substituição dos ensaios toxicológicos por métodos alternativos? Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária Toxicologia Grupo moderador: Bárbara Gericóta Nº Hugo Palma Nº Madalena Roquette Nº de Abril de 2004

2 A experimentação animal tem sido o pilar da ciência desde os tempos mais remotos, iniciou-se com Galeno ( AC) na Grécia Antiga e desde então: Séc. XVIII - Vacina da Varíola (vaca) Séc. XIX- Vacina do Anthrax (ovelha) - Vacina da Raiva (cão e ovelha) Séc. XX 1905 – Patogenia da Tuberculose (vaca e ovelha) 1910 – Transfusão Sanguinea (cão e coelho) 1920 – Vacina da Esgana (cão) 1933 – Vacina do Tétano (cavalo) 1940 – Hemodiálise (coelho, cão e macaco) 1956 – Cirúrgia de coração aberto e Pacemakers (cão)

3 1968 – Vacina da Rubéola (macaco) 1970 – Quimioterapia para Leucemia (murganho) 1984 – Anticorpos monoclonais (murganho) 1990 – Vacina da Leucemia Felina (gato) 2000 – Terapia genética (murganho)

4 Total de Animais Utilizados por País da UE (1999) Fonte: CEC 2003

5 Total de Animais Utilizados por Espécie (1999)

6 Fonte: CEC 2003 Finalidades da Utilização de Animais na UE (1999)

7 Utilização de Animais em Ensaios Toxicológicos (Segurança) UE (1999) Fonte: CEC 2003

8 Métodos Alternativos: Substituir Complementar Politica dos três Rs Reduction Replacing Refinement W.M.S. Russell and R.L. Burch

9 Reduction Replacing Refinement Quarto Responsabilidade

10 Organizações: ECVAM – European Centre for the Validation of Alternative Methods Directiva 86/609/CEE do Conselho de 24 de Novembro de 1986 Artigo 7g. 2. Não deve ser realizada uma experiência se, para obter o resultado desejado, for razoável e praticamente possível utilizar outro método cientificamente satisfatório que não implique a utilização de um animal.

11 Artigo 23g. 1. A Comissão e os Estados-Membros encorajarão a investigação orientada no sentido de desenvolver e aferir as técnicas susceptíveis de fornecer o mesmo nível de informação que as experiências com animais, mas que utilizem menos animais ou impliquem sofrimentos menores, e tomarão todas as outras medidas que considerem oportunas para favorecer a investigação neste sector. A Comissão e os Estados-Membros controlarão a evolução dos métodos experimentais.

12 ICCVAM – The Interagency Coordinating Committee on the Validation of Alternative Methods (USA) CAAT – Center for Alternatives to Animal Testing (USA) ECOPA – European Consensus – Platform for Alternatives FRAME – Found for the Replacement of Animals in Medical Experiments (UK) GTEMA – Grupo de Trabajo Especializado en Métodos Alternativos (ES) NCA – Netherland Center Alternatives for animal use (NL) NICA – Nordic Information Center for Alternative methods ZEBET - Zentralstelle zur Erfassung und Bewertung von Ersatz- und Ergänzungsmethoden zum Tierversuch (DE)

13 Justifica-se a substituição?


Carregar ppt "Justifica-se a substituição dos ensaios toxicológicos por métodos alternativos? Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária Toxicologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google